Educadores

Ínicio : Pedagogia : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (22)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!Manuais de História da Educação da Coleção Atualidades Pedagógicas (1933-1977): Verba volant, script Popular Versão: 
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
ROBALLO, Roberlayne de Oliveira Borges

O presente trabalho apresenta a análise dos manuais de História da Educação que serviram de suporte para os cursos de formação de professores, a partir de 1930, no Brasil. As obras em questão são: “Noções de História da Educação” (1933), de Afrânio Peixoto; “História da Educação” (1939), de Paul Monroe; “Noções de História da Educação” (1945), de Theobaldo Miranda Santos; “História da Educação e da Pedagogia” (1955), de Lorenzo Luzuriaga e “História da Pedagogia” (1957), de René Hubert. Os manuais escolhidos para compor esta pesquisa foram editados, no Brasil, pela Companhia Editora Nacional, e pertencem à “Coleção Atualidades Pedagógicas”, no âmbito do projeto editorial intitulado “Biblioteca Pedagógica Brasileira”, dirigido por Fernando de Azevedode 1931 a 1945, e por Damasco Penna, de 1946 a 1978.

Palavras-chave: Manuais de História da Educação. Formação Docente. Concepções de História da Educação.

Downloads 350  350  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!Álbuns de retratos, infâncias entrecruzadas e cultura lúdica: Memória e fotografia na Brinquedoteca  Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
PORTO, Cristina Laclette

Esta tese apresenta parte da história da Brinquedoteca Hapi, um espaço dedicado às crianças, coordenado pela autora durante 16 anos e que tinha como eixo de ação, brinquedos e brincadeiras. A reconstrução dessa trajetória partiu de diferentes suportes de memória sendo que a fotografia revelou-se um material fundamental. A pesquisa exigiu o aprofundamento teórico em torno das concepções de história, memória, narrativa, brinquedo e cultura lúdica. Trata-se de um texto polifônico onde é possível destacar como interlocutores privilegiados os seguintes autores: Walter Benjamin, Maurice Halbwachs, Mikail Bakhtin, Hannah Arendt, Roland Barthes, Gilles Brougère, Beatriz Sarlo, Jeanne Marie Gagnebin, Ecléa Bosi, Gilberto Velho, Boris Kossoy, Miriam Moreira Leite, entre outros. A brinquedoteca tinha como propósito, ser uma porta aberta para os museus, mas seu projeto revelou-se mais amplo ao criar uma pedagogia da ludicidade associada a uma pedagogia da imagem, voltadas para a preservação de um patrimônio não-tangível que é o brincar. A tese mostra a importância da troca entre as gerações para o reconhecimento de que as histórias, ao serem contadas, se comprometem com o futuro, e defende a ideia de que o trabalho desenvolvido com as crianças e suas famílias, em brinquedotecas, pode-se constituir em um caminho fértil na luta contra o empobrecimento da experiência (Verfall der Erfahrung) engendrado pela sociedade contemporânea e anunciado por Walter Benjamin.

Palavras-chave: Memória. Narrativa. Fotografia. Infância. Cultura lúdica. Brinquedoteca.

Downloads 347  347  Tamanho do arquivo 27.39 MB  Plataforma Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro  Site http://www.prosaber.org.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!A Pedagogia do estar junto: Éticas e Estéticas no Bairro de São Sebastião do Rocio Popular Versão: PDF
Atualização:  27/7/2017
Descrição:
MARQUES, Sônia Maria dos Santos

A Tese “Pedagogia do Estar Junto: Éticas e estéticas no Bairro de São Sebastião do Rocio” propõe-se a descrever as éticas e estéticas cotidianas do estar junto. No Bairro de São Sebastião, reduto negro do Município de Palmas, Estado do Paraná. Delineamos como problema de investigação, a interrogação “De que modo os moradores ‘negros’ do Bairro de São Sebastião inventam e inventaram socialidades e constituem o estar junto naquele espaço?”, tendo como objetivos: 1) conhecer os processos históricos de constituição do Bairro de São Sebastião em Palmas - PR; 2) demarcar os contornos e as formas a partir das quais os moradores do Bairro de São Sebastião constituem socialidades e inventaram e inventam um estar junto comunitário; 3) cartografar os espaços, identificados pelos moradores do Bairro de São Sebastião como significativos para sua vivência e constituição grupal; 4) conhecer o cotidiano do Bairro de São Sebastião, seus personagens e as in-significâncias cotidianas que constituem o estar junto. Tratamos de configurar os processos vividos por essa comunidade que têm um caráter pedagógico e, de alguma maneira, permitem a sua continuidade como grupo. É importante dizer que não situamos esses conhecimentos em uma instituição mas no estar junto com, movimento que parece cingir diversas instituições, perseguindo as interfaces que permitiram compor uma figura complexa. Nesta investigação, fizemos um exercício etnográfico, tentamos penetrar na poética cotidiana, na rede de fazeres e dizeres que aparecem e transparecem nas narrativas, tornando presente, pelo exercício de memória e imaginação a confluência da imagem que “ondula no tempo do fio narrativo”. Para fundamentação teórica buscamos contribuições de autores como Maffesoli, Certeau, Bhabha, Perez, entre outros, que permitiram adentrar ao Bairro de São Sebastião do Rocio, valorizando as vitalidades e potências que impregnam o cotidiano do grupo, fazendo emergir a ideia de tradição, a vivência da festa, a performance das mulheres, a ideia de abundância e a lógica do doméstico como elementos constitutivos do estar junto. Esta investigação é uma abordagem generosa da vida e da composição social.

Palavras-chave: Pedagogia do estar junto. Bairro São Sebastião do Rocio. Processos educativos em comunidades.

Downloads 297  297  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRGS  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!Educação Escolar Quilombola: Quando a Diferença é Indiferente Popular Versão: PDF
Atualização:  25/7/2017
Descrição:
SOARES, Edimara Gonçalves

A Tese defendida é de que a política educacional idealizada pela Secretaria de Estado da Educação do Paraná, no período compreendido entre 2009 e 2011, considerada exemplo nacional, voltada às Comunidades Remanescentes de Quilombos, foi inócua, a despeito de todo o esforço empreendido para sua implementação. Essa inocuidade deve-se à ausência de ações pedagógicas de natureza sistemática e permanente no interior das Escolas, à falta de investimento nas dimensões de infraestrutura material e administrativa, bem como de uma articulação efetiva com as Instituições de Ensino Superior (IES) e com as Comunidades Remanescentes dos Quilombos (CRQs). Contudo, faz-se necessário considerar seu efeito no sentido de oportunizar a evidenciação das marcas históricas e estruturais das desigualdades sociorraciais na educação escolar. A pesquisadora é parte integrante da pesquisa e, assim, ao identificar-se com a própria realidade vivida – quilombola –, a autora, através da observação de campo, entrevistas, questionários e do arcabouço teórico conceitual, tonifica o seu foco analítico. O objetivo central da pesquisa foi diagnosticar os efeitos gerados a partir da implementação da política de Educação Escolar Quilombola no Estado do Paraná, no período compreendido entre os anos de 2009-2011, tanto nas Escolas Quilombolas quanto nas Escolas que atendem as CRQs. A pesquisa contextualiza o ineditismo do Paraná como primeiro Estado a reconhecer a necessidade, absolutamente contemporânea, de elaborar uma política educacional direcionada às CRQs. Ainda assim, a despeito de seu vanguardismo, importância, planejamento, inversão de recursos financeiros e humanos – estes últimos, contando com o envolvimento de profissionais capacitados técnica, científica e eticamente –, sem estabelecer parcerias efetivas, planejar e executar, a experiência foi inócua em termos de transformação genuína do status quo da Educação Escolar Quilombola no Estado. Desta feita, é possível afirmar que todo o investimento redundou em um somatório de ações descontínuas e efêmeras, que, sem apresentar resistência, sofreu solução de continuidade com o governo e a política que lhe sucedeu, sem deixar nas comunidades forças e conhecimentos suficientes para que pudessem frutificar e seguir existindo na e pela comunidade parceira.

Palavras-chave: Comunidades Remanescentes de Quilombos (CRQs). Educação Escolar Quilombola. Política afirmativa.

Downloads 199  199  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!O currículo em escolas quilombolas do Paraná: a possibilidade de um modo de ser, ver e dialogar c Popular Versão: PDF
Atualização:  27/7/2017
Descrição:
FERREIRA, Antonio

A presente Tese em por objetivo investigar de que maneira a escola traduz as concepções de mundo das comunidades quilombolas para o currículo escolar. A relevância social desse trabalho advém por entender que somos o país da diversidade étnica/cultural, entretanto, existe uma parcela da população brasileira, cuja realidade social ainda é, em parte, historicamente invisível aos olhos dos gestores públicos, bem como da academia. A hipótese que se examina aqui é a de que o currículo nessas escolas quilombolas do Paraná sufoca a voz dos sujeitos quilombolas, torna folclóricos seus saberes tradicionais, ignora a dinâmica social destas comunidades. A pesquisa contou com três etapas investigativas fundamentais para focalizar o olhar do pesquisador acerca do problema definido, quais sejam: documental, bibliográfica e de campo. No exercício metodológico fez-se opção pelo método etnográfico de cunho qualitativo, escolha realizada a fim de que o trabalho descritivo e analítico possibilitasse identificar as causas que provocam o ocultamento dos saberes quilombolas no currículo escolar. Os aportes teóricos que fundamentam a presente Tese foram buscados em ARRUTI, BHABHA, GEERTZ, HALL, SACRISTÁN, SANTOMÉ, MUNANGA, entre outros, que nos permitiram entrar em campo e conhecer de que maneira os saberes tradicionais quilombolas são contemplados no currículo escolar. Os resultados obtidos indicam a possibilidade de afirmar que, o currículo das duas escolas quilombolas pesquisadas sufoca a voz dos sujeitos quilombolas, torna folclóricos seus saberes tradicionais, ignora a dinâmica social destas comunidades. E revelam na percepção das lideranças quilombolas o sentimento de que a escola quilombola pertence à comunidade quilombola.

Palavras-chave: Currículo. Quilombo. Cultura. Saberes tradicionais.

Downloads 150  150  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUC-SP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5)