Educadores

Ínicio : Pedagogia : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (22)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do menos para o mais procurado)

Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora! O Discurso sobre as Novas Tecnologias e a Subjetivação Docente: A Docência na Rede Popular Versão: PDF
Atualização:  11/5/2012
Descrição:
KLEIN, Rejane

Os discursos que circularam na revista Nova Escola descritos nesta tese foram percebidos como material integrante de uma rede discursiva mais ampla. Procurou-se mostrar como se ensina modos de ser docente e de se exercer a docência nos artigos, nas propagandas e nas notícias veiculadas pela revista, tomando como recorte o tema sobre as novas tecnologias. Alguns enunciados propagados pela publicação podem ser observados também em outros materiais, tais como: nos textos que tratam da criação do Ministério da Ciência e Tecnologia, dos projetos de educação via rádio, televisão e correspondências e ainda dos programas de informatização das escolas públicas. Nos textos da revista, associam-se saberes pedagógicos e da comunicação, produzindo-se efeitos de verdade, através dos quais os/as docentes são nomeados, classificados e posicionados. Os efeitos de verdade são criados através da recorrência a outros campos do saber e, também, por meio de alguns procedimentos observados na confecção da publicação, dentre eles: a recorrência à lógica binária, representando-se um certo modo de ser docente como modelo ideal e um outro como ultrapassado. Dentre os procedimentos, utiliza-se o passo-a-passo, ativando o dispositivo da gradualidade e os relatos de experiência apresentados como exemplos de práticas bem sucedidas. A análise do discurso aqui utilizada ancorou-se na perspectiva foucaultiana, valendo-se dos estudos arqueológicos e genealógicos. Nos discursos da revista são construídos dois modos de ser docente e de exercer a docência: o/a docente da era tecnológica e o da era pré-digital. O primeiro é mostrado como um sujeito pertencente à cultura digital ou em processo de aprendizagem desta. Este é representado como um sujeito autônomo, cooperativo, democrático, esforçado e criativo. É nomeado como professor/a pontocom, plugado/a, conectado/a. Exerce a docência interagindo com seus/suas alunos/as, é aberto a críticas, troca experiências com outros/as professores/as através da internet, atualiza-se constantemente. O segundo é mostrado como autoritário, despreparado, dependente e antiquado. Na sala de aula, torna os alunos/as passivos, o conhecimento está centrado nele/a, não aceita críticas. De modo geral, é classificado como tradicional e as deficiências da escola são atribuídas aos professores/as adeptos desta prática. Os/as docentes que se negam ou rejeitam a informatização das escolas não aparecem no discurso descrito.

Palavras-chave: Discurso. Tecnologias. Subjetivação. Mídia impressa.

Downloads 2815  2815  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Paraná - UFPR  Site http://www.ppgeufpr.pr.gov.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!Formação de professores e avaliação educacional: o que aprendem os estudantes das licenciaturas dura Popular Versão: PDF
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
MENDES, Olenir Maria

O presente estudo, de cunho socioeducacional, teve como objeto a formação de professores e a avaliação educacional no ensino superior. Procurou-se identificar, nos cursos de licenciatura, as aprendizagens sobre avaliação propiciadas aos estudantes. Buscou-se, ainda, conhecer e discutir as condições favoráveis para que os estudantes das licenciaturas tornem-se professores, capazes de realizar a avaliação escolar. Para tanto, utilizou-se como referência os estudos de Freitas, Luckesi, Romão, Hoffmann, Vasconcellos, dentre outros, os quais procuram discutir avaliação em uma perspectiva crítica e sociológica, considerando, dentre outros aspectos, as relações de poder que a temática envolve. O presente estudo objetivou não só identificar, mas também compreender e explicitar os nexos entre o fazer cotidiano do trabalho pedagógico, no que se refere à avaliação e ao processo de formação de professores, a partir de sua realidade político-social, histórica e educacional. Em linhas gerais, este estudo representou a possibilidade de tornar mais explícito o conhecimento sobre o que se pensa, diz e faz sobre avaliação, e por isso oferece importantes elementos para reflexão e para eventuais transformações das práticas de avaliação, especialmente, e de formação de professores de modo geral.

Palavras-chave: Avaliação educacional. Cursos de licenciatura. Ensino superior. Formação de professores. Práticas avaliativas.

Downloads 3125  3125  Tamanho do arquivo 841.31 KB  Plataforma Universidade de São Paulo - USP  Site http://www.teses.usp.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!Tecnologias, educação e seus sentidos: o movimento de um grupo de pesquisa sobre interdisciplinarida Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
CARNEIRO, Raquel Gianolla Miranda

Este trabalho de pesquisa envolve a análise do processo de apropriação do uso de ambientes virtuais baseados na Internet por um grupo de pesquisa e estudos sobre interdisciplinaridade – GEPI; coordenado pela Profa. Ivani Fazenda. Trata-se de investigar o movimento que este grupo percorreu ao estabelecer sua comunicação; a socialização de materiais e registros; o estudo e o diálogo com colegas distantes e a possibilidade de estabelecer um ambiente de reflexão a distância sobre o tema interdisciplinaridade - uma análise baseada nos princípios de uma educação interdisciplinar. Para tanto; buscamos um olhar a partir desta teoria o que nos moveu; num primeiro momento a resgatar o sentido de termos como educação; educação a distancia; tecnologia; estudo e diálogo; entre outros; apresentando; assim; um contexto de educação que este olhar interdisciplinar exige. Pudemos concluir que o exercício de apropriação de ambientes virtuais numa perspectiva interdisciplinar deste grupo navega em movimentos lentos; porém; sólidos de comunicação. Ao mesmo tempo e; paradoxalmente; a velocidade propulsora de fomento produtivo do grupo foi marcante depois da utilização de recursos virtuais da Internet. Pudemos também observar que a amplitude que o termo educação concebe dificulta-nos estabelecer limites no que se entende por presencial e a distancia que vivenciamos. Finalmente; pudemos concluir que o olhar interdisciplinar sobre a questão nos leva a pensar em não nos demitirmos de nossas concepções construídas ao longo de um tempo de experiências e vivências para utilização destes ambientes virtuais; mas introduzirmos as considerações específicas de cada ambiente educativo dentro da experiência adquirida.

Palavras-chave: Educação. Tecnologia. Interdisciplinaridade. Ambientes virtuais de educação. Educação a distância.


Downloads 3466  3466  Tamanho do arquivo 1.30 MB  Plataforma Pontifícia Universidade Católica - PUC-SP  Site http://www.ced.pucsp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!As instituições especializadas e o movimento da inclusão escolar: intenções e práticas Popular Versão: PDF
Atualização:  11/5/2012
Descrição:
NERES, Celi Corrêa

Esta tese elegeu como tema de investigação as intenções e práticas das instituições especializadas frente ao movimento de inclusão escolar. Assim, a presente pesquisa dedicou-se a examinar as práticas educacionais que visam proporcionar a inclusão escolar dos alunos com deficiência na escola comum, por meio da análise do Programa de Apoio à Inclusão, desenvolvido por uma instituição especializada, identificando: a) o lugar que ocupam no interior do movimento de inclusão; b) a efetivação das práticas desenvolvidas pelo Programa para a inclusão escolar dos alunos com deficiência. O termo inclusão escolar foi adotado para referir-se a um grande movimento que surge no bojo das reformas educacionais da década de 1990 como uma proposição política de incorporação dos alunos que, historicamente, têm sido excluídos da escola. A inclusão dos alunos ditos excluídos passa a ser considerada como via de inclusão social, reafirmando o ideário da escola como instrumento de equalização social. Na educação especial, a inclusão em escolas comuns de alunos com deficiência é defendida como via de superação das condições de segregação e de exclusão social às quais foram historicamente submetidos. Para apreensão do objeto de estudo, a abordagem utilizada foi a do estudo etnográfico uma vez que, conforme aponta Rockwell (1989), permite abordar um objeto particular como parte de uma totalidade maior que o determina. Essa abordagem possibilitou apreender uma gama de elementos de análise, o que é fundamental para esse tipo de investigação que propõe estudar as práticas da instituição e, ao mesmo tempo, possibilita ao investigador utilizar um leque de fontes. Os instrumentos de coleta de dados utilizados foram: entrevistas focalizadas, análise documental e observação participante que proporcionaram a análise das práticas desenvolvidas pelas instituições que visam à inclusão escolar e a seus desdobramentos. Para atender ao objetivo da análise da extensão dessas práticas na inclusão dos alunos no ensino comum, elegeram-se também duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande, capital do Estado de Mato Grosso do Sul, que recebiam alunos com deficiência, encaminhados pela instituição pesquisada. A presente pesquisa revelou que a instituição especializada, por força do emergente movimento de inclusão escolar, deflagrou um processo de reorganização de suas práticas, implantando serviços direcionados especificamente à inclusão dos alunos com deficiência no ensino comum. A análise das ações desenvolvidas pela instituição, especificamente do Programa de Apoio à Inclusão, demonstrou que se constituem em uma iniciativa de manutenção dos serviços da instituição. Esta é pressionada a desenvolver atividades que atendam ao que postula o movimento de inclusão escolar. As ações do Programa de Apoio à Inclusão não têm conseguido, de fato, promover a inclusão escolar dos alunos no ensino comum, conforme os dados analisados, seja por limitações materiais do Programa, que tem dificuldade para viabilizar a indicação e o acompanhamento dos alunos atendidos, conforme planejamento e metas estabelecidas, seja por barreiras pedagógicas encontradas nas escolas que produzem uma pedagogia calcada na homogeneização.

Palavras-chave: Deficiência. Educação. Inclusão escolar.

Downloads 3595  3595  Tamanho do arquivo 842.65 KB  Plataforma Universidade de São Paulo - USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!O jogo de faz-de-conta como experiência social orientada para o futuro Popular Versão: 
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
MUDADO, Tereza Harmendani

Nesta tese, procuramos explorar o significado psicológico da atividade de jogar videojogos ou videogames entre adolescentes de 11 a 16 anos. Entendemos que o videojogo, ou videogame, se diferencia das outras formas de jogo conhecidas, a brincadeira de faz-de-conta e o jogo com regras, porque, enquanto na brincadeira a imaginação está em primeiro plano na consciência e as regras em segundo, no jogo com regras são as regras que estão em primeiro plano. No videojogo, inaugura-se um novo modo de relação com as regras do jogo. O videojogo não tem regras, ele é um conjunto de regras que podem e frequentemente são quebradas, se não pelos jogadores, pelos próprios projetistas dos jogos, em prol da imaginação. Para diferenciá-la das formas anteriores, propomos classificar essa nova forma de atividade como jogo de faz-de-conta: uma síntese e uma evolução do jogo com regras, que transforma principalmente o papel da imaginação na determinação da vontade. O jogo de faz-de-conta possibilita o retorno da imaginação para o primeiro plano da atividade, e isso redesenha os mecanismos de formação da vontade e preparação para o futuro. Associadas ao jogo de faz-de-conta, as inovações na área de comunicação de massa, produção e reprodução de imagens técnicas apontam para uma nova forma de conhecer e se relacionar com o mundo. O jogo de faz-de-conta tem um papel importante na educação dos valores sociais e formação da vontade – alguns fundamentos da atividade nesta direção foram destacados no trabalho. Para elaborar esta tese, foram consideradas as diversas abordagens sobre o tema, a fim de mostrar o caráter social desta atividade. Buscou-se na psicologia soviética o significado psicológico do jogo para L. S. Vigotski e as contribuições da psicologia da atividade para apresentar as categorias ação, imaginação, motivação e vontade, além das relações que estabelecem entre si na brincadeira e no jogo. Ainda com a ajuda da psicologia do leste europeu, procuramos mostrar como, entre as categorias vontade e imaginação, incide uma relação dialética. Enquanto a ação da imaginação é ilimitada, e por meio de sua ação a pessoa se libera das condiçõesimediatas, a ação da vontade está submetida às condições dadas pelo intelecto, principalmente pela aquisição da fala e pelas condições orgânicas e ambientais. Não é possível o exame dessas duas funções psicológicas – imaginação e vontade – fora do conceito de personalidade, visto que elas exercem funções complementares no conjunto das atividades da pessoa. Finalmente, por meio das conversas com alguns adolescentes e pela comparação com outros dados coletados por outros autores, concluímos esta tese iluminando algumas questões que nos pareceram importantes para a compreensão do princípio psicológico que fundamenta essa atividade no que diz respeito ao desenvolvimento da vontade e da imaginação.

Palavras-chave: Brincadeira de faz-de-conta. Imaginação. Vontade. Videojogo. Videogame. Adolescência. Educação.

Downloads 4190  4190  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!Pedagogia e Pedagogos Escolares Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
PINTO, Umberto de Andrade

A pesquisa tem por objetivo ressignificar o papel do pedagogo na escola atual e caracteriza-se fundamentalmente por uma investigação teórica, complementada com dados empíricos coletados junto a professores do ensino básico na rede pública do estado de São Paulo. Trata da questão epistemológica da Pedagogia, diferenciando e relacionando-a com as Ciências da Educação, de modo a identificá-la como campo de conhecimento sobre e na educação, esta entendida como fenômeno da prática social. Desenvolve um estudo histórico de como ocorre a universalização do Ensino Fundamental no país, assim como da atuação dos pedagogos nas escolas brasileiras. Analisa os desafios e as demandas da escola pública na atualidade e dos serviços pedagógicos reivindicados pelos professores. Apresenta quatro áreas de atuação do pedagogo escolar articuladas ao projeto político-pedagógico das escolas: a coordenação do trabalho pedagógico, a direção escolar, a coordenação dos programas de desenvolvimento profissional dos educadores e a articulação da escola com a comunidade local. O trabalho defende que os profissionais que ocupam os cargos diretivos nas escolas tenham formação específica no campo pedagógico, o que efetivamente os habilitariam como pedagogos escolares. A literatura da área consultada apoiou-se principalmente em Dias de Carvalho, Estrela, Franco, Pimenta, Kuenzer, Libâneo, Paro, Sacristán, Saviani, Schmied-Kowarzik, Silva Jr. e Veiga.

Palavras-chave: Pedagogia. Ciências da educação. Pedagogo escolar. Coordenação pedagógica. Direção escolar. Orientação educacional.

Downloads 4261  4261  Tamanho do arquivo 1.01 MB  Plataforma Universidade de São Paulo - USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora! A formação do professor reflexivo sob o olhar da epistemologia marxiana Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
MARINHO, Bruna Ramos

Este estudo analisou a abordagem de formação de professores Professor Reflexivo. Tal abordagem propõe a elaboração de uma epistemologia da prática, que, com base na experiência docente, busca construir um conhecimento voltado às necessidades da prática pedagógica e, com isso, responder às complexas demandas postas à escola tendo em vista o amplo desenvolvimento tecnológico da sociedade atual. Os processos reflexivos que deflagram a construção desse conhecimento prático são estruturados a partir de categorias de análise formadas empiricamente, ou seja, é partindo da ação que se estrutura a teoria para fundamentar o próprio fazer do professor. Para o Professor Reflexivo, portanto, a consciência do docente com base na sua experiência cotidiana é tomada como suficiente para a representação da sua realidade e, assim, produzir teoria e transformar sua prática. Tendo isso em vista, o pressuposto do qual parte este estudo é que estratégias de formação que não levem em conta os condicionantes que alienam o espaço escolar e, por extensão, o trabalho e a consciência do professor, não tem chances de se firmarem como instrumentos reflexivos a serviço da transformação. Sendo assim, à luz da epistemologia marxiana, o objetivo desta tese centrou-se na análise na abordagem reflexiva como recurso para a formação de professores. Verificou-se que o trabalho educativo cuja finalidade é o desenvolvimento consciente das capacidades máximas dos indivíduos tem sido permeado por relações sociais alienantes e, como consequência, a formação desses indivíduos, professor e aluno, tem sido cerceada pelos limites impostos por tais relações. Sendo a atividade do professor alienada, consequentemente, o seu psiquismo estará também alienado. A educação pode romper e superar esses processos alienantes, porém, para isso, é necessário que aos seus sujeitos sejam oferecidas condições materiais objetivas e subjetivas de formação. Portanto, conforme postula Saviani, a educação é essencial nesse processo, porém ela não transforma a realidade, mas as consciências dos sujeitos que vão atuar na prática social.

Palavras-Chave: Formação de professor. Professor reflexivo. Epistemologia marxiana. Trabalho educativo e alienação.

Downloads 4476  4476  Tamanho do arquivo 752.38 KB  Plataforma Universidade Estadual Paulista - Unesp  Site http://www.marilia.unesp.br
Avaliação: 10.00 (3 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!Ambiente Pedagógico Colaborativo do Portal Dia a Dia Educação: Análise do Modelo Didático-Tecnológic Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
MENEZES, Glauco Gomes de

Relata à pesquisa cujo objetivo é discutir o papel das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) – mais especificamente do Ambiente Pedagógico Colaborativo do Portal Dia a dia Educação – nos processos de formação continuada dos professores da Rede Estadual de Educação Básica do Estado do Paraná, a partir da perspectiva que busca re-situar a natureza do trabalho docente e do conhecimento escolar, considerando o professor como um produtor de conhecimento. Apresentam-se elementos para discutir o que e como devem aprender os professores para que se desenvolvam profissionalmente e produzam transformações em suas práticas. Neste contexto, foram analisadas diferentes perspectivas teóricas que buscam superar a perspectiva do racionalismo técnico, que dissocia a atividade docente da produção de conhecimento e, portanto, distingue os processos de produção e transmissão como ações que são desenvolvidas em dois espaços específicos – a universidade e a escola – e que resultam do trabalho profissional de sujeitos distintos – pesquisadores e professores (SCHÖN, 1983, 1995, 2000; LISTON; ZEICHNER, 1991; ZEICHNER, 1993; STENHOUSE, 1998; COCHRAM-SMITH; LYTTLE, 1993). Para contextualizar e localizar o caso particular em estudo, buscou-se examinar o conteúdo dos documentos oficiais que estruturaram a criação e implementação do “Projeto BRA/03/036 – EDUCAÇÃO BÁSICA E INCLUSÃO DIGITAL NO ESTADO DO PARANÁ”. Esta análise foi realizada à luz de três categorias organizadoras – o papel do Estado na expansão das possibilidades de acesso da população às TIC, particularmente à Internet; o sentido atribuído às TIC; a natureza da função atribuída aos professores no processo de implementação do Portal Dia-a-dia Educação. A partir desses elementos, a pesquisa foi direcionada à análise do modelo didático-tecnológico do Ambiente Pedagógico Colaborativo. Para esta análise, a partir do conceito de design instrucional (FILATRO, 2004), foram adotadas quatro categorias, inspiradas em trabalhos produzidos na área do design instrucional (REIGELUTH; MOORE, 1999): tipo de aprendizagem; acompanhamento e avaliação dos processos de produção dos professores; tipo de comunidade de aprendizagem que o sistema possibilita; natureza dos conteúdos produzidos pelos professores, enquanto resultado do processo de formação continuada mediado pelas TIC. Pode-se concluir que a proposta apresenta elementos para se afirmar que há possibilidades de avanço – especialmente pela socialização de conhecimentos. Mas pode-se também identificar os limites do modelo, particularmente derivada da reprodução de uma concepção didática fundamentada na exposição de conteúdos e não na sua problematização, que se associa, neste caso, a um modelo de formação de professores que, apesar de valorizar a prática e a experiência, mantém a perspectiva da transmissão e reprodução e, portanto, mantém-se distanciado da ideia de que os professores podem e devem produzir conhecimentos sobre o ensino.

Palavras-chave: Tecnologia e educação. Formação continuada de professores. Produção de conhecimento. Design instrucional. Ambiente pedagógico colaborativo.

Downloads 4843  4843  Tamanho do arquivo 7.58 MB  Plataforma Universidade Federal do Paraná - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!A Função do problema no processo de ensino-aprendizagem de ciências: contribuições de Freire e Vygot Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
GEHLEN, Simoni Tormohlem

As pesquisas em Educação em Ciências têm atribuído diversos significados ao termo problema, a exemplo dos problemas sociais vinculados ao enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS), dos abordados na linha da Resolução de Problemas ou, ainda, dos problemas que envolvem as contradições sociais, na perspectiva educacional freireana. Além disso, parte dessas pesquisas tem se apoiado de forma significativa nas ideias de Vygotsky para configurar novas perspectivas educacionais, embora a noção e função de problema na obra do autor ainda sejam pouco conhecidas. Investiga-se neste trabalho a noção de problema na obra de Vygotsky e sua função no processo de ensino-aprendizagem em Ciências. A partir de interlocuções entre Freire e Vygotsky, busca-se contribuir com reflexões epistemológicas e pedagógicas sobre o papel do problema no processo de ensino-aprendizagem. Metodologicamente, a pesquisa compreende quatro encaminhamentos: a) estudo sistemático das principais obras de Vygotsky utilizadas no ensino de Ciências; b) identificação de trabalhos publicados nas seis primeiras edições do Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC), tendo como referência obras de Vygotsky; c) entrevistas semi-estruturadas com pesquisadores estudiosos da perspectiva vygotskyana; d) estudo das propostas curriculares Abordagem Temática Freireana e Situação de Estudo. Dentre os resultados, destaca-se que a noção de problema na obra de Vygotsky está diretamente vinculada ao processo de humanização e, numa dimensão epistemológica, está relacionada com o objeto do conhecimento. Isto é, o problema assume um papel na gênese da produção e apropriação de signos, assim como é o mediador nas relações entre sujeito e objeto do conhecimento. Já na pesquisa em Educação em Ciências, que tem como referência as ideias de Vygotsky, a função do problema tem se apresentado de duas formas: estruturação curricular, em que o conteúdo programático é organizado com base em temas e artifício didático-pedagógico, vinculado especialmente à conceituação científica. O fato dessas pesquisas referenciarem o problema no contexto de temas impulsionou uma investigação sobre as articulações entre o pensamento de Freire e Vygotsky, em que se constata uma sintonia entre as categorias problematização e ZDP. Defende-se que a função e a noção de problema, ao se complementarem nas perspectivas freireana e vygotskyana, podem contribuir na estruturação de práticas-pedagógicas para o ensino de Ciências, a exemplo da complementaridade entre a Situação de Estudo e a Abordagem Temática Freireana. Argumenta-se sobre a necessidade de se ter um determinado problema, como critério de seleção e estruturação de temas, formulado de modo consistente para o estudante e que apresente: 1) significado e sentido para ele e 2) para que haja a apropriação de conhecimentos historicamente construídos e, com eles, a compreensão e superação do problema em questão.

Palavras-chave: Freire e Vygotsky. Função do problema. Problematização. ZDP. Situação de Estudo. Abordagem temática freireana.

Downloads 4861  4861  Tamanho do arquivo 6.80 MB  Plataforma Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC  Site http://www.ppgect.ufsc.br/teses.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Teses
Fazer Download agora!A conectividade radical como princípio e prática da educação em Paulo Freire Popular Versão: PDF
Atualização:  11/5/2012
Descrição:
MAFRA, Jason Ferreira

Esta tese focaliza e problematiza a categoria conectividade subjacente à antropologia de Paulo Freire. Conectividade, princípio incidente em todas as coisas, é tomada aqui como uma condição que, no gênero humano, ganha centralidade em razão de sua natureza intencional, quer dizer, da consciência individual e histórica. Traduz-se, neste caso, por um conjunto de disposições epistemológicas, axiológicas e praxiológicas, dimensões componentes da totalidade existencial. Entre os objetivos centrais deste estudo, destacamos três: contribuir para o pensamento a respeito do sentido da conectividade no campo das ciências sociais, em especial o da Educação; explicitar as características dessa categoria na vida e na obra de Paulo Freire; apontar indicações e pistas possíveis à aplicabilidade prática e teórica desse descritor categorial. Embora tenha se estruturado a partir de subsídios de informações e elementos empíricos, esta pesquisa possui caráter predominantemente teórico. Para tanto, as reflexões aqui expostas se fundam nos exames e análises de vasta bibliografia e de outras fontes de natureza variada, como teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, entrevistas, jornais, revistas, vídeos, áudios e documentos eletrônicos. À ideia de conectividade associa-se a noção de infância. O hibridismo dessas categorias deu origem à construção de uma metáfora que se materializou no arquétipo menino conectivo, autoimagem do educador, tomada por nós como instrumento de interpretação neste trabalho. Além do referencial paulo-freiriano, nossas análises se nutrem das categorias de autores que desenvolvem reflexões no campo do pensamento dialético, seja de origem marxista, seja da perspectiva da pós-modernidade crítica. O presente estudo revelou que a conectividade é uma categoria-mestra que, em Paulo Freire, aglutina e amarra um conjunto de outras categorias fundantes na forma de construir conhecimento, valores e práticas sociais. Este trabalho se consolidou também como um esforço para pensar o sentido dessa categoria como tema epocal e suas possíveis implicações na organização da vida, em favor da construção da cultura da planetaridade e da vida sustentável, em oposição à lógica desumanizadora do sistema-mundo fundado no paradigma da globalização predatória e, por sua natureza, opressora.

Palavras-chave: Paulo Freire. Conectividade. Epistemologia. Axiologia. Praxiologia. Infância. Educação libertadora. Comunidade. Paradigma.

Downloads 7929  7929  Tamanho do arquivo 1.29 MB  Plataforma Universidade de São Paulo - USP  Site http://www.prosaber.org.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 (4) 5 »