Educadores

Ínicio : Pedagogia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (92)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A formação continuada para o uso da TV Multimídia: o olhar dos professores de História do litoral pa Popular Versão: 
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
SANTANA NETO, Alexandre Leocádio

O presente trabalho caracterizou-se por uma investigação sobre a proposta de formação continuada para o uso das TIC, ofertada pela política pública intitulada Paraná Digital. O objetivo desse estudo foi analisar como os professores de história do ensino fundamental, séries finais, de escolas públicas do litoral paranaense, estão sendo preparados numaperspectiva institucional, para apropriação da TV Multimídia na prática docente. Partindo do entendimento que o uso deste equipamento deve considerar, além dos aspectos técnicos de instrumentalização, concepções teóricas e metodológicas distintas, a fundamentação teórica dessa dissertação estabelecerá o diálogo entre as áreas da Educação, Comunicação e História. Poderá ser verificado, a partir de depoimentos dos sujeitos inquiridos na pesquisa de campo, contradições no que diz respeito ao tratamento dispensado a área de história na concepção de formação continuada para o uso das TIC.

Palavras-chave: TIC. TV multimídia. Formação continuada. Professores de História. Comunicação e educação. Didática da História.

Downloads 650  650  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A Formação contínua de professores do Enino Médio e a TV Escola: um estudo nas escolas da rede públi Popular Versão: DOC
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
SCAPIN, Irene Aparecida dos Santos

O principal objetivo desta pesquisa foi estudar as concepções de professores do Ensino Médio sobre o uso da TV Escola na sua formação contínua. Para isso, foi necessário o estudo aprofundado acerca de: formação contínua de professores do Ensino Médio e a TV Escola, buscando compreender qual é o seu espaço nesse contexto. A investigação foi realizada em seis escolas urbanas da rede estadual de Pato Branco/PR que ofertam o nível médio de ensino. Os dados foram coletados por meio de um questionário contendo 36 questões abertas e fechadas. Participaram dessa pesquisa 30 professores que atuam em diversas disciplinas do Ensino Médio. Através das perguntas propostas no questionário procurou-se saber qual é o entendimento apresentado pelos docentes sobre formação contínua e que espaço a TV Escola ocupa nesse contexto. Os resultados da investigação indicaram que os sujeitos pesquisados consideram a formação contínua uma forma de se aperfeiçoar permanentemente. Argumentaram que somente um professor que busca novos saberes consegue ter um entendimento das mudanças que estão em curso na contemporaneidade e, consequentemente, melhorar sua prática docente. Sobre o espaço que a TV Escola ocupa nesse contexto, percebeu-se que esses docentes consideram-na um meio a mais de se obter formação contínua, entretanto, não a utilizam nem na escola e nem fora dela. Declararam que não há espaços na proposta pedagógica das escolas para momentos de formação contínua com o uso da programação especificamente destinada ao docente de ensino médio, veiculada pela TV Escola. Os resultados também indicaram a existência de problemas técnico-estruturais para o uso da TV Escola. Os maiores entraves constatados são escassez de equipamentos e de espaço físico, fitas com gravação de má qualidade, falta de recursos humanos para gravar os programas e falta de tempo para formação contínua. Finalizando o estudo, concluímos que a TV Escola não se constitui efetivamente enquanto espaço de formação contínua de professores de Ensino Médio, porque a sua política de implantação não viabilizou seu uso como recurso efetivo para formação contínua. O MEC precisa reavaliar as diretrizes que orientam a política de implantação da TV Escola para que a mesma não seja mais um recurso subutilizado pelos docentes com investimentos substanciais de recursos públicos.

Palavras-chave: Formação Contínua de Professores. TV Escola. Ensino Médio.

Downloads 3741  3741  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Centro Universitário Diocesano do Sudoeste do Par  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A expressão da criatividade infantil em atividades lúdicas Popular Versão: PDF
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
HOYER, Alice Rodrigues

A possibilidade de expressão da criatividade depende de uma articulação complexa entre as características do contexto e os recursos pessoais do sujeito. Tão importante quanto o estimulo ao desenvolvimento desses recursos desde a primeira infância é o incentivo à expressão criativa concreta da criança. Objetivando compreender como se expressa a criatividade infantil em atividades lúdicas de uma escola de ensino fundamental, buscamos identificar e analisar as formas de expressão da criatividade nas referidas atividades, os elementos contextuais que participam dessa expressão, assim como os elementos da subjetividade individual a ela relacionados. Para nortear o trabalho e atingir o referido objetivo, após ampla revisão bibliográfica optamos pela compreensão da criatividade na perspectiva histórico-cultural da subjetividade de Mitjáns Martínez pela concepção epistemológica e metodológica qualitativa elaborada por González Rey. A pesquisa empírica, realizada em um espaço lúdico de uma escola privada do ensino fundamental do Distrito Federal, foi dividida em duas fases, sendo a primeira caracterizada por um estudo geral para a identificação de expressões da criatividade e dos elementos contextuais que nelas participam, e a segunda pela realização de dois estudos de caso, utilizando uma diversidade de instrumentos como: observação, análise documental, dinâmica conversacional, entrevista, completamento de frases, além de outros elaborados por nós. Entre os principais resultados, encontramos que a criatividade infantil em atividades lúdicas se expressou fundamentalmente na mudança de regras dos jogos ou atividade; em uma nova utilização dos objetos ou inserção de ovos elementos na brincadeira; na criação de novas brincadeiras; na elaboração de projetos de sucata; na elaboração de personagens e/ou histórias imaginativas e na resolução de problemas nas atividades lúdicas. Entre os diferentes elementos contextuais encontrados estão a natureza livre e aberta da própria atividade lúdica; a existência de espaços estimulantes e favoráveis à criação e a valorização social dessa criação, seja pelos pais, colegas e/ou professores. A expressão da criatividade infantil é possível pela complexa inter-relação entre elementos da subjetividade individual e elementos dos contextos sociais, destacando para o importante papel da família e da escola no desenvolvimento dos recursos pessoais ligado à criatividade, assim como no incentivo e valorização dessa expressão concreta.



Palavras-chave: Criatividade Infantil. Expressão criativa. Subjetividade. Lúdico. Ensino fundamental.

Downloads 3489  3489  Tamanho do arquivo 2.01 MB  Plataforma  Universidade de Brasília - UnB  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A criança de seis anos na escola: transição da atividade lúdica para a atividade de estudo Popular Versão: PDF
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
MAREGA, Ágatha Marine Pontes

Diante da recente inclusão da criança de seis anos no ensino fundamental e das dúvidas presentes na prática escolar com relação à organização do ensino para as crianças nesta faixa etária, observamos que uma das preocupações sobre o ingresso da criança no ensino obrigatório é de que essa situação a colocaria precocemente em situações formais de ensino, retirando dela o direito, o tempo e o espaço de brincar. Tal concepção nos remeteu a ideia dicotômica entre o brincar e o estudar, como se fossem duas atividades antagônicas. Considerando essa problemática, realizamos a presente pesquisa com o objetivo de investigar de que forma o ensino para crianças de seis anos pode ser organizado levando em conta a transição a atividade lúdica para a atividade de estudo. Para tanto, realizamos estudos calcados na Teoria Histórico-Cultural (Vigotsky, Leontiev e Elkonin) que nos ofereceram o aporte teórico necessário para compreendermos: a relação entre ensino, aprendizagem e desenvolvimento; o papel ativo do sujeito na produção e apropriação do conhecimento; a periodização do desenvolvimento psíquico; e as especificidades do ensino para a faixa etária de seis anos, destacando a atividade lúdica e a atividade de estudo como atividades principais da idade pré-escolar e da idade escolar, respectivamente. Realizamos, também, um experimento didático com alunos do 1o ano do ensino fundamental de uma escola pública da rede municipal de ensino de Maringá. Esse percurso de investigação nos permitiu concluir a necessidade da condução pedagógica desse processo de transição. Apesar de a atividade lúdica e a atividade de estudo não apresentarem as mesmas propriedades, ambas têm uma característica comum: o conteúdo. Há conteúdos no brincar e no estudar. No momento de transição entre uma atividade e outra é fundamental não reforçar as diferenças entre essas atividades, opondo-as como uma ligada ao prazer, outra à obrigação, reservando tempo e espaço hora para uma, hora para outra. Pelo contrário, essas atividades devem se interagir e interpenetrarem-se. A ação sobre a unidade entre elas – o conteúdo – é o caminho metodológico para isso. O que implica em propiciar conteúdo escolar para a atividade lúdica para que as crianças avancem para além da reprodução das relações cotidianas, comuns nas brincadeiras livres, e ampliem seus conhecimentos sobre o mundo, aproximando-se do conhecimento científico. Além disso, é essencial que, nesse processo, o professor saiba, aos poucos, transmitir aos alunos maior valor ao prazer de conhecer, do que ao prazer de apenas brincar, levando a criança a perceber a riqueza do novo lugar que ela passa a ocupar como estudante do ensino fundamental.

Palavras-chave: Ensino fundamental de nove anos. Atividade lúdica. Atividade de estudo. Teoria histórico-cultural.

Downloads 1227  1227  Tamanho do arquivo 2.50 MB  Plataforma Universidade Estadual de Maringá - UEM  Site http://www.ppe.uem.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A correção de fluxo no estado do Paraná: história e resultados (1997 - 2002) Popular Versão: 2007
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
GARBÚGGIO, Jefferson

Na década de 1980, a América Latina sofreu com uma crise mundial que trouxe reflexos para a educação. Assim, na década de 90 a educação passou a ser assunto de "pauta". O Brasil notou que gastava muito com a repetência escolar e investiu em projetos educacionais para resolver o problema. Os estados brasileiros que apareceram na vanguarda educacional" foram os de São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Todos esses Estados tinham por objetivo acabar com a repetência e evasão escolar. Promoveram, então, programas que aceleravam a educação de seus alunos multirrepetentes. No estado do Paraná, o PAIS-CF (Programa Adequação Idade Série Correção de Fluxo) teve início em 1997 e perdurou até 2002. Durante esses anos a educação no Paraná cumpriu, "no papel", as metas desejadas pelo BIRD que há muito estava cobrando o andamento da reforma educacional na América Latina. Alguns programas, como o "Correção de Fluxo" já estavam previstos no Plano Decenal de Educação para Todos, que já era uma meta federal e não estadual. O objetivo desta pesquisa é resgatar a história do Programa Correção de Fluxo no estado do Paraná analisando seus reais objetivos e resultados. A metodologia consiste em pesquisa bibliográfica e de campo. Os documentos (Leis, Portarias, Decretos, Ofícios) foram lidos e analisados, bem como artigos de jornais, revistas, Internet, livros específicos sobre o assunto, materiais do CENPEC (São Paulo e Paraná), relatórios das instituições estaduais da Educação Básica e outras bibliografias sobre o assunto. A pesquisa de campo consistiu em entrevista com professores que atuaram no programa, como multiplicadores e professores em sala e alunos que se formaram por este programa, além de pesquisas em Instituições de Educação Básica e Superior (pública e particular) sobre os relatórios finais, dos anos de 1997 a 2002.

Palavras-chave: Educação. Política educacional. Adequação idade série. Aceleração escolar. Correção de fluxo. História da educação.

Downloads 2652  2652  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM/Educação  Site http://
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A construção da noção de cidadania em livros didáticos de História de 1ª a 4ª série do Ensino Fundam Popular Versão: HTML
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
CAMPOS, Valeria Maria Queiroz Guimarães de

Este estudo buscou compreender como se constrói a noção de cidadania nos livros didáticos de História de 1ª a 4ª série do Ensino Fundamental I. A partir da leitura de estudos teóricos sobre a noção de cidadania e de estudos sobre material didático compreendemos a importância sobre a noção de cidadania construída nos livros didáticos de História. Com essa preocupação, identificamos as duas coleções didáticas mais utilizadas nas escolas da Região Oeste de Campinas, sobre as quais debruçamos nosso olhar. Centramos nossa investigação nas possibilidades e espaços existentes para abordagem de aspectos relacionados à natureza da participação. Iniciamos justificando a validade do tema, estratégico e relevante nos dias atuais, e esclarecendo os caminhos que percorremos na construção da metodologia, bem como o nosso entendimento sobre os termos que envolvem a nossa busca, a noção de cidadania e a natureza da participação. Desenvolvemos nossa reflexão respeitando as propostas temáticas apresentadas pelo material, de acordo com os PCNs, e nos remetendo aos estudos sobre a noção de cidadania para o desvendar das possibilidades. Por fim, trouxemos algumas considerações finais, com o cuidado de não esquecer que nosso caminhar envolve a leitura que fazemos, diversa de outras. Destacamos que, mesmo a passos lentos, as transformações no material didático de História se operam, e a discussão que envolve a construção da noção de cidadania, não pode se considerar acabada.

Palavras-chave: Cidadania. Cidadãos. História (Primeiro grau). Estudo e ensino. Material didático.

Downloads 3113  3113  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://www.bibliotecadigital.unicamp.br
Avaliação: 8.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A construção da identidade nos discursos de professoras Popular Versão: PDF
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
FAISTEL, Ana Luisa Klein

Este trabalho dissertativo tem como intenção contribuir para uma reflexão sobre a formação docente a partir da análise da construção de sua identidade na história. Para tanto, utilizam-se como referenciais as teorias que versam sobre as representações docentes e que permitem compreender a constituição identitária destas profissionais. Nas discussões consideram-se os dizeres das professoras e suas concepções a respeito da docência, saber, fazer, e da sua própria formação profissional. A partir da análise de fragmentos retirados das atas de Formação Continuada, o estudo aponta questões relativas à identidade e às técnicas de si que se realizam nesta prática.

Palavras-chave: Identidade. Subjetividade. Sujeito. Formação continuada. Técnicas de si.

Downloads 10807  10807  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unijuí  Site 
Avaliação: 8.00 (6 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!A atuação do diretor de escola pública: determinações administrativas e pedagógicas do cotidiano esc Popular Versão: PDF
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
FRANCISCO, Iraci José

Este trabalho teve como objeto de estudo a atuação do diretor de escola pública do estado de São Paulo e seus objetivos específicos foram compreender e explicar sua atuação face às inúmeras necessidades que são apresentadas, bem como analisar as exigências administrativas que chegam para o diretor resolver diariamente, dificultando o seu olhar para outros campos da escola. O referencial teórico que deu suporte à pesquisa consistiu de estudos e pesquisas sobre direção de escola, destacando-se os seguintes autores: José Augusto Dias, Vitor Henrique Paro e José Carlos Libâneo.

Palavras-chave: Administração. Atuação. Diretor. Escola pública.

Downloads 37648  37648  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUC-SP  Site 
Avaliação: 6.00 (3 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!Informando crianças para formar trabalhadores conscientes : São José dos Pinhais, 2003-2006 Popular Versão: PDF
Atualização:  22/8/2013
Descrição:
RODRIGUES, Lineti Firmo

Esta pesquisa tem como objeto o Programa Educativo Escola do Futuro Trabalhador, um programa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que foi aplicado a partir de 1997 no Paraná e em 2001 foi lançado em nível nacional. No Paraná, o Programa Educativo foi implantado inicialmente em 13 municípios, constituindo-se de um conjunto de ações educativas a respeito do mundo do trabalho, com o objetivo de levar às crianças do Ensino Fundamental, noções sobre questões relacionadas a direitos trabalhistas, segurança e saúde do trabalhador. Este estudo sobre o Programa focalizou São José dos Pinhais, importante cidade da Região Metropolitana de Curitiba. Iniciado em 2003, o Programa foi aplicado no município de São José dos Pinhais em 7 escolas municipais rurais, com alunos de 3ª e 4ª séries; em 2004 e 2005, foi aplicado também em escolas municipais da zona urbana, nos bairros da periferia; em 2006 em 4 escolas estaduais de 5ª à 8ª séries, também na periferia. O Programa foi desativado no município, em 2007. Através da pesquisa analisei quais ideias o Programa Educativo pretendia enfatizar e como professores e alunos se apropriaram do Programa em um local específico: São José dos Pinhais. O estudo do programa educacional, que pretendia informar crianças e jovens sobre o mundo do trabalho e desenvolver uma cultura de saúde e segurança nos ambientes de trabalho, foi realizado considerando a histórica da questão do trabalho, especialmente na infância, suas implicações com questões da saúde e de Educação, bem como a análise do tema na legislação brasileira. Para o estudo foram utilizados prioritariamente os Cadernos do Programa, testes de alunos, um relatório elaborado por professores, além de um questionário que foi respondido por professores e estudantes.

Palavras-chave: Educação para o Trabalho. História do Trabalho. Trabalhador. Saúde. Acidentes de trabalho.

Downloads 4129  4129  Tamanho do arquivo 13.40 MB  Plataforma Universidade Federal do Paraná - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações
Fazer Download agora!EscolaBR: Inclusão Digital de Professores Popular Versão: 
Atualização:  17/12/2012
Descrição:
MENTA, Eziquiel

A presente pesquisa tem como principal objetivo definir a inclusão digital sob a perspectiva e concepção dos professores usuários do portal EscolaBR, procurando responder à problemática construída quanto à relevância do uso das ferramentas disponíveis no portal para a promoção desta inclusão. O objeto de estudo desta pesquisa é o portal EscolaBR e seus movimentos espontâneos que possibilitaram a produção de recursos pedagógicos, discussões, estudos e pesquisas realizadas por mais de 18.000 professores de diferentes localidades do Brasil. Ao encerrar o estudo, propõem-se uma reflexão acerca da utilização de ferramentas livres que permitam aos professores criar, produzir e compartilhar conteúdos com maior autonomia em espaços alternativos e institucionais. Conclui-se, assim, que a inclusão digital do professor deve acontecer de maneira a propiciar a este a autonomia e independência tecnológica necessária, possibilitando que o professor possa criativamente incorporar e desenvolver tecnologias para favorecer a aprendizagem de seus alunos, compartilhar suas descobertas num processo colaborativo e contínuo de formação continuada. Ao compreender a inclusão digital do professor nesta perspectiva, reconhecemos o favorecimento que as ferramentas disponibilizadas no portal EscolaBR possibilitam ao professor, seja por meio da criação, do compartilhamento ou do uso pedagógico.

Palavras-chave: Inclusão Digital. Professor. EscolaBR. Software Livre.

Downloads 460  460  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 9 10 »