Educadores

Ínicio : Pedagogia : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! A Formação Continuada nas Semanas Pedagógicas de Fevereiro no Período 2007-2013 no Estado do Para Versão: PDF
Atualização:  5/6/2017
Descrição:
TESSARI, Elisabete Valdira de Sousa

Esta dissertação tem como objeto de análise as Semanas Pedagógicas de fevereiro como modalidade de formação continuada oferecida no Paraná. O objetivo geral foi analisar a formação continuada de professores oferecida no formato de Semana Pedagógica de fevereiro no Paraná, durante os governos Roberto Requião Mello e Silva (2007-2010) e Carlos Alberto Richa (2011-2013). Por meio dos documentos orientadores das Semanas Pedagógicas buscou-se compreender nas ações desses governos o que trazem enquanto proposta de educação, como se projeta a formação continuada de professores durante as Semanas Pedagógicas, as ações desenvolvidas na escola para essa finalidade, a construção do conhecimento e concepção de educação e sociedade, uma vez que, as linhas ideológicas destes governos pareciam divergir. Para apreensão do objetivo geral da pesquisa, formulamos objetivos específicos que orientaram nossa pesquisa: apresentar a legislação educacional referente à formação continuada de professores; discutir as diferentes denominações e conceitos que a formação continuada recebeu nos documentos oficiais e autores que discutem o tema; e apresentar e analisar os documentos orientadores das Semanas Pedagógicas de fevereiro 2007-2013, tendo como ponto de partida as categorias Projeto Político-Pedagógico, Currículo, Organização do Trabalho Pedagógico e Gestão Escolar. A pesquisa realizada de caráter teórico, se fundamenta na análise bibliográfica e documental. Nessa acepção, estabelecemos interlocução com autores que vêm discutindo a temática e que nos auxiliaram a compreender a ideia de política pública de formação continuada dos professores, sua forma de organização utilizando os recursos públicos, seus limites técnicos e financeiros, suas contradições, seus possíveis limites ou contribuições para a melhoria na qualidade da educação pública no Paraná. A gestão de Roberto Requião apresentou o anúncio de superação das políticas neoliberais implantadas por seu antecessor Jaime Lerner, que se manteve nos documentos orientadores das Semanas Pedagógicas. Chegamos à compreensão de que o discurso anunciado esteve permeado de caráter contraditório, ainda que, concomitantemente houvesse um esforço por parte da SEED em superar o modelo educacional neoliberal, com uma proposta de Semana Pedagógica mais consistente no que tange ao entendimento do Currículo, PPP, Gestão Escolar e Organização do Trabalho Pedagógico. A gestão de Beto Richa e seu ‘no jeito de governar’, trouxe nos encaminhamentos dos documentos orientadores das Semanas Pedagógicas a retomada dos princípios de políticas educacionais neoliberais e transfere para as Semanas Pedagógicas o espaço formativo a proposta de formação com moldes gerenciais, motivacionais, monitoramento constante na tentativa de retomada da pedagogia de projetos, implementação de um instrumento oficial de avaliação sistemática para todo o estado SAEP, desconsiderando o instrumento federal SAEB, numa proposição ranqueamento das escolas paranaenses e o processo meritocrático.

Palavras-chave: Semanas pedagógicas. Formação continuada de professores. Políticas educacionais. Políticas públicas.

Downloads 52  52  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Inovação na Educação Pública: a Adoção de Tecnologias da Informação e Comunicação pelos Docentes Versão: PDF
Atualização:  7/6/2017
Descrição:
SILVA, Alinne Marcondes Pavelski da

A inovação apresenta vantagens competitivas para as organizações, e na esfera pública as políticas inovadoras garantem uma participação democrática da sociedade e a melhoria dos serviços prestados aos cidadãos. Em um contexto educacional, a inovação traz novas práticas pedagógicas e como consequência a melhoria no ensino. Uma das principais práticas inovadoras neste campo é a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação pelos docentes nas práticas de ensino. Nesse cenário, esta pesquisa teve como objetivo analisar os principais fatores que determinam a adoção de recursos tecnológicos em suas práticas de ensino, nas escolas estaduais do município de Guarapuava. Para isso, foi realizada uma pesquisa classificada como descritiva, quanto aos procedimentos levantamento (survey) e de abordagem quantitativa. A coleta de dados foi transversal, coletados entre outubro e novembro de 2016, com o uso de questionário semiestruturado, aplicados a 319 professores atuantes nas escolas estaduais do município de Guarapuava. A análise dos dados foi por meio de estatística descritiva e análise fatorial exploratória. Como resultado, foi encontrado um alto índice de utilização das tecnologias com os alunos, além de recursos disponíveis nos Portais Dia a Dia Educação e do Professor. Como sugestões de melhorias apontadas pelos docentes para uma efetiva utilização das tecnologias em sala de aula estão a disponibilização de mais equipamentos, a atualização dos equipamentos já disponibilizados e a oferta de cursos e treinamentos voltados para a utilização. Os fatores que determinam a adoção de recursos tecnológicos nas práticas docentes são a vantagem relativa de sua adoção, a compatibilidade com o trabalho já desenvolvido, a percepção de facilidade e domínio no uso da tecnologia, a visibilidade que sua adoção traz, a imagem, e a demonstração de resultado. Os fatores que mais relacionaram com a adoção de tecnologias são a vantagem relativa e a facilidade e domínio no uso da tecnologia, demonstrando, assim, a necessidade de constantes treinamentos e ofertas de cursos para os professores, para a garantia de uma efetiva utilização das tecnologias de informação e comunicação com os alunos, melhoria esta, também apontada pelos docentes pesquisados. A identificação da utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação pelos docentes contribui para as discussões das práticas pedagógicas e eficiência do ensino público, necessárias em um contexto de mudanças tecnológicas constantes na sociedade.

Palavras chave: Inovação. Educação. Tecnologias de informação e comunicação.

Downloads 22  22  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Análise da Implantação e Implementação do Programa Mais Educação em Londrina-PR: Concepção, Limite Versão: PDF
Atualização:  6/6/2017
Descrição:
BIANCHINI, Leise Cristina

Nesta pesquisa, discute-se a implantação da educação integral e em tempo integral, um constante desafio, com o objetivo de analisar de que maneira ocorreram a implantação e a implementação do Programa Mais Educação em duas escolas estaduais da cidade de Londrina, no Estado do Paraná. Para tanto, procurou-se responder à seguinte problemática: Como ocorreu a implantação e implementação do Programa Mais Educação nestas escolas de Londrina-Pr? Como foi desenvolvido o Macrocampo Esporte e Lazer? Que papel tem assumido? Quais as condições reais da escola para a implantação e implementação deste macrocampo no Programa Mais Educação? Que relação este macrocampo estabelece com a Educação Física? Buscou-se, a partir da análise do Programa Mais Educação, discutir as intencionalidades, concepções e condições concretas de realização do Programa como política pública nacional, especificamente no que se refere às ações do Macrocampo Esporte e Lazer neste contexto. O estudo se faz importante, visto que a proposta de educação integral é um assunto polêmico e contraditório na sociedade capitalista, considerando o atual contexto de exigência de mudanças da condição de um país pouco desenvolvido para a posição de em desenvolvimento, o qual pressupõe investimento em educação. Trata-se de uma investigação com abordagem qualitativa, na qual foram realizadas pesquisa bibliográfica, análise documental e entrevista, com base em um roteiro semiestruturado, com as equipes diretiva, pedagógica, e professores graduados em Educação Física que atuam em atividades do Macrocampo Esporte e Lazer no Programa Mais Educação de duas escolas públicas estaduais que, desde 2010, desenvolvem experiências de jornada ampliada com o Programa Mais Educação no município de Londrina-PR. Pelos resultados obtidos, observa-se que o Programa Mais Educação e, consequentemente, seu Macrocampo Esporte e Lazer, e as aulas de Educação Física denotam uma visão salvacionista da educação e do esporte, como solução para os problemas sociais, escamoteando suas causas. Depreende-se, ainda, que a escola, no neoliberalismo, tornou-se um local para resolução de questões sociais abandonadas pelo Estado. Os dados nos mostram que as atividades do Macrocampo Esporte e Lazer do Programa Mais Educação, na grande maioria das vezes, são as atividades preferidas por parte dos alunos, uma vez que proporcionam maior adesão, auxiliam na não evasão e frequência dos mesmos ao Programa, dando-lhe sustentação. Foi possível perceber, também, que as atividades do Macrocampo Esporte e Lazer se distanciam da Cultura Corporal como objeto de estudo e ensino, conforme preconizado nas Diretrizes Curriculares Orientadoras da Educação Básica para a Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná, aspecto que reforça diferenças entre as aulas do turno regular e as atividades do Macrocampo Esporte e Lazer do Programa Mais Educação.

Palavras-chave: Políticas Públicas Educacionais. Programa Mais Educação. Macrocampo Esporte e Lazer. Educação Física.

Downloads 20  20  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Direitos Humanos e Educação Escolar Prisional: um Estudo de Caso na Penitenciária Estadual de Cruz Versão: PDF
Atualização:  6/6/2017
Descrição:
SANTOS, Ivanete Aparecida da Silva

A palavra punição sempre esteve presente na evolução da história do homem. Até a ascensão da modernidade, o sacrifício do corpo era utilizado para punir àqueles que desrespeitassem as regras sociais de uma determinada sociedade. Com a ascensão do capitalismo, uma nova forma de punir surgiu, a privação de liberdade. De acordo com seus idealizadores, esse novo modelo visa a humanização da pena, primordial para a ressocialização do indivíduo. No Brasil, a Lei de Execução Penal de 1984, com base em leis internacionais, busca assegurar educação e trabalho ao privado de liberdade como método mais eficaz para o processo de ressocialização. Destarte, apesar das garantias legais, o sistema penitenciário brasileiro assim como em outros países parece não estar conseguindo alcançar seus objetivos, a ressocialização. A reincidência é uma realidade para a maioria dos presos. Assim, em meio a uma provável crise do Sistema Penitenciário Brasileiro, refletida na superlotação dos presídios, na dificuldade do acesso à justiça e nos maus tratos denunciados constantemente por organismos que defendem os direitos humanos, o presente trabalho vem indagar: O que a educação escolar pode fazer para humanizar o sistema prisional? A educação pode emancipar o sujeito encarcerado para que o mesmo possa livrar-se da ampla vulnerabilidade que o condena? Enfim, qual a função da escola dentro do sistema prisional brasileiro? Para tentar responder essas questões, realizamos uma pesquisa de campo, na Penitenciária Estadual de Cruzeiro do Oeste, em que alunos e professores apresentaram suas visões sobre a oferta da educação escolar dentro dessa Unidade Penal. A pesquisa bibliográfica permitiu construir um breve histórico sobre os direitos humanos, ressaltando quem são os tutelados por esses direitos e sobre a negação desses direitos aos excluídos da História, dentre eles os privados de liberdade. Ao abordar a prisão atual e sua evolução desde o século XVIII, buscou-se fazer uma ligação entre a ascensão capitalista e o surgimento da prisão como medida de execução penal. A pesquisa também analisou o perfil daqueles que estão em privação de liberdade na PECO e apontou algumas dificuldades na manutenção do direito humano, educação escolar, no sistema prisional. Ao final constatou-se a importância do trabalho em conjunto do Estado e sociedade na luta pela garantia da educação plena capaz de emancipar e reinserir o preso dignamente na sociedade, embora concluímos que, apesar do reconhecimento da grande importância da educação na vida intramuros, ela não pode resolver um problema que é inerente ao sistema. Por fim, verificamos que o sistema penitenciário nada mais é do que um reflexo da sociedade capitalista que exclui o pobre, a mulher, o negro, o ex-presidiário, enfim, todos aqueles que fogem do padrão construído historicamente e/ou que de alguma forma ameaçam a propriedade privada, razão de ser do sistema econômico vigente no Brasil.

Palavras-chave: Direitos humanos. Sistema penitenciário. Educação escolar.

Downloads 36  36  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Do Silêncio às Vozes: Biblioteca Escolar sob o Ponto de Vista das Crianças Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
NUNES, Maristela Aparecida

Muito embora neste início de século XXI estudos das mais diversas áreas tenham proporcionado um conhecimento mais amplo do desenvolvimento infantil, ainda não é garantido à criança o direito de ter seus interesses e especificidades devidamente reconhecidos. Ademais, observa-se que dentro da instituição escolar, a criança, assim como a biblioteca escolar - elementos fundamentais do processo educativo - encontram-se igualmente desvalorizados. Contudo, estudos da área da infância apoiados nos pressupostos da Sociologia e Antropologia da infância (1990), apontam para a necessidade de se olhar as crianças com outros olhos, considerando-as como produtoras de história e cultura, pensadas na construção das relações sociais. Similarmente, a biblioteca escolar precisa ser ressignificada como um local de incentivo à leitura, construção de conhecimento, da cultura, do estímulo ao gosto pela leitura e de constituição dos sujeitos críticos. Diante do exposto, esta pesquisa se justifica pelo necessário desenvolvimento da consideração da cultura infantil, da escuta e do reconhecimento dos interesses das crianças, assim como também da compreensão das crianças como sujeitos ativos nas práticas educacionais -que consideramos imprescindíveis no âmbito escolar quanto no social - e pela vivência profissional da pesquisadora como educadora atuante em uma biblioteca escolar. Assim, objetivamos com este estudo, reconhecer e problematizar a percepção da biblioteca do ponto de vista das crianças. Esse objetivo maior se desdobrou em outros: apresentar questões históricas e as potencialidades da biblioteca escolar, oportunizar à criança expor suas ideias sobre a biblioteca escolar, identificar como estáorganizado o espaço da biblioteca na instituição pesquisada e quais práticas são ali desenvolvidas. Esta pesquisa construiu-se mediante um estudo bibliográfico e de campo. Nos pautamos na literatura da área da infância e da biblioteca escolar. Por caracterizar-se de natureza qualitativa, nos firmamos nos postulados de Ludke e André (1986), Fazenda (2008) e Triviños (2009). Os procedimentos metodológicos adotados foram a entrevista semiestruturada sob os postulados de Manzini (2003) e Kaufmann (2013) e a observação (in loco) do espaço físico da biblioteca, sendo que o tratamento dos dados se assentou na análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Os sujeitos da pesquisa foram crianças, estudantes dos anos iniciais do Ensino Fundamental, sendo que a coleta de dados aconteceu na biblioteca de uma escola municipal da cidade de Guarapuava/PR. De forma geral, as conversas com as crianças nos revelaram que elas gostam de frequentar a biblioteca e que gostariam de ir mais vezes a esse espaço, que a biblioteca é um lugar de silêncio, que exige imobilidade, e que elas possuem o desejo de poderem manusear mais os livros tal como o empréstimo domiciliar. Este estudo nos possibilitou reconhecer que, muitas vezes, a criança é silenciada na escola e sua participação limita-se a ficar sentada e calada. Além disso, percebemos que a própria existência ou ausência da biblioteca no interior da escola evidencia uma concepção de ensino, de criança e de formação humana.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Educação. Infância. Pesquisa com crianças. Leitura.

Downloads 39  39  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Estratégias de Aprendizagem Utilizadas por Professores da Educação Básica da Rede Pública de Ensin Versão: PDF
Atualização:  5/6/2017
Descrição:
PIANCA, Humberto José Cardoso

A partir da Psicologia Cognitiva com base na Teoria do Processamento da Informação, o uso de estratégias de aprendizagem tem sido proposto como um fator de proteção ao sucesso acadêmico, contribuindo para a aprendizagem autorregulada. No entanto, apesar de estudiosos da área destacarem a importância de o professor reconhecer-se como aprendiz, observa-se que a produção científica sobre o uso das estratégias de aprendizagem de professores, principalmente no âmbito nacional, apresenta-se incipiente. Em vista disso, o presente estudo teve como objetivo geral analisar a frequência do uso das estratégias de aprendizagem de professores da Rede Pública de Ensino Estadual, pertencentes ao Núcleo Regional de Educação de Londrina – PR. Como objetivo específico buscou estabelecer relações entre as variáveis: sexo, faixa etária, tempo de atuação como professor e a frequência no uso das estratégias de aprendizagem dos professores participantes da pesquisa. Participaram do estudo 610 professores, com idade entre 22 e 71 anos (43, 46 ± 8,91 anos), pertencentes à Rede Pública do Estado do Paraná, do Núcleo Regional de Educação de Londrina. Foi utilizada como instrumento de medida a Escala de Avaliação de Estratégias de Aprendizagem – EEA-U (BORUCHOVITCH; SANTOS, 2015), constituída por 35 itens de estratégias de aprendizagem, subdivididos em 3 fatores: (1) Estratégias de Autorregulação Cognitiva e Metacognitiva, (2) Estratégias de Autorregulação dos Recursos Internos e Contextuais e (3) Estratégias de Autorregulação Social. Os dados foram submetidos à análise descritiva e inferencial, utilizando-se o Software R. As análises evidenciaram que os professores participantes da pesquisa relatam utilizar, com frequência, as estratégias de aprendizagem. As estratégias de Autorregulação Cognitiva e Metacognitiva e as de Autorregulação dos Recursos Internos e Contextuais foram apresentadas com maior frequência em relação ao uso das estratégias de Autorregulação Social (p<0,01). Não foi verificada diferença significativa em função do sexo (p=0,22). Além disso, observou-se uma tendência de que, quanto maior a idade (p=0,08) e o tempo de experiência na ação docente (p=0,04), mais estratégico é o professor, segundo relato na EEA-U, para os fatores de Autorregulação Cognitiva e Metacognitiva e de Autorregulação dos Recursos Internos e Contextuais. Frente a esses resultados, ressalta-se a necessidade de fomentar as políticas de formação inicial e continuada de professores em relação ao incentivo do uso de estratégias de aprendizagem de processamento profundo da informação, mais precisamente as estratégias cognitivas de elaboração e organização, estratégias metacognitivas de monitoramento e regulação da aprendizagem, assim como estratégias de Autorregulação Social no que diz respeito à produção do conhecimento mediada pelas relações interpessoais, em virtude dos seus benefícios para ensinar e aprender.

Palavras-chave: Estratégias de aprendizagem. Processamento da informação. Professores. Educação Básica.

Downloads 70  70  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Imaginários de Violências e Conflitos na Relação Professor/ Aluno Versão: PDF
Atualização:  5/6/2017
Descrição:
OLIVEIRA, Eliane dos Santos Macedo

As relações societais isentas de intencionalidades pré-definidas, os entrecruzamentos tribais e a ambivalência que marcam as deambulações e o “estar com” das pessoas, no contexto da pós-modernidade, constituem a polissemia do cotidiano, que é, anódino, banal e permeado por sentimentos de pertença e de repulsa. Os conflitos e as violências, muitas vezes, decorridos dos sentimentos de repulsa entre as pessoas, embora sejam situados como processos negativos, podem ter utilidade, quando ocorrem relações sociais divergentes e desproporcionais entre elas, contribuindo para evitar que ocorram supressões e aniquilamentos. Neste estudo, objetivamos apreender os imaginários de conflitos e violências na relação entre professores e alunos. Primeiramente, por entendermos que a escola é um espaço sociocultural onde as relações societais pós-modernas estão mescladas e confrontando estruturas e organizações modernas. Segundo, por percebermos que os conflitos e violências na relação entre professores e alunos são recorrentes e se não compreendidos de maneira contextual, podem anular a possibilidade de sua percepção como resistência aos poderes instituídos e violências totalitárias. Esta pesquisa qualitativa, compôs-se: pelo diálogo com autores (Gilbert Durand, Michel Maffesoli, Georg Simmel, Boaventura de Souza Santos, Carlos Gadea, entre outros autores), cujas obras são referências clássicas nas discussões sobre imaginários, pós-modernidade, violências e conflitos, abordados na pesquisa bibliográfica; pela pesquisa documental contemplando a análise de Atas da Equipe Pedagógica, intencionando desbravar os indicativos de violências totalitárias e encaminhamentos supressores em intervenções pedagógicas; também se constituiu pela pesquisa de campo, cujo arcabouço formou-se por entrevistas semiestruturadas com alunos e com professores e também, pelas entrevistas em grupo, por meio da técnica de Grupo Focal, com alunos de uma instituição de ensino pública estadual, localizada na região metropolitana de Campo Mourão, no interior do Estado do Paraná. O córpus de dados resultante da investigação foram organizados com base na técnica de Análise de Conteúdo e analisados a partir da sociologia formista, que permitiram revelar os confrontos entre os imaginários de professores e alunos, no âmbito de suas relações no cotidiano escolar, os quais, manifestaram-se a partir de recusas, enfrentamentos, a falta de diálogo entre estes personagens, bem como, uma série de elementos que denotam a recorrência com que ocorrem conflitos e se expressam violências no contexto da sala de aula.

Palavras-chave: Imaginários. Conflitos. Violências. Relação professor-aluno.

Downloads 52  52  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! O Movimento Estudantil Secundarista em Guarapuava Durante a Ditadura Civil-Militar Brasileira Versão: PDF
Atualização:  2/6/2017
Descrição:
SCHINEMANN, Claudineia

Este estudo tem como objetivo analisar a atuação do movimento estudantil secundarista de Guarapuava durante a ditadura civil-militar brasileira (1964 – 1985). O recorte temporal justifica-se por ter sido o período em que a organização estudantil atuou de modo significativo no cenário nacional e teve mais visibilidade social. Durante o levantamento bibliográfico encontramos a carência de fontes escritas a cerca da história da educação guarapuavana no período assinalado e a ausência de estudos sobre o movimento estudantil secundarista guarapuavano que nos levou a recorrer às fontes orais e aos periódicos veiculados na cidade. Para o desenvolvimento da pesquisa, a orientação teórico-metodológica adotada foi baseada no materialismo histórico-dialético, por ser o método que permite interpretar a realidade numa lógica dialética. A investigação desse modo deve se apropriar do objeto interpretando-o junto à sociedade e aos sujeitos envolvidos no processo da construção histórica. Deste modo, o trabalho foi dividido em três partes: no primeiro capítulo foi destacada a atuação do movimento estudantil secundarista de Guarapuava no período da ditadura civil-militar brasileira. O segundo capítulo contextualiza esse período na cidade e apresenta de modo breve a história do município para que a partir dessas informações possamos compreender como se configurava a cidade e engendrar uma discussão com o cenário nacional durante a instauração do regime militar brasileiro. O terceiro capítulo apresenta o movimento estudantil enquanto movimento social, sua trajetória no país destacando o período da ditadura civil-militar brasileira, quando a organização estudantil ganha maior visibilidade social. Percebemos com isso como a atuação dos estudantes secundaristas guarapuavanos foi significativa na história da cidade e na própria história do movimento. Acreditar que com suas ações, mesmo que locais, poderiam mudar o mundo foi uma das características do movimento estudantil de Guarapuava.

Palavras-chave: Movimento Estudantil Secundarista. História. Guarapuava.

Downloads 30  30  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Um Olhar Investigativo sobre a Relação entre as Políticas Públicas Educacionais, as Tecnologias de Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
TORQUATO, Rosane Andrade

Esta pesquisa teve como objetivo investigar a relação das políticas públicas educacionais, dos pressupostos teóricos necessários à formação continuada dos docentes do Ensino Médio na sua atividade pedagógica no uso de tecnologias de informação e comunicação (TIC). O problema enfatiza a importância da coerência entre políticas educacionais, espaços de formação continuada e uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC); assim se apresenta a questão: as políticas educacionais de formação continuada estão sendo suficientes para garantir a formação de docentes numa perspectiva de apropriação não apenas técnica, mas, também conceitual, cultural e pedagógica na utilização de tecnologias de informação e comunicação? A base metodológica utilizada foi a pesquisa qualitativa conduzida por revisão bibliográfica acerca da historicidade do Ensino Médio, da elaboração de recentes políticas educacionais de formação continuada de professores e uso de tecnologias. A pesquisa de campo ocorreu entre os meses de julho e agosto de 2015, numa escola pública da rede estadual de ensino, situada no município de Curitiba (PR). Os sujeitos investigados foram docentes do Ensino Médio. O estudo abrangeu duas etapas. A primeira caracterizou-se pela observação participante da prática docente em sala de aula em que se fez uso do Diário de Campo como instrumento de pesquisa, a fim de registrar as ações pedagógicas do docente em sua compreensão e uso de tecnologias. A segunda etapa especificou-se por entrevistas semidirigidas aplicada aos docentes em caráter individual. A análise dos resultados utilizou a técnica de Análise de Conteúdo que encontra referencias em Laurence Bardin. Os resultados obtidos evidenciaram que políticas educacionais referentes as tecnologias na escola estão sendo implementadas por meio de envio de equipamentos, dispositivos e realização de cursos de formação continuada para docentes. Entretanto, ainda permanecem contradições como o descompasso entre o envio de materiais e a viabilidade pedagógica refletida na ausência de manutenção periódica dos equipamentos e mínimas ações docentes no uso das tecnologias (TIC). Indica-se a necessidade constante de processos reflexivos e a promoção de ações que melhor articulem as políticas públicas educacionais, as TIC e formação continuada de professores do ensino médio atentando para cuidados específicos que daí decorrem ante realidades comunitárias e sociais emergentes das quais a escola faz parte.

Palavras-chave: Políticas Educacionais. Formação continuada de professores. Tecnologias de informação e comunicação.

Downloads 30  30  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Professor da Educação Básica, Técnica e Tecnológica (EBTTs) no Processo de Ensino-Aprendizagem no Versão: PDF
Atualização:  17/10/2017
Descrição:
DALLA COSTA, Melânia

A Educação Técnica e Tecnológica tem se configurado, hodiernamente, como uma modalidade de ensino fortemente marcada pelo interesse em atender à demanda do mercado de trabalho por mão de obra qualificada. Assim, os Institutos Federais de Educação Técnica e Tecnológica têm se destacado no cenário educacional como espaço de formação profissional tanto à nível médio quanto à nível superior. Entretanto, vale ressaltar que o docente que atua em tais instituições (professor EBTT) deve estar qualificado para atuar em diferentes níveis de ensino e em ementas variadas. Dessa maneira, realizou-se um estudo de caso no Instituto Federal do Paraná – Campus Palmas, no qual foram analisados 13(treze) diários de classe de docentes da instituição, de modo a avaliar se a capacitação profissional destes influencia as práticas pedagógicas em sala de aula, bem como nos índices de aprovação/reprovação das turmas. Notou-se, então, que metade dos professores possuíam quatro (4) ou mais ementas, entretanto, tal fato não mostrou-se diretamente relacionado com o aproveitamento dos professores. De igual maneira, 50% dos docentes apresentou índices de reprovação maiores de 25%, sendo a evasão escolar a principal causa de tal situação. Nesse contexto, evidencia-se que uma atuação docente de qualidade envolve diferentes processos que vão além da adequada formação pedagógica dos professores, como valorização profissional, vocação para a profissão e infraestrutura escolar. Dessa forma, é preciso que a formação pedagógica ocorra de acordo com a realidade das salas de aulas e haja um fortalecimento das políticas formativas e educacionais como um todo.

Palavras-chave: Formação de professor. Ensino-aprendizagem. Ensino profissional e tecnológico. Ensino básico.

Downloads 9  9  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


(1) 2 3 4 5 6 7 »