Educadores

Ínicio : Sociologia : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (6)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A esquerda e o parlamento no Brasil: o bloco operário e camponês (1924-1930) Popular Versão: PDF
Atualização:  23/3/2012
Descrição:
KAREPOVS, Dainis

Quase ao mesmo tempo em que houve a queda da monarquia no País teve início o processo de organização dos trabalhadores brasileiros. Numericamente reduzidos e com pouca experiência, faltava-lhes, de um lado, um forte lastro de tradições organizativas, seja em nível partidário, seja no campo sindical, e, de outro, uma maior presença na sociedade.

Palavras-chave: Monarquia. Tradição. Sociedade.

Downloads 225  225  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A estrutura esportiva no Estado do Paraná: da formação dos clubes esportivos Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
MEZZADRI, Fernando Marinho

Resumo: Este trabalho demonstra a estrutura do esporte no Estado do Paraná, desde Seu início até os dias atuais. A pesquisa partiu da formação dos clubes sociais e esportivos no final do século passado e início deste. Na exploração deste contexto, verificou-se a organização dos clubes até a formação da Federação Desportiva Paranaense, na década de 40, que auxiliou na sistematização dos eventos esportivos no Paraná e as leis federais que regulamentaram o esporte no país. Mas foi a partir da década de 50, com uma presença mais ativa do Estado, no sistema esportivo, que a estrutura esportiva sofreu alterações significativas. Portanto, a questão central levantada no trabalho é a mudança da estrutura esportiva que se deu na década de 50 e suas implicações posteriores na sociedade paranaense, considerando se principalmente as tensões existentes entre as necessidades dos indivíduos que se organizavam nos clubes e os interesses do governo em oferecer à sociedade um modelo de administração mais presente. Aprofundou-se então neste estudo, as relações entre a ação do Estado e a estrutura esportiva desenvolvida no interior da sociedade. Para tanto, buscou-se o entendimento das propostas governamentais para o esporte, desde a década 50 até os dias atuais, verificando-se a aplicabilidade prática das propostas e suas mudanças no decorrer dos anos. Paralelamente à análise das projetos governamentais, destacou-se as leis federais e suas possíveis influências no contexto da estrutura esportiva paranaense. Embora aborde especificamente o caso do sistema esportivo no Paraná, este trabalho pode ajudar a compreender outra realidades, pois o modelo de análise empregado serve de reflexão para compreender a dinâmica esportiva de diversas localidades.

Palavras-chave: Esportes. História. Paraná. Políticas públicas. Sociologia.

Downloads 367  367  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000223729
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A filosofia da práxis nos Cadernos do cárcere Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Tatiana Fonseca

Resumo: Analisamos o contexto histórico em que nasceu a “filosofia da práxis” de Antonio Gramsci, nos Cadernos do cárcere e a própria compreensão, na sua dimensão atual e nos seus limites, sobre história, economia, ciência, ideologia e política, intrínseca a sua concepção de mundo, ao seu marxismo. Consideramos para esse fim a importante influência científico-filosófica de Antonio Labriola, Georges Sorel, Benedetto Croce e Giovanni Gentile. Não isentamos da totalidade da discussão sobre o pensamento do autor sardo, e da construção de sua ética-política, a fundamental ascendência teórica de Nicolai Lênin e Rosa Luxemburgo, dentre outros autores. Conferimos também a oposição gramsciana ao materialismo vulgar, mecanicista, da II Internacional e, especialmente, ao marxismo de Nicolai Bukhárin, um movimento de ideias, que tem como epicentro o conceito de hegemonia, determinante para a configuração geral da teoria do comunista italiano.

Palavras-chave: Marxismo. Materialismo. Práxis (Filosofia).

OBSERVAÇÃO - Para baixar artigos, teses e monografias da Unicamp é necessário fazer um cadastro simples com e-mail e senha.

Downloads 839  839  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?did=31248
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A formação cultural dos jovens para o trabalho : "pra que isso?" Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
BACA JUNIOR, Augusto Caccia

Resumo: Não Informado

Palavras-chave: Jovens. Orientação profissional. Ensino profissional.

Downloads 435  435  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=000104734
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A inteligência da música popular: a “autenticidade” no samba e no choro  Popular Versão: 
Atualização:  10/3/2011
Descrição:
FERNANDES, Dmitri Cerboncini

Partindo das disputas intelectuais, simbólicas e materiais que enlaçam os dois gêneros musicais chancelados como identificadores da nação, o samba e o choro, analiso a constituição e a reprodução de um microcosmo artístico possuidor de parâmetros estéticos relativamente autônomos. Percorro um longo período histórico no intento de demonstrar que o adensamento de instituições voltadas ao abrigo da música popular enseja uma contrapartida, a do surgimento de engajados que tratam de separar as produções musicais populares entre as que consideram “autênticas” das “inautênticas”, grupamento a que denomino de “inteligência da música popular”. Coube estabelecer sob que condições, quando e por meio da ação de quais personagens conformou-se este microcosmo, espaço que logrou direcionar as apreciações e investidas de todos inseridos na atividade musical popular urbana.

Palavras-chave: Música popular. Samba. Choro. Intelectuais. Indústria Cultural.

Downloads 249  249  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A máquina automotiva em suas partes : um estudo das estratégias do capital nas autopeças em Campinas Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
PINTO, Geraldo Augusto

Resumo: A década de 90 trouxe grandes mudanças nas relações entre o Estado, as empresas e os trabalhadores no Brasil. Na indústria automotiva, a abertura comercial permitiu às montadoras aplicar estratégias globais no suprimento de autopeças, configurando uma cadeia de fornecimento hierarquizada, onde, nos primeiros níveis, estão as fabricantes de sistemas completos dos veículos (sistemistas), as quais também reproduzem estas relações com suas fornecedoras. Acompanhando este processo, mudanças na gestão do trabalho têm reformulado as estruturas de cargos nas plantas, exigindo novas competências aos assalariados e alterando o relacionamento que mantêm entre si nas esferas gerenciais e operacionais, fatos que se refletiram na própria organização do movimento sindical. Focando tais transformações no setor de autopeças da região de Campinas, os objetivos desta tese são compreender: (1) os principais aspectos das relações estabelecidas entre plantas filiais de grupos transnacionais com suas matrizes, bem como com suas clientes e fornecedoras, nos processos de hierarquização e redução da cadeia automotiva, cujo deslanchar no Brasil ocorreu em meio à desnacionalização deste setor; (2) como estes aspectos se relacionam com a implantação da gestão flexível do trabalho nestas plantas filiais, inclusive no tocante à conjugação de métodos dos sistemas taylorista/fordista e toyotista; (3) como tais mudanças têm afetado os trabalhadores, seja quanto aos perfis profissionais e educacionais exigidos e o montante de empregos ofertados, seja quanto às formas de mobilização e negociação sindicais construídas neste contexto. Para a consecução destes objetivos, revisamos a literatura sobre a reestruturação produtiva e sua difusão no Brasil após os anos 90, e realizamos um estudo de caso empírico numa empresa transnacional, situada na região de Campinas e fornecedora tanto de grandes sistemistas de autopeças quanto de montadoras. O Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas também foi pesquisado, mediante entrevistas junto à sua direção e presidência, nas quais se abordaram as ações desta entidade em face da reestruturação produtiva nas empresas e das políticas neoliberais, suas concepções acerca das conseqüências destes processos sobre os trabalhadores, bem como o relacionamento que o sindicato vem tendo com a CUT. Os resultados mostram que a desnacionalização do setor de autopeças brasileiro teve profunda relação com as estratégias globais dos grupos transnacionais desta indústria, refletindo um embate entre corporações dos EUA e da Europa frente ao avanço da concorrência nipônica, liderada pela Toyota, embate no qual têm contado com a atuação dos Estados e das classes trabalhadoras. A implantação da gestão flexível nas plantas filiais de países periféricos, por sua vez, não apenas é parte desta luta mundial pela acumulação de capital, como a reproduz no próprio relacionamento cotidiano entre os assalariados, das gerências ao chão de fábrica, onde a hibridez do taylorismo/fordismo com o toyotismo tem configurado perfis de qualificação que fragmentam social, econômica e politicamente os trabalhadores. Por fim, a terceirização e o desemprego que emergiram destes processos têm imposto obstáculos à ação sindical, levando tensões e rupturas entre instâncias locais, estaduais e federais nos setores mais combativos, como ilustra o rompimento do Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas com a CUT

Palavras-chave: Sociologia industrial. Teoria da organização . Indústria automobilística. Brasil. Trabalhadores da indústria automobilística. Efeito de inovações tecnologicas. Sindicatos. Metalúrgicos. Campinas.

Downloads 2180  2180  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000432287
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A natureza da ideologia e a ideologia da natureza : elementos para uma Sociologia da educação ambien Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
LAYRARGUES, Philippe Pomier

Resumo: Essa tese de doutorado aborda a educação ambiental como objeto de estudo sociológico e apresenta a Teoria das Ideologias como referencial teórico. Tem como questão motivadora central das reflexões, a indagação de que tal qual a Educação estaria também a educação ambiental sujeita a constituir-se num instrumento ideológico de reprodução das condições sociais? Essa indagação, sociologicamente crucial, remete-nos à reflexão sobre a função social da educação ambiental, ou seja, remete-nos ao enquadramento analítico das relações estabelecidas entre a educação ambiental e a mudança social, deixando em segundo plano, as relações estabelecidas entre a educação ambiental e a mudança ambiental. Nesse sentido, percorremos alguns dos principais elementos do campo da educação ambiental, a exemplo da lei que rege a Política Nacional, da principal metodologia adotada e da principal atividade pedagógica, procurando identificar suas relações com a mudança social.

Palavras-chave: Ambientalismo. Educação ambiental. Sociologia. Mudança social.

Downloads 2282  2282  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000293110
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A nova Rede Globo : trabalhadores e movimentos sociais nas telenovelas de Benedito Ruy Barbosa Popular Versão: PDF
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
FANTINATTI, Marcia Maria Corsi Moreira

Resumo: Neste estudo, abordamos as telenovelas brasileiras da década de 90, que tentaram retratar aspectos da realidade brasileira, introduzindo temas de interesse social em suas tramas. Os dados empíricos foram tomados de 'Renascer', 'O Rei do Gado', 'Terra Nostra' e 'Esperança' que, no conjunto, tratam da propriedade da terra e reforma agrária, bem como referem-se aos trabalhadores e suas organizações coletivas e a movimentos sociais (remotos ou contemporâneos) no Brasil, escritas por Benedito Ruy Barbosa e produzidas pela Rede Globo de Televisão. Destaca-se o fato de as telenovelas constituírem o principal item da programação televisiva no Brasil, podendo ser seguidas, em média, por cerca de 60 milhões de telespectadores. Ao pesquisá-las, procuramos contribuir com os estudos sobre TV e realidade. A análise se concentra nas formas de construção da imagem dos trabalhadores, na ênfase à identidade nacional e ao mito da integração social; no apelo ao consumo de bens materiais e simbólicos; nas maneiras de ocultar I desvendar a natureza dos conflitos e desigualdades sociais através das telenovelas. Mas também se refere a aspectos da relação da emissora que as produz com os respectivos governos, procurando,simultaneamente,identificar os elementos centrais de seu discurso atual e relacioná-lo ao papel de suas telenovelas a partir da década de 90.

Palavras-chave: Rede Globo. Movimentos sociais. Telenovela. Televisão. História e crítica. Ideologia e comunicação. Indústria cultural.

Downloads 345  345  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000317727
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A obscuridade e o espelho : notas para uma teoria da delinquência Popular Versão: PDF
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
TONKONOFF, Sergio Steban

Resumo: Nosso ponto de partida é o corpo coletivo. Corpo entendido como uma multiplicidade de forças colidentes, atravessadas pelo registro da imagem e o excesso de sentido. Para que exista sociedade estas forças e sentidos devem ser fixadas, organizadas e hierarquizadas num sistema de significação capaz de 1) definir uma rede estruturada de significados, 2) normalizar o desejo e 3) lhe prover satisfação; é dizer, capaz de produzir o social como uma ordem simbólica. Isto é possível por meio de uma série de exclusões fundantes ou limites antagônicos. O que instituem estes limites e o proibido e o permitido, o justo e o injusto, o possível e o impossível; e talvez mais elementarmente um dentro e um fora, um acima e um abaixo. Estes limites antagônicos estabelecem então ao social como um campo de visibilidade e de dizebilidade?. Ou, dito pela negativa, o social se institui sempre produzindo um indizível e um invisível. Um resíduo que, por quanto não pode ser nomeado, não existe na realidade?, mas isso não impede que produza efeitos como Real. O crime, postularemos, é um deles. O crime é um tipo de acontecimento vinculado á alteridade de um socius elementar (de caráter fundamentalmente afetivo) e a uns antagonismos sócias que são negados no estabelecimento e na reprodução de uma ordem sócio-simbólica determinada, e cuja emergência experimenta-se como violência feita a essa ordem. A característica principal deste tipo de violência e a de se manifestar de um modo aleatório e exterior aos mecanismos socialmente estabelecidos para sua descarga. Por quanto o crime implica um Excesso para a ordem das diferenças, carece de lugar fixo, e resulta impossível atribui-lhe uma origem precisa. Inaugura então um território de limites equívocos. E aquele que o atualize provocará um desclassamento cognitivo, que por estar vinculado a proibições fundamentais, será também um shock afetivo. Esse é o ponto específico aonde o pensamento mítico se faz cargo desta experiência. O mito falando a linguagem dos afeitos violentos, retira ao imputado da série do semelhante?, e o converte, não num outro, mais num completamente outro. Isso impede toda posta em perspectiva, toda vinculação positiva com o conjunto do qual é arrancado. Nesse sentido pode se dizer que o criminoso é um ponto de imputação do Real, e que seu acontecimento e capaz de produzir estados de multidão em aqueles espactadores habitualmente sujeitos a rotina e a lei.

Palavras-chave: Crime e criminosos. Aspectos sociológicos. Marginalidade social. Sociologia.

Downloads 1074  1074  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000391238
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A pobreza como um problema social: As ações de Victor Tavares de Moura e Agamenon Magalhães nas fave Popular Versão: 
Atualização:  15/5/2008
Descrição:
O objetivo do trabalho é entender como se consolidou a ação social, na remoção dos mocambos (Recife) e das favelas (Rio de Janeiro) e na criação de novas alternativas de moradias para a população pobre e como este trabalho de cunho assistencialista contribuiu para a consolidação das propostas políticas e sociais do Estado Novo (1937-1945). Foram escolhidas duas metrópoles, para dar ênfase à análise comparativa entre dois lugares que traduziam os problemas das habitações populares como um problema de contexto regional e nacional ao mesmo tempo, como motivo de preocupação desde o início do Século XX. Estas duas metrópoles foram escolhidas por ocuparem lugar de destaque nas ações governamentais durante os anos 1930 e 1940. Recife, porque seu interventor deixa o Ministérios do Trabalho e da Justiça para tomar conta da cidade e erradicar os males que "atravancavam o progresso". Rio de Janeiro, porque como capital do país, assumia de primeiro o caráter modernizador que se pretendia para a nação. Também duas pessoas merecem destaque: em Recife, o interventor Agamenon Magalhães, com suas políticas contra os mocambos e a criação de Vilas Operárias e no Rio de Janeiro, a figura pouco conhecida do Dr. Vitor Tavares de Moura, que é convidado pelo interventor Henrique Dodsworth para trabalhar na remoção das favelas e criação dos Parques Proletários Provisórios. Estas vilas e parques eram uma nova forma de habitação com a intenção de regular, civilizar e reeducar seus habitantes.

Palavras-chave: Ação social. Moradia. População.

Downloads 740  740  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma IUPERJ  Site http://www.dominiopublico.gov.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2) 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 »