Educadores

Ínicio : Geografia : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Análise dos fatores associados às mudanças na cobertura da terra no Vale do Ribeira através da integ Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
Análise dos fatores associados as mudanças na cobertura da terra no Vale do Ribeira através da integração de dados censitários e de sensoriamento remoto

FONSECA, Humberto Prates da

Neste trabalho, vamos estudar os fatores associados às mudanças na cobertura da terra, na região do Vale do Ribeira, que concentra atualmente os maiores remanescentes de Mata Atlântica do Brasil. Os dois grandes objetivos deste trabalho são: 1) fazer uma ampla caracterização dos fatores demográficos e socioeconômicos, dos fatores relativos à topografia, acesso a infraestrutura viária e urbana e presença de unidades de conservação e das mudanças na cobertura da terra, no Vale do Ribeira, nas escalas inter-regional (Vale do Ribeira e regiões de entorno) e intra-regional (sub-regiões, municípios e categorias de zoneamento); 2) analisar os fatores associados às mudanças na cobertura da terra (desmatamento recente e preservação de remanescentes florestais), na escala dos setores censitários.

Palavras-chave: Desmatamento. Mata Atlântica. Sensoriamento remoto. Sistemas de Informação Geográfica.

Downloads 576  576  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Astronomia no ensino de Geografia: análise crítica nos livros didáticos de Geografia Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
SOBREIRA, Paulo Henrique Azevedo

Pesquisa acerca dos temas de Astronomia que constam nos livros didáticos de Geografia. Nos últimos anos o Ministério da Educação - MEC estabeleceu critérios para a análise de livros didáticos, visando melhorar a qualidade dessas obras. Foram analisados exclusivamente, os temas de Astronomia nos livros didáticos de Geografia da 5ª série recomendados pelo MEC no Plano Nacional do Livro Didático ? PNLD 1999, e constatou-se grande quantidade de erros conceituais nos textos e nas ilustrações. Verificou-se que os autores de obras didáticas de Geografia têm dado considerável atenção à Astronomia, assim como os Parâmetros Curriculares do Ensino Fundamental para a Geografia do Terceiro Ciclo. As obras foram submetidas aos critérios classificatórios do MEC que permitiram o exame da qualidade desses livros quanto aos aspectos tipográficos, metodológicos, específicos de conteúdos e gerais deles e dos manuais dos professores. Os temas selecionados e avaliados estão na interface dos estudos geográficos e astronômicos, que pode ser denominada por Cosmografia, são eles: a orientação geográfica, as estações do ano, os movimentos da Terra e as marés. Os erros das obras analisadas foram apontados e corrigidos. Propôs-se que os estudos cosmográficos veiculados pelos livros didáticos empreguem termos e ilustrações corretos e adequados. São apresentadas também propostas para a confecção de modelos tridimensionais e a realização de atividades práticas, para cada um dos temas, adequadas ao nível cognitivo do Terceiro Ciclo.

Palavras-chave: Astronomia. Cosmografia. Ensino de Geografia. Ensino de cartografia. Livros didáticos.

Downloads 591  591  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Competitividade regional e globalização Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
GIORDANO, Samuel Ribeiro

Esta tese discute as duas novas regiões brasileiras de fronteira agrícola, Balsas no Maranhão e Barreiras na Bahia, onde se produz soja. A discussão se dá em torno da cultura da soja, agindo como vetor da formação socioespacial de novas regiões de produção agrícola. As particularidades desta tese e o novo, estão no fato que a formação dessas duas regiões ocorre no período técnico-científico e informacional, inserindo-as no processo de globalização de forma competitiva. As duas regiões são competitivas, do ponto de vista da produção agrícola, pois tem tido a possibilidade de manter e aumentar sua produção de soja, tanto domesticamente quanto internacionalmente, melhorando cada vez mais sua performance técnica e econômica. Essas hipóteses são provadas, além de se propor um sistema de comparação de competitividade inter-regional, baseado em critérios definidos, que possibilta graduar qual região é mais competitiva que a outra.

Palavras-chave: Balsas. Barreiras. Competitividade. Competividade regional. Fronteiras agrícolas brasileiras. Geografia humana. Globalização. Mercado internacional. Mundialização. Soja.

Downloads 739  739  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Conflitos socioambientais urbanos: o lugar como categoria de análise da produção de Curitiba/jard Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
LIMA, Rosirene Martins

A realidade das cidades têm se tornado cada vez mais complexa em função das políticas macroeconômicas, bem como de políticas urbanas de planejamento, as quais, orientando-se na produção de uma cidade ideal, acabam por rivalizar com uma que cresce à sua revelia. Se por um lado a expansão da mancha urbana parece unificar e homogeneizar grandes áreas, por outro, esse processo de urbanização e metropolização vem acompanhado de grande fragmentação do espaço urbano. Contudo, a cidade é vivida, nos seus diferentes fragmentos. Os problemas, os conflitos mesmo tendo sua origem na forma como se produz a sociedade e a cidade, são manifestados em determinados fragmentos. Por isso é que se fez a opção por tomar o lugar como categoria de análise para estudar os conflitos socioambientais em Curitiba. Trata-se de construir um instrumento teórico e metodológico que permita refletir sobre esse fenômeno urbano que se evidencia "naturalmente" desigual social e espacialmente. O lugar é aqui compreendido como condição para a realização da vida cotidiana. É no lugar que as particularidades se fazem evidentes, por isso se torna elemento central para a compreensão da própria dinâmica dos conflitos socioambientais urbanos. É no lugar que se verificam diversas práticas socioespaciais, que se constituem diferentes formas de representação e de interpretação da cidade e do meio-ambiente. O ponto de partida desta análise é o Jardim Icaraí, um fragmento da cidade de Curitiba, cuja condição antagoniza com as imagens criadas e veiculadas sobre a cidade. Além disso, o Jardim Icaraí é compreendido pelo Poder Público local como "área problema", "ocupação irregular"; pois está situado sobre uma Área de Proteção Ambiental, configurando uma situação de conflito socioambiental.

Palavras-chave: Cidade. Lugar. Conflitos socioambientais. Políticas urbanas.


Downloads 12982  12982  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Cosmografia geográfica: a astronomia no ensino de geografia  Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
SOBREIRA, Paulo Henrique Azevedo

Esta pesquisa relaciona o Ensino da Astronomia ao Ensino da Geografia e aborda um grande cabedal de temas que expressam relações importantes entre os conhecimentos terrestres e os celestes. Estudou-se um campo que faz parte da Cosmografia e que se constitui em uma releitura na área de Geografia, para o qual se propõe a designação de “Cosmografia Geográfica”, ao invés do nome “Cosmografia”, simplesmente, ou “Geografia Astronômica”. O termo “Cosmografia” está em desuso, e suas atribuições foram incorporadas pela Astronomia, Cartografia, Náutica e pela Geografia, no entanto, sua função pedagógica no Ensino de Astronomia permaneceu ativa nos ensinos de Matemática e de Geografia no Brasil, ao longo dos séculos XIX e XX. A Cosmografia Geográfica é um campo de estudos da Geografia, cujo conjunto de conhecimentos e habilidades é predominantemente escolar.

Palavras-chave: Cosmografia. Cosmografia geográfica. Ensino de astronomia. Ensino de Geografia. Ensino de cartografia.

Downloads 547  547  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Cosmografia geográfica: a astronomia no ensino de geografia Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
SOBREIRA, Paulo Henrique Azevedo

Esta pesquisa relaciona o Ensino da Astronomia ao Ensino da Geografia e aborda um grande cabedal de temas que expressam relações importantes entre os conhecimentos terrestres e os celestes. Estudou-se um campo que faz parte da Cosmografia e que se constitui em uma releitura na área de Geografia, para o qual se propõe a designação de “Cosmografia Geográfica”, ao invés do nome “Cosmografia”, simplesmente, ou “Geografia Astronômica”. O termo “Cosmografia” está em desuso, e suas atribuições foram incorporadas pela Astronomia, Cartografia, Náutica e pela Geografia, no entanto, sua função pedagógica no Ensino de Astronomia permaneceu ativa nos ensinos de Matemática e de Geografia no Brasil, ao longo dos séculos XIX e XX. A Cosmografia Geográfica é um campo de estudos da Geografia, cujo conjunto de conhecimentos e habilidades é predominantemente escolar. Estuda a interface entre os conhecimentos terrestres e os celestes e lhes atribui significância geográfica. Analisa as relações humanas e naturais com o Espaço Sideral e suas consequências para a sociedade e a natureza e, portanto, para a organização do espaço. Analisou-se a presença da “Cosmografia Geográfica” na Geografia brasileira, para se estabelecer um conjunto mínimo inovador de temas cosmográficos para se ensinar em Geografia, de acordo com o que se pôde examinar em livros didáticos nacionais e estrangeiros de Cosmografia entre (1845-1971), em livros didáticos brasileiros de Geografia dos Ensinos Fundamental e Médio, aprovados no Plano Nacional do Livro Didático – 2002 (PNLD), nas sugestões dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) e dos programas das disciplinas de Astronomia ou Cosmografia dos cursos Superiores de Geografia no Brasil. Depois há uma rápida abordagem sobre o atual Ensino de Cosmografia no exterior. Esta tese apresenta duas propostas de modelos de disciplinas de “Cosmografia Geográfica” para licenciaturas em Geografia. Estas disciplinas seriam compostas por temas e atividades práticas para professores de Geografia, que abrangem poucos conteúdos vinculados a um conjunto de temas mínimo mais próximo da realidade da “Cosmografia Geográfica” do século XXI, e que se constituam por atributos humanos e naturais (fisiológicos e físicos), tais como: a lateralidade, a luz ou a iluminação ou a incidência de radiação solar, a gravidade e as escalas de análise. Dentre os tópicos estabelecidos nesta investigação, há a atuação da Humanidade no Espaço Cósmico ou Exterior, que deverá ser explorado nas escolas pela “Cosmografia Geográfica”. Por outro lado, a ação do Homem no Espaço Exterior também deverá ser estudada, discutida e analisada pela Geografia Política acadêmica, nos próximos anos, pois este assunto envolve o desenvolvimento e a cooperação internacional para o uso de tecnologias da 3ª Revolução Industrial, a produção de lixo espacial e o cumprimento de tratados internacionais no âmbito do espaço sideral.

Palavras-chave: Cosmografia. Cosmografia geográfica. Ensino de astronomia. Ensino de cartografia. Ensino de Geografia.

Downloads 538  538  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Cultura política e decisão eleitoral no oeste do Paraná  Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
AMORIM, Maria Salete Souza de

Na área da Ciência Política, estudos sobre o comportamento político e eleitoral, sob diferentes perspectivas analíticas, permitem verificar um conjunto de variáveis e indicadores que elucidam aspectos da cultura política e do processo de construção democrática. O objetivo da presente tese é compreender a lógica do comportamento político de Toledo, PR, a partir da identificação das percepções, motivações e atitudes dos cidadãos em relação à política e às instituições democráticas. Os dados examinados, oriundos de pesquisas realizadas na região, evidenciam um cenário de ceticismo e de decepção frente à atuação dos políticos e do desempenho socioeconômico do regime democrático. Observou-se uma tendência do voto personalista em detrimento do voto programático/partidário, especialmente entre eleitores que expressaram baixos níveis de interesse por política, de confiança institucional e de participação política. O argumento é de que a personalização do poder e práticas como o clientelismo, o nepotismo e a corrupção estão enraizados na cultura política brasileira, apesar dos avanços na institucionalização de procedimentos poliárquicos.

Palavras-Chave: Democracia. Cultura política. Decisão eleitoral. Comportamento político. personalismo. Clientelismo.


Downloads 469  469  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufrs.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Da Geografia Medieval às origens da Geografia Moderna: contrastes entre diferentes noções de Nature Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
BAUAB, Fabricio Pedroso

Da Idade Média até a eclosão da Revolução Científica do século XVII, que tratamos enquanto marco estruturante/estruturado da/pela modernidade, referenciamos as discussões concernentes às noções de Natureza, Espaço e Tempo, sempre tendo como culminância a incidência de tais categorias em discussões geográficas. Sendo a Religião a base do conhecimento medieval, temos que a Natureza é tratada enquanto sujeito, figura vinculada ao drama cristão da salvação, ora sendo vista enquanto mudaneidade a ser rompida via re-ligação com a Divindade, ora marca Desta, signo, significante de Seu significado. Espaço e Tempo, por seu turno, são, ambos, medidos pelos conteúdos religiosos, sendo vistos enquanto emanação de um sentido somente presente no texto bíblico ou na luminosidade das Autoridades. A Geografia do período era também simbólica, tantas vezes transcrita, desatualizada de informações empíricas. Um amplo quadro de revoluções constrói os termos da ruptura efetuada com relação à Idade Média. Destacamos, no quadro revolucionário citado, os Descobrimentos e o chamado período renascentista. Foram muitos os impasses intelectuais trazidos pelos Descobrimentos, pela gradual descoberta do mundo enquanto orbe. No plano interno europeu, foram muitas as transformações surgidas no mesmo contexto histórico. Nicolau de Cusa problematiza a questão da posição do sujeito frente à interpretação do real. Copérnico defende a centralidade do astro Sol. Giordano Bruno opõe-se à finitude do Universo advinda do legado aristotélico. Kepler instaura a noção de causalidade matemática dos fenômenos. Por outro lado, eclodem todas as formas de misticismo, da magia à astrologia. Por fim, tratamos das transformações trazidas pela Revolução Científica, que redimensionaram o olhar humano sobre a Natureza, sobre a noção de Espaço, de Tempo, culminando na reinvenção do discurso geográfico. Em Galileu Galilei Tempo e Espaço aparecem enquanto externalidades, absolutos numéricos que exatamente mediriam a passagem dos fenômenos sem para eles transferir nenhum conteúdo religioso. Aqui, o único a priori aceito é o da geometria euclidiana, da abstração matemática. Alçada para dentro do mundo da vida, da natureza, tal interpretação conduziria ao mecanicismo, presente em Galileu, escancarado em Descartes. No mesmo século da Revolução Científica surgirá uma obra fundamental para a Geografia Moderna. A Geografia Geral (1650) de Varenius surge cheia de alusões a Copérnico, Galileu, sendo editada na Inglaterra tempos depois por Isaac Newton. Nela, à maneira galileana, cartesiana, a matemática é tomada enquanto a priori fundamental, instrumento de ordenação dos fenômenos no espaço, base para a descrição precisa da realidade que poria em alteridade todos os acidentes geográficos, constituindo-os enquanto unidades indivisíveis. Em Varenius eclode, portanto, o fluxo das transformações narradas na tese, que redimensionaram, portanto, o discurso geográfico. Como pano de fundo de todas estas discussões, trouxemos o tema da Queda, do Gênesis até a interpretação inovadora de Francis Bacon, defensor assíduo da posse humana da natureza enquanto redenção religiosa.

Palavras-chave: Natureza. Espaço-tempo. Deus. Mensuração. Ciência. Religião. Geografia.

Downloads 2004  2004  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www4.fct.unesp.br
Avaliação: 1.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Ensino de Geografia: aprendizagem significativa por meio de mapas conceituais Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
TOMITA, Luzia Mitiko Saito

As frequentes demonstrações de desinteresse pela disciplina Geografia por parte dos alunos e a desmotivação por parte dos professores foram os motivos que impulsionaram a presente pesquisa. Na preocupação de buscar alternativas para uma aprendizagem significativa, o objetivo deste estudo é explorar os conhecimentos prévios dos alunos, por meio da elaboração de mapas conceituais de paisagem geográfica, demonstrar que o papel da escola não é apenas consolidar o conceito, mas que, o que se aprende na escola tem relação com a vida. Para isso, buscou-se aporte teórico da Aprendizagem Significativa em Ausubel e referência metodológica da construção de mapas conceituais de Novak. A partir da delimitação da Paisagem como objeto de estudo, elegeram-se as turmas das 6ª séries (7º ano), do Ensino Fundamental, de duas escolas públicas do município de Maringá-PR que participaram das atividades propostas de observação, trabalho de campo, construção de mapas conceituais e elaboração de textos. O resultado da investigação indica que os conceitos teóricos foram melhor apreendidos quando associados aos conhecimentos que se relacionam com suas vidas.

Palavras-chave: Ensino de Geografia. Paisagem. Aprendizagem significativa. Mapas conceituais.

Downloads 791  791  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Geografia e Arte no ensino fundamental: reflexões teóricas e procedimentos metodológicos para uma le Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
MYANAKI, Jacqueline

O principal objetivo desta pesquisa consiste no estudo, desenvolvimento e aplicação de um conjunto de procedimentos metodológicos introdutórios para leitura e percepção da paisagem geográfica, direcionados ao ensino fundamental. Trata-se de uma proposta de articulação de conteúdos de Arte e Geografia baseada na noção de paisagem como texto não-verbal, cuja organização dos procedimentos de leitura recorre a subsídios da semiótica. Os conteúdos de Arte explorados nesta tese buscam identificar as transformações da noção polissêmica de paisagem, concentrando-se no abstracionismo informal e nas paisagens do pintor brasileiro Antônio Bandeira um dos principais representantes dessa tendência no Brasil a fim de possibilitar um processo alternativo de percepção estética da paisagem. Os conteúdos de Geografia alinham-se principalmente com as pesquisas recentes da Geografia Cultural, que após receberem múltiplas contribuições e influências, tais como da Antropologia, da História, da Filosofia fenomenológica e existencialista, concebe a paisagem como texto e como marca e matriz cultural, principais abordagens nas quais esta pesquisa inspirou-se. Após a reflexão teórica, foi realizado o experimento de uma parcela dos procedimentos metodológicos propostos, com alunos de 7ª série. Os resultados demonstraram que é possível uma mudança na percepção e leitura da paisagem geográfica, quando os modelos de paisagem também são modificados. Verificou-se: abandono da perspectiva e incorporação de vários pontos de vista numa mesma paisagem (visão horizontal, vertical e oblíqua); adição das sensações olfativas, auditivas e táteis; o consentimento da escala afetiva na representação dos elementos; possibilidade de vínculo com o aprendizado das representações cartográficas, dado o caráter abstrato das pinturas de paisagens contemporâneas; a leitura não-verbal como estímulo à expressão verbal; alto grau de interesse dos alunos não só pelos conteúdos desenvolvidos, mas principalmente pelas estratégias envolvendo arte e pintura a guache.

Palavras-chave: Geografia. Ensino. Paisagem. Arte abstrata. Interdisciplinaridade.

Downloads 4886  4886  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2) 3 4 5 »