Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!A verticalização de Londrina : 1970/2000: a ação dos promotores imobiliários Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
PASSOS, Viviane Rodrigues de Lima

A presente pesquisa trata da evolução do processo de verticalização de Londrina entre os anos de 1970/2000, cujo acréscimo foi extremamente considerável quando a cidade apresentava até 1970 apenas 36 edifícios de quatro pavimentos ou mais, passando a contar com 131, 939 e 600 novas construções nas décadas de 1970, 1980 e 1990, respectivamente. Investigou-se a relação do desenvolvimento e da dinâmica econômica com o processo de verticalização, observando claramente que este foi um período em que mudanças socioestruturais na economia nacional proporcionaram à Londrina uma nova configuração urbana, evidenciada pela construção acelerada de edifícios com quatro ou mais pavimentos. Tem por objetivo contribuir para o conhecimento da ação dos promotores imobiliários que realizaram a produção e a reprodução do espaço urbano, bem como os mecanismos utilizados para tanto, em direção à compreensão de um dos diversos processos responsáveis pela estruturação do espaço urbano de Londrina - a verticalização. Foram identificados 514 diferentes agentes na construção dos edifícios, embora apenas 11 fossem classificados como principais, pelo fato de terem sido, em conjunto, responsáveis por 46,1% de toda área construída em edifícios de quatro pavimentos ou mais no período delimitado. Foram elas as construtoras Brasília, Planos, Mavillar, Plaenge, Khouri, Dinardi, Cebel, Santa Cruz, Quadra, Artenge e Brastec, grandes empresas locais, tendo inclusive algumas delas renome nacional e até mesmo internacional, como é o caso da Plaenge. Foram analisados os 11 principais promotores imobiliários de 1970-2000, e através de entrevistas junto aos mesmos obtivemos informações que nos deram subsídios para entender suas ações.

Palavras-chave: Geografia urbana - Londrina (PR). Urbanização - Londrina (PR). Planejamento urbano - Londrina (PR). Desenvolvimento imobiliário - Londrina (PR).

Downloads 7233  7233  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Gestão das águas urbanas : delineamento da natureza e ações antrópicas - raízes históricas e sócio-c Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
PERINI, Arlete

O principal objetivo desta pesquisa foi estudar a participação da gestão pública na área urbana, particularmente na administração dos recursos hídricos. Como objeto de estudo foi tomado como referência o ribeirão Esperança e o seu entorno, uma das unidades de agregação ao processo de crescimento físico espacial de Londrina, em direção ao setor sul da cidade, anteriormente zona rural. Foi feito um resgate histórico e ambiental da utilização da água, desde a antiguidade, passando por diferentes períodos históricos, retratando diversas fases de convivência e estruturação da cidade em relação à sua utilização. O estudo da drenagem urbana foi um dos caminhos percorridos para compreender a relação do homem com a natureza, e a forma como os recursos hídricos são apropriados, modificados, degradados ou valorizados pela ação antrópica. O papel do poder público e privado, no crescimento urbano da cidade de Londrina demonstrou a fragilidade da gestão voltada às águas, não só pelo descaso dado à legislação, como também pela fraca participação da população na sua prática de cidadania, resultando em um processo de apropriação e dilapidação da natureza. A falta de monitoramento ambiental foi também um dos fatores que tem ocasionado uma gestão sem qualidade, com prejuízos à população.

Palavras-chave: Geografia urbana. Recursos hídricos. Política ambiental.

Downloads 5421  5421  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Loteamentos residenciais exclusivos de Londrina: outras fronteiras imaginárias e invisíveis Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
SILVA, Andresa Lourenço da

Este trabalho teve como objetivo compreender os processos de produção e reprodução de espaços habitacionais segregados, visando ao entendimento das ações e das estratégias dos promotores imobiliários na implementação de seus empreendimentos, promovendo a aceleração da expansão territorial urbana, por meio de loteamentos fechados destinados à demanda solvável da cidade de Londrina, a partir da década de 1990. Através da análise do processo evolutivo da cidade, pretendeu-se compreender os modos de formação e consolidação dos condomínios fechados ao redor das grandes e médias cidades, tendo como área de estudo a cidade de Londrina, apontando os impactos econômicos e sociais causados por estes empreendimentos. No desenvolvimento da investigação, as razões apresentadas para a escolha de moradias fechadas - segurança, apelo ecológico e qualidade de vida - foram consideradas e analisadas. O argumento sobre segurança foi analisado e foram exploradas as considerações quanto às dimensões "status". Numa análise abrangente, a questão do consumo foi discutida incluindo projetos, estilos de vida, novos desejos e vontades. O papel da classe social de maior poder aquisitivo foi entendido como elemento privilegiado nos processos de interpretação, produção e reprodução dos códigos associados às dimensões de "status" e marcas de distinção. A abordagem espacial foi contemplada através de análises de estudos sobre a segregação social e espacial dos condomínios, transformando estes espaços em uma realidade de microespaços seletivos. Para a análise dos condomínios fechados na cidade de Londrina, foram tomados como objetos de estudo o Alphaville Londrina e o Royal Golf Residence, ambos localizados na porção sudoeste da cidade, local preferencial para a implantação desta "nova forma de morar". A escolha destes empreendimentos foi para tentar estabelecer semelhanças e diferenças quanto à origem, formação e evolução, enquanto forma de segregação residencial, social e espacial.

Palavras-chave: Condomínio (Habitação) - Londrina(PR). Desenvolvimento imobiliário - Londrina (PR). Habitação - Segregação. Geografia urbana.

Downloads 749  749  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Tendências do novo rural na Bacia do Ribeirão Cafezal Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
SILVA, Jerri Augusto da

Diferentes formas de apropriação dos recursos naturais alteraram e ainda alteram o meio ambiente, em prol da modernidade preconizada pela produção no sistema capitalista. O processo de globalização (o avanço da técnica, da ciência e da informação) modifica as formas de uso do solo e, consequentemente, cria tendências e novas formas de se auferir renda no meio rural. No campo, este processo deu gênese ao novo rural, funcionando como instrumento agregador de valores sentimentais, culturais, econômicos e ambientais. Assim, o novo rural redimensiona o uso do solo e gera novas formas de utilização, não somente agrícola. São formas variadas de uso, que vão desde loteamentos e condomínios residenciais fechados a pesque-pagues e turismo rural. São atividades que, preferencialmente, envolvem o contato direto com a natureza e fazem com que os produtores rurais venham a auferir renda, 'enxergando', assim, a necessidade de preservar o meio ambiente. Estas novas funcionalidades criadas no espaço rural preconizam principalmente a 'volta às origens', o contato com a natureza e dão gênese a novas formas de ocupação e geração de renda no campo - a pluriatividade - sendo esta uma das saídas mais viáveis e possíveis para a sobrevivência e reprodução familiar no meio rural.

Palavras-chave: Meio ambiente. Geografia rural. Recursos naturais - Uso do solo. Meio ambiente - Cafezal. Rio. Bacia (PR). Geografia humana.

Downloads 2967  2967  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina - UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!A geografia do atrito: dialética espacial e violência em Campinas - SP Popular Versão: 
Atualização:  9/5/2013
Descrição:
MELGAÇO, Lucas de Melo

A presente dissertação tem como objetivo central promover uma discussão a respeito do diálogo entre a Geografia e o estudo da Violência. Porém, diferentemente da maioria das pesquisas feitas na área de violência urbana, as quais têm no método analítico o seu principal referencial teórico, procura-se, aqui, trazer uma reflexão dialética à questão. No atual período técnico-científico e informacional, torna-se impossível entender esta prática espacial denominada violência se a considerarmos apenas como um recorte analítico da realidade. É por este motivo que não pretendemos fazer uma “geografia da violência” ou, muito menos, uma “geografia do crime”, e sim uma geografia dos usos do território e das suas relações com a temática do crime e da violência. É necessário, então, um método que entenda o espaço geográfico enquanto um todo em movimento, um sistema indissociável de objetos e ações (SANTOS, 1997c, 1998, 1999a). Nessa busca por uma compreensão das relações entre território e violência, o Geoprocessamento se mostrou uma ferramenta de fundamental importância, tanto por suas potencialidades, quanto por suas limitações enquanto instrumento de representação do espaço geográfico. Aliando a técnica do Geoprocessamento à profundidade do método dialético foi possível se perceber o potencial da Geografia enquanto modo de compreensão da violência e, mais amplamente, enquanto instrumento de planejamento territorial. Nesta reflexão, alguns conceitos e autores aparecem com contribuições fundamentais, dentre eles o de território usado (SANTOS et al. 2000a), solidariedades geográficas (SANTOS, 1994, 1998), cotidiano (CERTEAU, 1994), além das concepções de poder e violência trazidas por Hannah Arendt (1994). Conclui-se que a violência urbana é uma questão de caráter muito mais político que propriamente técnico, e que a violência em Campinas-SP é fruto dos usos corporativos do território e das escolhas históricas feitas por esta cidade e pela formação socioespacial na qual está inserida. Pôde-se, ainda, vislumbrar o quanto a Geografia pode se aproximar de uma ciência da ação.

Palavras-chave: Dialética espacial. Planejamento territorial. Segurança pública. Uso do território. Violência.

Downloads 1287  1287  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Geografia física: balanço da sua produção em eventos científicos no Brasil Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
SOUZA. Marcos Barros de

Discutir as tendências teóricas e conceituais da Geografia Física é fundamental para que se possa visualizar trajetórias, abordagens, influências e debates que ocorreram na Geografia nos últimos 50 anos. Foi realizado um balanço dos trabalhos produzidos e publicados nos Anais e/ou Caderno de Resumos e Contribuições Científicas de eventos científicos, ocorridos no período de 1954 a 2004, tais como: Congresso Brasileiro de Geógrafos, Encontro Nacional de Geógrafos, Encontro Nacional de Estudos Sobre o Meio Ambiente, Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, Simpósio Brasileiro de Climatologia Geográfica e Simpósio Nacional de Geomorfologia. Esta pesquisa teve como objetivos: realizar levantamento bibliográfico e destacar alguns aspectos do percurso histórico da Geografia no mundo e no Brasil, destacando a Geografia Física; efetuar balanço de como vem sendo abordada a Geografia Física, em eventos científicos, utilizando-se como fonte de informações os Anais e/ou Cadernos de Resumos e Contribuições Científicas de eventos científicos realizados ao longo do período de 1954 a 2004; refletir sobre os direcionamentos da pesquisa em Geografia Física, contribuindo com uma visão crítica dos trabalhos analisados; identificar as tendências teórico-metodológicas e temáticas dos trabalhos publicados nos Anais e/ou Caderno de Resumos e Contribuições Científicas de eventos científicos; discutir e levantar hipóteses sobre os motivos porque muitos geógrafos físicos participam de eventos ligados a outras áreas de conhecimento fora do âmbito da Geografia; discutir possíveis motivos para que alguns eventos ligados à área de Geografia Física pararam de ocorrer; refletir e analisar o atual momento da Geografia Física. Foi aplicado, também, um questionário junto aos membros de Comissões Organizadoras de eventos ligados à área de Geografia Física e entrevistas com geógrafos brasileiros que marcaram tendências teóricas da Geografia Física. A análise desses Anais e/ou Cadernos de Resumos e Contribuições Científicas permitiu a identificação dos diferentes tipos de trabalhos que foram publicados e divulgados e que estão diretamente relacionados com a área da Geografia Física, realizando, assim, uma classificação dos trabalhos baseada nas diversas subdivisões da Geografia Física.

Palavras-chave: Evolução do pensamento geográfico. Geografia. Geografia física. História da Geografia. Produção geográfica.

Downloads 652  652  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Crônicas da cidade: jornalismo e vida urbana, Belo Horizonte 1928-1938 Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
PORTO , M. I. G. R.

Esta pesquisa se propõe a identificar as imagens da cidade de Belo Horizonte constituídas através das crônicas sobre a vida urbana no período compreendido entre os anos de 1928 e 1938. Para tal, apresenta-se a crônica como um gênero jornalístico capaz de se constituir como registro do cotidiano. Discute-se a relação da produção jornalística com o contexto no qual ela se desenvolve, bem como as suas implicações na construção da realidade social, atuando como mediador do conhecimento acerca do espaço urbano. Aborda-se as características gerais do planejamento e da construção da cidade de Belo Horizonte, nosso local de observação, para compreender como se relacionam as práticas sociais e os processos comunicativos, observando a influência do espaço na conformação das representações sobre a cidade. Em seguida, apresenta-se o conceito de contrato de leitura, identificando as relações instituídas entre autores, leitores e a cidade a partir do texto. Buscou-se observar como as imagens representadas sobre o cotidiano de Belo Horizonte são forjadas nas relações que se fazem presentes naquele contexto. Nossa análise privilegiou a produção de três autores, Noronha Guarany, Carlos Drummond de Andrade, sob os pseudônimos de Antônio Crispim e Barba Azul, e uma coluna anônima, “A Cidade”, publicados em períodos e veículos diferentes dentro da temporalidade proposta, para observar quais as imagens de Belo Horizonte podem ser identificadas nestas crônicas.

Palavras-chave: Jornalismo. Crônica. Cidade. Imagem. Contrato. Vida urbana. Espaço urbano.

Downloads 462  462  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMG  Site http://www.bibliotecadigital.ufmg.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Patrimônio histórico e cultural em territórios urbanos: um estudo de caso acerca do conjunto edifica Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
Patrimônio histórico e cultural em territórios urbanos: um estudo de caso acerca do conjunto edificado da área central da cidade de Rio Pardo - RS.


COSTA, Adriana Schwindt da

A área central de Rio Pardo, nesta pesquisa denominada Centro Histórico, mantém grande parte das características originais da colonização portuguesa do século XIX, compondo um espaço com estilo arquitetônico do período colonial, com prédios que sofreram poucas descaracterizações. Entende-se que quanto maior o reconhecimento dos valores sobre um espaço, mais naturalmente este tende a ser conservado, por isso optou-se por trabalhar com o conjunto edificado que compõe a área central da Rio Pardo. O objetivo desta pesquisa é analisar a forma de articulação de elementos urbanos significativos na área histórica da cidade de Rio Pardo, polo cultural e histórico na Região do Vale do Rio Pardo e do estado do Rio Grande do Sul, a partir do estudo de edificações e de espaços abertos públicos com valor histórico enquanto registros de territorialidades de usuários deste espaço. O método dialético permitiu a compreensão acerca do fenômeno social da apropriação do espaço urbano. Fez-se um estudo de caso – a cidade de Rio Pardo (RS) –, buscando combinar a pesquisa teórica, e a verificação de informações em campo, através de técnica de percepção topoceptiva, desenvolvida por Kohlsdorf (1996). Como resultado, percebe-se que o conjunto de Áreas-Pólo, Eixos de Interligação e Áreas de Influência da área central devem ser entendidos articuladamente em qualquer plano de intervenção para valorização do setor histórico como unidade territorial representativa dos valores simbólicos da cidade de Rio Pardo. Enquanto parte integrante da dinâmica urbana e regional, faz-se necessário compreender as articulações do Centro Histórico com a estrutura que o contém, considerando, inclusive, as principais rotas de acesso à cidade, as áreas de expansão urbana, os aspectos ambientais que caracterizam as margens dos rios e os demais elementos polarizadores da cidade.

Palavras-chave: Patrimônio histórico cultural. Planejamento urbano e regional. Cidades de pequeno porte e áreas centrais.

Downloads 1474  1474  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unisc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Os operários pedem passagem! - A Geografia do operário na cidade de São Paulo (1900-1917) Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
Paula, Amir El Hakim de

A dissertação procura entender a relação entre o operário e a cidade de São Paulo no período de 1900 a 1917. Esse período é marcado por um grande crescimento populacional e geográfico da cidade, sendo que esse crescimento possibilita o surgimento de novos bairros na capital paulista. Por meio desse trabalho, demonstramos que conforme a cidade crescia surgia nela um processo de segregação espacial, separando geograficamente, em bairros com distintas paisagens, as classes mais populares (como os operários) e a elite paulistana, representada principalmente pela burguesia cafeeira e/ou burguesia industrial. Com esse processo de segregação espacial, os operários ficaram circunscritos à bairros sem muita infraestrutura urbana (como ruas asfaltadas e arborizadas, serviços de água e esgoto), em contrapartida ao fato de serem eles os principais construtores da cidade. A partir disso, buscamos entender como ocorreria um questionamento a essa segregação espacial, ou seja, como e quando os operários, enquanto movimento organizado, "invadiam" as regiões mais centrais da cidade. Analisando as lutas contra a Carestia de Vida e a Greve de 1917, percebemos que, em momentos de grande agitação social, o operário chegava ao centro e questionava essa "ordem" urbana. Sendo assim, percebemos que a geografia do operário na cidade vai muito além de simplesmente localizar esse trabalhador na cidade. Ela passa a entender também o significado desse processo de apropriação espacial.

Palavras-chave: Apropriação. Cidade. Indústria. Operariado. Segregação espacial.

Downloads 1674  1674  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O Significado do Trabalho na Terra do Fumo: perspectivas dos agricultores frente ao sistema integrad Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
SILVA, Ari da Rocha

Esta dissertação aborda o tema trabalho com o propósito de contextualizar certa realidade local frente a dinâmicas mais abrangentes e que definem o modo de produção capitalista em sua contemporaneidade. A proposta deste estudo, assim, foi trazer à tona a questão cultural que envolve o trabalho do sujeito agricultor, tendo o conceito trabalho valor intrínseco e extrínseco aludido pelas disposições históricas e ideológicas de atores em determinado campo de relações sociais. Tais aspectos são relevantes para se entender e ser propositivo no encaminhamento de políticas e ações que visem ao desenvolvimento local a partir de suas ênfases e entendimentos. Para isso, observa-se que os conceitos e as práticas de trabalho atual são fatores relevantes para se entender os processos sociais e as condições dos indivíduos a partir de suas ações, de como dão significado aos seus trabalhos e como propriamente se definem como sujeitos executores e dependentes das suas atividades laborais. A realidade local que se buscou ilustrar diz respeito ao município de Santa Cruz do Sul-RS, localidade que abriga grandes indústrias processadoras de fumo in natura, as quais mantêm forte relação comercial com agricultores em suas unidades produtivas por meio de um sistema industrial que os integra. É com esses produtores que se entrou em contato, em visitas e pela participação em seus espaços de convivência, onde foram realizadas entrevistas semiestruturadas e observações no campo de relações do qual fazem parte. O horizonte em que se pretendeu entender a dinâmica do trabalho, juntamente com os agricultores, foi configurado pela possibilidade de destacar como o sujeito agricultor, em seus diferentes grupos e subgrupos, plantadores e não-plantadores de fumo, basicamente, percebe e significa sua trajetória e orienta suas atividades laborais. Com a investigação, observou-se que o agricultor significa historicamente seu trabalho, representando-o como fator de sofrimento, mas, ao mesmo tempo, como mecanismo de luta visando transpor as dificuldades diante dos ciclos de disposições, os quais se reestruturam os mercados, o consumo e a vida dos sujeitos.

Palavras-Chave: Significado do trabalho. Pequenos agricultores. Sistema integrado. Fumo. Santa Cruz do Sul. Desenvolvimento regional.

Downloads 3116  3116  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unisc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »