Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Monteiro Lobato e o sítio do picapau amarelo: uma análise do pensamento geográfico Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
GIARETTA, Liz Andreia

A presente pesquisa tem como propósito realizar uma análise do pensamento geográfico embutido na visão do mundo de Monteiro Lobato em sua obra literária infantil. Com isso, promoveremos a inserção dessa obra na História do Pensamento Geográfico, buscando preencher uma lacuna nessa linha de pesquisa, que tem dado pouca atenção às obras desse gênero literário. Para analisar essa visão do mundo, amparamo-nos em Lucien Goldmann que propõe o estudo das obras-primas de literatura na perspectiva do método estruturalista genético. A partir de suas orientações, analisamos o contexto histórico vivido por Lobato e as correntes de pensamento que o influenciaram a propor uma reconstrução do espaço geográfico brasileiro, pautado na ideologia de sua classe social: a burguesia industrial. Esse panorama contextualizou a análise do discurso geográfico de Lobato presente em três histórias: Geografia de Dona Benta (1935), O poço do Visconde (1937), A Chave do Tamanho (1942). Os pontos marcantes neste discurso são industrialização, integração e identidade nacional, exploração dos recursos naturais, potencialidades e problemas regionais, valorização da educação e da ciência, e uma visão ambígua do povo e do progresso, ora vistos com otimismo, ora com pessimismo, caracterizando a visão do mundo contraditória do escritor. Também detectamos nesse discurso uma Geografia pautada em concepções deterministas e darwinistas sociais e, eventualmente, uma postura possibilista, o que nos levou a crer que a obra infantil lobatiana refletiu a conjuntura da ciência geográfica da década de 1930.

Palavras-chave: História do pensamento geográfico brasileiro. Geografia. Visão do mundo. Monteiro Lobato. Literatura infantil. Sítio do Picapau Amarelo. Espaço geográfico. Industrialização.

Downloads 626  626  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.dominiopublico.gov.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Rompendo os muros da sala de aula : o trabalho de campo como uma linguagem no ensino da Geografia Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
BRAUN, Ani Maria Swarowsky

O presente estudo é uma análise pedagógica do processo de aprendizagem de Geografia que tem como questão central refletir sobre o ensino da Geografia enfatizando o Trabalho de Campo como metodologia na construção do conhecimento geográfico. Para tanto, investigou-se práticas realizadas no ensino de Geografia em duas escolas públicas de ensino básico e médio de Santa Cruz do Sul: Escola Estadual Estado de Goiás e Escola Estadual Monte Alverne. Os dados empíricos foram coletados através de entrevistas, observações e análises da relação teoria e prática resultante de Trabalhos de Campo realizados durante o ano letivo de 2004. Verificou-se que o TC, enquanto procedimento pedagógico, pode constituir-se na possibilidade de compreensão da complexidade do mundo atual por parte dos alunos, desde que o mesmo seja realizado a partir de uma prática dialógica entre as diferentes disciplinas que compõem o currículo escolar.

Palavras-chave: Geografia. Educação. Processo de aprendizagem. Interdisciplinaridade. Trabalho de campo.

Downloads 1044  1044  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!História e geografia da pesquisa brasileira em erosão do solo Popular Versão: 
Atualização:  14/5/2013
Descrição:
BARRETO, Alberto Giaroli de Oliveira Pereira

Há poucos estudos em história da ciência do solo no Brasil e essa matéria praticamente ainda não recebeu atenção pela comunidade científica. Este trabalho focaliza a formação da pesquisa brasileira em erosão do solo a partir de uma análise bibliométrica e geográfica. Foi feita uma compilação de todos os artigos científicos publicados sobre o tema por autores vinculados a instituições brasileiras e subsequente armazenamento em um modelo de banco de dados dimensional estruturado especificamente para esse objetivo. Indicadores quantitativos foram calculados e a geografia da pesquisa mapeada por meio de consultas SQL e ferramentas de geoprocessamento. Os resultados apontaram para uma gênese recente da pesquisa brasileira em erosão do solo e a uma centralização da produção científica e formação de linhas em instituições e autores do Sul e Sudeste do Brasil. Ainda, a análise dos dados temáticos indicou uma convergência ao enfoque da erosão sob uma perspectiva eminentemente agrícola e grande ênfase à pesquisa dos fatores do modelo USLE de estimativa de erosão.

Palavras-chave: Bibliometria. Geoprocessamento. Erosão. Historiografia. Geografia. Solos.

Downloads 972  972  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Professoras Negras e o Combate ao Racismo na Escola Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
LOPES, Tania Aparecida

O tema de análise deste estudo versa sobre a autopercepção de professoras negras da rede pública de educação do Estado do Paraná, nos níveis de Ensino Fundamental e Médio, de escolas localizadas no bairro do Boqueirão, município de Curitiba, acerca de suas práticas de combate ao preconceito e a discriminação racial no interior da Escola. O trabalho foi desenvolvido a partir de análises das repostas dadas por essas professoras negras, com a aplicação de questionários e entrevistas, onde se buscou investigar a existência de uma possível relação entre o preconceito e a discriminação racial vividos por parte dessas professoras negras no decurso de suas vidas, tanto fora quanto no espaço escolar, com uma prática de combate ao racismo por elas construído na práxis pedagógica, de forma intencional ou não. Assim, também se buscou um diálogo com teorias que proporcionassem a possibilidade de ampliar e conferir um outro olhar às relações raciais no interior do espaço escolar, quebrando com “verdades” preestabelecidas, com base no “mito” da democracia racial, em nossa realidade social. Para as análises dos dados coletados, a partir dos questionários e das entrevistas, as professoras negras foram divididas em dois grupos distintos: (i) as que referem ter sido vítimas de algum tipo de discriminação na escola, e (ii) as que dizem nunca terem sofrido discriminação devido ao seu pertencimento racial. A partir das análises, foi possível constatar a existência de diferenças na práxis pedagógica de profilaxia e combate ao preconceito entre as professoras negras, que se referem sendo vítimas de algum tipo de discriminação na escola e/ou na vida em geral e, aquelas professoras que dizem nunca terem sofrido discriminação no interior da escola.

Palavras-chave: Professora negra. Preconceito. Discriminação racial. Escola. Práxis pedagógica de Anti-Preconceito. Bairro Boqueirão.

Downloads 1404  1404  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://dspace.c3sl.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!A estruturação socioespacial do sistema tropeiro - o caso das tropas entre Palmas e União da Vitóri Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
STRAUBE, Kelly von Knoblauch

A presente pesquisa busca entender a estruturação socioespacial do Caminho das Tropas, utilizando o exemplo da estrada entre Palmas e União da Vitória. Parte de uma abordagem da geografia social, com enfoque histórico-dinâmico, baseada na teoria da estruturação de Anthony Giddens. Avalia o espaço como sendo produzido e regionalizado por diferentes atores sociais. Discutem-se, neste sentido, algumas questões de sociabilidades, relações de trabalho e imagens culturais de diversos atores que atuavam ao longo do caminho, inclusive suas relações de co presença e as modificações sociais que ocorreram durante o processo de utilização da Estrada. Define-se, assim, um conceito de lugar social através de imagens estereotipadas. Neste sentido, o espaço da estrada apresenta-se inicialmente como mera localidade formada por ecossistemas e sistemas econômicos que incorporam a paisagem como recursos alocativos para os grupos sociais interessados. Formam-se, destarte, paisagens que servem como palcos para regionalizações (fixas e flexíveis) em função da atuação diferenciada dos atores envolvidos e suas regras sociais. Nestes moldes, produzem-se recursos autoritativos, ou seja, relações de poder que não só transformam os espaços, mas também servem como cenários para encenações sociais. Esta apropriação do espaço imaginário destaca pontos e áreas da paisagem, além de “personagens” estereotipadas, que aparecem às pessoas que vivem e atuam dentro e fora dela como representações simbólicas. Investigam-se, neste trabalho, principalmente as representações de imagens através de entrevistas biográficas de fazendeiros e outros agentes envolvidos nas tropeadas ao longo da Estrada de Palmas e União da Vitória.

Palavras-chave: Geografia regional. História regional. Tropeirismo. Caminho das tropas. Palmas. União da Vitória. Paraná. Brasil.

Downloads 10057  10057  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O sagrado na paisagem em Heródoto Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
HECKO, Leandro

Aqui se explora a questão da apreensão do espaço do mundo conhecido no século V a.C., principalmente, a partir da obra do historiador grego Heródoto. Para isso, parte-se da percepção do espaço do mundo, dividido em porções de acordo com uma cultura, a grega, para em seguida se estabelecer uma tipologia dos espaços do mundo, entendendo alguns momentos importantes da demarcação geográfica do planeta, dos povos e culturas. Num segundo momento, a busca caminha para um tipo específico de espaço: aquele que é sacralizado pela cultura. Dessa forma entende-se que a cultura cria uma paisagem sagrada erigida a partir de lugares classificados através de uma tipologia que estabelecemos segundo a utilização do termo hieros e suas variantes, por Heródoto. Espaço sacralizado transformado em paisagem. No último momento, com base da tipologia do espaço sagrado, busca-se o sagrado entre Homero e Heródoto, entendendo as ligações como parte de um todo cultural de dois indivíduos que se preocupam em registrar o mundo, seus povos e culturas bem como as especificidades de suas relações com o meio em que vivem, mormente o sagrado.

Palavras-chave: Geografia grega. Paisagem sagrada. Heródoto. Homero. Percepção.

Downloads 2335  2335  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Parque Industrial do Xisto: estratégia de desenvolvimento local para São Mateus do Sul - PR Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ASSUNÇÃO, Heracto Kuzycz

Esta dissertação tem por objetivo estudar os espaços criados, transformados e influenciados pela instalação da PetrobrásSIX no município de São Mateus do Sul, a partir de suas atividades iniciadas em 1967, quando a Petrobrás S.A. decide desenvolver uma tecnologia nacional para o aproveitamento energético das reservas de xisto. São Mateus do Sul foi o município escolhido para a instalação da Petrobrás-SIX, pois neste existiam as maiores e melhores reservas de xisto do Brasil, o que possibilitaria as condições mais propícias para o desenvolvimento de uma tecnologia para o aproveitamento energético desse bem mineral. Na época em que a Petrobrás-SIX inicia suas atividades em São Mateus do Sul, este município estava em um período de crise econômica. A instalação da Petrobrás-SIX em São Mateus do Sul representaria uma nova possibilidade de desenvolvimento econômico, onde a estatal seria o novo nexo à dinâmica da economia local. Entretanto, foi materializado apenas uma pequena parte do projeto inicial da Petrobrás S.A. A administração local de São Mateus do Sul, percebendo que a Petrobrás S.A. não mais construiria o Complexo Industrial do Xisto, decide elaborar um estratégia local de desenvolvimento econômico baseada na utilização integral do xisto, e não só na utilização deste para a produção de energia. Foi criada, então, a Incubadora Tecnológica de São Mateus do Sul (ITS), local onde empresas podem iniciar suas atividades com base no xisto. Para atingir o objetivo geral desse trabalho, tivemos como objetivos específicos: contextualizar a industrialização brasileira, a necessidade energética nacional e o desenvolvimento de uma tecnologia para utilizar o xisto como recurso energético na economia brasileira; caracterizar os aspectos físico-territoriais, histórico-culturais e socioeconômicos de São Mateus do Sul antes da instalação da Petrobrás-SIX; identificar e descrever as atividades da Petrobrás-SIX em São Mateus do Sul e; evidenciar a atual estratégia local de desenvolvimento econômico em São Mateus do Sul. O procedimento de trabalho baseou-se em levantamento e análise de dados através de bibliografia e entrevistas. A referência teória sobre o lugar foi fundamentada nas formulações de Milton Santos e de Idaleto Malvezzi Aued.

Palavras-Chave: Xisto. Petrobrás. São Mateus do Sul. Desenvolvimento econômico.

Downloads 6837  6837  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Mapa Mental Digital: do Pictórico ao Convencional. Propostas em representação e ensino de Geografia Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
MATOZO, Marcus Antonio

Nas atividades cotidianas, utilizamos uma imensa fonte de informações contidas em nossas mentes. O desenvolvimento intelectual começa ainda na infância e vai progredindo por etapas até atingirmos a capacidade de defesa do nosso próprio ponto de vista. Essa evolução diz respeito ao processo de construção cognitiva, perceptiva e representativa. A realização de uma atividade cartográfica em sala de aula revelou a existência de uma grande abstração entre aluno e o mapa de estilo convencional. A capacidade de leitura e interpretação de um mapa foi o que nos motivou a desenvolver essa atividade de pesquisa. Seria a incapacidade de leitura e interpretação por parte do aluno que levaria o mesmo a não apresentar progresso na atividade? Ou o mapa convencional não apresenta ao aluno nada de significativo? Diante desse questionamento, investigamos em diversas fontes, informações que nos levaram a entender a dinâmica correspondente à Geografia do cotidiano (do aluno) e sua relação com a Geografia Científica (convencional). Para o desenvolvimento dessa atividade, utilizamos algumas ferramentas como representações cartográficas convencionais (mapas), mapa mental e principalmente o computador, com o qual foram elaborados os mapas mentais digitais. Desta forma, obtivemos para efeito de comparação dois tipos de mapas mentais: manual e digital, fato que permitiu indicar as possíveis influências na construção e representação do espaço para os alunos.

Palavras-chaves: Representação cartográfica. Mapa mental manual. Mapa mental digital. Geografia do cotidiano. Geografia científica.

Downloads 5272  5272  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!A percepção dos resíduos sólidos (lixo) de origem domiciliar, no bairro Cajuru- Curitiba- PR: um olh Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Nilza Aparecida da Silva

Observa-se, atualmente, grandes impactos ambientais, necessitando urgentemente repensar, sobretudo o processo de urbanização diante de tanto consumismo, onde o lixo urbano disputa espaço com a sociedade. Cresce a cada dia a preocupação com a melhoria da qualidade de vida. A maior parte das cidades brasileiras, lançam seus resíduos sólidos nos lixões, gerando sérios impactos ambientais, se esses resíduos fossem tratados de forma integrada reduziriam a incidência de doenças e níveis de poluição. Assim sendo, é preciso começar pela base, que são as crianças. Se forem sensibilizadas, seus hábitos, valores e atitudes relacionadas ao ambiente poderão ser ressignificados e alterados. O presente trabalho resultou de uma crescente preocupação relacionada à maneira de como ainda são tratadas as questões relacionadas ao meio ambiente, mais precisamente os resíduos sólidos no âmbito domiciliar.O “lixo domiciliar” constitui-se assim num problema extremamente complexo levando-nos a refletir a nossa integração aos ciclos da natureza. E como parte desta teia faz-se necessário refletir sobre o modo de vida, a quantidade e qualidade de lixo produzido e o que se faz para livrar dele. O objetivo deste trabalho além da discussão reflexiva sobre o ponto de vista teórico a respeito da questão dos resíduos sólidos urbano é também orientar os educandos a desenvolver atividades que possam levar a sensibilização da comunidade escolar e do bairro, sobre a problematização dos resíduos sólidos domiciliar e a sua importância para a qualidade do meio ambiente e da vida. Esta pesquisa terá como subsídio teórico a Geografia humanístico-cultural, pois a questão ambiental é primordialmente uma questão cultural.

Palavras-chave: Percepção. Fenomenologia. Resíduos sólidos. Reciclagem. Sensibilização. Geografia. Educação Ambiental.

Downloads 3597  3597  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Possibilidades e limitações das atividades de campo como estratégia no ensino da Geografia Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
MATHEUS, Elizabeth Helena Coimbra

Nesta pesquisa busco traçar uma análise sobre o papel da atividade de campo como estratégia no ensino da Geografia, através da análise da minha prática e entrevistas feitas com professores da área. Traço o histórico da atividade de campo e a partir daí, coloco as possibilidades como: papel da vivência, do prazer e o saber, conhecimento objetivo do mundo e o conhecimento intersubjetivo do outro, o lugar e a sua transcendência, o olhar sensível sobre a paisagem. Finalizo apontando as limitações colocadas por eles ao longo da suas práticas.

Palavras-chave: Atividade de campo. Vivência. Conhecimento. Dialógico. Lugar. Paisagem. Subjetividade. Recursividade. Ensino de Geografia.

Downloads 730  730  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRS  Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 (14) 15 16 17 »