Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (Z a A)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Competência leitora e ensino de Geografia Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
MOUTINHO, Maria Aparecida dos Santos

Esta pesquisa objetiva a identificação das práticas de leitura usadas nas aulas de Geografia e das dificuldades de leitura apresentadas pelos alunos, além de verificar como os docentes desta disciplina vêm incorporando as habilidades de leitura avaliadas pelo Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP) em suas práticas na sala de aula. Para isso propus realizar uma pesquisa de abordagem qualitativa, identificada com o Estudo de Caso. Na busca de uma maior compreensão do fenômeno estudado optei por realizar a triangulação de dados coletados através dos procedimentos mais comuns ao Estudo de Caso: a entrevista, a observação e a análise de documentos. Estes instrumentos foram precedidos de um questionário com a intenção de caracterizar os sujeitos da pesquisa. Os dados coletados são analisados em duas partes: a concepção de leitura dos professores sujeitos da pesquisa e a participação no cotidiano da escola. Os resultados revelaram que as práticas de leitura mais comuns nas aulas destes professores são: a leitura oral de trechos do texto pelos alunos, entremeada pela explicação do professor e a leitura silenciosa para a realização de atividades propostas pelos livros didáticos ou pelos professores. O material de leitura mais utilizado é o livro didático. A pesquisa apontou também que os professores se preocupam com a leitura e a identificam como algo importante no ensino de Geografia. Mas o que mais parece interferir no trabalho com a leitura é a ausência da aprendizagem das estratégias de leitura como meio para o aluno dominar as habilidades que levam à compreensão dos textos. Este fato gera o distanciamento entre o “discurso” do professor e a sua prática, tornando relevante o contato desses professores, na sua formação inicial e continuada, com o conhecimento sobre a leitura, que deve constar também das políticas públicas que se propõem resolver os problemas de leitura dos estudantes. Caso contrário, estaríamos praticando o “modismo” que logo será substituído.

Palavras-chave: Ensino de Geografia. Competência leitora. Avaliação. Práticas educativas. Leitura. Livro didático.

Downloads 2067  2067  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unesp  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Cinema e geografia : a idealização do rural Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
FARIAS, Valesca Souza

O presente trabalho tem por objetivo analisar duas películas fílmicas, que retratam os movimentos de resistência dos insurgentes da história brasileira. Os filmes analisados são “O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro”, de Glauber Rocha, produzido em 1969 e “Cabra Marcado Para Morrer”, (1964 – 1984) de Eduardo Coutinho. Ambas as películas foram produzidas no período da ditadura militar, porém apenas “Cabra Marcado Para Morrer” foi apreendida pelos militares, sendo finalizada em 1984. As películas fizeram parte de um período de grandes discussões cinematográficas, sendo que “O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro” foi realizada sob a égide do Cinema Novo e “Cabra Marcado Para Morrer” foi produzida pelo Centro Popular de Cultura da União Nacional dos Estudantes. A análise destas películas proporcionou a compreensão a respeito da construção cinematográfica mundial, principalmente a americana, como o cinema pode interferir na sociedade ou evidenciá-la e entender a forma como o cinema se apropria do espaço geográfico para construir suas narrativas.

Palavras-chave: Cinema brasileiro. Geografia. Aspectos sociais. Espaço geográfico. Geografia cultural. Território.

Downloads 1171  1171  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Caracterização física das bacias de drenagem do munícpio de Maringá e os postos de combustíveis como Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
BORSATO, Fabiano Hugo

Os problemas ambientais em bacias hidrográficas podem ser estudados isolando-as uma das outras, uma vez que as maiores interferências se devem aos focos poluidores presentes em suas superfícies e consequências no nível subterrâneo. Assim, o desenvolvimento desta pesquisa, tendo como cenário a cidade de Maringá, localizada na região noroeste do Paraná, enfatizou dois aspectos importantes relacionados à temática proposta: por um lado um estudo detalhado das características físicas das bacias hidrográficas, e, por outro, a relação que estes parâmetros podem ter com a disposição final dos resíduos oriundos dos postos de combustíveis. Para isso, a metodologia consistiu em determinar as características físicas das bacias hidrográficas dentro do perímetro urbano da cidade, dispondo-se para isso de mapas digitais e cartas topográficas, que serviram de base para a determinação da maior parte dos parâmetros; o levantamento das condições de tratamento, equipamentos presentes, e disposição final dos resíduos dos postos e distribuidoras de combustíveis, localizados pontualmente nas bacias, por meio de pesquisas de campo e em órgãos ambientais; e um estudo estatístico para análise dos resultados. Os resultados obtidos dos parâmetros fisiográficos das bacias serviram de base para avaliar o potencial poluidor em cada uma delas, em relação ao número e localização dos postos. Sendo assim, verificou-se que através desses índices, a bacia do córrego Moscado pode ser considerada como a mais propensa à poluição, em comparação com mais quatro estudadas. Com relação à disposição dos resíduos líquidos dos postos, observou-se que a maior parte dos postos possui caixas separadoras para retenção de óleo e lama e se apresentam ligados à rede de esgoto. Quanto à disposição dos resíduos sólidos contaminados com óleo, em torno da metade dos postos e distribuidoras de combustíveis fazem destinação irregular.

Palavras-chaves: Postos de combustíveis. Óleos e graxas. Características físicas. Bacias hidrográficas. Poluição.

Downloads 3055  3055  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Características sedimentar e hidrológica do rio Ivaí em sua foz com o rio Paraná, Icaraíma-PR Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
BIAZIN, Pollyaba Crodetta

A carga sedimentar transportada pelos rios possui diversas granulometrias e formas de transporte variados, de acordo com as condições locais e do escoamento. A dinâmica das formas de leito e suas características são de grande interesse para o entendimento da hidrologia, geomorfologia e eventos ambientais que possam ocorrer no rio. Esse trabalho visa estudar a dinâmica sedimentar no canal do rio Ivaí, próximo a foz com o rio Paraná. Buscando caracterizar os parâmetros hidrológicos, a distribuição dos sedimentos dentro do canal fluvial e sua variação temporal dentro de um período de 12 meses. No trecho estudado do rio Ivaí, o canal fluvial é ladeado por diques marginais com até 5 metros de altura e, sua largura aumenta para a jusante. O rio apresenta uma profundidade média de 5,95 metros e uma vazão média de 727,73 m3/s. Na sua foz com o rio Paraná, observa-se a presença de ilhas, indicando uma clara evidência do importante transporte de sedimentos que se realizam naquela área.

Palavras-chave: Rio Ivaí. Formas de leito. Carga de fundo. Distribuição granulométrica.

Downloads 1134  1134  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Canta Cantos: uma forma alternativa de se fazer Geografia Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
SOUZA, L. M. de

A Geografia precisa ser feita de uma única forma? Qual é a verdadeira Geografia? É possível fazer Geografia de diversas maneiras? Essas três questões subsidiam grande parte desta dissertação, que aborda desde as transformações históricas do método científico (Capítulo 1), a história da Geografia moderna segundo os métodos adotados pelos geógrafos (Capítulo 2), a importância da divulgação científica para a ciência moderna como um todo e o esforço do projeto Canta Cantos de divulgação do conhecimento geográfico (Capítulo 3) até uma avaliação participativa do micro programa de rádio de Geografia Canta Cantos (Capítulo 4), veiculado atualmente de terça-feira a domingo, às 21:15, na UFMG Educativa – 104,5 FM de Belo Horizonte (www.ufmg.br/radio/). Ao mesmo tempo em que se constata a existência de incontáveis formas de se conhecer a realidade, conclui-se que a ciência moderna não dispõe de mecanismos lógicos (nem racionais, nem empíricos) bons o bastante para determinar qual método de conhecimento é o melhor de todos. Nesse sentido, a Geografia moderna não é uma exceção, pois oferece, desde meados do século XIX, diferentes formas de se apreender o espaço, sem que uma seja necessariamente mais adequada ou mais relevante do que a outra. Recomenda-se, portanto, considerar a maior quantidade e qualidade de Geografias possível, porque cada uma delas (científica ou não) revela uma face da realidade espacial que, em última instância, é o que todos os geógrafos querem conhecer.

Palavras-chave: Teoria. Método. Metodologia. Epistemologia. Geografia.

Downloads 863  863  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMG  Site http://www.bibliotecadigital.ufmg.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Caminhos na resistência ? O espaço do Recife durante a ocupação Neerlandesa (1630-1637) em Pernambuc Popular Versão: 
Atualização:  10/5/2013
Descrição:
PEREIRA, Sidclay Cordeiro

A chegada portuguesa ao Brasil no século XVI e neerlandesa no século XVII impuseram modificações no território brasileiro levando-se em consideração o espaço natural e objetivos econômicos e militares. Partindo disso, esse trabalho tem como objetivo levantar, caracterizar e analisar os caminhos utilizados durante o período de resistência à ocupação neerlandesa em Recife (1630-1637) através da reconstrução da Geografia do passado. Para sua elaboração foram utilizadas fontes primárias acerca do período colonial brasileiro com ênfase no Recife; fontes secundárias, que abordam o processo de ocupação e utilização do espaço brasileiro; obras que contemplam os estudos do tempo, espaço, Geografia e História e fontes cartográficas produzidas por portugueses e neerlandeses. Dentro de um contexto econômico que envolvia outros continentes, como Europa, Ásia e África e os conflitos entre as coroas espanhola, portuguesa e os Países Baixos, percebe-se que foram criadas duas infraestruturas de utilização do espaço do Recife. Uma engenharia calcada nas estratégias militares e outra econômica, ambas servindo para manter a ocupação neerlandesa tornando-a lucrativa para garantir o suporte e manutenção de um espaço que vinha se modificando para se tornar um território usado com fins extralocais. Durante o período aqui estudado, Recife foi inserido como um nó na rede que envolvia outras localidades no mundo contribuindo de maneira relevante para o crescimento da região, tanto partindo do litoral em direção aos engenhos no interior, como no sentindo contrário através dos seus caminhos

Downloads 3536  3536  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpe.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Avaliação comparativa do processo de ocupação e degradação das terras das microbacias hidrográficas  Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
MACHADO, Walquíria Silva Machado

A dinâmica urbana e rural da região Norte do Paraná se caracterizou por intensas transformações nas últimas décadas, pela energia construtiva dos imigrantes, pelo papel do Estado, pelos tipos de solo, relevo e clima. A rapidez com que se deram essas modificações conduziu ao aumento da produção agrícola num curto prazo, apresentando, no entanto, consequências negativas pela degradação ambiental e pela destruição do modo de vida da população. A predominância de um comportamento de curto prazo entre os agricultores da região que buscavam maximizar os resultados econômicos de imediato, colocou em risco os sistemas de produção em função do manejo inadequado do solo. O processo de modernização agrícola, iniciado na década de 70, gerou transformações consideráveis tanto no sistema de produção agrícola quanto na reorganização espacial das áreas voltadas ao setor primário. Dessa forma, esta pesquisa elegeu como laboratório de estudos, duas microbacias hidrográficas: Ribeirão Três Bocas e Ribeirão dos Apertados. Portanto, o processo de ocupação e degradação das terras na área de estudo, tem raízes em fatores econômicos, sociais e culturais que levaram à superexploração dos recursos naturais, colocando em risco a sustentabilidade agrícola da região. A metodologia esteve baseada na realização de levantamento bibliográfico, análise sistêmica, análise de imagens orbitais, mapeamentos temáticos, bem como trabalhos de campo. Nesse sentido, o processo de modernização agrícola, analisado com o apoio de técnicas de geoprocessamento, com o intuito de verificar os atuais usos e ocupações dos solos de ambas as bacias, apresentou-se como um importante instrumento nos recortes espaciais que as definiram, as quais, apesar de estarem geograficamente próximas e possuírem características relativamente semelhantes evidenciaram marcantes diferenciações quanto ao seu uso e manejo. A avaliação comparativa, juntamente com a metodologia de análise sistêmica das duas microbacias, constituiu um subsídio básico para trabalhos em nível de extensão rural ou projetos que visem à recuperação ambiental das áreas, pois fornece indicativos para a racionalização do uso e manejo dos solos das bacias. Os resultados mostraram as diversas transformações ambientais e sociais, tendo sido destacadas as mudanças nos sistemas de produção, uso e manejo do solo agrícola. Assim sendo, procurou-se, além da avaliação do estado ambiental de cada uma delas, oferecer subsídios para um manejo de solo conservacionista, destacando a importância da manutenção do equilíbrio desses ecossistemas no processo produtivo.

Palavras-chave: Ecossistema. Solos. Manejo. Bacias hidrográficas - Ribeirão Três Bocas - Londrina. Plantio direto. Bacias hidrográficas - Ribeirão dos Apertados - Londrina.

Downloads 1899  1899  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina - UEL  Site http://
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!As unidades de paisagens e os sitemas d eprodução agrícolas no município de Floraí-Pr Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ANDRADE, José antônio de

Neste trabalho, realizado no território do município de Floraí, procurou-se mediante uma análise integrada dos elementos da paisagem, determinar diferentes compartimentos, com base na sua estrutura geoecológica e socioeconômica, seu funcionamento e dinâmica. O propósito do estudo foi produzir conhecimentos qualitativos e quantitativos de caráter social, econômico e ambiental que possam fornecer subsídios para aplicação no planejamento territorial municipal. Assim, no município foram identificadas três unidades de paisagem: unidade 1, denominada Platô Elevado de Floraí; unidade 2, o Platô elevado de Nova Bilac; unidade 3, o Baixo Patamar da Genúncia, que mostram as condições da evolução da paisagem nestas áreas, e conseqüentemente, fornecer parâmetros para uma destinação adequada de seu uso.

Palavras-chave: Compartimentação. Paisagem agrícola. Sistema de produção. Estrutura geoecológica.

Downloads 969  969  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!As transfornmações históricas e a dinâmica atual da paisagem na bacia hidrográfica do ribeirão Popular Versão: 
Atualização:  10/5/2013
Descrição:
MONTINA, Neriele Bruschi

O presente estudo se propõe a uma análise da bacia hidrográfica do Ribeirão São Francisco, estudando as transformações históricas e a dinâmica atual da paisagem, verificando tanto o parcelamento em pequenas propriedades, exploradas, regra geral, pelo proprietário e sua família e orientado por um plano de desenvolvimento regional pilotado pela Companhia de Terras Norte do Paraná (CTNP), quanto o grande impacto de assoreamento dado pelo manuseio antrópico e não pela potencialidade física, o que faz com que cada uma das unidades da bacia (alta, média e baixa bacia hidrográfica) reaja diferenciadamente.

Palavras-Chaves: 1. Bacia Hidrográfica. 2. Paisagem. 3. Transformações Paisagísticas. 4. Impactos Socioambientais. 5. Evolução.

Downloads 633  633  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!As transformações históricas e a dinâmica atual da paisagem na bacia hidrográfica do Ribeirão são Fr Popular Versão: 
Atualização:  10/5/2013
Descrição:
MONTINA,Neiriele Bruschi

As transformações históricas e a dinâmica atual da paisagem na bacia hidrográfica do Ribeirão são Francisco noroeste do Paraná

O presente estudo se propõe a uma análise da bacia hidrográfica do Ribeirão São Francisco, estudando as transformações históricas e a dinâmica atual da paisagem, verificando tanto o parcelamento em pequenas propriedades, exploradas, regra geral, pelo proprietário e sua família e orientado por um plano de desenvolvimento regional pilotado pela Companhia de Terras Norte do Paraná (CTNP), quanto o grande impacto de assoreamento dado pelo manuseio antrópico e não pela potencialidade física, o que faz com que cada uma das unidades da bacia (alta, média e baixa bacia hidrográfica) reaja diferenciadamente.

Palavras-Chaves: 1. Bacia Hidrográfica. 2. Paisagem. 3. Transformações paisagísticas. 4. Impactos socioambientais. 5. Evolução.

Downloads 767  767  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 (12) 13 14 15 16 17 »