Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O clima como um dos fatores de expansão da cultura da soja no Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Gross Popular Versão: 
Atualização:  9/5/2012
Descrição:
ALMEIDA, Ivan Rodrigues de

O clima pode ser considerado como um dos componentes mais importantes do ambiente ao estabelecer limite às atividades humanas e à sua organização na superfície da Terra. Entre essas atividades, a agricultura exerce papel fundamental ao produzir alimentos e garantir o comércio entre as nações por intermédio da produção de excedentes. A cultura da soja coloca o Brasil no mercado internacional como o segundo maior produtor mundial, e com a participação interna liderada pelos estados do Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul. A hipótese do presente trabalho sugere que as diferentes condições climáticas no território brasileiro têm favorecido a migração dos polos de produção até então concentrados na Região Sul para a Região Centro-Oeste, produzindo impactos ambientais e acentuando desigualdades sociais. No desenvolvimento dos objetivos constatou-se essa afirmativa avaliando-se as condições da distribuição fundiária e da produção, caracterizando a menor variabilidade da pluviosidade no estado do Mato Grosso, bem como o regime e distribuição da pluviosidade, por intermédio de técnicas de geoprocessamento e da elaboração de um sistema de análise e consulta baseado nos recursos de navegação da internet, disponível em http://www.ivanrdea.pop.com.br.

Palavras-chave: Desenvolvimento regional. Impacto ambiental. Pluviosidade. Geoprocessamento. Glicyne max.

Downloads 1268  1268  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unesp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O código florestal na pequena propriedade rural: um estudo de caso em três propriedades na microbaci Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
TOURINHO, Luiz Anselmo Merlin

O código florestal na pequena propriedade rural: um estudo de caso em três propriedades na microbacia do rio Miringuava - Curitiba/PR

O Brasil é considerado o país com a legislação ambiental mais moderna e também aquele que possui a maior quantidade delas. E por ter este grande número de Leis há dificuldades de compreendê-las e aplicá-las com eficiência e retorno ambiental para a sociedade. Este trabalho visa justamente mostrar que este emaranhado de Leis dificulta principalmente a pequena propriedade rural de se adequar às normas impostas pelo Código Florestal (Lei 4.771, de 15-09-1965) às medidas provisórias que o atualizaram e também às mudanças constantes da legislação estadual. Além disso, há também as diversas interpretações dadas a determinados pontos das normas impostas. Sabe-se da importância de se preservar o meio ambiente, mas esta preservação não pode se sobrepor à sobrevivência do produtor rural, que vive do sustento que tira de sua propriedade, pois o homem está inserido no meio ambiente. Por isso há a necessidade de adequar a legislação, com incentivos ou alternativas exequíveis para que os produtores rurais possam cumpri-la. As principais divergências estão relacionadas à Reserva Legal e suas formas de compensação. O presente trabalho procura mostrar de forma empírica, como é a aplicabilidade desta legislação e o quanto ela interfere na propriedade rural. Fez-se a comparação com três propriedades diferentes. Foram propostos incentivos para a conscientização e adequação à legislação e também proposições para uma futura alteração das normas.

Palavras-chave: Meio ambiente. Propriedade rural. Legislação ambiental.

Downloads 4613  4613  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O ensino da Geografia e a questão agrária nas séries iniciais do ensino fundamental Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
CAMACHO, Rodrigo Simão

Por meio desta pesquisa construímos uma reflexão acerca da educação, principalmente da Educação do Campo, e do ensino da Geografia, como instrumentos de transformação social, tendo em vista a emancipação das camadas subalternas buscando, portanto, romper com a educação ideológica reprodutora/domesticadora neoliberal e estabelecer como proposta a construção de uma Educação Libertadora/Emancipatória. Fizemos, também, uma reflexão acerca da questão agrária, pois a concentração fundiária é um problema que se iniciou no período colonial e, atualmente, está relacionada à internacionalização da economia brasileira. Situação que envolve o agronegócio latifundiário exportador de um lado e o campesinato, de outro e desperta diferentes interpretações teóricas acerca dessa questão tanto por parte dos intelectuais, como da mídia. Nesse debate, se torna indispensável a discussão da luta da classe camponesa pela/na terra em busca de seu processo de recriação contra a territorialização do capital no campo e a sujeição de sua renda ao capital, fruto de um movimento de reprodução desigual e contraditório do capital. Acreditamos na necessidade de construção de uma Educação do Campo para trabalhar as especificidades dos moradores do espaço rural, respeitando seu saber popular e auxiliando na luta contra a territorialização do capital no campo e a sujeição da renda camponesa ao capital. Tendo em vista que os povos do campo sempre estiveram excluídos devido à existência de um modelo socioeconômico que valoriza o agronegócio latifundiário exportador e o espaço urbano como símbolos da modernidade/avanço/progresso. No processo educativo oficial, sempre houve uma educação rural reprodutora/domesticadora que objetiva formar para a submissão, preparando mão de obra barata para o capital urbano e para o agronegócio; reproduzindo, assim, as relações sociais vigentes que são, por sua vez, excludentes. Logo, há necessidade de construção de uma Educação Emancipatória dos habitantes da área rural. Num mundo capitalista globalizado se faz necessário entendermos a produção do conhecimento científico geográfico, bem como a produção do espaço geográfico dentro dessa lógica. Nesse sentido, é imprescindível pensarmos em uma geografia e um ensino de geografia que possibilite a leitura da realidade de maneira crítica e transformadora, que permita romper com a ideologia neoliberal e o processo globalitário capitalista excludente. Portanto, defendemos a necessidade de se construir uma geografia escolar fundamentada nos pressupostos teórico-metodológicos do materialismo histórico e dialético. Concebendo os PCNs como o principal recurso teórico do professor é relevante levantar a discussão teórico-metodológica e ideológica desse documento, principalmente na geografia, a fim de entendermos os avanços e os retrocessos que trouxeram para educação nacional, tendo em vista que os PCNs se encontram inseridos dentro de uma lógica de mudanças globais motivadas por políticas neoliberais. Para atingir nossos objetivos de auxiliar no processo de construção de uma educação condizente com a realidade do campo precisamos entender quem são esses sujeitos do campo que estudam no Ensino Fundamental (1ª a 4ª séries), ou seja, precisamos entender a realidade desses estudantes-camponeses. Desta maneira, vamos conhecer como são as relações socioespaciais destes sujeitos-estudantes por meio de fontes orais e escritas; pensando no tripé trabalho-lazer-escola que fazem parte da vida desses estudantes. Para que assim possamos construir uma educação que entenda os sujeitos do campo e suas especificidades. Vamos conhecer, também, alguns trabalhos produzidos por estes alunos em sala de aula que expressam as suas opiniões e a sua realidade. Refletiremos, também, a partir da opinião dos professores das séries/anos iniciais do Ensino Fundamental a respeito da questão agrária, da Educação do Campo e do ensino de Geografia; tendo em vista que os professores são peças fundamentais para a construção de um processo educativo transformador. Por isso, necessitam de uma formação que permita ler a realidade para além do discurso neoliberal, compreendendo a realidade dos seus educandos e possibilitando que estes possam adquirir uma consciência crítica que lhes dê autonomia intelectual de observar, analisar, questionar e transformar a realidade.

Palavras-chave: Educação emancipatória. Educação do campo. Questão agrária. Ensino de Geografia. Transformação social.

Downloads 3777  3777  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMS  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O ensino do relevo: noções e propostas para uma didática da geomorfologia Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
BERTOLINI, W. Z.

Esta dissertação tem como objeto de estudo o conhecimento do relevo na perspectiva do seu processo de ensino/aprendizagem em meio à geografia escolar. Tendo em vista que a organização e estruturação do conhecimento constituem-se em fatores fundamentais para a explicação e compreensão dos conteúdos, o principal objetivo desta pesquisa é apresentar propostas de abordagem do relevo aplicadas ao ensino deste conteúdo. Indiretamente, pode ser apontado como objetivo secundário a formação docente. Entretanto, ressalta-se que não se trata, em princípio, de simplesmente oferecer aos professores materiais para o ensino do relevo, mas, também e mais importante, de refletir sobre quais conhecimentos devem ser mobilizados ao se abordar o conhecimento do relevo tanto a partir da realidade e do contexto nos quais estão inseridos os alunos, quanto à luz dos conhecimentos geocientíficos. Dando-se conta de algumas conclusões apontadas em estudos nacionais e internacionais a respeito das dificuldades enfrentadas por professores e alunos com relação ao tratamento e construção do conhecimento em geociências, julga-se que esta pesquisa encontra respaldo não somente em função de uma demanda ainda pouco abordada pelas geociências no Brasil, mas, também, pela importância de um adequado conhecimento desse saber em virtude de sua aplicação no planejamento ambiental. Para alcançar o objetivo explicitado, a pesquisa visa analisar, discutir, aplicar e correlacionar a natureza conceitual do conhecimento geomorfológico no que se refere às suas formas, processos e condicionantes genéticos às noções necessárias que tanto alunos quanto professores devem ter para compreenderem, adequadamente, os conteúdos didáticos referentes ao relevo. Para viabilizar a construção dessas propostas, foram delineadas as seguintes etapas metodológicas de subsídio à pesquisa: (i) revisão de literatura a respeito da formação dos conceitos científicos e sua importância no ensino do relevo; (ii) identificar as orientações dos PCN’s e CBC quanto à abordagem do relevo no ensino básico a fim de se ter um parâmetro para a elaboração da proposta aqui objetivada; (iii) elaborar representações gráficas do relevo (blocos diagrama e fotografias) que demonstrem a diversidade de formas do relevo e auxiliem na compreensão dinâmica e multiescalar do mesmo; (iv) demonstrar as relações que podem ser estabelecidas entre a linguagem escrita e a linguagem gráfica no ensino/aprendizagem do relevo.

Palavras-chave: Ensino de geomorfologia. Educação científica. Geografia. Relevo. Ensino/Aprendizagem.

Downloads 424  424  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMG  Site http://www.bibliotecadigital.ufmg.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O espaço urbano em alguns contos de Adelino Magalhães (1887-1969) Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
PUTTON, Maria Esther

Este trabalho consiste em analisar a representação do espaço urbano na contística de Adelino Magalhães. A reestruturação física e social colocada em prática no Rio de Janeiro no final do século XIX resultou no crescimento desordenado e repentino da cidade e na alteração das antigas relações estabelecidas entre a população e o espaço urbano. Por meio de uma linguagem essencialmente plástica, sensorial e metafórica, o autor reproduz o comportamento dos moradores da cidade, forçados a se adaptarem a novas regras de trabalho e ficando à mercê de um novo padrão de conduta pessoal, amparado em modelos transpostos de países europeus, que objetivavam a rápida e definitiva cosmopolitização da sociedade carioca.Trata-se de um estilo composicional que não privilegia o registro objetivo ou racional do espaço. A liberdade em reelaborar a linguagem permite que as imagens que reconstróem a realidade urbana revelem, especialmente, as impressões e sensações experimentadas pelo contato com o ambiente social. O estudo das representações espaciais em Magalhães concentra-se, sobretudo, na análise dos contos "Gari", "Darcilinha" "O suicídio da Engole-homem", "Lembranças à Matilda" e "Um prego! Mais outro prego!...". Tarefa que conta previamente com a abordagem teórica das formas de recriação do espaço observadas na literatura e pesquisas que mostram como, por meio das relações citadinas, o espaço urbano moderno foi se configurando através dos séculos. Para melhor compreendermos o estilo de representação do autor, reportar-nos-emos a obras literárias ambientadas no Rio de Janeiro desde o século XIX até o início do século XX, período em que Magalhães publica suas primeiras coletâneas de contos. Além disso, o trabalho contempla o estudo de conteúdos histórico-sociais que oferecem retratos do Rio de Janeiro durante a Belle Époque com a finalidade de entender os desajustes e conflitos por que se pautavam as relações entre o espaço e os moradores. Para a compreensão do posicionamento atual de Adelino Magalhães na literatura brasileira, apresentaremos a opinião da crítica sobre o período que precedeu o movimento modernista, bem como a caracterização dos recursos estéticos de reconstrução da realidade empregados pelo autor.

Palavras-chave: Contos brasileiros. História. Rio de Janeiro. Espaço urbano. Belle Époque. Sociedade.

Downloads 5034  5034  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site 
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O papel dos processos migratórios na construção de espaços urbanos do Paraná : um estudo de caso : J Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
TSUKAMOTO, Truth Youko; SILVA, Willian Ribeiro da

As migrações acompanham a trajetória humana desde os primórdios da civilização. Os momentos históricos expressam a dinâmica populacional sobre o espaço, à construção e/ou reconstrução de novos lugares que foram planejados e desenvolvidos por ações humanas. São vários os fatores que condicionam populações a migrarem, que podem ser de ordem econômica, religiosa, étnica e política.Tais deslocamentos, a partir do desenvolvimento de um sistema capitalista, são o objeto da pesquisa que foi realizada no Jardim Olímpico, bairro localizado no oeste de Londrina. Segundo dados da Prefeitura Municipal de Londrina (Secretaria de Urbanismo, Obras e Viação) este ocupava parte do lote número 97 da Gleba Ribeirão Cafezal, de propriedade de Arrabal Empreendimentos Agropecuária e Loteamentos Sociedade Civil Ltda; o loteamento foi aprovado em 20/11/1979. Por meio de pesquisa realizada em campo foi possível averiguar a origem dos moradores do Jardim Olímpico. Foi através de processos migratórios que se formou a população do Jardim Olímpico. A organização espacial de uma cidade está intimamente relacionada ao processo de migração, produzidos num contexto de economia capitalista. Verificou-se que a origem dos moradores é em grande parte do próprio estado paranaense que após vários deslocamentos para prover suas necessidades, principalmente econômicas, encontraram no Jardim Olímpico condições para adquirir sua moradia própria.

Palavras-chave: Migrações. Jardim Olímpico. Origem dos moradores. Economia capitalista.

Downloads 7860  7860  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O processo de inserção das associações rurais ACAL e APRALA no comércio justo Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ALMEIDA, Ciliane Carla Sella de

O objetivo deste trabalho é estudar o Comércio Justo (Fair Trade), seus benefícios em comunidades pobres, produtoras de café, e relatar a experiência junto a duas associações rurais de pequenos cafeicultores do distrito de Lerroville, município de Londrina-PR, em seu processo de inserção neste comércio. O estudo envolve a participação de duas Associações rurais: Associação de Cafeicultores da Água da Limeira (ACAL) e da Associação de Produtores Rurais da Água da Laranja Azeda (APRALA), assim como de pesquisadores e técnicos de importantes instituições públicas de apoio à pesquisa, à agricultura e ao meio ambiente e da comunidade francesa de Saint-Étienne. Como o processo de inserção destas associações no Comércio Justo exigia algumas transformações na forma de produzir e de comercializar o café e na administração das associações, houve a necessidade de se executar um projeto, então denominado Projeto Café de Lerroville. A metodologia utilizada para este trabalho foi a da pesquisa-ação com pesquisa qualitativa das condições de vida e de trabalho dos 17 associados participantes do projeto. Este trabalho mostra a importância do Comércio Justo para o fortalecimento da classe agricultora de pequena escala dos países pobres, a viabilidade de projetos de desenvolvimento sustentável em comunidades produtoras organizadas, com o apoio do Estado, para melhoria das condições de vida e de trabalho, a necessidade de aproximar produtores e consumidores em novas relações de consumo e a de se criar políticas públicas para o desenvolvimento da agricultura familiar com a participação efetiva dos produtores e trabalhadores rurais, levando-se em conta a previsão constitucional de tratamento jurídico especial para a propriedade produtiva.

Palavras-chave: Geografia econômica - Paraná. Geografia agrícola - Paraná. Geografia comercial - Paraná. Associações agrícolas - Paraná. Cooperativas agrícolas - Paraná.

Downloads 2337  2337  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina - UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O sagrado na paisagem em Heródoto Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
HECKO, Leandro

Aqui se explora a questão da apreensão do espaço do mundo conhecido no século V a.C., principalmente, a partir da obra do historiador grego Heródoto. Para isso, parte-se da percepção do espaço do mundo, dividido em porções de acordo com uma cultura, a grega, para em seguida se estabelecer uma tipologia dos espaços do mundo, entendendo alguns momentos importantes da demarcação geográfica do planeta, dos povos e culturas. Num segundo momento, a busca caminha para um tipo específico de espaço: aquele que é sacralizado pela cultura. Dessa forma entende-se que a cultura cria uma paisagem sagrada erigida a partir de lugares classificados através de uma tipologia que estabelecemos segundo a utilização do termo hieros e suas variantes, por Heródoto. Espaço sacralizado transformado em paisagem. No último momento, com base da tipologia do espaço sagrado, busca-se o sagrado entre Homero e Heródoto, entendendo as ligações como parte de um todo cultural de dois indivíduos que se preocupam em registrar o mundo, seus povos e culturas bem como as especificidades de suas relações com o meio em que vivem, mormente o sagrado.

Palavras-chave: Geografia grega. Paisagem sagrada. Heródoto. Homero. Percepção.

Downloads 2317  2317  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O Significado do Trabalho na Terra do Fumo: perspectivas dos agricultores frente ao sistema integrad Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
SILVA, Ari da Rocha

Esta dissertação aborda o tema trabalho com o propósito de contextualizar certa realidade local frente a dinâmicas mais abrangentes e que definem o modo de produção capitalista em sua contemporaneidade. A proposta deste estudo, assim, foi trazer à tona a questão cultural que envolve o trabalho do sujeito agricultor, tendo o conceito trabalho valor intrínseco e extrínseco aludido pelas disposições históricas e ideológicas de atores em determinado campo de relações sociais. Tais aspectos são relevantes para se entender e ser propositivo no encaminhamento de políticas e ações que visem ao desenvolvimento local a partir de suas ênfases e entendimentos. Para isso, observa-se que os conceitos e as práticas de trabalho atual são fatores relevantes para se entender os processos sociais e as condições dos indivíduos a partir de suas ações, de como dão significado aos seus trabalhos e como propriamente se definem como sujeitos executores e dependentes das suas atividades laborais. A realidade local que se buscou ilustrar diz respeito ao município de Santa Cruz do Sul-RS, localidade que abriga grandes indústrias processadoras de fumo in natura, as quais mantêm forte relação comercial com agricultores em suas unidades produtivas por meio de um sistema industrial que os integra. É com esses produtores que se entrou em contato, em visitas e pela participação em seus espaços de convivência, onde foram realizadas entrevistas semiestruturadas e observações no campo de relações do qual fazem parte. O horizonte em que se pretendeu entender a dinâmica do trabalho, juntamente com os agricultores, foi configurado pela possibilidade de destacar como o sujeito agricultor, em seus diferentes grupos e subgrupos, plantadores e não-plantadores de fumo, basicamente, percebe e significa sua trajetória e orienta suas atividades laborais. Com a investigação, observou-se que o agricultor significa historicamente seu trabalho, representando-o como fator de sofrimento, mas, ao mesmo tempo, como mecanismo de luta visando transpor as dificuldades diante dos ciclos de disposições, os quais se reestruturam os mercados, o consumo e a vida dos sujeitos.

Palavras-Chave: Significado do trabalho. Pequenos agricultores. Sistema integrado. Fumo. Santa Cruz do Sul. Desenvolvimento regional.

Downloads 3096  3096  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unisc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Ocupação do Parque Estadual Delta do Jacuí : conflitos de uso territorial Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
CHIAPPETTI, Ademir Baptista

Esta dissertação tem por objetivo a análise da ocupação territorial do Parque Estadual Delta do Jacuí – PEDJ – tendo como foco principal os conflitos de uso territorial com a legislação atual, baseada no Sistema Nacional de Unidades de Conservação - SNUC. Possui uma perspectiva de abordagem centrada nas características naturais da paisagem do Delta do Jacuí, com o objetivo de destacar as suas qualidades, as quais justificam a sua preservação, nas formas de ocupações territoriais ocorridas entre o tempo atual e o correspondente ao ano de criação do PEDJ e na pesquisa qualitativa das percepções dos três segmentos que ocupam esse espaço geográfico: os moradores do Parque, as associações comunitárias e os representantes da Prefeitura Municipal de Eldorado do Sul. O estudo da percepção tem como objetivo a compreensão do lugar para esses grupos. A linha metodológica escolhida para essa análise está baseada no estudo dos conceitos de Paisagem, Território, Lugar e Percepção.

Palavras-chave: Geografia ambiental. Paisagem. População. Espaço geográfico. Unidades de conservação. Percepção.

Downloads 936  936  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Rio Grande do Sul  Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 (12) 13 14 15 16 17 »