Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (Z a A)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Dinâmica da circulação atmosférica na região de Maringá Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
CARFAN, Ana Claudia

O presente trabalho tem como objetivo estudar a dinâmica da circulação climática no município de Maringá, PR, região Sul do Brasil. Foram analisados dados diários dos seguintes parâmetros meteorológicos: precipitação pluvial e temperatura do ar. Os dados foram fornecidos pela Estação Climatológica Principal de Maringá (ECPM), Centro Técnico de Irrigação (CTI) e Estação do Simepar. Para o estudo da frequência de precipitação pluvial foram calculados os percentuais de dias com precipitação pluvial, em relação ao total de dias estudados e através da frequência analisada, foi classificada a intensidade da precipitação pluvial, de acordo com um intervalo de classe estipulado, destacando quais destes intervalos ocorreram com mais frequência (SORIANO, 1999). Para a análise de tendência foram utilizados os cálculos da regressão e média móvel, confeccionado o gráfico mensal com a reta de regressão linear e a média móvel. Para a confecção dos ombrotérmicos e das evoluções das temperaturas máximas e mínimas foi utilizado o software STATÍSTICA.

Palavras chaves: Dinâmica climática. Maringá. Elementos climáticos. Modelagem.

Downloads 629  629  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Diagnóstico socioambiental da bacia do Ribeirão dos Padilhas: O processo de ocupação do loteamento b Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
Diagnóstico socioambiental da bacia do Ribeirão dos Padilhas: O processo de ocupação do loteamento bairro novo, Sítio Cercado Curitiba-PR

FERREIRA, Sandra Lessa da Silva

Considerando o intenso processo de urbanização, as bacias hidrográficas localizadas em áreas urbanas estão sujeitas à maior interferência humana. Adaptando a metodologia desenvolvida por Mendonça (1999), a qual se baseia na Teoria Geral dos Sistemas, a bacia do ribeirão dos Padilhas, localizada na porção sul/sudeste na cidade de Curitiba-PR, será analisada integrando os processos naturais e antrópicos. O presente trabalho tem como enfoque o surgimento e acelerado crescimento do loteamento Bairro Novo e sua relação com a degradação ambiental na área em estudo. Por se tratar de uma pesquisa socioambiental, a desigual distribuição de renda é analisada como agravante das condições de utilização dos recursos hídricos, como o lançamento de esgotos domésticos diretamente nos cursos d’água pela população local que enfrenta graves problemas de moradia e saneamento básico.

Palavras-chave: Degradação ambiental. Diagnóstico. Problemas socioambientais.

Downloads 2588  2588  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Dengue: Uma análise climato-Geográfica de sua Manifestação no Estado do Paraná (1993-2003) Popular Versão: 
Atualização:  14/5/2013
Descrição:
PAULA, Eduardo Vedor

No presente trabalho, elaborado no âmbito da Geografia da Saúde, a manifestação da dengue no estado do Paraná encontra-se analisada a partir da relação de sua incidência com a infestação predial de seus vetores e com as condições climáticas regionais. Embora os casos de dengue notificados na região Sul tenham representado apenas 2,4% do total registrado para o país de 1995 a 2003, cabe destacar que nesta região identificou-se a maior taxa de crescimento de otificações ao longo dos últimos cinco anos. A taxa média anual registrada cresceu, entre 1999 e 2003, cerca de 475% para a região e de 1.605% somente para o estado do Paraná, sendo que o crescimento médio encontrado para o Brasil no mesmo período tenha sido de 62%. O recorte temporal de análise desta pesquisa abrange o ano em que foi confirmado o primeiro caso autóctone de dengue no Paraná (1993) até o ano de 2003. No entanto, a evolução sazonal da incidência da doença, infestação dos vetores e variação térmica e pluviométrica foram delimitadas somente partir de 1997, devido à disponibilidade dos dados do SINAN e do SISFAD. Para as três cidades de maior número de casos da enfermidade em questão efetuou-se a análise mensal dos dados. A principal epidemia registrada em território paranaense, ocorrida no primeiro semestre de 2003, foi investigada de modo introdutório por meio da análise diária de sua evolução. Espacialmente a incidência da dengue no Paraná evidenciou sua estreita relação com as áreas de maior infestação dos mosquitos Aedes albopictus e Aedes aegypti, particularmente deste último. A relação entre a área de maior incidência da doença e a porção mais quente do estado, onde domina o tipo climático Cfa, também apareceram de maneira bastante explicita na abordagem aqui desenvolvida. Os poucos casos autóctones de dengue confirmados em municípios cujo tipo climático é Cfb ocorreram sob condições térmicas acima da normalidade. Com o aumento das temperaturas e das chuvas no verão a infestação de ambos vetores é ampliada, a inserção do vírus da dengue, por meio de casos importados no Paraná, ocorre geralmente na segunda metade desta estação. Assim, devido principalmente ao período de incubação extrínseca no vetor e ao tempo em que a doença leva para se manifestar no homem, é na estação de outono que se confirma o maior número de casos autóctones (78,85% das ocorrências). Como sugestões para o monitoramento e controle da dengue no estado do Paraná cita-se a utilização de um método oportuno para o levantamento dos índices vetoriais, bem como o desenvolvimento de um sistema de informações geográficas que integre os dados do SINAN, do SISFAD e informações socioambientais.

Downloads 1397  1397  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Delimitação do leito maior do baixo rio Ivaí e estabelecimento de sua sazonalidade Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
TEREZAN, Ester Langowski

Este trabalho teve como objetivo o estudo para a definição do leito maior do rio Ivaí, considerando a ocorrência de fatores temporais para a caracterização da sazonalidade das cheias. O desenvolvimento das pesquisas abrangeu uma área piloto localizada na margem direita do mesmo, entre os afluentes rios Caveira e da Prata. Este ambiente é parte integrante da Área de Proteção Ambiental das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná no Município de Querência do Norte, no noroeste do estado. A escolha da região definiu-se pelo fato de suas características serem semelhantes ao ecossistema regional. Para a obtenção dos dados de cheias, foram utilizadas as informações da estação de captação e registro de Taquara. Na área de estudo foi definida uma rede de pontos planialtimétricos, com auxílio de nível, estação total e sistema GPS. Os pontos tiveram como referência um marco geodésico da Rede Nacional Geodésica do IBGE. Definiu-se que o nível do rio Ivaí em Porto Taquara atingiu maior cheia nos últimos 31 anos, com uma marca de 15,72 metros na régua limnimétrica, e que o nível máximo de cheias que mais se repetiu neste período, abordando 97% dos anos analisados, foi de 9 metros na leitura da mesma régua. Tal repetitividade confirma a sazonalide anual. A influência desta cheia estudada por meio de MNT, demonstra a área de abrangência do leito maior do rio, atingindo uma dimensão de 754,8 ha representados por um corredor de área contígua ao dique marginal (barranco), com uma largura variando entre 1.900 a 1.137 metros. Área esta que atualmente está sendo utilizada para cultivo e pastagem, e conta com a inserção de elementos artificiais antrópicos como canais de drenagem e diques de contenção.

Palavras-chave: Área de proteção ambiental. Sazonalidade de cheias. Sistema de informações geográficas. Imagens orbitais.

Downloads 2622  2622  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Crônicas da cidade: jornalismo e vida urbana, Belo Horizonte 1928-1938 Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
PORTO , M. I. G. R.

Esta pesquisa se propõe a identificar as imagens da cidade de Belo Horizonte constituídas através das crônicas sobre a vida urbana no período compreendido entre os anos de 1928 e 1938. Para tal, apresenta-se a crônica como um gênero jornalístico capaz de se constituir como registro do cotidiano. Discute-se a relação da produção jornalística com o contexto no qual ela se desenvolve, bem como as suas implicações na construção da realidade social, atuando como mediador do conhecimento acerca do espaço urbano. Aborda-se as características gerais do planejamento e da construção da cidade de Belo Horizonte, nosso local de observação, para compreender como se relacionam as práticas sociais e os processos comunicativos, observando a influência do espaço na conformação das representações sobre a cidade. Em seguida, apresenta-se o conceito de contrato de leitura, identificando as relações instituídas entre autores, leitores e a cidade a partir do texto. Buscou-se observar como as imagens representadas sobre o cotidiano de Belo Horizonte são forjadas nas relações que se fazem presentes naquele contexto. Nossa análise privilegiou a produção de três autores, Noronha Guarany, Carlos Drummond de Andrade, sob os pseudônimos de Antônio Crispim e Barba Azul, e uma coluna anônima, “A Cidade”, publicados em períodos e veículos diferentes dentro da temporalidade proposta, para observar quais as imagens de Belo Horizonte podem ser identificadas nestas crônicas.

Palavras-chave: Jornalismo. Crônica. Cidade. Imagem. Contrato. Vida urbana. Espaço urbano.

Downloads 452  452  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMG  Site http://www.bibliotecadigital.ufmg.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Contribuição do geoprocessamento para a criação de roteiros turísticos nos caminhos de Peabiru-PR Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
COLAVITE, Ana Paula

Este trabalho discute a aplicação do geoprocessamento na criação de um banco de dados e de roteiros turísticos, tendo como tema central o Caminho de Peabiru na COMCAM. O caminho era uma trilha indígena da época pré-colombiana que atravessava a América do Sul, do oceano Atlântico ao Pacífico, passando por Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso, Paraguai e Bolívia. Exerceu importante papel na formação do atual território paranaense, pois foi utilizado por aventureiros, jesuítas, exploradores e colonizadores europeus. Atualmente, são raros os vestígios encontrados, porém existem documentos cartográficos e bibliográficos que descrevem sua localização, e, com base nestes, traçou-se o roteiro do caminho sobre o atual território paranaense. A partir desta espacialização do caminho de Peabiru, foram realizadas pesquisas a campo, em nível regional, no norte da COMCAM, buscando levantar aspectos históricos e culturais da região, para formação de um banco de dados georreferenciados e criação do SIG-CAMINHO DE PEABIRU NA COMCAM. O banco de dados é a base para a delimitação de roteiros de peregrinação, que incentivam o desenvolvimento do turismo rural, e outras atividades relacionadas. Subsidia, também, a tomada de decisões por parte do poder público quanto ao investimento de capital, nesta área, e a confecção de mapas que auxiliam a análise espacial dos dados e a divulgação do turismo, em meio analógico e digital (Internet).

Palavras-chave: Sensoriamento remoto - Paraná. Ecoturismo - Paraná. Sistemas de Informação Geográfica - Ecoturismo - Paraná.

Downloads 6345  6345  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina - UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Considerações sobre a água mineral e sua distribuição na cidade de Maringá-PR Popular Versão: 
Atualização:  13/5/2013
Descrição:
VENDRAMEL, Elza

A presente pesquisa realizou um estudo do processo de distribuição de água mineral engarrafada na cidade de Maringá/PR, nos anos de 2002 e de 2003. Objetivou-se fazer um levantamento das águas minerais mais comercializadas e sua procedência, caracterizar a demanda, a distribuição e cartografar as distribuidoras da cidade. O estudo foi efetuado através da análise bibliográfica levantada; de consultas a 20 empresas que ocupavam o mercado maringaense no ano de 2002, e 17 em 2003. A pesquisa evidenciou que a grande parte das marcas comercializadas pelas distribuidoras são procedentes da região norte paranaense e de outros pontos do Estado. Algumas marcas procedem do Estado de São Paulo. Entre os motivos que levam à demanda desse produto, o devido cuidado com a saúde prevalece sobre os demais. Mesmo, as pessoas mais pobres, sob orientação médica, utilizam a água mineral envasada no preparo da alimentação de crianças de pouca idade. A maior parte das zonas da cidade não possui distribuidoras de água mineral, no entanto, o abastecimento da população consumidora é realizado até nos bairros mais distantes. Os pedidos são feitos por telefone e as entregas realizadas através de moto ou de utilitários. Outro aspecto verificado são os pontos de distribuição existentes sobretudo nas zonas centrais da cidade, os quais concorrem para o crescimento das vendas de distribuidoras cuja competitividade entre si é acirrada e predatória. Esse segmento distribuidor sofre a concorrência dos supermercados que podem comercializar garrafões de 20 litros a preços mais baixos.

Palavras-chave: Água mineral. Distribuição. Demanda. Maringá-PR.

Downloads 5068  5068  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Consequências nutricionais da urbanização em Santa Cruz do Sul Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
HÜBNER, Dario Carlos

As possíveis consequências do acelerado processo de urbanização de Santa Cruz do Sul, verificado pelo crescimento desordenado da periferia onde vive uma parcela da população de baixa renda e excluída, tem relação com o estado de bem-estar nutricional das gestantes. Este estudo visa compreender as consequências da urbanização e sua relação com as gestantes expostas às mudanças no padrão nutricional, com uma dieta basicamente constituída por carboidratos e proteínas de baixo valor biológico. Utilizou-se o método analítico qualitativo e descritivo sem pretensão de testar as hipóteses. Constatou-se que, o estado de bem-estar nutricional das gestantes não inclui apenas o aporte de alimentos, mas também fatores mais abrangentes das necessidades humanas que pressupõe o atendimento das condições adequadas de moradia; acesso à educação; saneamento básico e acompanhamento da saúde pré-natal. As transformações políticas e flutuações macroeconômicas ocorridas nos últimos anos, associadas à principal atividade econômica no município e na região estruturada para atender a sólida cadeia produtiva do principal produto de exportação, passou a apresentar uma nova lógica de desenvolvimento. Desencadeando a expansão da cidade e o aumento da concentração urbana, acompanhada por áreas no entorno da cidade menos dotadas de equipamentos e serviços urbanos, numa clara política de segregação espacial e social, com implicações associadas à renda familiar insuficiente, coexistindo como fator importante nas mudanças de hábitos e padrões alimentares. De maneira que, a expansão urbana torna-se mais envolvente e frequente, estimulando o processo das transformações sociais. A elevada prevalência do baixo peso ao nascer, menos de 2500 gramas encontrado neste estudo de caso, numa região e município que possui elevados índices de desenvolvimento socioeconômico, a renda familiar mensal insuficiente torna mais frequente, mas não compulsória a desnutrição intra-uterina.

Palavras-chave: Urbanização. Desnutrição intra-uterina. Segurança alimentar. Baixo peso ao nascer.

Downloads 751  751  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unisc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Condicionantes socioambientais urbanos da incidência da dengue na cidade de Londrina - PR Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Márcia Maria Fernandes

No presente estudo, elaborado no âmbito da Geografia da Saúde, a incidência da dengue em Londrina/PR encontra-se analisada a partir dos aspectos socioambientais, no período temporal compreendido entre os anos de 1998 a 2004. O ano de 2003 foi analisado de maneira especial, pois nele a cidade foi acometida pela doença de forma epidêmica. Londrina, com seu rápido e intenso processo de urbanização, acompanhado de forte verticalização, ausência de planejamento e descaso com os elementos naturais, apresenta aspectos da qualidade de vida da população bastante comprometidos, principalmente a mais carente. Conforme a cidade cresce, cresce também a periferia e a pobreza. O primeiro registro do mosquito Aedes aegypti na cidade ocorreu em 1985, porém nos anos subseqüentes houve dispersão para toda a área urbana. Com a implantação do SINAN em 1995 os casos de dengue passaram a ser registrados continuamente; em 1996 foram confirmados 405 casos, 1997 não apresentou nenhuma confirmação e 1998, 1999 e 2000 foram 15, 16 e 10 respectivamente.

Palavras-chave: Dengue. Condicionantes socioambientais. Epidemia. Londrina/PR.

Downloads 2576  2576  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Condicionantes da mortalidade na população com 60 anos ou mais no Rio Grande do Sul: uma análise re Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
BARROS, Giovanna Bonella

Este trabalho de pesquisa apresenta a mortalidade da população com 60 anos ou mais em municípios com indicadores socioeconômicos diferenciados, com o objetivo de identificar as taxas de óbitos da população com 60 anos ou mais, no RS e por Regiões dentro dele. O recorte regional escolhido para apresentarmos as análises foram as mesorregiões do IBGE, em suas 7 mesorregiões. Outro objetivo do estudo foi estimar fatores explicativos da mortalidade, desta população, mais especificamente, verificar a relação entre a mortalidade, por diferentes faixas etárias dentro da população idosa com os investimentos públicos municipais na área a saúde controlando-se pelas características socioeconômicas. A população idosa neste trabalho foi dividida em três faixas etárias, faixa dos 60-69, dos 70-79, e a faixa dos 80 anos ou mais.

Palavras-chave: População idosa. Mortalidade. Diferenças regionais. Indicadores socioeconômicos. Recursos públicos. saúde.

Downloads 4493  4493  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unisc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 (11) 12 13 14 15 16 17 »