Educadores

Ínicio : Química : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (11)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!A formação inicial do professor de Química e o uso das novas tecnologias para o ensino: um olhar atr Popular Versão: 2006
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
MELO, João Ricardo Freire de

A dissertação (desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática da UFRN) traz à tona a dimensão das necessidades formativas dos licenciandos em Química em relação ao uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação - NTIC, em especial, à utilização de programas computacionais voltados ao ensino da Química. Na atual sociedade do conhecimento, torna-se imperativo a eclosão de novas formas de aprender e ensinar, que requerem, por sua vez, de novas concepções do fazer pedagógico. Nesse sentido, exige-se do professor o desenvolvimento de novas habilidades e competências. O presente trabalho está implicado com a possibilidade de orientar os processos formativos do professor de Química no sentido de contribuir para uma melhor preparação dos professores durante a formação inicial, a partir do conhecimento de suas necessidades de formação. Foi utilizado um questionário como instrumento para diagnosticar e apreender as necessidades formativas dos licenciandos, averiguando-as e correlacionando-as, a fim de traçar semelhanças ou discrepâncias das habilidades inerentes às competências desejadas. Realizamos análises dos dados obtidos a partir desse instrumento, através da estatística descritiva univariada e multivariada, com intuito de identificar as necessidades formativas dos sujeitos da pesquisa. Determinamos, assim, por meio de uma autoavaliação dos sujeitos, que além de apresentarem um baixo grau de desenvolvimento das habilidades para ensinar usando as NTIC, eles (aproximadamente 90%) acreditam que existem necessidades formativas a serem supridas, no decorrer da formação inicial, por meio da aquisição de diversas habilidades exigidas para a utilização de recursos informáticos no ensino.

Palavras-chave: Necessidades formativas. Licenciatura em Química. Novas tecnologias de informação e comunicação. Software educativo. Química computacional.

Downloads 2554  2554  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRN - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciên  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Educação, trabalho e dimensões social e escolar da drogadição: um estudo sobre políticas públicas an Popular Versão: 
Atualização:  8/8/2013
Descrição:
LINHARES, Sólon Cícero

O trabalho aponta para uma ampla discussão crítica acerca da drogadição e suas decorrentes modificações dentro do modo capitalista de produção. Os instrumentos estatais de políticas públicas de enfrentamento das drogas como a repressão e a prevenção, também são abordados, mormente os resultados obtidos. O estudo trata ainda, em especial, do Proerd, como Programa Educacional de Resistência à Violência e às Drogas, seus acertos e desacertos. Por fim, deixa claro que o cerne da problemática das drogas, é a mercantilização das condições de existência e que os programas de repressão e prevenção, por mais eficazes que sejam, levam em conta apenas os efeitos da problemática, desconsiderando a causa, que é sistêmica.

Palavras-chave: Proerd. Drogadição. Capitalismo.

Downloads 2372  2372  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Paraná  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Contextualização no ensino de química: ideias e proposições de um grupo de professores Popular Versão: 2007
Atualização:  7/8/2013
Descrição:
SILVA, Erivanildo Lopes da. Contextualização no ensino de química: ideias e proposições de um grupo de professores. Dissertação (Mestrado) - Universidade de São Paulo. Instituto de Química. Depto. Química Fundamental. São Paulo, 2007.

Esta pesquisa teve o objetivo investigar as ideias e proposições de um grupo de professores a respeito da contextualização no ensino de química. Especificamente, procuramos conhecer que significados atribuem ao se referirem a práticas de ensino nas quais os conteúdos são socialmente contextualizados, como refletem sobre essa temática frente a novos conhecimentos e como tais reflexões se manifestam nos materiais instrucionais por eles elaborados.Tais ideias foram investigadas a partir de um curso de formação continuada, que procurou promover discussões e reflexões sobre a temática da pesquisa e a construção de materiais instrucionais pelos próprios professores (unidades didáticas). Foram discutidas e analisadas quatro perspectivas de contextualização no ensino, baseadas nos trabalhos de M. Lutfi, D. Auler e G. Aikenhead. Os materiais instrucionais foram analisados de modo a verificar quais concepções sobre a contextualização se refletiram nas unidades didáticas elaboradas pelos professores. A investigação foi realizada por meio de questionários abertos, atividades, relatos de professores gravados em áudio e vídeo, análise de documentos e entrevistas semiestruturadas. Os resultados desta pesquisa mostraram uma ampliação das concepções dos professores, que caracterizavam, inicialmente, o ensino de Química contextualizado como simples exemplificação e descrição de fatos ou situações do cotidiano com o intuito de ensinar química e passaram a compreender ideias de contextualização como a abordagem de questões sociais, com vistas a desenvolver atitudes e valores e à transformação da realidade social. Os dados também mostraram que as unidades didáticas foram elaboradas com diferentes perspectivas, que nem sempre refletiam as ideias dos professores. Três grupos foram observados: as unidades didáticas que refletiam as idéias manifestadas pelos professores que ampliaram seus entendimentos, as que representavam ideias de contextualização menos elaboradas do que as manifestadas pelo professor e aquelas unidades que refletiam ideias tão simplistas quanto as manifestadas inicialmente. O nível pouco elaborado de contextualização foi justificado pelo o número elevado de aulas que os professores ministram, o que os impossibilita de preparar materiais com esse perfil e a dificuldade de realizarem aulas dialogadas. Levantamos também, a questão da falta de entendimento, por parte de alguns professores, de como desenvolver materiais instrucionais com enfoque na contextualização social dos conteúdos. Percebemos dois fatores subjacentes às suas justificativas um de cunho epistemológico, que diz respeito à formação tradicional do professor fundada no conhecimento específico da Química, e outro de natureza prático-profissional, que diz respeito ao seu preparo pessoal e de suas aulas, o que exigiria maior demanda de trabalho, de maneira a resguardar o papel de professor como soberano absoluto da sala de aula.

Downloads 2289  2289  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Envolvimento dos estudantes do ensino Médio com a Química – Conversas de Professores Popular Versão: 2008
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
BAZZAN, Alessandro Callai. Envolvimento dos estudantes do ensino Médio com a Química – Conversas de Professores. Unijuí, 2008

Discute-se, no trabalho realizado, o envolvimento dos estudantes nas aulas de Química do Ensino Médio, com base, principalmente, em conversas entre professores de Química que atuam em escolas de Ijuí-RS. O principal objetivo foi compreender motivos que costumam tornar o ensino de Química pouco significativo para os estudantes, apesar da reconhecida importância dessa área do conhecimento na sociedade contemporânea. A realização de conversas com professores com diferentes perfis, como tempo de formação, cargas horárias em sala de aula, diferentes redes de ensino e que atuam em escolas de Ijuí-RS, permite conhecer um pouco a maneira como os mesmos percebem o envolvimento de seus alunos nas aulas e, ainda, outros aspectos relativos ao seu cotidiano como professores. Com base nas conversas e na leitura de escritos de outros professores sobre o ensino de Química no Brasil, chega-se a algumas proposições sobre fatores que interferem no aprendizado e envolvimento dos estudantes de Química no Ensino Médio. Constatou-se que a realização de atividades experimentais e a concepção do professor em relação à experimentação interferem de forma expressiva no envolvimento dos alunos. Da mesma forma, o estudo de situações que envolvem o cotidiano dos estudantes permite maior significação dos conceitos envolvidos nos fatos químicos; no entanto, é complicado definir qual é realmente o cotidiano de um aluno de ensino médio. As distintas histórias de vida e as diferenças entre as escolas permitem a elaboração de várias hipóteses para explicar o grau de interesse dos estudantes nas aulas de Química, assim, também, as diferentes condições de trabalho implicam em maior ou menor comprometimento dos professores. Outro aspecto considerado foi o currículo adotado pelas escolas e a maneira com que este leva ou não à adoção de práticas de ensino mais significativas para os estudantes. Conclui-se que o problema é complexo e que não há respostas simples a serem dadas quando se analisa as conversas de professores que produzem as aulas em contextos reais, havendo diversos fatores que devem ser levados em conta e analisados, sempre inseridos numa ampla realidade. Para cada situação escolar, compreendendo estudantes, professores e a escola como um todo, devem ser buscados os melhores caminhos que levem ao envolvimento de todos nas aulas de Química. Nenhuma solução genérica, muitas vezes, apresentada como eficaz na aprendizagem do conhecimento químico, foi considerada satisfatória pelos sujeitos da pesquisa.

Palavras-chave: Química do Ensino Médio. Percepções de Professores de Química. Envolvimento dos estudantes com a Química.

Downloads 2160  2160  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unijuí  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!O Átomo de Bohr no Nível Médio: uma análise sob o referencial lakatosiano Popular Versão: 2004
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
BASSO, Andreza Cátia

É quase unânime, entre professores e pesquisadores, que a Física Moderna e Contemporânea deve fazer parte das aulas de Física do nível médio. Como o átomo de Bohr é um dos assuntos da Física Moderna ele começa a ser contemplado em alguns livros didáticos deste nível. Neste sentido, passa a ser objeto de interesse para a pesquisa em Ensino de Física. Tendo em vista que o livro didático ainda permanece sendo a principal fonte de consulta do professor, investigou-se como o modelo atômico de Bohr se apresenta (conteúdo e contexto histórico) em seis obras: cinco livros didáticos de Física e um projeto de ensino. Procurou-se analisar, entre outros aspectos, a possível disseminação da visão empirista-indutivista da ciência. Além disso, durante o desenvolvimento da pesquisa interagiu-se com autores visando esclarecer algumas dúvidas decorrentes da análise de suas respectivas obras, o que se mostrou bastante produtivo. Com o intuito de contribuir para o ensino do átomo de Bohr no nível médio, elaborou-se um texto sobre o tema, de acordo com o referencial lakatosiano. O material instrucional foi avaliado por uma amostra de professores de Física do Ensino Médio. Os resultados obtidos mostram que a maioria dos professores se posicionou favorável à abordagem do texto, à contextualização dada ao assunto; e ainda, defende que deve haver mudança nos conteúdos de Física apresentados no Ensino Médio, embora apontem algumas dificuldades para esta implementação.

Downloads 2025  2025  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC - PPGECT  Site http://BASSO, Andreza Cátia http://www.ppgect.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Aspectos sociocientíficos em Química do nono ano do ensino fundamental: do livro didático ao relato  Popular Versão: 
Atualização:  7/3/2019
Descrição:
DACOREGIO, Gisa Aparecida

Esta pesquisa questiona: que contribuição Livros Didáticos de Ciências do nono ano do Ensino Fundamental, aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático, podem oferecer para a abordagem de Aspectos Sociocientíficos sobre os conteúdos químicos.

Palavras-chave: Aspectos sociocientíficos. Ensino de Ciências. Livro didático.

Downloads 1979  1979  Tamanho do arquivo 3.03 KB  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 1.00 (3 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Metáforas-Andaime: As analogias como recurso argumentativo no Ensino de Química Popular Versão: 2007
Atualização:  8/8/2013
Descrição:
ROCHA, Aldeir Antônio Neto

Com o olhar atravessado pelas teorias de enunciação e linguagem propostas por Bakhtin, pela dialogicidade de Paulo Freire, e, especialmente, pela teoria da argumentação de Chaïm Perelman o Olbrechts-Tyteca, este trabalho buscou discutir elementos para uma prática dialógica no Ensino de Química. O objeto principal da investigação foi a utilização de analogias como recurso argumentativo e ferramenta para o processo de aprendizagem-ensino de Química, em salas de aula do Ensino Médio. Diversos aspectos permearam a discussão, dentro os quais, destaquei: o papel da linguagem dentro da sala de aula; a importância das condições prévias dos alunos; a construção do conhecimento científico, a importância do auditório na construção dos discursos, a significação e importância do meio social e cultural no desenvolvimento do conhecimento científico e na formação dos estudantes, e, como foco central, o potencial do uso de analogias como ferramenta para o estudo Química. Com a análise de algumas coleções de livros didáticos de Química, busquei perceber a frequência e a natureza das analogias utilizadas pelos autores. Outro procedimento foram entrevistas com professores a respeito da maneira como trabalham tais recursos argumentativos.

Palavras-chave: Ensino de Química. Argumentação. Analogia.

Downloads 1524  1524  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFJF – Programa de Pós-Graduação em Educação  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Pensamento Crítico, Enfoque Educacional CTS e o Ensino de Química Popular Versão: 2007
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
FREIRE, Leila Inês Follmann

Neste estudo aponto o Ensino de Química com enfoque CTS como uma das possibilidades de desenvolver junto aos alunos o pensamento crítico em relação à Ciência e à Tecnologia.

É possível perceber uma relação muito grande entre o enfoque educacional Ciência, Tecnologia e Sociedade e a perspectiva de Pensamento Crítico (PC) desenhada para esta pesquisa. Ela está alicerçada nos pensamentos de Carraher (1983), Lipman (1995) e Freire (1986; 2000). A partir destes autores, o PC passa a ser entendido como a capacidade de analisar profundamente, questionar, discutir problemas e buscar soluções racionais adequadas, levando em consideração as diferentes opiniões sobre um mesmo assunto. Aliado ao Ensino de Química num
enfoque CTS o desenvolvimento do Pensamento Crítico ganha aplicação prática na sala de aula. Neste sentido, realizei um trabalho empírico com duas turmas de estudantes do ensino médio, com atividades voltadas ao desenvolvimento do PC.

Realizei sondagens iniciais e finais sobre o nível de pensamento crítico dos participantes e pude evidenciar que após a aplicação de seqüências didáticas, estruturadas sob a perspectiva CTS-PC, a capacidade de pensamento deles melhorou. As atividades realizadas em ambas as turmas durante as seqüências didáticas se basearam em casos simulados, uma atividade típica do enfoque CTS, e atividades dirigidas à educação do pensamento.

Com resultados principais apresento as metodologias utilizadas e os seus desdobramentos. Concluo apontando os principais avanços que os estudantes tiveram em sua maneira de pensar a Ciência e a Tecnologia e o desenvolvimento que as atividades trouxeram para o pensamento crítico.

Palavras-chave: Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS), Pensamento crítico, Ensino de Química.

Downloads 1407  1407  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC - PPGECT  Site http://www.ppgect.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Proposta de guia para apoiar a prática pedagógica de professores de Química em sala de aula inclusiv Popular Versão: 2010
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
PIRES, Rejane Ferreira Machado

O ensino a alunos com deficiência visual é hoje uma realidade em nosso sistema educacional. Por isso, há qualquer momento, o professor pode deparar-se com um ou mais alunos com deficiência visual em suas classes regulares. Porém, muitos professores podem se sentir “despreparados” para trabalhar com esses alunos, principalmente no que se refere ao desenvolvimento de materiais adaptados apoiadores, que possam servir de base para organizar suas estratégias de ensino. Outra questão é a falta de materiais orientadores que possam apoiar a prática pedagógica do professor de alunos com deficiência visual. Daí surgiu nosso problema de pesquisa: como desenvolver um guia básico contendo orientações para adaptação e dicas de convivência para apoiar os professores que recebem alunos com deficiência visual? Este trabalho descreve o desenvolvimento de um material para apoiar a prática pedagógica de professores da educação básica que tenham alunos com deficiência visual em sua sala de aula. Embora aborde questões metodológicas mais voltadas para a disciplina Química, seu conteúdo geral pretende também ser útil a professores de quaisquer disciplinas. Desenvolvemos este trabalho tendo como base a teoria histórico cultural Vigotskiana. A proposta foi avaliada por professores e estudantes de licenciaturas durante uma oficina na IX Semana de extensão da Universidade de Brasília. Para isso, utilizamos instrumentos variados de análise das informações, proposto por González Rey (2002, 2005) com objetivo de compreender o ponto de vista dos professores e estudantes de licenciaturas quanto à aplicabilidade do guia. A análise das informações apontou para a real necessidade do desenvolvimento de um material apoiador, que forneça orientações metodológicas a professores de alunos com deficiência visual.

Palavras-chave: Deficiência visual. Inclusão. Ensino de Química.

Downloads 1378  1378  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UnB, PPGEC, 2010.  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Uma Análise Sobre a Historiografia da Química no Brasil em Periódicos - 1974 a 2004 Popular Versão: 2006
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
SALATEO, Rosiney Rapolli

Este estudo aborda a produção brasileira de historiografia da química em artigos de periódicos, no período de 1974 a 2004. O pressuposto investigado é a interligação entre a atividade química industrial desenvolvida no país e a quantidade de artigos produzida. A discussão do debate internalista/externalista foi escolhida para iluminar alguns aspectos dessa produção, ao longo do período. Para isso, realizamos um levantamento dos artigos publicados nos principais periódicos brasileiros que abrigam a historiografia da química, bem como, uma pesquisa sobre a produção industrial do setor químico nacional no período estudado. A análise desse conjunto de dados nos revelou que existe uma inter-relação entre a produção industrial e a historiografia da química.

Palavras-chave: História da ciência. Historiografia de química. Internalismo. Externalismo. Indústria química brasileira.

Downloads 1377  1377  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 (3) 4 5 6 »