Educadores

Ínicio : Química : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (11)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Questões socioambientais no ensino de ciências: superando visões naturalistas no Ensino Fundamental Popular Versão: 2008
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
SANTANA, Valéria Raquel

A presente dissertação refere-se a um trabalho desenvolvido com estudantes do nono ano do Ensino Fundamental em uma escola particular em Brasília, no ano de 2007. O trabalho desenvolvido teve como objetivo planejar, aplicar e avaliar uma abordagem pedagógica de Educação Ambiental (EA) em aulas de ciências, visando ampliar as percepções dos estudantes sobre meio ambiente e problemas ambientais, e contribuir para o desenvolvimento de uma preocupação socioambiental. A necessidade de se realizar o presente trabalho surgiu em meio a discussões em sala de aula acerca de temas relacionados ao meio ambiente. A análise das percepções iniciais dos estudantes revelou que os mesmos possuem uma percepção de meio ambiente naturalista, ou seja, com foco centrado nos aspectos naturais. Nesse sentido, buscou-se ampliar essas percepções por meio de abordagens de temas socioambientais nas aulas de ciências. A abordagem desenvolveu-se por meio de atividades como aulas expositivas, discussões de textos, saídas de campo, apresentação de seminários, palestras e trabalhos desenvolvidos pelos estudantes. Para a coleta de dados foram utilizados observação das aulas com registros no diário de aula e gravação em vídeo; aplicação de questionários; atividades desenvolvidas pelos estudantes e uma exposição de fotografias. Os questionários utilizados buscavam identificar as representações sociais dos estudantes acerca de meio ambiente e problemas ambientais e foram aplicados no inicio, no meio e no fim da pesquisa. À medida que se analisavam os dados, as aulas e as atividades iam sendo planejadas a fim de se alcançar os objetivos pretendidos.

Palavras-chave: Educação ambiental. Ensino de Ciências. Ensino fundamental. Percepção de meio ambiente. Questões socioambientais.

Downloads 439  439  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UnB, PPGEC, 2008.  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Questões Ambientais em Cursos de Licenciatura em Química Popular Versão: 2011
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
ROLOFF, Franciani Becker. Questões Ambientais em Cursos de Licenciatura em Química: as vozes do currículo e professores. Dissertação. Mestrado em Educação Científica e Tecnológica - UFSC - PPGECT, Florianópolis, 2011.

Este trabalho constitui-se em uma investigação acerca da inserção de questões ambientais em cursos de Licenciatura em Química de instituições de ensino superior das regiões sul e sudeste do país, num total de nove universidades e doze cursos analisados. Objetivou-se identificar indícios do tratamento de assuntos ligados ao meio ambiente e sua possível relação com a Química, em disciplinas ofertadas pelos departamentos de Química dessas instituições e que continham, em sua nomenclatura, algum termo que remetesse ao meio ambiente, tais como: ecologia, toxicologia e poluição. Para tanto, foram analisados diferentes descritores presentes nos documentos curriculares, sejam eles: ementas, planos de ensino, objetivos, programas e bibliografia das disciplinas. Partindo desse refinamento, definiu-se o recorte da pesquisa e a amostra de professores a ser entrevistada. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito professores formadores atuantes em disciplinas de cunho ambiental, nas quais se buscou identificar em que perspectivas as questões atreladas ao ambiente vêm sendo abordadas nesses cursos, além de possíveis aproximações com a Química Verde. A análise das informações qualitativas deu-se através dos procedimentos da Análise Textual Discursiva. De forma geral, apesar da maioria dos formadores reconhecerem o meio ambiente de forma reducionista, por este ser percebido de maneira naturalista ou ainda antropocêntrica, apresentaram-se outras visões que as superam. Os formadores perceberam a necessidade da inserção de outras variáveis sistêmicas no tratamento da temática ambiental, percepções globalizantes e de superação do antropocentrismo. Todavia, as questões ambientais foram reconhecidas por muitos apenas como problemas ambientais, e, nesse sentido, como sendo resultantes de substâncias e atividades químicas. Nesse aspecto, à Química foi designado o papel de remediar e também de prevenir problemas ambientais. Já com relação às perspectivas de abordagem das questões ambientais em sala de aula, o enfoque central apresentado pelos professores entrevistados foi o da Química Ambiental, caracterizada pela Química do e no ambiente. A importância e necessidade do trabalho concomitante às perspectivas da Educação Ambiental e do enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade também foram identificadas. Embora apenas um entrevistado tenha explicitamente afirmado trabalhar com a perspectiva da Química Verde, ou seja, da Química para o ambiente, associada à Química Ambiental, indícios e possibilidades do trabalho com os princípios balizadores daquela foram também identificados na fala de outros professores formadores. As informações obtidas apresentam ainda indícios de que a formação inicial dos licenciandos em Química, no tocante à relação entre Química e o ambiente, é baseada em abordagens amplas e complexas, e são realizadas sob diferentes perspectivas de ensino, embora as visões reducionistas de ambiente e de ciência dos formadores acabem refletindo fortemente na prática docente.

Palavras-chave: Meio ambiente. Formação de professores de Química. Docência na educação superior. Química Verde.

Downloads 6156  6156  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC-PPGECT  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Pesquisa Colaborativa e Comunidades de Aprendizagem: possíveis caminhos para a formação continuada Popular Versão: 2007
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
MENDES, Mírian Rejane Magalhães

Neste trabalho, discorremos sobre a construção e desenvolvimento de uma proposta de formação continuada com um grupo de professores de Química do Ensino Médio. Os questionamentos que originaram este trabalho estão relacionados as nossas angústias pessoais, decorrentes de uma prática docente isolada e dificuldade de acesso a programas de formação continuada. Posteriormente, no âmbito do mestrado profissional em Ensino de Ciências, tais questionamentos passaram a ter uma maior abrangência e envolver a lógica da racionalidade técnica que direciona os programas de formação docente inicial e continuada tradicionalmente desenvolvidos. Buscando formas de superar tais problemas, propusemos aos professores de Química do Ensino Médio de Januária, Minas Gerais, uma parceria, na forma de pesquisa colaborativa, para desenvolver uma proposta de formação continuada em perspectiva crítico-reflexiva. O grupo constituído, o qual denominamos Comunidade Formação Permanente em Ensino de Química, construiu a proposta enquanto a vivenciava. Na perspectiva por nós adotada, investigação e formação se entrelaçam em um único processo. A investigação sobre a prática docente, exercida de forma colaborativa, envolveu a identificação de aspectos problemáticos relativos a essa prática e de teorias que subjazem as ações docentes. A partir desse conhecimento, foram levantados questionamentos, pesquisados novos aportes teóricos e a prática docente foi analisada à luz desses aportes. O objetivo era (re)construir conhecimentos que pudessem desencadear e alicerçar transformações que contribuíssem para a melhoria do ensino de Química e para o desenvolvimento pessoal e profissional de todos os envolvidos. Como não pretendíamos uma ação que fosse concebida e construída unilateralmente e a priori, buscamos caminhos alternativos, pelos quais pudéssemos envolver os professores não como objetos, mas como sujeitos dos processos desenvolvidos. Os posicionamentos teórico-metodológicos assumidos nos possibilitaram articular conceitos como formação continuada em uma perspectiva crítico-reflexiva, pesquisa colaborativa e comunidades de aprendizagem na implementação do nosso processo investigativo/formativo. Dos dados gerados no decorrer do processo emergiram dois focos de análise, o desenvolvimento da comunidade e o desenvolvimento do processo formativo. Embora a tarefa de análise dos dados seja tradicionalmente individual, tal perspectiva não seria coerente com o processo colaborativo por nós vivenciado até então. Assim consideramos a necessidade de incorporar as vozes dos professores-parceiros também nessa etapa. Fundamentados na concepção de que na pesquisa colaborativa pesquisadores e professores desempenham papéis diversos, porém complementares, entendemos que a contribuição dos professores-parceiros para essa etapa da nossa pesquisa não seria realizar conosco a análise sistemática, nos moldes dos trabalhos científicos, mas poderia se dar por meio de uma reflexão sobre os focos de análise identificados no processo de tratamento dos dados. A essência do nosso processo formativo, coletivo e colaborativo, é a elaboração, apropriação e aplicação de um conhecimento sistematizado, embasado na articulação teoria-prática. Dessa forma, nos constituímos sujeitos-autores dos nossos processos de formação e das nossas práticas e ampliamos nossa autonomia, enquanto construímos e percorremos os caminhos do nosso desenvolvimento pessoal e profissional.

Downloads 415  415  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UnB, PPGEC, 2007.  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Pensamento Crítico, Enfoque Educacional CTS e o Ensino de Química Popular Versão: 2007
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
FREIRE, Leila Inês Follmann

Neste estudo aponto o Ensino de Química com enfoque CTS como uma das possibilidades de desenvolver junto aos alunos o pensamento crítico em relação à Ciência e à Tecnologia.

É possível perceber uma relação muito grande entre o enfoque educacional Ciência, Tecnologia e Sociedade e a perspectiva de Pensamento Crítico (PC) desenhada para esta pesquisa. Ela está alicerçada nos pensamentos de Carraher (1983), Lipman (1995) e Freire (1986; 2000). A partir destes autores, o PC passa a ser entendido como a capacidade de analisar profundamente, questionar, discutir problemas e buscar soluções racionais adequadas, levando em consideração as diferentes opiniões sobre um mesmo assunto. Aliado ao Ensino de Química num
enfoque CTS o desenvolvimento do Pensamento Crítico ganha aplicação prática na sala de aula. Neste sentido, realizei um trabalho empírico com duas turmas de estudantes do ensino médio, com atividades voltadas ao desenvolvimento do PC.

Realizei sondagens iniciais e finais sobre o nível de pensamento crítico dos participantes e pude evidenciar que após a aplicação de seqüências didáticas, estruturadas sob a perspectiva CTS-PC, a capacidade de pensamento deles melhorou. As atividades realizadas em ambas as turmas durante as seqüências didáticas se basearam em casos simulados, uma atividade típica do enfoque CTS, e atividades dirigidas à educação do pensamento.

Com resultados principais apresento as metodologias utilizadas e os seus desdobramentos. Concluo apontando os principais avanços que os estudantes tiveram em sua maneira de pensar a Ciência e a Tecnologia e o desenvolvimento que as atividades trouxeram para o pensamento crítico.

Palavras-chave: Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS), Pensamento crítico, Ensino de Química.

Downloads 1284  1284  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC - PPGECT  Site http://www.ppgect.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!O Uso do Computador Auxiliando no Ensino de Química Popular Versão: 
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
VICINGUERA, Maria Lúcia Fidel

A chamada era da informática é marcada pelo avanço tecnológico que vem gerando conflitos de ideias, porém facilitando e tornando mais acessíveis as informações. É necessário que a maioria das pessoas saiba operar com as novas tecnologias da informação, pois o acesso à informação é imprescindível. Uma das formas mais eficazes de alcançar esse objetivo é através do uso do computador como uma ferramenta de investigação, construção, análise, divulgação, produção do conhecimento e, principalmente, como apoio à inteligência. A informática no meio educacional surgiu rapidamente, infiltrou-se em nossos meios e já não há como fugir dessa realidade, portanto, ou nos inserimos neste processo ou ficaremos no esquecimento, pois tanto educandos quanto educadores sentem que ela se faz necessária. Assim, deve-se tentar unir conhecimento tecnológico à prática pedagógica, rumo a um mesmo objetivo. Este trabalho promove uma reflexão sobre o uso e inserção do computador no meio escolar, disponibilizando aos educadores subsídios para uma possível análise de como viver no mundo tecnológico sem medo, porém, com mais informações, sendo capaz de acompanhar e formar indivíduos críticos, com visão de mundo e com capacidade de administrar a gama de informação que lhes chega a todo o instante por meio de mídias, tais como: jornais, revistas, televisão e, em especial, o computador, com o uso da internet, quando, na maioria das vezes, o aluno não consegue administrar de forma coerente e crítica as informações que lhes são disponibilizadas.

Palavras chave: Computador. Tecnologia. Ensino-aprendizagem. Conhecimento.

Downloads 4055  4055  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGEP-UFSC  Site http://www.ppgep.ufsc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!O Texto de Experimentação na Educação em Química Popular Versão: 2005
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
GONÇALVES, Fábio Peres. O Texto de Experimentação na Educação em Química: Discursos Pedagógicos e Epistemológicos. Dissertação. Mestrado em Educação Científica e Tecnológica - UFSC - PPGECT, Florianópolis, 2005.

Esta dissertação desenvolve um estudo que se propõe a problematizar a experimentação na formação docente e a repensar as características metodológicas das atividades experimentais na educação em Química. À luz de uma abordagem pedagógica e epistemológica, investigamos as características dos discursos sobre experimentos divulgados na revista Química Nova na Escola. Foram analisados 38 artigos e 4 questionários submetidos a autores com expressivo número de publicações na respectiva revista, e com reconhecida experiência em formação de professores. A partir da análise do “corpus” apontamos para a necessidade de transcender as atividades experimentais, enquanto simples artefato motivador dos alunos. De forma semelhante, destacamos a importância de refletir acerca dos entendimentos empirista-indutivistas de Ciência que orientam o discurso a respeito da experimentação. Enriquecer o conhecimento em sala de aula sobre a natureza da ciência pode ser favorecido, como sugere tacitamente parte dos textos, pela associação entre teoria e observação. A análise dos artigos ainda sinalizou para as atividades experimentais como constituinte de um contexto dialógico, apontando para o questionamento reconstrutivo, a construção de argumentos e a comunicação desses argumentos. Outra característica marcante no discurso dos autores foi a utilização de materiais e reagentes de baixo custo e fácil aquisição; principalmente, como modo de superar as deficiências infra-estruturais das escolas. Já os conteúdos conceituais se apresentaram fortemente nas propostas de experimentos, no entanto, os conteúdos factuais, procedimentais e atitudinais, também permearam os artigos, porém de forma muito implícita. Na perspectiva dos conteúdos, foi possível depreender a importância de vincular o contexto na qual os alunos estão inseridos com o conteúdo dos experimentos. Tal fato contribui para reforçar que os conteúdos não têm um fim em si mesmos, ponto de vista compartilhado pela maioria dos autores que responderam ao questionário. Portanto, ao ler artigos com sugestões de atividades experimentais, o professor, tanto da educação básica, quanto o formador, precisa entender que nesses escritos estão subentendidas características para tais atividades, e que podem agregar qualidade na prática docente.

Palavras-chave: Experimentação. Formação docente. Educação em Química.

Downloads 1202  1202  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC-PPGECT  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!A história da ciência e a experimentação na constituição do conhecimento escolar: a química e as esp Popular Versão: 2009
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
RODRIGUES, Ronaldo da Silva

As pesquisas relacionadas ao Ensino de Química registram as inúmeras dificuldades sofridas pelos professores e estudantes em compartilhar os conceitos pertencentes a essa ciência. Um dos componentes dessa problemática diz respeito à predominância, no ambiente escolar, de uma concepção de Ciência e da construção do conhecimento científico seguindo uma orientação empirista e acumulativa, não marcada por aspectos qualitativos do tipo histórico, tecnológico, sociológico e humanístico. Nesse contexto, a maioria dos estudantes sente grande dificuldade, que acaba por ocasionar o desinteresse em apreender os conceitos discutidos em sala, uma vez que não identificam sua relação com o dia a dia ou sua importância no momento de tomar qualquer decisão. Cabe, então, ao Ensino de Química – como área distinta do conhecimento, na pessoa do educador – desmitificar essa ciência, fazendo com que os conteúdos discutidos em sala de aula ganhem uma significação relevante para os estudantes e se mostrem como um terreno fértil onde esses últimos possam atuar. Na busca desse objetivo, este trabalho apresenta uma proposta de módulo de ensino que possa auxiliar o trabalho de ensino-aprendizagem do conteúdo denominado funções orgânicas. Antes, porém, focalizou a relação existente entre o conhecimento produzido pela Ciência, pelo grupo de pessoas integrantes de uma sociedade imersa em uma cultura e pela escola, além da função desempenhada pela experimentação e pela História no ensino de Ciência nesse contexto.

Palavras-chave: Conhecimento escolar. História da ciência. Experimentação. Química orgânica.

Downloads 2434  2434  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UnB, PPGEC, 2009.  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!O Átomo de Bohr no Nível Médio: uma análise sob o referencial lakatosiano Popular Versão: 2004
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
BASSO, Andreza Cátia

É quase unânime, entre professores e pesquisadores, que a Física Moderna e Contemporânea deve fazer parte das aulas de Física do nível médio. Como o átomo de Bohr é um dos assuntos da Física Moderna ele começa a ser contemplado em alguns livros didáticos deste nível. Neste sentido, passa a ser objeto de interesse para a pesquisa em Ensino de Física. Tendo em vista que o livro didático ainda permanece sendo a principal fonte de consulta do professor, investigou-se como o modelo atômico de Bohr se apresenta (conteúdo e contexto histórico) em seis obras: cinco livros didáticos de Física e um projeto de ensino. Procurou-se analisar, entre outros aspectos, a possível disseminação da visão empirista-indutivista da ciência. Além disso, durante o desenvolvimento da pesquisa interagiu-se com autores visando esclarecer algumas dúvidas decorrentes da análise de suas respectivas obras, o que se mostrou bastante produtivo. Com o intuito de contribuir para o ensino do átomo de Bohr no nível médio, elaborou-se um texto sobre o tema, de acordo com o referencial lakatosiano. O material instrucional foi avaliado por uma amostra de professores de Física do Ensino Médio. Os resultados obtidos mostram que a maioria dos professores se posicionou favorável à abordagem do texto, à contextualização dada ao assunto; e ainda, defende que deve haver mudança nos conteúdos de Física apresentados no Ensino Médio, embora apontem algumas dificuldades para esta implementação.

Downloads 1903  1903  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC - PPGECT  Site http://BASSO, Andreza Cátia http://www.ppgect.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!O materialismo radical de Holbach e a química moderna Popular Versão: 2006
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
ARAÚJO, Robson Jorge de

O problema que proponho discutir nesta dissertação é a contribuição do materialismo do século XVIII para o surgimento da química moderna. Meu objetivo é apresentar uma reflexão histórico-epistemológica, demonstrando o quanto impregnada está a obra científica de Lavoisier desse materialismo. Creio que esta apresentação mostrará vínculos entre filosofia e química que os historiadores das ciências tradicionais geralmente não mencionam em suas obras. Para fundamentar o trabalho, utilizarei a obra principal de Holbach, Système de la nature, apontando elementos do seu pensamento que aparecem no método de trabalho do químico francês. Embora os estudiosos não tenham encontrado, na Biblioteca de Lavoisier, nenhuma obra de Holbach e, apesar de os dois nomes nunca aparecerem explicitamente ligados por algum motivo, pretendo demonstrar que a obra lavoisiana e o materialismo holbachiano relacionam-se dinamicamente, sem que uma dependa da outra. Apesar desta impossibilidade de costurar estritamente os trabalhos de Holbach e de Lavoisier com elementos históricos, isso não nos impede de relacionar os aspectos epistemológicos de ambos. Dessa forma, creio que a história da ciência é que ganha com este trabalho de aproximação entre a filosofia e a química, entre Holbach e Lavoisier. A escolha da estilisticamente discutível primeira pessoa do singular, “eu”, empregada com freqüência, pretende caracterizar apenas a opção por uma abordagem que não é uma análise das concepções predominantes, além de significar as minhas próprias reflexões.

Downloads 522  522  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMG  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!A formação inicial do professor de Química e o uso das novas tecnologias para o ensino: um olhar atr Popular Versão: 2006
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
MELO, João Ricardo Freire de

A dissertação (desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática da UFRN) traz à tona a dimensão das necessidades formativas dos licenciandos em Química em relação ao uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação - NTIC, em especial, à utilização de programas computacionais voltados ao ensino da Química. Na atual sociedade do conhecimento, torna-se imperativo a eclosão de novas formas de aprender e ensinar, que requerem, por sua vez, de novas concepções do fazer pedagógico. Nesse sentido, exige-se do professor o desenvolvimento de novas habilidades e competências. O presente trabalho está implicado com a possibilidade de orientar os processos formativos do professor de Química no sentido de contribuir para uma melhor preparação dos professores durante a formação inicial, a partir do conhecimento de suas necessidades de formação. Foi utilizado um questionário como instrumento para diagnosticar e apreender as necessidades formativas dos licenciandos, averiguando-as e correlacionando-as, a fim de traçar semelhanças ou discrepâncias das habilidades inerentes às competências desejadas. Realizamos análises dos dados obtidos a partir desse instrumento, através da estatística descritiva univariada e multivariada, com intuito de identificar as necessidades formativas dos sujeitos da pesquisa. Determinamos, assim, por meio de uma autoavaliação dos sujeitos, que além de apresentarem um baixo grau de desenvolvimento das habilidades para ensinar usando as NTIC, eles (aproximadamente 90%) acreditam que existem necessidades formativas a serem supridas, no decorrer da formação inicial, por meio da aquisição de diversas habilidades exigidas para a utilização de recursos informáticos no ensino.

Palavras-chave: Necessidades formativas. Licenciatura em Química. Novas tecnologias de informação e comunicação. Software educativo. Química computacional.

Downloads 2431  2431  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRN - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciên  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2) 3 4 5 6 »