Educadores

Ínicio : Sociologia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (18)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Elite vermelha: um perfil socioeconômico dos dirigentes estaduais do partido comunista brasileiro n Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
GONÇALVES, Márcio Mauri Kieller

Este trabalho propõe-se a descrever o Partido Comunista do Brasil (PCB) no Paraná, seus dirigentes e sua organização no período de 1945 a 1964, a partir de três linhas. A primeira visa a realizar um breve levantamento histórico dos principais acontecimentos na vida do PCB no período: as lutas e os movimentos sociais e políticos de que participou, assim como as posições políticas dos comunistas paranaenses. A segunda linha consiste na elaboração de um perfil socioeconômico dos dirigentes comunistas que compuseram cada uma das cinco direções estaduais que se sucederam durante os 19 anos que compreende o recorte temporal desta pesquisa; o objetivo desse perfil é determinar quem eram as pessoas que decidiam no interior da estrutura regional do Partido Comunista no Paraná, identificando características pessoais dos dirigentes (origem social, faixa etária, formação econômica, profissional, grau de instrução e religião, dentre outros aspectos) e suas atuações e trajetórias políticas (onde começaram a militar, ocupação de cargos em entidades e movimentos sociais, monitoração pelos órgãos de repressão, participação em direções partidárias intermediárias etc.). O terceiro e último ponto consiste em uma análise do jornal dos comunistas do Paraná, a Tribuna do Povo, que servia de instrumento organizador do coletivo partidário, na medida em que era o principal elo entre os que decidiam as políticas e orientações gerais do PCB e quem as executava nas mais diversas cidades do Estado do Paraná.

Palavras-chave: Partido comunista. Organização. Elites políticas. Dirigentes. Elites políticas regionais. Comunicação política.

Downloads 1646  1646  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/2300
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Educação para o trabalho : os sindicatos amarelos e a pedagogia estadonovista  Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
SOUSA, Giane Maria de

Esta dissertação analisa a concatenação histórica entre surgimento do Sindicato dos Têxteis (1939) e o reconhecimento do Sindicato dos Mecânicos e Metalúrgicos (1942), no período do Estado Novo (1937-1945) em Joinville - SC, como uma vertente do sindicalismo amarelo para a promoção da aquiescência social e educação dos trabalhadores.

Palavras-chave: Educação.Brasil. Estado novo. Sindicatos.

Downloads 2797  2797  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Da sociologia cidadã a cidadania sociológica Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
MORAES, Luiz Fernando Nunes

A presente Dissertação trata do levantamento dos significados do termo cidadania e dos sentidos do ensino de Sociologia nos principais documentos oficiais para a institucionalização deste ensino no Brasil e no estado do Paraná, no início de século XXI. Num primeiro momento, selecionamos algumas dissertações que, de alguma forma, analisaram os significados de cidadania e o sentido do ensino de ociologia no ensino médio. Num segundo momento, com o mesmo olhar analítico, analisamos os trabalhos apresentados no Grupo de Trabalho 9 apresentados no XIII Congresso da Sociedade Brasileira de ociologia - SBS em 2007, o qual tratou especificamente sobre o ensino de Sociologia. Identificamos que nas dissertações e trabalhos analisados, não havia um consenso em torno da relação ensino de Sociologia e exercício da cidadania estabelecida na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB, em seu Artigo 36º, § 1º, inciso III. No conjunto das dissertações, artigos e trabalhos que analisamos, observamos uma tensão e conflito em torno da referida relação. Posto isso, o objetivo da pesquisa centrou-se em analisar a construção e os significados do termo cidadania e os sentidos do ensino de Sociologia na ocumentação oficial recente. Buscamos compreender, assim, as fontes dessa tensão e conflito.

Downloads 3834  3834  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 10.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Educação e relações raciais : um estudo de caso Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
SANTOS, Abel Ribeiro dos

Resumo: Esta pesquisa teve como pano de fundo as reflexões em âmbito nacional em relação ao tema das relações étnico-raciais no Brasil. O foco central de estudo foram as relações raciais e as práticas educativas de professores, especificamente dentro da realidade sócio-educacional de escolas públicas na cidade e região metropolitana de Curitiba. Para isso, à luz da lei 10.639 de 2003 sobre o ensino de História da África, analisou-se como estão representados o negro e a história da África nos livros didáticos de história de 6ª e 7ª séries, qual é a visão dos professores e qual vem sendo sua prática pedagógica em sala de aula. Para tanto, delimitou-se como universo de pesquisa e estudo de caso uma escola localizada na periferia da cidade de Curitiba. A partir de uma abordagem qualitativa de natureza interpretativa, foram entrevistados profissionais pedagogos, professores, funcionários e alunos para saber como se dão as relações étnico-raciais na escola. Analisou-se ainda, in fine, como as práticas docentes têm contribuído para a discussão do papel da escola (problematizadora/reprodutora) em relação às práticas discriminatórias a negros no ambiente escolar. A pesquisa evidenciou elementos que constataram as hipóteses levantadas, tais como: formas de silenciamento da questão racial e de práticas discriminatórias na escola; a idéia de democracia racial brasileira perpassando todo o ambiente escolar; os livros didáticos analisados não avançaram na problematização e na desconstrução das imagens negativas dos negros, que ainda estão associadas à escravidão e à inferioridade do negro na formação cultural do País, principal reivindicação dos movimentos negros desde a década de 70; a lei 10.639/03, apesar de 4 anos de sua implementação, é pouco conhecida e não está sendo colocada em prática pelos professores desta escola; há formas de racismo explícito e implícito no ambiente escolar, negado pelos professores, denotando estarem pouco preparados para lidar com a questão racial em sala de aula. No final da pesquisa, evidenciamos a importância da lei 10.639/03, se não para resolver totalmente o problema educacional dos negros, mas, para contribuir na problematização das relações raciais e apontar novos caminhos para diminuir as grandes diferenças sociais existentes no interior das escolas de todo o Brasil.

Palavras-chave: Relações étnico-raciais. Educação. Livros didáticos. Escola pública. Discriminação. Instituição escolar. Poder. Política. Ideologia.

Downloads 3097  3097  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!E com a palavras: os alunos - estudo das representações sociais dos alunos da rede pública do Distri Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
RESES, Erlando da Silva

Resumo: A Sociologia não é uma disciplina obrigatória em âmbito nacional, mas, no Distrito Federal, passou a constar no currículo das três séries do ensino médio desde 2000, como conseqüência da Reforma do Ensino Médio implementada pelo Governo Federal em 1998. Tanto os documentos oficiais dessa reforma quanto o texto do currículo de Sociologia do Distrito Federal postulam que a disciplina deve ser percebida como conhecimento dinâmico, flexível e prático, que prepara o educando para o exercício pleno de sua cidadania. Mas, e os alunos, o que pensam? Qual a percepção deles sobre o papel da Sociologia em sua formação? No intuito de investigar essas questões, estudamos 79 sujeitos que vivem em realidades sociais diferenciadas do Distrito Federal. Para isto, utilizamos grupos focais de alunos na cidade-satélite de Santa Maria e na Asa Norte. Neste trabalho, a teoria das Representações Sociais serviu como base no desenvolvimento teórico-metodológico. Serge Moscovici e Willem Doise foram os principais representantes dessa teoria, mas o segundo é o que mais se aproxima do objetivo desta pesquisa, pois desenvolve uma perspectiva societal para o estudo das representações sociais com base numa abordagem tridimensional que propõe: a existência de um conteúdo comum nas representações sociais das tomadas de posição, a existência de diferenças dentro desse conteúdo comum entre as posições dos sujeitos, além da existência de uma ancoragem das diferentes tomadas de posição. Os resultados da pesquisa revelaram que a Sociologia contribui para a compreensão da sociedade moderna, para a construção do senso crítico e para a formação do exercício da cidadania, que constituem o campo comum das representações sociais dos sujeitos pesquisados. As diferenças dentro desse campo revelaram que os alunos de Santa Maria percebem a Sociologia como instrumento fundamental na intervenção da realidade social, enquanto os alunos da Asa Norte percebem-na como parte de sua formação escolar, contribuindo para a conscientização política e social.

Palavras-chave: Educação. Sociologia no ensino médio. Sociologia da Educação. Ensino de Sociologia. Aluno.

Downloads 479  479  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UnB  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Do amor em tempos de internet : análise sociológica das relações amorosas mediadas pela tecnologia  Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
NASCIMENTO, Carlize Regina Ogg; TAMANINI, Marlene
Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Humanas,
Letras e Artes.Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Data de publicação: 2007

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Humanas, Letras e Artes, Programa de Pós-Graduação em Sociologia. Defesa: Curitiba, 2007

O objetivo principal deste trabalho foi o de pesquisar a sociabilidade amorosa mediada pela tecnologia eletrônica, bem como as representações que os usuários elaboram acerca desta experiência. A problemática central do estudo investiga se existe a possibilidade de se construir relacionamentos amorosos pela Internet e que tipos de relações podem configurar-se nela. Além disso apresentam-se alguns dos motivos encontrados para a busca de parceiros no ambiente virtual, descrevem-se as práticas vivenciadas pelos usuários, verifica-se a vigência ou não da reprodução de valores tradicionais referentes às relações entre os gêneros e averiguam-se as possibilidades do uso construtivo e/ou deletério da Internet em relação à sociabilidade amorosa. A consecução do trabalho deu-se por intermédio da realização de entrevistas com usuários dos sites de encontros e namoros; recursos virtuais escolhidos por serem construídos para a busca de parceiros. Os resultados foram submetidos à análise qualitativa e revelaram que, de acordo com a definição e expectativa, dos usuários entrevistados, acerca das relações amorosas e/ou sexuais, a Internet não é um ambiente onde se possa construí-los e vivenciá-los porém esta ecnologia é uma ferramenta a mais para busca e aproximação entre pessoas que desejam um parceiro. Verificamos que a Internet propicia não só a aproximação como também o rompimento das relações estabelecidas entre os parceiros e, finalmente, que no ambiente virtual reproduzem-se as relações de gênero calcadas nos modelos tradicionais.

Palavras chave: Amor. Sexualidade. Tecnologia. Relacionamento. Internet. Subjetividade. Gênero. Cultura. Indústria cultural.

Área de concentração: Cultura e poder

Downloads 952  952  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Do amor em tempos de internet : análise sociológica das relações amorosas mediadas pela tecnologia Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
NASCIMENTO, Carlize Regina

O objetivo principal deste trabalho foi o de pesquisar a sociabilidade amorosa mediada pela tecnologia eletrônica, bem como as representações que os usuários elaboram acerca desta experiência. A problemática central do estudo investiga se existe a possibilidade de se construir relacionamentos amorosos pela Internet e que tipos de relações podem configurar-se nela. Além disso apresentam-se alguns dos motivos encontrados para a busca de parceiros no ambiente virtual, descrevem-se as práticas vivenciadas pelos usuários, verifica-se a vigência ou não da reprodução de valores tradicionais referentes às relações entre os gêneros e averiguam-se as possibilidades do uso construtivo e/ou deletério da Internet em relação à sociabilidade amorosa. A consecução do trabalho deu-se por intermédio da realização de entrevistas com usuários dos sites de encontros e namoros; recursos virtuais escolhidos por serem construídos para a busca de parceiros. Os resultados foram submetidos à análise qualitativa e revelaram que, de acordo com a definição e expectativa, dos usuários entrevistados, acerca das relações amorosas e/ou sexuais, a Internet não é um ambiente onde se possa construí-los e vivenciá-los, porém esta tecnologia é uma ferramenta a mais para busca e aproximação entre pessoas que desejam um parceiro. Verificamos que a Internet propicia não só a aproximação como também o rompimento das relações estabelecidas entre os parceiros e, finalmente, que no ambiente virtual reproduzem-se as relações de gênero calcadas nos modelos tradicionais.

Palavras-chave: Amor. Sexualidade. Tecnologia. Relacionamento. Internet. Subjetividade. Gênero.

Downloads 2118  2118  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/12128
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Divisão do trabalho partidário : organização em Lenin Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
CARDOSO, Felipe Guilherme Gava

Resumo: A pesquisa aborda a questão do partido em Lenin ao longo de toda sua produção teórica (1895-1923) e tem como proposta discorrer detidamente sobre a organização interna, levando em consideração a relação entre base e direção e partido e classe trabalhadora. Para tanto, analisa-se o conjunto da obra teórica de Lenin, as principais polêmicas a respeito do tema (como as discussões com Rosa Luxemburg e Trotski) e o acervo crítico oferecido por autores como MareeI Liebman, Neil Harding, Toni Cliff, Rudi Dutschke, Robert Michels, entre outros. O ponto central de discussão diz respeito ao predomínio, em Lenin, do princípio de especialização e do perfil militarizado das relações intra-partidárias, cujo fundamento remete à cisão entre direção política (Comitê Central) e execução de tarefas (base de militantes). Esse fator é especialmente problemático no período de transição ao comunismo, quando esse modelo organizativo se toma um empecilho para o desmantelamento das relações de produção de tipo capitalista já que repõe estratificações sociais de tipo classista.

Palavras-chave: Lenin. Socialismo. Comunismo. Poder. Ideologia. Política. Classe trabalhadora. Rosa Luxemburgo. Trotski. Comitê central.

Downloads 6160  6160  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://www.sbsociologia.com.br/index.asp
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!De operário a presidente : a imagem política de Lula no horário eleitoral da televisăo nas camp Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
ANTONIUTTI,Cleide Luciane

Este trabalho tem por finalidade analisar de forma comparativa a imagem política no espaço televisivo durante a exibição do Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE) nas disputas presidenciais de 1989 e 2002. A pesquisa tem como objeto de estudo as propagandas eleitorais do candidato Luis Inácio Lula da Silva (PT). O estudo pretende enfatizar o caráter propriamente audiovisual da campanha no HGPE, analisando como os programas do PT se valeram diferentemente dos recursos comunicativos da televisão na construção da imagem de Lula nas duas campanhas. O que se pretende investigar neste estudo é de que forma a propaganda eleitoral veiculada no HGPE contribui para a construção e consolidação da imagem política do candidato. Além da análise dos programas de televisão, o estudo dedica um capítulo sobre a relação da mídia com a política. Vemos a partir desta discussão teórica, que cada vez mais os processos eleitorais, partidos e candidatos passam a operar com a lógica dos meios de comunicação. Assim, a política contemporânea lida cada vez mais com imagens públicas construídas através da mídia, para as quais os líderes políticos devem estar preparados para adaptar suas atividades a um novo tipo de visibilidade.

Palavras-chave: Política. Imagem política. Mídia. Televisão. Propaganda eleitoral.

Downloads 1564  1564  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/3724
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Da família pensada a família vivida : estigma, infertilidade e as tecnologias conceptivas  Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
STRAUBE, Katia Maria

Este estudo focaliza a articulação entre as Novas Tecnologias Reprodutivas Conceptivas (NTRc) e os estudos da família. A reprodução detém um alto valor social veiculado historicamente e a ausência de fertilidade sempre trouxe dissabores a quem não pudesse procriar. A ideia de que o corpo fértil é natural e a impossibilidade de autoconstrução subjetiva fora da procriação comprometem o indivíduo infértil, que se vê sem lugar no mundo. No contexto contemporâneo da infertilidade, a busca obstinada pelo (a) filho (a) desejado(a) pode ser realizada pelas tecnologias reprodutivas que disponibilizam um arsenal sofisticado e complexo de procedimentos biotecnológicos. Não poder procriar mobiliza o estigma que marca e discrimina quem se desvia desta ordem social estabelecida. O objetivo desta pesquisa é identificar a permanência ou não do estigma da infertilidade em homens e mulheres que se submeteram às tecnologias reprodutivas após, pelo menos, cinco anos da sua experiência. Sua hipótese é que a situação do estigma, embora aparentemente resolvida no contexto social, ao se obter o êxito laboratorial, perdura de algum modo após o nascimento dos filhos, o que se evidencia, principalmente devido a pouca disposição em falar sobre a experiência vivida. Partindo das representações dos sujeitos, investiga as vinculações entre a concepção biotecnológica e a vivência ou não da estigmatização social e subjetiva; aborda as repercussões das questões do sigilo e do segredo que se enredam neste contexto e busca compreender se a família imaginada, que é anterior à busca pelas NTRc, corresponde à família vivida, a que se constituiu após o uso destas tecnologias. Confirma-se a existência do estigma da infertilidade em homens e mulheres que, embora se assemelhe, apresenta especificidades nos seus conteúdos simbólicos. Demonstram-se os temores que cercam a estigmatização, evidenciados por culpa, frustração, angústia, ambivalência, sofrimentos e dilemas envolvidos em situações de segredos, medo de se revelar e tentativas obstinadas pela superação, que condicionam a busca aos atuais recursos tecnológicos reprodutivos. O tempo decorrido mostra que as NTRc são positivadas por serem estratégias resolutivas que cumprem o desejo idealizado de filho, amenizam a situação conflituosa vivida e são vistas como responsáveis pela formação familiar. A vivência da família tecnologicamente constituída reassocia fertilidade e prazer na aproximação entre família pensada e família vivida visto que a tecnologia reprodutiva dissociou sexo e reprodução. O decurso do tempo mostra, também, que as marcas do estigma podem deixar cicatrizes em nível das subjetividades que tendem a se projetar no (a) filho (a) tão desejado (a), seja por preocupações, cuidado excessivo, idealizações e temores de que também possa ser discriminado (a).

Palavras-chave: Novas tecnologias reprodutivas. Infertilidade. Estigma. Família.

Downloads 2241  2241  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/11732
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 (7) 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 »