Educadores

Ínicio : Sociologia : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Sociologia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Participação como Princípio Constitucional na República Bolivariana da Venezuela: Análise de um Mo Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
SILVA, Marcos Wílian da

Na República Bolivariana da Venezuela, a partir da ascensão do governo Hugo Chávez, em 1999, ocorre uma expressiva mudança nas estruturas do Estado. A refundação institucional se dá em decorrência da profunda desigualdade social, refletida pela crise do petróleo no final da década de oitenta, e do impacto causado pelas medidas neoliberais adotadas pelas últimas gestões governamentais signatárias do Pacto de Punto Fijo. Para a legitimação do ideal político, Chávez, de início, realiza um referendo popular que autorizou a convocação de uma Assembleia Constituinte, cujo resultado foi a promulgação da Constituição da República Bolivariana da Venezuela. Trata-se de um instrumento jurídico de organização política, jurídica, econômica e social, focado principalmente nos direitos sociais e na busca da efetivação de uma sociedade mais justa e igualitária. A partir da contextualização histórica institucional da Venezuela, a pesquisa busca verificar um possível modelo de democracia estabelecido formalmente na Constituição da República Bolivariana, por meio de um estudo dos Modelos de Democracia classificados e descritos pelo cientista político britânico David Held.

Palavras-chave: Venezuela. Constituição. Modelos de Democracia.

Downloads 26  26  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A pedagogia da alternância nas Casas Familiares Rurais do Paraná: uma possibilidade de integração... Popular Versão: PDF
Atualização:  24/2/2016
Descrição:
LIMA, Humberto Rodrigues

Esta pesquisa buscou investigar se o curso técnico em nível médio, integrado à educação profissional, ofertado nas Casas Familiares Rurais do Paraná – CFRs, através da Pedagogia da Alternância, contribui para a autonomia do trabalhador do campo no que diz respeito ao domínio do conhecimento e tecnologia, contribuindo para a sua permanência e continuidade enquanto agricultor familiar. Esta pesquisa qualitativa foi desenvolvida em 03 CFRs, distribuídas nas cidades de Santa Maria D`Oeste, Sapopema e Pinhão. Partimos da análise da Pedagogia da Alternância, proposta que nasceu na França num período de crise econômica e conseqüentemente de crise na agricultura. Os jovens filhos de camponeses no sudoeste da França não queriam continuar na escola tradicional que não dialogava com a realidade do campo. Um movimento que envolveu as famílias destes jovens, os sindicatos e a igreja, teve como conseqüência a criação da primeira Maison Familiale Rurale. No Brasil, ela chega nos anos 60, onde os problemas econômicos e sociais e da agricultura se assemelhavam aos problemas vivenciados na França. No Paraná, a pedagogia da alternância chega nos anos 90, na região sudoeste do estado, coordenado pela Arcafar/Sul, associação responsável pela organização e coordenação das CFRs na região Sul do Brasil. No Paraná, atualmente existem 45 CFRs, mantidas através de convênios com o governo federal, estadual e municipais. A maior ação se dá com a Secretaria de Estado da Educação/PR que repassa recursos para contratação dos monitores, cedendo professores da base nacional comum. A análise dos cursos técnicos em agropecuária e agroecologia ofertados, através da Pedagogia da Alternância, nas CFRs pesquisadas, se deu a partir de entrevistas com os alunos egressos, professores, coordenadores, monitores dos cursos, pais de alunos, presidentes das associações das CFRs e os responsáveis na Seed/PR, no período de implantação, utilizamos ainda a análise documental que serviu para subsidiar algumas conclusões. A primeira conclusão é que, embora as CFRs tenham alcançado os objetivos propostos de promover o acesso ao conhecimento relacionando a teoria à prática, vivenciada no período de alternância, possibilitando com isto condições mais efetivas para a permanência dos jovens e suas famílias no campo, a emancipação deste trabalhador, para além do acesso ao conhecimento, se assenta em outras bases políticas e sociais. Uma segunda conclusão é de que à medida que as CFRs ampliam a disponibilização de cursos técnicos de qualidade no campo, mais os gestores públicos protelam a implantação de políticas públicas de oferta de escolarização no campo. A escola por si só não responde a todos os anseios sociais.

Palavras-chave: Educação do campo. Educação Profissional. Ensino médio integrado. Pedagogia da alternância.

Downloads 100  100  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Cinema nacional e ensino de sociologia: como trechos de filme e filmes na íntegra podem contribuir c Versão: PDF
Atualização:  1/3/2017
Descrição:
ANGREWSKI, Elisandra

Estudar o cinema na perspectiva da Sociologia passa, antes de tudo, por uma questão cultural, mas não se limita a isto. Pensar os desdobramentos que cercam a temática do cinema é, também, se deparar com questões de ordem social, política, econômica e ideológica das relações entre indivíduo e sociedade, levando-se em conta que as mesmas são estruturadas a partir das esferas da produção e do consumo. Este conjunto de relações constitui por si mesmo uma problemática das Ciências Sociais. Por isso, quando se trata da sala de aula, a projeção de um filme ou de um trecho de filme, não pode se restringir somente ao lazer ou ao entretenimento. Com a implantação da Lei n° 13.006 de junho de 2014, que torna obrigatória a exibição por 2 horas mensais de filmes nacionais nas escolas, a busca por maneiras de trabalhar o cinema nacional de forma significativa na sala de aula tornou-se premente.Foi a busca pela identificação de diferentes perspectivas de trabalho com cinema nacional no ensino de Sociologia na Educação Básica que motivou esta pesquisa. A abordagem metodológica partiu de uma revisão bibliográfica sobre a temática e, na sequencia, foram analisados materiais associados ao cinema presentes na página de Sociologia do Portal Dia a Dia Educação – portal educacional da Secretaria de Educação do Estado do Paraná -, procurando compreender quais as perspectivas de trabalho apresentadas e como estas podem contribuir com a formação crítica do sujeito.

Palavras-chave: Sociologia. Ensino de Sociologia. Cinema. Cinema nacional. Formação crítica.

Downloads 41  41  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site https://www.portal.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!História e Cultura Afro-brasileira: uma análise da implementação da Lei 10.639/03 no Colégio Catarat Versão: PDF
Atualização:  9/10/2017
Descrição:
CRUZ, Ailton Machado da

O presente trabalho tem por objetivo apresentar um estudo sobre a implementação da Lei 10.639/03 no processo de inclusão das relações étnico-raciais na escola pública. Esta pesquisa foi realizada junto à Equipe Multidisciplinar e entre estudantes do 3º ano do Colégio Cataratas do Iguaçu. O estudo evidencia as situações discriminatórias que alunos negros ainda vivenciam no processo educativo. Diante disso, procura-se colaborar com estudos pertinentes ao que se refere à educação inclusiva, assim contribuindo no entendimento das relações étnico-raciais. O trabalho está dividido em três capítulos: o primeiro aborda o conceito de diáspora negra na América Latina, história da escravização no Brasil e as articulações e movimentos de resistência. O segundo traz uma discussão sobre as relações da educação das relações étnico-raciais. E no terceiro apresenta-se os resultados da pesquisa realizada no Colégio Cataratas. Como metodologia para a investigação optou-se em uma abordagem qualitativa, compreendendo que esta metodologia propicia uma aproximação diferenciada sobre o tema. Foram realizadas entrevistas individuais, rodas de conversas com integrantes da Equipe Multidisciplinar e com os alunos partícipes da pesquisa.

Palavras-chave: Educação das relações étnico-raciais. Implementação da Lei 10.639/03. Inclusão social.

Downloads 26  26  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unila  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Mulheres e Trabalho: Diversidade Sexual, Vivências Profissionais e Desenvolvimento Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
SALINO, Rita Estela

Este estudo investigou a relação entre mulheres e seus trabalhos, com foco nas intersecções entre diversidade sexual, vivências profissionais e desenvolvimento humano e sustentável. Partiu-se das perguntas norteadoras: Em que medida a diversidade sexual das mulheres influencia suas relações com o mundo do trabalho? Como a diversidade sexual de mulheres e sua relação com o trabalho interpela o desenvolvimento humano e sustentável? A abordagem metodológica envolveu a pesquisa quali-quantitativa com 108 mulheres com orientação sexual homossexual e bissexual de diversas regiões do Brasil, entre junho a outubro de 2016. Os dados quantitativos foram obtidos mediante questionário online e compilados mediante estatística descritiva; os dados qualitativos emergiram mediante 25 entrevistas em profundidade realizadas com questões semiestruturadas, gravadas, transcritas, codificadas. Os dados do campo foram cotejados com a literatura pertinente, especialmente com os estudos de gênero relacionados ao desenvolvimento humano e sustentável. A análise dos dados permitiu a elaboração de três artigos que integram a seção de resultados. No primeiro artigo, abordam-se as oportunidades de emprego e renda das mulheres homo e bissexuais, suas conquistas e desafios e a relação desses com o desenvolvimento sustentável. No segundo tratou-se das violências de gênero no acesso ao emprego, ascensão na carreira e das interações profissionais cotidianas que interpelam o desenvolvimento humano e sustentável. No terceiro, abordou-se a interseccionalidade de gênero, orientação sexual e raça/cor no acesso ao emprego, ascensão na carreira e interações profissionais para o desenvolvimento das mulheres. Por fim, são tecidas considerações sobre todo ouvido, lido e vivido nesse período. Com este estudo, em síntese, argumenta-se que: 1) a diversidade sexual engendra preconceitos no trabalho, que se interseccionam com questões de gênero; 2) o ambiente do trabalho configurou-se por um território com exercício de poder heteronormativo; 3) o trabalho pode caracterizar-se como um espaço limitador da autonomia feminina, uma vez que impede o direito das mulheres homo e bissexuais de terem asseguradas suas liberdades substantivas e de viverem de acordo com seus próprios valores; e por isso implica em entraves para o desenvolvimento humano e sustentável de mulheres com orientação sexual homossexual e bissexual no trabalho.

Palavras-chave: Gênero. Diversidade. Trabalho. Desenvolvimento humano. Desenvolvimento sustentável.

Downloads 32  32  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O Ensino de Sociologia na Rede Estadual de Francisco Beltrão: o que se ensina, como se ensina e po Versão: PDF
Atualização:  9/10/2017
Descrição:
LENZI, Denise Aparecida

A pesquisa tem como objetivo principal identificar quais as perspectivas dos professores de Sociologia do município de Francisco Beltrão/PR em relação ao que ensinam, como ensinam e por que ensinam Sociologia. Com base no pressuposto de que toda prática docente possui um fundamento teórico-metodológico, considerado como epistemologia da prática docente, analisa como é compreendido e praticado o ensino de Sociologia pelos profissionais deste município. Para a realização da pesquisa entrevistamos quatorze profissionais que atuaram com a disciplina no ano letivo de 2016, além da leitura de documentos e da bibliografia da área. Analisamos estes dados a partir dos pressupostos do materialismo histórico dialético (Marx, 2007; 2008; Frigotto, 2000; Netto, 2011; Nosella, 2010; Tonet, 2007; Neves, 2005), opção teórico-metodológica que possibilitou a reflexão crítica sobre o objeto de pesquisa, considerando-o em sua totalidade, relações e contradições. A história da Sociologia como disciplina escolar foi marcada por uma longa trajetória de instabilidades, iniciada ainda no final do século XIX, que sempre caracterizou sua ausência ou permanência nas Matrizes Curriculares do Ensino Médio. Em 2008 – com a promulgação da Lei Federal nº 11.684 - ocorre o retorno efetivo da disciplina e seu ensino torna-se obrigatório nas três séries do nível médio da Educação Básica. Tal aspecto é abordado no primeiro capítulo, mediante análise da trajetória da institucionalização da Sociologia e alguns aspectos de seu processo de ensino, a nível nacional e estadual, considerando os documentos oficiais DCNEM, PCNEM, OCNEM e DCE/PR. Entendendo a importância das diferentes tendências pedagógicas enquanto orientadoras das práticas docentes, no segundo capítulo apresentamos o processo de ensino nas perspectivas tradicional, escolanovista, tecnicista, pós-moderna e histórico-crítica, buscando delinear o ensino de Sociologia a partir destas abordagens. No terceiro capítulo, analisamos as perspectivas dos professores de Sociologia de Francisco Beltrão em relação ao que ensinam, como ensinam e por que ensinam a disciplina. Os resultados apontam para o consenso existente entre os docentes sobre o que ensinar e exprimem as lutas que se travam no campo pedagógico pela disputa hegemônica entre as teorias, aferindo a relevância da presença da PHC entre parte dos professores demonstrando como a presença desta teoria, ainda que carregada de contradições e limites, significa um avanço nas relações que se estabelecem no interior da escola. Sobre o como ensinar, indica uma compilação de concepções pedagógicas com ênfase à PHC, como pressuposto teórico-metodológico, revelando a resistência diante à hegemonia da pedagogia das competências. A pesquisa aponta também - sobre o porquê ensinar - que alguns docentes depositam na disciplina a possibilidade de uma formação que prepara para o exercício da cidadania, assumindo uma concepção liberal, desconsiderando, em partes, a existência de uma sociedade com interesses antagônicos. Sob outra perspectiva, há os docentes que destacam a importância dos alunos se apropriarem dos conhecimentos sociológicos, os quais propiciariam, portanto, uma conscientização política e, consequentemente, condições para que reivindique seus direitos e atue efetivamente para uma possível transformação da sociedade.

Palavras-chave: Ensino. Prática docente. Sociologia.

Downloads 42  42  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)