Educadores

Ínicio : Sociologia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (18)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Imprensa e política no Paraná : Prosopografia dos redatores e pensamento republicano no final do séc Popular Versão: pdf
Atualização:  23/3/2012
Descrição:
CORREA, Amelia Siegel

A crise do regime monárquico brasileiro veio acompanhada do surgimento e da expansão do movimento republicano no final do século XIX. No período, a imprensa não somente se colocou como palco dos debates institucionais, como também teve papel de poder informal. Este trabalho busca recuperar os modelos de República que circularam nos periódicos paranaenses, recompondo as configurações sociais e os habitus dos agentes para apreender seus ideários republicanos. Para melhor compreender as redes e configurações que ensejaram a produção e difusão de tais ideários, elaborou-se uma prosopografia dos redatores que discutiram a questão republicana. A biografia coletiva permitiu também a compreensão dos variados posicionamentos políticos nas redes que influenciaram o republicanismo local que, em sua vertente dominante, esteve intimamente vinculado ao projeto de modernização conservadora das elites ervateiras, detentoras de capital econômico e político que lhes permitiu o controle do estado após a Proclamação da República. Como o campo intelectual ainda não tinha se configurado, vincularam-se os redatores analisados ao campo político, até porque suas fronteiras eram tênues.

Downloads 3246  3246  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/6053
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Educação e relações raciais : um estudo de caso Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
SANTOS, Abel Ribeiro dos

Resumo: Esta pesquisa teve como pano de fundo as reflexões em âmbito nacional em relação ao tema das relações étnico-raciais no Brasil. O foco central de estudo foram as relações raciais e as práticas educativas de professores, especificamente dentro da realidade sócio-educacional de escolas públicas na cidade e região metropolitana de Curitiba. Para isso, à luz da lei 10.639 de 2003 sobre o ensino de História da África, analisou-se como estão representados o negro e a história da África nos livros didáticos de história de 6ª e 7ª séries, qual é a visão dos professores e qual vem sendo sua prática pedagógica em sala de aula. Para tanto, delimitou-se como universo de pesquisa e estudo de caso uma escola localizada na periferia da cidade de Curitiba. A partir de uma abordagem qualitativa de natureza interpretativa, foram entrevistados profissionais pedagogos, professores, funcionários e alunos para saber como se dão as relações étnico-raciais na escola. Analisou-se ainda, in fine, como as práticas docentes têm contribuído para a discussão do papel da escola (problematizadora/reprodutora) em relação às práticas discriminatórias a negros no ambiente escolar. A pesquisa evidenciou elementos que constataram as hipóteses levantadas, tais como: formas de silenciamento da questão racial e de práticas discriminatórias na escola; a idéia de democracia racial brasileira perpassando todo o ambiente escolar; os livros didáticos analisados não avançaram na problematização e na desconstrução das imagens negativas dos negros, que ainda estão associadas à escravidão e à inferioridade do negro na formação cultural do País, principal reivindicação dos movimentos negros desde a década de 70; a lei 10.639/03, apesar de 4 anos de sua implementação, é pouco conhecida e não está sendo colocada em prática pelos professores desta escola; há formas de racismo explícito e implícito no ambiente escolar, negado pelos professores, denotando estarem pouco preparados para lidar com a questão racial em sala de aula. No final da pesquisa, evidenciamos a importância da lei 10.639/03, se não para resolver totalmente o problema educacional dos negros, mas, para contribuir na problematização das relações raciais e apontar novos caminhos para diminuir as grandes diferenças sociais existentes no interior das escolas de todo o Brasil.

Palavras-chave: Relações étnico-raciais. Educação. Livros didáticos. Escola pública. Discriminação. Instituição escolar. Poder. Política. Ideologia.

Downloads 3089  3089  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!O desempenho eleitoral de radialistas políticos nas eleiçőes proporcionais de 2002 no Paraná  Popular Versão: pdf
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
KASEKER, Monica Panis

Resumo: Este trabalho procura analisar a importância do rádio no processo eleitoral e na política contemporânea brasileira, mais especificamente no caso das eleições majoritárias de 2002 no Paraná. Nessas eleições, três radialistas políticos, que construíram suas carreiras políticas no rádio e já haviam cumprido vários mandatos como deputados estaduais na Assembléia Legislativa do Paraná, não conseguiram se reeleger. Parte-se da hipótese que a candidatura de um estreante na política e no rádio, Ratinho Júnior, filho do apresentador de televisão Ratinho, tenha atraído os votos dos eleitores de Algaci Túlio, Luiz Carlos Alborghetti e Ricardo Chab. A partir de entrevistas com os três radialistas e a coleta de informações, no Tribunal Regional Eleitoral, na Assembléia Legislativa, em jornais e nos índices de audiência, procura-se acompanhar suas atuações nos campos radiofônico e político, com o objetivo de investigar os motivos de suas derrotas nas urnas. Para enriquecer a análise, buscou-se comparar a trajetória de Algaci Túlio com a de um radialista político que se reelegeu em 2002, Luiz Carlos Martins. Também foram analisados os programas de rádio dos políticos para verificar como é utilizada a linguagem radiofônica e quais são as diferentes mediações presentes. A partir da perspectiva teórica de Bourdieu, sobre os conceitos de habitus e de campo, busca-se compreender como essas personagens transitam de um campo para outro. Sobre a questão da construção de sentido, recorre-se a Barthes e Baudrillard. Meditsch, Moreira e Nunes contribuem para a compreensão do rádio no Brasil. Ao abordar a política, destaca-se Weber, Shwartzenberg, Schumpeter e Faoro.

Palavras-chave: Rádio. Política. Eleições.

Downloads 3076  3076  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/2986?mode=simple&submit_simple=Mostrar+o+registro+em+f
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!No bico do corvo: nove narrativas de velhos: corpo e voz  Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
D´AQUINO, Nora

Resumo: “No bico do corvo — nove narrativas de velhos: corpo e voz”, situa a velhice enquanto etariedade, vivida por velhos com mais de oitenta anos, exposta de viva voz — testemunhos. O texto desenvolve um cenário sócio-histórico com o intento de situar o objeto lentamente, gradualmente; dada sua obviedade intrínseca: ao longo do tempo, é velho quem está vivo. Essa aparente “naturalidade” pode simplificar um processo sociológico sofisticado de construção e manutenção em habitar um corpo biológico decadente, num viés de novidade; na contramão de uma cultura que privilegia o utilitário, o fazer, o jovem; que confunde as esferas público/privado e cala o homem. No Brasil, país em dívidas sociais contundentes, a velhice — uma minoria que se avoluma exponencialmente — margeia o assistencialismo sob o risco do isolamento. As narrativas contextualizam: quem está vivo quer estar entre homens. Exibem um impacto com o existir, desenham fronteiras míticas que não nos isentam. Num átimo estamos reféns, reconhecemos personagens, situações — um encontro com a história, com a ética do viver no privado e no público, responsabilidade à qual não é possível exonerar-se. As narrativas assim como as experiências artísticas, as performances, ecoando o íntimo na presença de outros, imprimem uma espécie de realidade ao mundo e aos homens. Os autores são mencionados à medida que contribuem com as questões que a voz escancara: a linguagem enquanto instituição social que constrói o tempo, o corpo e o lugar; um dizer que não é só literal, que potencializa o sentido numa medida de ressonância, como na poesia; a exigência que a vida e a morte fazem ao homem da presença no tempo, no corpo e a construção da história — o trapézio como um convite à voz.

Palavras-chave: Velhice. Voz. Corpo. Público/privado.


Downloads 3022  3022  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/2299
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!A institucionalização da sociologia no Brasil : os primeiros manuais e cursos  Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
MEUCCI, Simon

Resumo: Não informado.

Palavras-chave: Sociologia - Brasil. Desenvolvimento institucional. Livros didáticos. Sociologia educacional. Sociologia do conhecimento. Pensamento.


Downloads 3009  3009  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000199294
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!A Agroindústria Artesanal e o Programa Fábrica ...  Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
BRITO, Celestino de Oliveira

Esta dissertação aborda a relação da produção agrícola familiar com o mercado e a instituição estatal, mais precisamente ressalta os limites para a racionalização econômico-administrativa das atividades no interior de uma unidade de produção familiar. Sua referência empírica são as unidades de produção familiares da região Sudoeste do Estado do Paraná, que têm na atividade de elaboração e, ou, transformação artesanal de alimentos uma estratégia para integrar-se ao mercado com vistas em garantir a reprodução da unidade familiar. Contrapondo-se a essa estratégia surge a interferência da instituição estatal, que, por meio da política pública Fábrica do Agricultor, propõe a regularização legal e sanitária dessa atividade. Revendo a literatura sobre a agricultura familiar no Brasil, conclui-se que a reprodução da atividade foi possibilitada, até bem pouco tempo, por mérito dos próprios agricultores, graças às estratégias que foram capazes de elaborar. A prioridade dos agricultores familiares, inicialmente, foi garantir a produção dos alimentos necessários para consumo da família. Conseguem isso aliando a policultura à criação de animais que fornecem alimentos e força de trabalho.

Palavras-chave: Família. Agricultores. Alimentos. Transformação.

Downloads 3005  3005  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/2611
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!A subjetividade no novo tempo de trabalho: um estudo sobre a flexibilidade Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
PAIXÃO, Alessandro Eziquiel da

Nas novas formas de gerenciamento e de organização de produção engendradas pela reestruturação produtiva, não bastaria ao trabalhador ser apenas força de trabalho dentro de uma determinada jornada de trabalho. A subjetividade do homem é chamada a participar do processo de produção de mercadorias. Na procura desta subjetividade o capital inaugura uma nova forma de organização temporal que representa um esforço apreensão de outros elementos que não somente o tempo de 10 trabalho. Desta forma, o objetivo da pesquisa foi compreender o processo de reestruturação produtiva – e mais especificamente os aspectos ligados ao tempo de trabalho e à subjetividade do “novo” trabalhador – a partir da ótica do trabalho e do trabalhador, tendo como objeto de estudo a indústria automobilística paranaense, mais especificamente o complexo industrial da Audi-Volks localizado na RMC. Esta perspectiva na abordagem do objeto significa, sobretudo, que o fio condutor da pesquisa não se encontra no processo de reestruturação produtiva das empresas – apesar de estar intimamente ligado a ele; mas nas categorias trabalho e tempo de trabalho. É a partir destas que se inicia e são elas que conduzem a análise. Com a subjetividade participando da produção, o trabalho perderia o seu caráter alienado e o homem que trabalha poderia expressar-se enquanto homem e não como força de trabalho que confere valor à mercadoria pelo seu tempo. Surgiria um “novo” homem e um “novo” trabalho. Contudo, a expressão da subjetividade e da individualidade do trabalhador, propostas de um “novo” tipo de trabalho e de trabalhador da empresa flexível, são inseridos, contraditoriamente, na dinâmica do trabalho abstrato. Contraditoriamente pois esta subjetividade que poderia transformar de fato a força de trabalho em homem e o trabalho no momento de expressão e afirmação deste, é apenas mais um elemento que necessita estar presente na produção. Passa a existir então uma força de trabalho dotada de subjetividade. Aquela subjetividade que propiciaria ao trabalhador escapar da condição de força de trabalho acaba entrando no circuito da mercadoria. Assim, a leitura do processo produtivo flexível a partir da teoria do valor de Marx evidencia como além do tempo físico da jornada de trabalho, o capital procura outros elementos passíveis de participarem do processo de produção de mercadorias: determinadas atitudes, disposições, valores e comportamentos, são chamados a incorporar valor aos produtos e técnicas de produção. Na tentativa de apreensão da subjetividade do trabalhador, a flexibilidade promove uma “desorganização” temporal que faz com que mesmo o tempo de não- trabalho seja reificado. A jornada de trabalho perde a sua delimitação, uma vez que mesmo o trabalho não realizado, mas já planejado e apropriado pelo capital, apareça antecipadamente reificado na forma de tempo, mais especificamente na forma das horas negativas do banco de horas da empresa. A relação que se dava às costas dos trabalhadores, com a redução dos seus trabalhos concretos a trabalho abstrato que conferia valor à mercadoria, se dá, agora, abertamente e para além de um tempo de trabalho. A flexibilidade impõe diferentes ritmos e arranjos temporais, transformando a organização do tempo em um “quebra-cabeça”, que perde a denominação e a delimitação imediata de tempo de trabalho. Assim, o processo de apreensão da subjetividade do trabalhador configura-se em um processo de exacerbação da forma abstrata do trabalho, que possibilita ao capital transformar em valor outros elementos que não somente o tempo de trabalho.

Palavras-chave: Tempo de trabalho. Trabalho abstrato. Subjetividade.

Downloads 2985  2985  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Sistema de gestăo e financiamento da Assistęncia Social : transitando entre a filantropia  Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
ARRUDA, Denise Ratmann Arruda

Resumo: O objeto de análise da presente tese está circunscrito ao estudo da gestão e do financiamento da assistência social no período anterior e posterior à implantação do Sistema Único de Assistência Social - SUAS, ou seja, de 1988 com a promulgação da Constituição Federal, que a alçou ao status de política pública, e meados de 2008, data de encerramento do trabalho. Neste espectro foi possível identificar dois modelos de gestão e de financiamento prestados pela rede socioassistencial, que evidenciam o movimento oscilatório entre a filantropia e a política pública, apesar da implantação do SUAS, revelando concepções e racionalidades diferenciadas acerca da temática. O primeiro tem seu reduto, ainda que não com exclusividade, na ação assistencial ofertada por entidades beneficentes e filantrópicas, fundamentada no princípio da subsidiariedade, com foco na caridade e na filantropia, composta por práticas correspondentes a diversas áreas de políticas setoriais e instituídas de exonerações tributárias, aparte do sistema proposto. É determinado pelo pensamento conservador que engendra a conformação da sociedade brasileira, abordado com base nas teses de Caio Prado Júnior, Gilberto Freyre, Raimundo Faoro, Sergio Buarque de Holanda, Simon Schuwartzman e josé de Souza Martins, reforçado pelo patrimonialismo, adotado por meio do estabelecimento de relações pessoais e de favores, de mando e de subserviência no trato da coisa pública,cujo escopo não distingue a esfera privada da pública, tendo forte influência dos princípios neoliberais de responsabilização do Estado e de refilantropização da assistência social. O segundo propõe a instituição de um sistema descentralizado e participativo para a assistência social sendo, mais tarde, aprimorado como sistema unificado e homogêneo, de modo a resgatar a responsabilidade estatal, definindo atribuições das...continua...

Downloads 2963  2963  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Hibridismo e integração nas obras de Florestan Fernandes interpretativas do Brasil Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
Mariosa, Duarcides Ferreira

Este estudo pretende analisar alguns aspectos ou elementos da contribuição teórica de Florestan Fernandes para com a Sociologia brasileira. Assim, a dissertação trata especialmente de suas obras que se referem à organização social dos índios tupinambá assim como à integração do negro na sociedade de classes brasileira. Segundo Florestan Fernandes, a integração incompleta de amplos setores da sociedade impede as grandes transformações ou revoluções da ordem social. Mas, se a ordem social foi mantida estável apesar da exclusão e marginalização de parte de seus membros, a questão, para mim, é então como Florestan Fernandes define o conceito de Integração em suas obras dedicadas à interpretação do Brasil.

Palavras-chave: Sociologia. Teoria da mudança (Sociologia). Integração social. Indios Tupinambá. Negros. Brasil.

Downloads 2826  2826  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!O marketing eleitoral e a decisão do voto : a percepção dos partidos políticos no Rio Grande do Sul Popular Versão: 
Atualização:  23/3/2012
Descrição:
SEHBE Neto, Kalil

Resumo: Nesta dissertação procurou-se analisar a visão dos partidos políticos sobre a influência do marketing eleitoral na decisão do voto pelo cidadão. Para tanto, optou-se por ouvir os presidentes das dez siglas representadas na Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Examinaram-se conceitos e definições de palavras-chave, relacionando-os aos dados colhidos. Desta forma, desenvolveu-se um instrumental dialógico, a partir do qual surgiram entendimentos e considerações. Apresentaram-se aspectos teóricos sobre marketing, marketing político, marketing eleitoral, comportamento do eleitor e legislação eleitoral. Julgou-se importante discorrer sobre os contextos de aplicação das ferramentas de marketing com fins políticos e, mais especificamente, eleitorais nos contextos mundial e brasileiro sem, no entanto, deixar de abordar algumas ressalvas e resistências a sua utilização no processo. A partir daí, realizou-se a análise das considerações constatadas na investigação de campo, que buscou destacar o entendimento dos líderes partidários sobre marketing eleitoral, a visão dos partidos acerca do eleitor e as contribuições dos partidos políticos para a eleição dos seus candidatos. Estudaram-se as restrições e articulações entre as áreas e constatou-se uma sensível perda de influência dos partidos políticos, redundando na individualização da tomada de decisões por parte dos eleitores.

Palavras-chave: Marketing. Marketing eleitoral. Comportamento do eleitor. Partidos políticos

Downloads 2806  2806  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUC - Rs  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 (4) 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 »