Educadores

Ínicio : Filosofia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A origem da obra de arte de Martin Heidegger: tradução, comentário e notas Popular Versão: 
Atualização:  20/6/2012
Descrição:
MOOSBURGER, Laura de Borba

O comentário que acompanha nossa tradução de “A Origem da Obra de Arte” tem por centro as transformações conceituais no pensamento heideggeriano que nascem com o surgimento do conceito de terra e da abordagem da essência da obra de arte que lhe é inseparável. Seguindo o fio condutor da questão levantada por Gadamer sobre como conciliar o “mundo” do ser-aí auto compreensor de Ser e Tempo com a “terra”, que em sua entonação poética parecia contrariar o próprio modo de acesso do pensamento em Ser e Tempo, buscamos mostrar que foi justamente e apenas uma leitura hermenêutica do ser da obra de arte que permitiu a conciliação de “mundo” e “terra” e um desenvolvimento consequente da noção de verdade originária como jogo de encobrimento e não-encobrimento no qual o ser-aí humano se encontra lançado.

Palavras-chave: Ser e Tempo. Obra de arte. Mundo. Terra. Lugar.

Downloads 1297  1297  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Em torno do corpo próprio e sua imagem Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
MANZI FILHO, Ronaldo

Meu objetivo nesta pesquisa é entender a noção de "corpo próprio" pensada por Merleau-Ponty nas suas primeiras obras. Trata-se de uma noção "cara" ao filósofo, levando-o a questionar e a dialogar tanto com a filosofia quanto com a psicologia, fisiologia e a psicanálise de sua época. De qualquer modo, é a partir da descrição deste conceito que veremos como o filósofo pôde sugerir uma subjetividade sem plena determinação de si, que nos remete a um sujeito corporal em relação com o mundo, com o outro e consigo mesmo. Desta descrição, irei seguir um desdobramento específico deste conceito: a "imagem corporal". Pretendo mostrar como a interpretação merleau-pontyana, nos cursos de Sorbonne, do "estádio do espelho" (proposto por Lacan), pode "ampliar" o questionamento em torno da problemática da relação com o outro.

Palavras-chave: Corpo próprio. Imagem corporal. Poder corporal.

Downloads 2685  2685  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma FFLCH - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A gênese ontológica do comportamento científico em Ser e Tempo de Martin Heidegger Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2012
Descrição:
GOULART JUNIOR, Ademar Pires

O objetivo do presente trabalho consiste em realizar uma reconstrução da gênese ontológica do comportamento científico tal como esta é apresentada em Ser e Tempo (1927) de Martin Heidegger. Para Heidegger, a ciência é caracterizada como um comportamento, como um modo de ser do ser-aí. Sob esta perspectiva a ciência recebe um tratamento existencial que a considera como um modo do ser-no-mundo. Heidegger apresenta o surgimento da atitude teórica da ciência através de uma transformação que ocorre no modo de ser da ocupação. Primariamente, o ser-aí compreende os entes intramundanos a partir da disponibilidade destes entes, levando em consideração os interesses e atividades práticas do ser-aí. Quando o uso dos entes disponíveis, que vêm ao encontro na ocupação, acha-se comprometido por uma impossibilidade de emprego dos instrumentos o ser-aí pode visualizar os entes como entes que possuem determinadas propriedades independentes dos interesses práticos do ser-aí. Neste momento os entes são compreendidos como entes subsistentes que podem ser tomados como objetos de uma determinada ciência.

Palavras-chave: Martin Heideger. Ser. Tempo. Gênese ontológica.

Downloads 1068  1068  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSM - Universidade Federal de Santa Maria  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Ensina-se a virtude? conexões do Mênon de Platão com o ensino de valores na escola Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
HERMANN, Nadja Mara Amilibia

A questão da possibilidade ou não de se ensinar a virtude é um dos problemas mais antigos em ética. Mesmo que não surja de forma sempre explícita, já as epopeias homéricas tratam da questão. Platão, ao ocupar-se do tema, é devedor de uma longa tradição. Nesse sentido, esta pesquisa de cunho teórico, busca, inicialmente, investigar como o conceito grego de aretê e sua possibilidade de ensino, ocorrem na anterioridade platônica em Homero e Hesíodo, passando pelos poetas líricos, trágicos, cômicos, filósofos pré-socráticos, sofistas e Sócrates, indo até Platão no diálogo Mênon que contém a abordagem mais direta do tema da ensinabilidade da virtude. O mestre da Academia, apesar de considerar a aretê o cerne da polis ideal, reluta em afirmar categoricamente que a mesma pode ser ensinada, pois essa posição estava na raiz da controvérsia dos sofistas com seu mestre Sócrates.

Palavras-chave: Educação. Valores. Virtude. Moral. Platão.

Downloads 994  994  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRGS  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Os elementos da filosofia de Hume  Popular Versão: 
Atualização:  2/9/2013
Descrição:
LARRUSCAHIM, Márcio

O presente trabalho procura mostrar que para Hume poder fazer as distinções que ele pretende fazer no início do Tratado da Natureza Humana, entre impressões e ideias e entre ideias da imaginação e ideias da memória, Hume precisa ter recurso a elementos que não são dados empiricamente, como a crença em um mundo externo, atitudes em relação a percepções (crença) e propensões da mente. No entanto, argumentamos que estes não são nem pressupostos irrefletidos de Hume, nem medidas de contenção usadas quando problemas começam a aparecer, mas que constituem elementos imprescindíveis de sua filosofia, amplamente trabalhados por ele, e sem os quais a compreensão de sua filosofia ficaria severamente prejudicada.

Palavra-chave: Crítica e interpretação. Filosofia anglo-saxônica. Filosofia inglesa. Hume. Tratado da natureza humana.

Downloads 1408  1408  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRGS  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!O Projeto de uma Ciência Moral: A Religião em Auguste Comte Popular Versão: PDF
Atualização:  5/10/2018
Descrição:
AMORIN, Adriana Monferrari

A Filosofia Positiva de Auguste Comte é um caso atípico na história da filosofia e na história das religiões tradicionais do ocidente, por colocar no ápice de seu desenvolvimento filosófico a fundação da Religião da Humanidade, e no ápice de sua escala enciclopédica das ciências a instituição de uma ciência moral. O estudo da história havia lhe mostrado a influência do poder espiritual sobre o todo social, e que a complexidade do estudo dos fenômenos sociais aumenta na medida em que eles apresentam-se, respectivamente, em sua forma física, intelectual e moral.

Palavras-chave: Augusto Conte. Positivismo. Ciência moral. Religião.

Downloads 1465  1465  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal de Juiz de Fora  Site https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/3191
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A substância divina e a subjetividade em Descartes Popular Versão: 
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
GOMES, Adriano Albuquerque

Este trabalho tem como principal objetivo investigar a relação entre a substância divina e a subjetividade em Descartes. Essa investigação possibilitou-nos chegar à conclusão de que Deus é primeiro princípio tanto na ordem ontológica quanto na ordem epistemológica, isto é, Ele tem o que estamos chamando de precedência em todas as nuances do sistema cartesiano. Essa conclusão só foi possível graças à duas investigações. A primeira, foi em torno do processo da dúvida, mas utilizando para isso apenas um trecho desse processo que, em nosso entender, tem comunicação com vários textos de Descartes, para mostrarmos a precedência da substância divina em pleno processo da dúvida. A segunda, foi em torno da relação entre a substância incriada e a substância criada, cujo objetivo foi também realçar a precedência da substância incriada. De tal sorte que, ao cabo de nosso trabalho, pudemos entender que Deus tem prioridade tanto na ordem ontológica quanto na ordem epistemológica.

Palavras-chave: Epistemologia. Subjectividade em Descartes. Substância divina.

Downloads 5128  5128  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Do fordismo à produção flexível: a produção do espaço num contexto de mudança das estratégias de acu Popular Versão: 
Atualização:  28/8/2013
Descrição:
BOTELHO, Adriano

O objeto do presente trabalho é uma análise da produção do espaço da indústria, privilegiando a indústria automobilística brasileira, no contexto de passagem do chamado fordismo para a produção flexível. O objetivo do trabalho é o de examinar a intrincada rede de relações entre o espaço e as estratégias de produção e reprodução do capital, num contexto de transformação dessas estratégias. O espaço é considerado como um produto, mas por outro lado, também é aqui tomado como produtivo. Buscou-se, então, detectar quais são as principais mudanças (políticas, sociais, econômicas e espaciais) que ocorrem na passagem das estratégias fordistas de reprodução e acumulação do capital para as ligadas à produção flexível.

Palavras-chave: Fordismo. Indústria automobilística. Produção do espaço.Produção flexível. Reestruturação produtiva.

Downloads 851  851  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Teatro Trianon: forças da ordem x forças da desordem Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
FERREIRA, Adriano de Assis

Este trabalho procura situar, em sua primeira parte, o teatro Trianon, inaugurado no Rio de Janeiro em 1915, na história do teatro brasileiro. No primeiro capítulo, apresenta o discurso do “teatro moderno brasileiro” e sua construção histórica. No segundo capítulo centra-se na inauguração do teatro Trianon e destaca o papel que efetivamente ocupou em nossa tradição teatral. No terceiro capítulo apresenta Leopoldo Fróes, maior ator nacional do período, que brilhou nos palcos do Trianon, e relata algumas histórias de sua vida profissional. Em sua segunda parte, traz artigos sobre o Teatro Trianon coletados em jornais cariocas durante o período de março de 1915 e fevereiro de 1921, e um quadro com todas as peças encenadas no período.

Palavras-chave: Leopoldo Fróes. Teatro brasileiro. Teatro moderno brasileiro. Teatro na República Velha. Teatro Trianon.

Downloads 870  870  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!O Problema da unidade da razão em Kant Popular Versão: 
Atualização:  2/5/2012
Descrição:
PERIN, Adriano

Este trabalho apresenta uma reconstrução do problema da unidade da razão na filosofia crítica-transcendental kantiana. Dado que a literatura discorda não apenas acerca da resposta crítica a esse problema, mas até mesmo sobre a sua especificidade e a sua função sistemática nos diversos momentos nos quais ele é considerado, a abordagem centra-se essencialmente na própria argumentação kantiana. Procura-se, outrossim, mostrar que o tratamento do mesmo problema segue o desenvolvimento da filosofia crítica-transcendental e que ele só pode ser compreendido desde que apresentado tal desenvolvimento. Assim sendo, busca-se uma localização sistemática dos momentos onde Kant aborda o problema da unidade da razão, no intuito de justificar que a mesma abordagem é fundamentalmente vinculada à intenção crítica de determinar os limites que garantem legitimidade à própria razão e asseguram que esta tem autenticidade para operar tanto no domínio teórico como no domínio prático.

Palavras-chave: Passagem. Limites da razão. Unidade da razão.

Downloads 908  908  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal de Santa Maria  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 (7) 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »