Educadores

Ínicio : História : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: História Teses
Fazer Download agora! A contribuição de Andrés Torres Queruga: uma releitura moderna do cristianismo Popular Versão: PDF
Atualização:  21/10/2013
Descrição:
COSTA, Juarez A.

Esta tese mostra que as mudanças culturais proporcionadas pela modernidade possibilitaram uma crise no cristianismo. Andrés Torres Queiruga descortina na modernidade uma consequência das principais virtudes do cristianismo, indicando horizontes para o diálogo entre cristianismo e modernidade, contribuindo para uma releitura e reinterpretação moderna dessa religião para que ela possa se manter firme e contextualizada na sua proposta.

Palavras-chave: Cristianismo. Modernidade. Catolicismo. Repensar.

Downloads 6100  6100  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma CRE - PUC/SP  Site http://www.pucsp.br/pos-graduacao/mestrado-e-doutorado/ciencias-da-religiao
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!A semear horizontes: leituras literárias na formação da infância, Argentina e Brasil (1915-1954). Popular Versão: PDF
Atualização:  21/10/2013
Descrição:
SOARES, Gabriela Pellegrino

Esta tese discute, de forma comparada, a construção de um espaço de produção e circulação de obras literárias para crianças na Argentina e no Brasil, entre 1915 e 1954... Os problemas centrais da investigação referem-se ao papel atribuído às leituras literárias na formação infantil e à natureza dos repertórios que se quis proporcionar, para além dos textos escolares, a esse público.

Palavras-chave: Argentina. Brasil. Educação. Infância. Literatura.

Downloads 544  544  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!"Nós não somos de origem": Populares de ascendência açoriana e africana numa freguesia do Sul  Popular Versão: PDF
Atualização:  21/10/2013
Descrição:
FERREIRA, Sérgio L.

O presente trabalho faz uma história cultural a partir dos dados demográficos da freguesia de Nossa Senhora das Necessidades da Praia Comprida (atual Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis, SC). A população desta freguesia foi constituída basicamente por açorianos e africanos. O comportamento demográfico e cultural da população livre no século XVIII era muito semelhante à matriz demográfica dos Açores no período. Ao longo do século XIX esta população foi se afastando dessa matriz açoriana e se "abrasileirando", a ponto de chegar ao final do século XIX sem lembrar mais de sua ascendência açoriana. No século XX esta população se proclamará "sem origem". No final do século XX, o movimento de valorização da açorianidade precisou buscar nos documentos esta ascendência que a memória já tinha esquecido. Por outro lado, estes mesmos documentos também revelaram que a presença africana não foi tão insignificante como a historiografia tradicional tem apregoado. Aos descendentes de africanos não se perguntará se têm origem, a cor de sua pele os colocam entre os descendentes de escravos, tenham sido seus antepassados escravos ou não. A origem que se lhes atribui é o cativeiro, não uma origem étnica ou geográfica. No entanto, assim como os descendentes de açorianos, os descendentes de africanos não serão considerados como "de origem", o que os coloca no rol dos "sem origem" ao lado dos descendentes de açorianos.

Palavras-chave: Açorianos. Africanos. História demográfica. Identidade.

Downloads 5855  5855  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFSC  Site http://ppghistoria.ufsc.br/
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Longe demais das capitais? Cultura política, distinção social e Movimento Estudantil no Piauí  Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
VALE JÚNIOR, João Batista

Esta tese procura mostrar as especificidades do Movimento Estudantil (ME) piauiense. O balizamento histórico estabelecido para a abordagem, situa-se entre a formação da primeira entidade de representação estudantil no Piauí (1935) e as manifestações locais que, nessa Unidade da Federação, marcaram o período de crise e superação da ditadura civil-militar, instaurada no Brasil em 1964: o ano de 1984. Procurou-se demonstrar que a constituição da identidade do ME, no Piauí, deu-se em um cenário em que a força dos valores e tradições conservadoras consubstanciaram-na. Ao tempo em que esses valores e tradições, geralmente sustentadas no tripé ordem/disciplina/progresso impediam a imersão das entidades estudantis em um círculo de referências ideológicas e políticas identificadas com o romantismo revolucionário de esquerda, fundamentavam também formas de distinção social e política que elevavam as lideranças estudantis ao patamar de interlocutores diretos com os círculos do poder. Essas condições de interlocução permitiam a essas lideranças atingirem metas reivindicativas que reforçavam a eficácia de sua representação. As transformações políticas pelas quais passou o Brasil nos anos 70 impactaram o ME piauiense de maneira a aproximá-lo do ideário de esquerda, alterando significativamente a composição de suas lideranças, referências ideológicas e estratégias de luta. Até meados dos anos 80, apesar das mudanças em sua dinâmica interna, o ME piauiense conservou parte de sua capacidade de diálogo com o campo político dominante, tendo a imprensa de Teresina como mediadora dessa relação e como difusora das bandeiras de luta e mobilizações estudantis junto à opinião pública.

Palavras-chave: Cultura Política Juvenil. Movimento Estudantil. Estado. Poder.

Downloads 725  725  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFF  Site http://www.historia.uff.br/stricto/
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!A formação do professor e o ensino de história. Espaços e dimensões de práticas eduacativas  Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
RICCI, Cláudia R. Fonseca M. S.

Formação do Professor e o Ensino de História: Espaços e Dimensões de Práticas Educativas" tem como objetivo central acompanhar a trajetória formativa do profissional do ensino de História. Entendendo que a formação do profissional ocorre em diversos espaços e dimensões da vida do sujeito em questão, a pesquisa buscou acompanhar esses diferentes aspectos.

Palavras-chave: Cursos de graduação. Ensino de História. Formação. Continuada. Formação de professores. Professor de História.

Downloads 2094  2094  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 9.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Marxismo e historia da educação: algumas reflexões sobre a historiografia educacional brasileira Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
LOMBARDI, Jose C.

A presente tese em Educação, que leva por título Marxismo e História da Educação: de algumas reflexões sobre a historiografia educacional brasileira recente, tem por objetivo discutir uma temática que, partindo de posicionamentos expressos na historiografia educacional brasileira - quanto à necessidade de busca de "novos problemas" para a pesquisa educacional, "novos objetos" de análise, "novos métodos" de conhecimento e de "novas fontes" para a pesquisa histórica - recoloca na ordem-do-dia o debate teórico-metodológico da Ciência da História e, no interior desse, da atualidade da Concepção Materialista Dialética da História. Para at ingir tal objetivo o autor estruturou o trabalho em cinco capítulos articulados: 1. Historiografia Educacional Brasileira: busca de novas abordagens teórico-metodológicas ou opção pela pós-modernidade?; 2. Historiografia e Contemporainidade: da decretação da pós-modernidade à morte do marxismo; 3.Crise do Marxismo: morte ou renovação / reconstrução; 4. Da Crise do Socialismo a morte do Marxismo: do debate recente às velhas questões; 5. Apontamentos de algumas questões teórico-metodológicas da concepção dialética da História.. Reconhecendo a necessária abertura da pesquisa histórico­ educacional para novas temáticas e novos problemas, mas contrapondo-se às "novas" abordagens da historiografia educacional brasileira, identificadas com o movimento pós-modernista e seus pressupostos irracionalistas, subjetivistas céticos e antihistoricistas, o autor defende o ponto de vista que o marxismo continua a se constituir numa concepção atual, viva e revolucionária e, por isso mesmo, em alternativa viável para o fazer científico do historiador.

Palavras-chave: Educação. Brasil - História. Historiografia. História- Metodologia. Educação - Historiografia.

Downloads 1106  1106  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNICAMP  Site http://libdigi.unicamp.br
Avaliação: 7.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Vivendo a sociedade alternativa: Raul Seixas no panorama da contracultura jovem Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
BOSCATO, Luiz Alberto de lima

Esta tese trata da Contracultura: conjunto de movimentos de rebelião juvenil das décadas de 1960 e 1970, mas cujas raízes são anteriores, tendo como eixo temático a obra de Raul Seixas, no que se refere ao projeto de construção de uma Sociedade Alternativa. A Sociedade Alternativa é considerada por mim como o enorme leque de lutas libertárias de toda uma geração jovem que ousou discordar das "verdades prontas e acabadas" que nos são oferecidas pelo mundo capitalista.

Palavras-chave: Anarquismo. Brasil do Século XX. Contracultura. Raul Seixas. Rock.

Downloads 777  777  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 7.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Esses moços do Paraná...Livre circulação da palavra nos albores da República Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
MELLO, Sílvia Gomes Bento de

Este trabalho trata de uma mudança de regime de escrita operado nas últimas décadas do século XIX, no Paraná – um momento de modernização e urbanização, instalação do regime republicano, que trazia consigo questões ligadas à maior democratização dos meios de vida. O centro da abordagem desta tese é a emergência da livre circulação da palavra: até então o exercício da escrita e da oratória estava restrito a uma elite letrada e que se envolvia nos meios políticos e burocráticos do governo. Assim, era através da tribuna, do parlamento que se discutia e se decidia sobre os rumos da comunidade. A livre circulação da palavra subverte esta ordem de coisas: a escrita livre – aquela que não sabe a quem se destina – é a grande novidade que se instaura então. O alargamento daqueles que podem valer-se da palavra compõe um tripé: qualquer um pode escrever, qualquer um pode ler, qualquer um pode ser motivo de escrita. Esse acontecimento efetiva-se através do envolvimento nas letras de uma mocidade que se dedicava às atividades de leitura, escrita e oratória; da formação e do fortalecimento de associações ligadas às letras; da imprensa; dos temas e questões que se investem na escrita dos moços. Constituindo, assim, novas maneiras e novos lugares para se defender idéias: a literatura, as associações literárias, a ação dos intelectuais fora do parlamento.

Palavras-chave: Escrita. Mocidade. República.

Downloads 2608  2608  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFSC  Site http://ppghistoria.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Manifestações autoritárias: o Integralismo nos Campos Gerais (1932-1955) Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
DITZEL, Carmencita de Holleben M.

Este estudo analisa a trajetória do AIB (Ação Integralista Brasileira) ao PRP (Partido de Representação Popular) nos Campos Gerais, especialmente em Ponta Grossa, cidade-pólo regional. Procura-se compreender a formação sócio-histórica regional em relação com a repercussão do Movimento integralista nos anos 30 e sua rearticulação partidária em 1946. A identificação de particularidades regionais, dos imaginários construídos sobre a cidade e dos projetos que disputaram espaço nesse processo, mostrou-se fundamental para a elucidação dessa trajetória. O jogo rupturas e permanências, a mediação simbólica de atores sociais definidos (imprensa, Igreja, partidos, intelectuais), os textos produzidos nortearam esta reflexão. Ponta Grossa é vista como uma cidade plural na qual conviveram diferentes projetos e imaginários que disputaram permanentemente o poder.

Palavras-chave: Integralismo. Cidade. Imaginário. Projeto. Cultura e poder.

Downloads 4178  4178  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFSC  Site http://ppghistoria.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Violência e mobilidade social nos filmes de gângster Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
BENOSKI, Diogo A.

O objetivo deste trabalho é analisar a mobilidade social e a violência existentes nos filmes de gângster. A mobilidade social pode ser entendida como toda a passagem de um gângster ou de um grupo criminoso de uma posição social para outra, dentro de uma constelação de grupos e de estratos sociais. A violência, por sua vez, é o uso de ações ou palavras que machucam outras pessoas. Para os gângsteres das películas, a maneira mais fácil e eficiente de alcançar o topo da sociedade foi através do crime e transformando o crime em um negócio organizado. No entendimento do crime organizado, a oportunidade de obter grandes lucros contínuos com riscos reduzidos representava uma grande possibilidade. Surge dessa perspectiva, a seguinte tese: os gângsteres, mostrados nas películas, foram homens de negócio em busca de ascensão social. Eles elaboraram empresas complexas, com altos graus de hierarquia e organização e estruturaram o funcionamento dessas empresas na violência. Neste trabalho são analisados os filmes de gângster, suas origens e características principais. Em segundo lugar, estão a violência, suas justificativas e os métodos narrativos de representação. Em terceiro, está a mobilidade social, advinda dos diversos negócios mantidos pelos gângsteres. A tese busca, ainda, apresentar as transformações nos filmes de gângster, na representação da violência e dos negócios no decorrer das décadas; e analisar a influência do contexto na produção daqueles e compreender por que os filmes de gângster se apoiaram tanto em elementos da realidade.

Palavras-chave:Violência. Filmes. Crime. Gângster.

Downloads 349  349  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFSC  Site http://ppghistoria.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


(1) 2 3 4 5 6 7 »