Educadores

Ínicio : Geografia : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (Z a A)

Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Vulnerabilidade socioambiental na região metropolitana de Curitiba  Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
DESCHAMPS, Marley Vanice

Esta tese teve como proposta investigar, por meio da análise de unidades de paisagem, a unidade geográfica de trabalho para estudos e trabalhos relativos ao meio ambiente na interface natureza-sociedade. A proposta resulta de um processo construtivo advindo do transcorrer do Programa de Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento da UFPR, através do cumprimento dos módulos de natureza progressiva em que se inserem seminários, disciplinas e oficinas marcadas por discussões interdisciplinares e que culmina na definição das problemáticas individuais de pesquisa. O objetivo proposto foi efetuar a análise integrada entre os principais elementos constituintes das unidades de paisagem dos municípios de São José dos Pinhais, Mandirituba e Tijucas do Sul, localizados na porção sul/sudeste da Região Metropolitana de Curitiba, apontando os problemas ambientais como subsídio para o processo de gestão ambiental. Buscou-se em Bertrand (1972) e Monteiro (2001) entre outros, a análise físico-espacial da paisagem por meio da compartimentação desta em unidades de paisagem (geossistema, unidades morfofuncionais ou ainda unidades homogêneas), bem como o referencial teórico básico dos conceitos e métodos utilizados na interpretação e definição das referidas unidades. Como resultado de trabalho salienta-se que a unidade de paisagem revelou-se, pela sua escala de abrangência e pela necessidade do diálogo interdisciplinar, uma unidade de trabalho viável a ser aplicada por órgãos e instâncias de âmbito estadual e de regiões metropolitanas, pois pode contribuir no processo de gestão ambiental, na mediação de conflitos e no equacionamento de problemas já existentes. Cabe mencionar que, apesar das limitações do modelo, as vantagens do seu uso quando aplicado à gestão territorial são inúmeras. Significa, portanto, um passo importante, na solução dessa problemática, que se caracteriza pelas interações complexas entre os sistemas naturais e sistemas sociais.

Palavras-chave: Unidades de paisagem. Gestão ambiental. Geossistemas. Sistemas naturais. Problemas socioambientais. Unidades político-administrativas.



Downloads 592  592  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 9.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Uso e gestão de águas subterrâneas em Araguaína/TO  Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
BOLOVATO, Luis Eduardo

A água subterrânea é de grande importância em termos econômicos e de saúde pública, tanto em áreas urbanas como em zonas rurais. A expansão urbana e as atividades associadas, principalmente para aquelas cidades cujo abastecimento é feito exclusivamente a partir da captação subterrânea, têm provocado transformações físicas e químicas nas reservas de água subterrânea, principalmente porque os efeitos da ocupação territorial estão diretamente ligados ao suprimento de água potável e à prática de disposição de efluentes no solo. A variabilidade e a intensidade da poluição das águas subterrâneas guarda relação com a vulnerabilidade do aquífero, com as características dos esgotos e do arranjo dos sistemas de saneamento. A degradação da qualidade da água subterrânea por sua vez impacta a disponibilidade de suprimento de água. Este trabalho permitiu analisar a qualidade das águas subterrâneas na cidade de Araguaína frente ao processo de expansão urbana, cidade esta desprovida de um sistema de esgotamento sanitário. Utilizando uma metodologia já consagrada na literatura para a estimativa da vulnerabilidade à contaminação de aquíferos, produziu-se uma carta de vulnerabilidade para a área urbana de Araguaína e seu entorno. Esta carta de vulnerabilidade à contaminação poderá ser utilizada como ferramenta auxiliar em estudos de ordenamento territorial e planejamento urbano.

Palavras-chave: Água subterrânea. Expansão urbana. Vulnerabilidade de aquíferos.

Downloads 358  358  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unesp  Site http://www4.fct.unesp.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Uso do geoprocessamento como apoio na gestão do município: Petrópolis, um estudo de caso. Popular Versão: 
Atualização:  16/5/2013
Descrição:
FILHO, Lauro Luiz Francisco

O uso de tecnologias baseadas no geoprocessamento tem se mostrado um elemento valioso na gestão de problemas que envolvam o território, na esfera governamental ou não. Este trabalho tem como objetivo estabelecer uma metodologia que permita o uso dessa tecnologia pelos municípios, partindo de soluções que promovam uma mudança no processo cultural de gestão do espaço municipal. A intenção não é propor um sistema fechado e definitivo, mas procedimentos que visam à absorção gradual do geoprocessamento através do uso de um conjunto de técnicas na análise de situações problemáticas, vividas pelos municípios em suas várias escalas, gerando soluções imediatas como forma de persuasão e familiarização do administrador, do corpo administrativo e técnico do município, no uso dessa tecnologia. Na proposição do trabalho foi usado como exemplo o município de Petrópolis, observando-se suas características físicas, sociais e econômicas. Foi selecionada uma área representativa do município como piloto para as aplicações em pequena escala, e todo o município como proposta geral. O trabalho propõe uma metodologia de abordagem em captação, processamento e geração de dados que possam ser usados como apoio à gestão do município, dividindo as ações na avaliação de três situações problemáticas, em escalas que vão do detalhe urbano ao território como um todo. Cada situação é detalhada na sua proposta e comentada nos seus resultados. Finalmente, há uma avaliação dos resultados obtidos e uma série de sugestões para que haja prosseguimento do trabalho num nível mais elevado.

Downloads 482  482  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufrj.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Unidades de paisagem: problemas ambientais nos municipios deSão José dos Pinhais, Mandirituba e T Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
BERTOTTI, Luiz Gilberto

Esta tese teve como proposta investigar, por meio da análise de unidades de paisagem, a unidade geográfica de trabalho para estudos e trabalhos relativos ao meio ambiente na interface natureza-sociedade. A proposta resulta de um processo construtivo advindo do transcorrer do Programa de Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento da UFPR, através do cumprimento dos módulos de natureza progressiva em que se inserem seminários, disciplinas e oficinas marcadas por discussões interdisciplinares e que culmina na definição das problemáticas individuais de pesquisa. O objetivo proposto foi efetuar a análise integrada entre os principais elementos constituintes das unidades de paisagem dos municípios de São José dos Pinhais, Mandirituba e Tijucas do Sul, localizados na porção sul/sudeste da Região Metropolitana de Curitiba, apontando os problemas ambientais como subsídio para o processo de gestão ambiental. Buscou-se em Bertrand (1972) e Monteiro (2001) entre outros, a análise físico-espacial da paisagem por meio da compartimentação desta em unidades de paisagem (geossistema, unidades morfofuncionais ou ainda unidades homogêneas), bem como o referencial teórico básico dos conceitos e métodos utilizados na interpretação e definição das referidas unidades. Como resultado de trabalho salienta-se que a unidade de paisagem revelou-se, pela sua escala de abrangência e pela necessidade do diálogo interdisciplinar, uma unidade de trabalho viável a ser aplicada por órgãos e instâncias de âmbito estadual e de regiões metropolitanas, pois pode contribuir no processo de gestão ambiental, na mediação de conflitos e no equacionamento de problemas já existentes. Cabe mencionar que, apesar das limitações do modelo, as vantagens do seu uso quando aplicado à gestão territorial são inúmeras. Significa, portanto, um passo importante, na solução dessa problemática, que se caracteriza pelas interações complexas entre os sistemas naturais e sistemas sociais.

Palavras-chave: Unidades de paisagem. Gestão ambiental. Geossistemas. Sistemas naturais. Problemas socioambientais. Unidades político-administrativas.

Downloads 1491  1491  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Teoria e método da climatologia geográfica brasileira: uma abordagem sobre seus discursos e práticas Popular Versão: 
Atualização:  16/5/2013
Descrição:
ELY, Deise Fabiana

O presente trabalho constitui um mapeamento e análise sobre os discursos e práticas empreendidos pela climatologia geográfica brasileira. O principal propósito para o seu desenvolvimento foi a verificação de como o conhecimento geográfico do clima encontra-se vinculado aos debates efetivados pelas diversas correntes filosóficas de pensamento e às diferentes concepções de natureza e de geografia. A retomada das origens do conceito de clima foi efetivada por meio de revisão bibliográfica que possibilitou traçar os vínculos do estabelecimento desse conceito com as correntes teórico-metodológicas racionalistas, empiristas, românticas, positivistas, evolucionistas e neopositivistas. A verificação do processo de inserção e constituição dessa especialidade científica no Brasil demonstrou a existência de duas vertentes metodológicas principais: uma baseada em decomposições analítico-descritivas do fenômeno climático e outra subsidiada nas explicações da meteorologia dinâmica. Foi constatado que, após a década de 1960, as orientações teórico-metodológicas do professor Dr. Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro geraram uma escola de climatologia geográfica brasileira, subsidiada na análise rítmica e episódica e no estudo do clima urbano, pautado pelas orientações teóricas da Teoria Geral de Sistemas, das análises termodinâmicas e ambientais. O detalhamento do universo de análise foi efetivado com a leitura e análise das teses e dissertações produzidas nos programas de pós-graduação em Geografia, das seguintes Universidades: de São Paulo (USP), Estadual Paulista (Unesp, unidades de Rio Claro e Presidente Prudente), Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Federal de Santa Catarina (UFSC), Federal do Paraná (UFPR) e Estadual de Maringá (UEM), defendidos no período de 1945 a 2003. O estudo geográfico do clima, a partir desse universo de análise, é desenvolvido a partir de cinco recortes temáticos principais: clima urbano, variabilidade pluvial, o clima na análise ambiental e da paisagem, modelagem estatística em climatologia e teoria e método da climatologia; pautados na concepção de natureza dinâmica-sistêmica. Foi verificado que as questões epistemológicas da Geografia não são refletidas enfaticamente pela climatologia geográfica brasileira, tornando a apreensão da espacialidade do clima na composição das novas territorialidades uma tarefa difícil de ser realizada.

Palavras-chave: Epistemologia. Geografia. Climatologia. Brasil. Natureza.

Downloads 2737  2737  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unesp  Site http://www.dominiopublico.gov.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Sistemas regionais de inovação em tecnologias ambientais: um estudo de caso sobre o Paraná Popular Versão: 
Atualização:  16/5/2013
Descrição:
PRATES, Thierry Molnar

O estudo tem como meta captar as principais características de cada setor em relação ao uso, produção e difusão de tecnologias ambientais, dando atenção especial à indústria, principalmente àquelas que possuem maior potencial de poluição, por serem alvo principal da regulação e, portanto, com maior chance de geração de inovações ambientais, e àquelas que estão inseridas em clusters, entendendo que destas firmas advenha um maior potencial de cooperação e inovação em todas as áreas. É importante neste ponto ressaltar que um SRI especializado em tecnologias ambientais, apesar de possuir características semelhantes aos demais sistemas regionais de inovação, abriga algumas um conjunto de particularidades que apenas influenciam esse tipo de tecnologia. A adoção essas tecnologias é guiada por incentivos parcialmente diferentes daqueles usualmente estudados em tecnologias utilizadas nos processos produtivos com o objetivo de aumento da podutividade. Por esse motivo a abordagem teórica deve ser ultidisciplinar. A verificação da realidade no que tange a estas questões não e simples. Os métodos de investigação serão variados, no intuito de captar o maior número de informações qualitativas e quantitativas capazes de explicar a situação da região. Esta tese de doutoramento tem como objetivo principal descobrir se está emergindo um Sistema Regional de Inovação relacionado às tecnologias ambientais no estado do Paraná. Através da comparação das principais características de alguns Sistemas Regionais de Inovação Ambientais internacionais importantes, seu surgimento e trajetória ao longo do tempo assim como a trajetória das relações de poder e auxílio mútuo entre os principais atores, será possível fazer inferências a respeito da estrutura atual do estado e decorrentes proposições de política industrial.

Downloads 4146  4146  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!Resíduos sólidos urbanos: consensos, conflitos e desafios na gestão institucional da Região Metrop Popular Versão: 
Atualização:  16/5/2013
Descrição:
LOPES, José Carlos de Jesus

Esta tese analisa a gestão dos resíduos sólidos urbanos na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), examinada sob o prisma das mudanças institucionais, em face do esgotamento do sistema atual devido às limitações ambientais e à elevação constante da produção dos resíduos sólidos urbanos. A hipótese apresentada é que, mesmo diante da limitação ambiental do sistema do aterro sanitário da Caximba, dos consensos e conflitos entre os órgãos públicos, não há rompimento das regras institucionais na gestão dos resíduos sólidos urbanos na RMC. Para investigar essa hipótese são realizadas pesquisas teóricas e empíricas em estudo de caso no aterro sanitário da Caximba, localizado em Curitiba, cuja capacidade de suporte se esgota. A pesquisa considera os padrões de produção e o consumo da sociedade contemporânea, que resultam na produção excessiva e constante dos resíduos sólidos urbanos, assim como a mudança institucional ocorrida quanto ao lixo urbano, que passa a ser concebido como um recurso econômico, sobretudo energético. Essa concepção pressiona por gestões públicas consideradas mais inovadoras, que resultam em novos arranjos político-administrativos e no reforço da crença de que a solução é tecnológica.

Palavras-chave: Gestão dos resíduos sólidos urbanos. Padrões de produção e consumo. Instituições.

Downloads 4378  4378  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!O professor de Geografia e os saberes profissionais: o processo formativo e o desenvolvimento da pro Popular Versão: 
Atualização:  16/5/2013
Descrição:
LOPES, Claudivam S.

Esta tese trata do processo de apropriação, produção e desenvolvimento dos conhecimentos/saberes necessários à docência em Geografia. Considerando a especificidade desse campo disciplinar no currículo escolar, busca identificar e apreender aqueles conhecimentos/saberes que professores de Geografia, ao atuarem na Educação Básica, devem dominar para desenvolver um trabalho pedagógico-geográfico que promova aprendizagens significativas e edifique sua profissionalidade. No bojo das pesquisas que têm por escopo a profissionalização dos professores e seu principal corolário, os saberes docentes, pretende-se contribuir, de maneira geral, para o reconhecimento e maior valorização social do trabalho docente e, particularmente, com a melhoria dos processos de formação do professor de Geografia. Para tanto, além de pesquisa bibliográfica, que focaliza esse campo de investigação, obtiveram-se dados e informações em observações de aula e entrevistas com cinco professores experientes e especialistas nessa área do currículo escolar que atuam no município de Maringá, PR. Orientados pela metodologia de análise de conteúdo, foi construído um conjunto de categorias para explicitar, de acordo com os objetivos propostos, os resultados alcançados. Verificou-se que o olhar global dos professores de Geografia sobre seu trabalho e profissão carrega as marcas do campo disciplinar. Os professores percebem que a afirmação do discurso geográfico, seus temas, conceitos e procedimentos no currículo escolar são importantes para o fortalecimento não somente da identidade da disciplina, como da própria profissionalidade. Eles se definem como professores em seu sentido mais genérico, mas buscam-se reconhecer e serem reconhecidos como professores de Geografia. Nesse movimento, apropriam-se de uma determinada tradição geográfica escolar que, alimentada pelo desenvolvimento histórico da ciência de referência e pelo próprio saber produzido e acumulado pela experiência profissional, é avaliada, criticada e recriada continuamente. Constatou-se, assim, que o processo de reflexão pedagógica que os professores desenvolvem com o intuito de tornar acessível, atraente e útil aos alunos os conhecimentos geográficos selecionados pelo currículo não ocorre à margem da natureza dos temas e conteúdos. Destaca-se que, ao se envolverem nesta complexa tarefa, os professores produzem saberes profissionais específicos, categorizados na literatura educacional como Conhecimento Pedagógico do Conteúdo e que, nesta tese, entende-se ser adequado denominá-lo de conhecimento pedagógico geográfico. No ato docente, o conhecimento geográfico e de ciências afins, conhecimentos pedagógicos gerais e conhecimentos do contexto da ação educativa – notadamente da vivência dos alunos – se mesclam e dão origem ao conhecimento pedagógico geográfico. Esse tipo de conhecimento é, sem dúvida, um sinal evidenciador da compreensão especial dos conteúdos que uma docência de qualidade exige e revela, também, o desenvolvimento da profissionalidade docente. Entre as estratégias relativas ao seu processo formativo e, especialmente, na formação inicial, ficou evidenciada a necessidade de conceber e implementar uma arquitetura curricular que proporcione aos futuros professores uma compreensão orgânica da relação entre conhecimentos específicos da Geografia e os conhecimentos pedagógicos e, ao mesmo tempo, oferecer-lhes meios adequados para o desenvolvimento de disposições que os levem a conceber e desenvolver uma docência sensível aos diversos contextos sociogeográficos da prática profissional do professor.

Palavras-chave: Formação do professor de Geografia. Saberes docentes. Profissionalidade. Ensino de Geografia. Maringá.

Downloads 16554  16554  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!O Estrangeiro no Mundo da Geografia Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
KATUTA, Ângela Massumi

A presente tese aborda o ensino da geografia nas escolas básicas e tem como fundamento o entendimento de que uma parte considerável dos “problemas” relacionados à aprendizagem, na referida disciplina, se origina da assunção, pelos sujeitos sociais que atuam na escola, das ontologias e epistemologias hegemônicas. Tendo como referência esta orientação, abordo, no primeiro capítulo, o processo ao qual denominei de “estrangeirização” e alienação discente, apontando para a relevância da linguagem na realização desse processo. Na sequência, fiz um mapeamento dos principais debates já realizados pela civilização ocidental acerca da linguagem, mostrando a necessidade de seu entendimento no contexto das relações sociais, que são espaço-temporalmente engendradas. É a partir dessa compreensão que demonstro as relações entre modo de produção, concepções de espaço, linguagens – tomando como exemplo a cartográfica – e geografias hegemonicamente produzidas e, portanto, ensinadas. Em seguida, saliento a necessidade de uma abordagem materialista dialética dos atos de conhecimento nos processos educativos, indicando que a possibilidade de superação do processo de “estrangeirização” e alienação discente somente pode ser pensada, se o conhecimento escolar estiver colocado a favor de um projeto societário fundado no entendimento da ordenação dos espaços pelos seres humanos. Concluo a reflexão indicando que uma das vias possíveis para o retorno d’O Estrangeiro ao mundo da geografia reside na assunção de ontologias e epistemologias fundadas na tensão e contradição, o que impõe a necessidade de agregar outras linguagens àquelas comumente utilizadas na geografia desde a época de sua institucionalização.

Palavras-chave: Ensino de geografia. Alienação. Linguagens. Pensamento. Epistemologia.

Downloads 477  477  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site https://uspdigital.usp.br/tycho/producaoacademica/fflch/flg/OC1-0.html
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Teses
Fazer Download agora!O econômico na Geografia : Influências do pensamento econômico na produção geográfica (1970-2001)  Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
NUNES, Flaviana Gasparotti

Este trabalho teve como objetivo principal identificar e refletir sobre as principais influências do pensamento econômico (ideias, autores e teorias) presentes na produção geográfica brasileira. O aspecto priorizado referiu-se ao elemento econômico e sua presença nos estudos geográficos, ou seja, o foco das análises e reflexões realizadas recaiu sobre os trabalhos de Geografia em que o econômico comparece como elemento essencial e central. Do ponto de vista da metodologia empregada, esta reflexão teve por base a seleção e análise das teses de doutorado defendidas na FFLCH/USP no período de 1970 a 2001, cujas temáticas e formas de abordagem foram identificadas no âmbito da Geografia Econômica. A partir da análise, identificamos as principais influências provenientes do pensamento econômico e seus períodos de incidência na produção geográfica. Podemos dizer que a introdução do materialismo histórico a partir de teorias, conceitos, ideias e proposições metodológicas, foi principal caminho de afirmação do econômico na análise geográfica, visto que a partir desta base teórico-metodológica, o econômico ganha importância, tendo papel central nas análises. No entanto, a partir da segunda metade da década de 1990 com as mudanças estruturais do próprio sistema produtivo, são incorporadas novas ideias e referenciais para a análise geográfica do econômico.

Palavras-chave: Pensamento geográfico. Pensamento econômico. Produção geográfica. Teoria. Método.

Downloads 2268  2268  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unesp  Site http://www4.fct.unesp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


(1) 2 3 4 5 »