Educadores

Ínicio : Física : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!As cores da lua cheia Popular Versão: pdf
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
SILVEIRA, Fernando Lang da; SARAIVA, Maria de Fátima Oliveira

A lua cheia muda de cor conforme se eleva no céu. No nascente presenta-se amarelada e depois, quando já se encontra elevada no céu, é branca. Durante um eclipse total, a Lua pode se apresentar com uma variedade de cores entre marrom e amarelo. Discutimos as razões pelas quais a lua cheia exibe cores variadas.

Downloads 258  258  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Física na Escola, v. 9, n. 2, 2008  Site http://www.sbfisica.org.br/fne/Vol9/Num2/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!As primeiras investigações de Marie Curie sobre elementos radioativos Popular Versão: 
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
MARTINS, Roberto de Andrade

Durante os primeiros anos de investigação do fenômeno que chamamos de “radioatividade”, ainda não havia uma teoria propriamente dita desses fenômenos. Durante essa fase pré-teórica, o trabalho de investigação científica era guiado por analogias e conjeturas. As técnicas experimentais utilizadas tinham também grande influência, limitando aquilo que podia ser observado ou testado. O trabalho inicial de Marie Curie, em 1898, dependeu fortemente do método elétrico de medida da radiação que ela utilizava. No entanto, o prosseguimento de seu trabalho dependeu basicamente da adoção da nova hipótese de que a emissão de radiação pelo urânio era um fenômeno atômico. Este artigo apresenta uma reconstrução do caminho seguido por Marie Curie nessa fase, discutindo especialmente as hipóteses e conjeturas orientadoras de sua pesquisa.

Downloads 418  418  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma REVISTA DA SBHC No I/2003   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Atividades experimentais de demonstrações em sala de aula: uma análise segundo o referencial da teor Popular Versão: 
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
GASPAR, Alberto; MONTEIRO, Isabel Cristina de Castro

Neste trabalho apresentamos algumas características das atividades de demonstração que permitem fundamentar o seu uso em sala de aula a partir da teoria de Vygotsky. Tal fundamentação traz, a nosso ver, orientações relevantes para a otimização do processo de ensino e aprendizagem a partir do uso de tais atividades em sala de aula. A seguir, são descritos alguns dados resultantes da aplicação efetiva dessa proposta em sala de aula, seguidas de algumas reflexões a eles relacionadas.

Palavras-chave: Atividades de demonstração. Teoria de Vygotsky. Ensino de Física.

Downloads 509  509  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Investigações em Ensino de Ciências – V10(2), 2005  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Atividades experimentais no ensino de Física: diferentes enfoques, diferentes finalidades Popular Versão: 
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
ARAÚJO, Mauro Sérgio Teixeira de; ABIB, Maria Lúcia Vital dos Santos

Nesse trabalho foi analisada a produção recente na área de investigações sobre a utilização da experimentação como estratégia de ensino de Física, com o objetivo de possibilitar uma melhor compreensão sobre as diferentes possibilidades e tendências dessas atividades tendo em vista subsidiar o trabalho de professores e pesquisadores do ensino no nível médio.

Downloads 1516  1516  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Rev. Bras. Ens. Fis., jun. 2003, v.25, n.2, p.1.  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Brincar para construir o conhecimento: jogo e cinemática Popular Versão: pdf
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
LIMA, Magali Fonseca de Castro; SOARES, Vitorvani

A utilização de jogos como instrumento pedagógico no ensino das ciências vem sendo bastante aplicada atualmente. Este trabalho apresenta uma estratégia envolvendo o jogo e a cinemática que pode ser empregada pelos professores para atrair os seus alunos para o aprendizado.

Palavras-chave: Prática docente. Jogos. Cinemática.

Downloads 330  330  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Física na Escola, v. 11, n. 1, 2010  Site http://www.sbfisica.org.br/fne/Vol11/Num1/a07.pdf
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Caixa de cores para o estudo de mistura de luzes coloridas Popular Versão: pdf
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
COSTA,Gláucia Grüninger Gomes; CORTESE, Antonio Benedito; SCURACHIO, Roberto; CATUNDA, Tomaz

A “caixa de cores” aqui proposta é um equipamento de baixo custo, fácil manuseio e com uma projeção abrangente para a sala de aula toda. Com ela é possível realizar demonstrações interativas sobre adição e subtração de cores e discutir fenômenos correlatos (sombras coloridas, televisão colorida, mistura de tintas em pintura, impressoras, etc.)

Downloads 334  334  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Física na Escola, v. 9, n. 2, 2008  Site http://www.sbfisica.org.br/fne/Vol9/Num2/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Calculando o coeficiente de atrito entre superfícies com material alternativo Popular Versão: pdf
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
ROCHA, Maristela do Nascimento; SABINO, Aline Ribeiro; MURAMATSU, Mikiya

Este artigo tem como principal objetivo propiciar aulas interativas através da construção de um experimento simples de colisão inelástica, com o qual é possível calcular o coeficiente de atrito entre superfícies utilizando as leis da conservação de energia e da quantidade de movimento, além do conceito de trabalho e forças dissipativas. Para isso construiu-se um aparato experimental com materiais de baixo custo, a fim de viabilizar a sua aplicação em escolas públicas. Após efetuar as medidas e aplicar os conceitos envolvidos, compararam-se os valores obtidos com os esperados teoricamente para o coeficiente de atrito entre duas superfícies de madeira. O resultado foi próximo do esperado, o que valida o método experimental e o torna uma boa opção a ser desenvolvida e discutida em sala de aula.

Palavras-chave: Prática docente. Ensino Médio. Coeficiente de atrito.

Downloads 366  366  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Física na Escola, v. 11, n. 1, 2010  Site http://www.sbfisica.org.br/fne/Vol11/Num1/a03.pdf
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Calor e temperatura e suas explicações por intermédio de um enfoque histórico Popular Versão: 
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
CINDRA, José Lourenço; TEIXEIRA, Odete Pacubi Baierl. Calor e temperatura e suas explicações por intermédio de um enfoque histórico. In: MARTINS, R. A.; MARTINS, L. A. C., P.; SILVA, C. C.; FERREIRA, J. M. H. (eds.). Filosofia e história da ciência no Cone Sul: 3o Encontro. Campinas: AFHIC, 2004. Pp. 240-248. (ISBN 85-904198-1-9)

No presente trabalho procuramos discutir a categorização das explicações realizadas por Halbwachs relacionando-a com o desenvolvimento histórico dos conceitos de calor e temperatura. Identificamos e discutimos as explicações homogênea, heterogênea e batígena no contexto histórico destes conceitos. Verificamos que as explicações utilizadas pelos cientistas para formularem teorias do calor e da temperatura, de modo geral, refletem os tipos de explicações indicadas por Halbwachs. Constatamos, por exemplo, que o conceito de temperatura, que no início ainda não havia se separado do conceito de calor, foi aos poucos se estabelecendo como uma grandeza física fenomenológica. Uma espécie de explicação homogênea era suficiente para conceituá-la, e o mesmo pode ser dito no que tange ao conceito de calor. Posteriormente, à medida em que houve um aprofundamento na compreensão dos fenômenos térmicos, todo o enfoque conceitual da questão caminhou no sentido de uma explicação mais profunda, por isso, podemos afirmar que os cientistas passaram a fazer uso de explicações batígenas para o de temperatura. A grandeza entropia, que inicialmente foi introduzida por Clausius como uma grandeza fenomenológica, aceitava também explicação homogênea. Contudo, no enfoque de Boltzmann, que procurou dar um tratamento estatístico para a entropia, houve a introdução de uma explicação batígena.

Downloads 479  479  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Calor e Temperatura: que noção têm os alunos universitários desses conceitos? Popular Versão: 
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
CALDEIDA, Maria Helena; MARTINS, Décio R.

Gaz. Fis., Vol. 13, Fasc. 2, 1990.

Downloads 3359  3359  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Gaz. Fis., Vol. 13, Fasc. 2, 1990.  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Física Artigos
Fazer Download agora!Ciência e senso comum: entre rupturas e continuidades Popular Versão: pdf
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
GERMANO, Marcelo Gomes; KULESZA, Wojciech Andrzej

Uma importante questão relacionada aos fundamentos teóricos das práticas educacionais em popularização e comunicação pública da ciência refere-se à problemática relação entre conhecimento científico e saberes de senso comum. Duas formas de conhecer que parecem excluírem-se em seus critérios de explicação da realidade. Se a ciência desenvolve-se em flagrante negação aos saberes de senso comum, como afirmar a possibilidade de sua popularização? Como fazer um caminho inverso de reaproximação e diálogo entre estes dois discursos que pretendem explicar uma mesma realidade por caminhos tão diferentes? Neste trabalho, revisitamos a epistemologia bachelardiana para, em confronto com a opinião de outros pensadores, desenvolver uma crítica no sentido de apontar a importância e o lugar do senso comum em meio a essa antiga e persistente discussão.

Palavras-chave: Ciência; senso comum; popularização.

Downloads 2178  2178  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Cad. Bras. Ens. Fís., v. 27, n. 1: p. 115-135, abr  Site http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/13515
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 (15) 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 »