Educadores

Ínicio : Matemática : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (74)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Conceito de Função: uma abordagem do processo ensino-aprendizagem Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Nanci de

Motivados pela constatação, através de estudos preliminares (histórico, epistemológico, da transposição didática do conceito de função...), da existência de dificuldades no campo conceitual das funções, pretendíamos elaborar uma sequência didática para o ensino-aprendizagem do conceito de função. Tomamos por hipótese que é necessário colocar o aluno numa situação a-didática, na qual ele compreenda as noções de correspondência, dependência e variação, e utilize "jogo de quadros" e mudanças de registro de representação, para a compreensão do que é uma função. Sendo assim, nosso objetivo era construir situações-problema para fazer avançar as concepções dos alunos sobre o conceito de função, ou seja, para que houvesse uma evolução na forma como os alunos concebem tal noção. Após a elaboração e análise a priori da sequência, aplicamo-la em alunos do primeiro ano do curso de Engenharia. A análise a posteriori mostrou que atingimos o nosso objetivo com a maior parte dos alunos.

Downloads 9479  9479  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUCSP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Concepções de Matemática de estudantes concluintes do Ensino Médio: influências históricas Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
BISCONSINI, Vilma Rinaldi

Este trabalho analisa as concepções de matemática de estudantes concluintes do Ensino Médio e sob quais influências históricas foram construídas. A pesquisa envolveu um grupo de onze estudantes de uma escola pública, que estudaram juntos, no período da 5ª série do Ensino Fundamental até o 2º ano do Ensino Médio e três professoras que fizeram parte por mais de uma vez do histórico estudantil deles. A pesquisa orienta-se por pressupostos metodológicos da pesquisa qualitativa, do tipo estudo de caso; em que os fundamentos teóricos não são concebidos como pré-condição que antecipa a pesquisa, mas permeia todo o trabalho para sua arguição. As falas dos sujeitos são geradoras dos principais argumentos que orientam a produção dos temas e das reflexões. A investigação busca identificar as possíveis origens dessas concepções considerando três contextos: escola, família e grupo social. Verifica-se que é a escola que exerce maior influência na construção das concepções, observado nos discursos de estudantes e professores, enquanto que se a família oportuniza ao filho um ambiente favorável de relação com a matemática, esse fato repercute positivamente em sala de aula. Já no grupo social, fora da escola, os estudantes mostraram aversão em falar sobre matemática. Observa-se que a concepção de que a matemática é uma ciência abstrata, absoluta, infalível e acabada, o que leva os estudantes a acreditarem que para aprendê-la é necessário memorizar uma sequência de procedimentos a partir da explicação do professor. Vislumbra-se a possibilidade de modificação de tal concepção a partir da tomada de consciência de suas contradições e interferências no processo educacional, e que essa modificação poderá acontecer se a formação
contínua dos professores for organizada visando proporcionar aos estudantes da Educação Básica a possibilidade de romper com a condição de submissão à concepção formalista da matemática escolar.

Palavras-chave: Concepções de Matemática. Estudantes concluintes do Ensino Médio. Influências históricas. Modificações.

Downloads 1328  1328  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Univesidade Estadual de Maringá  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Concepções de professores de Matemática: considerações à luz do processo de escolha de livros-texto Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
GIANI, Letícia Maria Cordeiro de campos.

A observação de que muitos professores sentem dificuldades ao trabalhar com livros didáticos, nos quais os conteúdos matemáticos não são ordenados exclusivamente segundo critérios formais estáticos e sim, como algo que se relaciona com intenções alternativas e interdisciplinares, fez com que optássemos por investigar quais critérios o professor efetivamente faz valer quando da escolha de livros-texto e quais concepções de Matemática e de seu ensino e aprendizagem tais critérios desvendam. Assim, esta investigação relaciona os temas “concepção” e “livro didático”. Partindo do pressuposto de que as concepções só podem ser compreendidas por “via-indireta”, optamos por focar, nessa nossa busca, o livro didático, devido a sua presença marcante dentro do contexto escolar, principalmente em sala de aula. Os dados foram constituídos a partir de entrevistas realizadas com dez professores de Matemática que lecionam no Ensino Fundamental. Nosso caminhar esteve norteado pelos parâmetros da abordagem qualitativa de pesquisa por entendermos que, em nosso percurso, na tentativa de penetrar na estrutura da experiência dos professores, nos depararíamos com posturas e valores impossíveis de serem abordados a partir da quantificação ou de procedimentos mais clássicos de investigação. A análise dos depoimentos nos permitiu destacar alguns tópicos aos quais denominamos “unidades de análise”: Pluralidade de textos; Pré-requisitos; Processo de escolha; Contextualização; Conteúdo matemático e Problemas. Tais unidades, detectadas a partir da análise dos depoimentos, foram posteriormente confrontadas com outros estudos e analisadas à luz de literatura específica. Embora acreditemos na impossibilidade de pontuar, decisiva e objetivamente, as concepções dos professores, “finalizamos” nosso trabalho considerando que os discursos analisados, indicam a permanência de uma concepção mais fortemente tradicionalista, do que alternativa com relação à Matemática e seu ensino e aprendizagem.

Palavras-chave: Concepções. Livros didáticos. Pesquisa qualitativa. Educação Matemática. Depoimento-textualização.

Downloads 2685  2685  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma GHOEM - Grupo História Oral e Educação Matemática.  Site http://
Avaliação: 9.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Conhecimento e Educação Matemática: Diálogos Popular Versão: pdf
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
LONGARETTI, Mírian

Este trabalho relaciona-se ao “conhecimento”, entendido à luz de uma epistemologia fenomenológica-hermenêutica. Tendo em vista o ensino da Matemática, busca-se estabelecer relações entre Husserl, Merleau-Ponty, suas concepções de conhecimento e possíveis consequências para a Educação Matemática. A partir de contribuições da Fenomenologia na Educação, e considerada a relação entre Fenomenologia e Psicologia Analítica, o conhecimento é concebido como vivência psíquica do sujeito. Uma revisão bibliográfica acerca de algumas categorias fenomenológicas é, inicialmente, realizada, e as compreensões da pesquisadora acerca do fenômeno focado, “como o professor lida com o seu conhecimento sistematizado em relação ao mundo vivido” são fortalecidas. A compreensão do fenômeno investigado possibilita tanto estabelecer vínculos com a região de inquérito da Educação Matemática, quanto algumas possibilidades ao professor de Matemática: olhar de diversas maneiras para a relação professor-aluno-saber. Em síntese, trabalha-se com a exigência de que o professor vivencie uma intenção pedagógica a ser efetivada na experiência de encontro com o seu aluno.

Palavras-chave: Educação Matemática. Conhecimento. Fenomenologia.

Downloads 2881  2881  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Conhecimentos (Etno)matemáticos de Professores Guarani do Paraná Popular Versão: PDF
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
GEORGE, Iozodara Telma Branco De

Esta pesquisa propõe levantar indícios acerca dos conhecimentos (etno)matemáticos das comunidades indígenas Guarani, por meio de seus docentes, a fim de que possam ser utilizados pelos professores indígenas para o ensino de Matemática nas escolas das aldeias. Adota como metodologia a História Oral, analisando os relatos das entrevistas realizadas com dois depoentes, professores indígenas, a fim de evidenciar o assunto que é o foco desta pesquisa. No primeiro momento, aborda os principais aspectos culturais do povo Guarani. No segundo momento, destaca concepções relacionadas à educação e à educação escolar indígena. No terceiro, enfatiza os conceitos, enfoca os objetivos e avanços da Etnomatemática e etnomatemática no campo da Educação Matemática. Identifica como principais resultados: que o etnoconhecimento se faz presente no cotidiano indígena desde a construção de armadilhas, habitações, do plantio, do artesanato, da medição de tempo entre outros; que o etnoconhecimento se faz pouco presente na escola; que o modelo de escola proposto pelo não índio tem influenciado na atitude do professor indígena em sala de aula; que o investimento na formação dos professores indígenas, ainda não é suficiente, uma vez que as formações propostas tem como enfoque o professor e não o gestor, por exemplo, sendo assim, os indígenas assumem, apenas, a sala de aula e não a escola como um todo. Ressalta que, a partir dos relatos dos entrevistados, é evidente que o contato com o não índio influencia o modo de ser das comunidades, entretanto, os aspectos culturais estão, fortemente, presentes nas comunidades indígenas. Conclui que o professor indígena precisa observar e levar em consideração o conhecimento prévio das crianças indígenas e a partir destes estabelecer relações entre a Matemática escolar e o etnoconhecimento. Esta pesquisa abre a perspectiva de, no futuro, serem realizados novos estudos disciplinares e interdisciplinares levando, assim, o conhecimento da comunidade indígena para a escola.

Palavras-chave: Educação matemática, Etnomatemática, Cultura guarani.


Downloads 729  729  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Construção do conceito de área e perímetro: uma sequência didática com auxílio de software de geomet Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
BALDINI, Loreni Aparecida Ferreira

Este estudo propõe uma engenharia didática, em ambiente de geometria dinâmica, com o objetivo de verificar se o software Cabri-Géomètre II contribui para a construção de conceitos de geometria. O estudo está fundamentado na Teoria das Situações Didáticas, desenvolvida na escola francesa por Guy Brousseau. De acordo com as fases da engenharia didática, neste trabalho são apresentados um panorama sobre o ensino de Geometria nos últimos anos e alguns aspectos da informática relacionados ao ensino. Apresenta-se também um estudo de alguns elementos que participam da transposição didática, como os PCN - Parâmetros Curriculares Nacionais, a Proposta Curricular do Estado do Paraná, algumas concepções de professores do Ensino Fundamental, análise de alguns livros didáticos e de anais de congressos nacionais, a fim de verificar como a geometria está sendo tratada. Apresenta-se, ainda, o resultado de uma sondagem feita por meio de um pré-teste, para saber como os alunos que já concluíram o Ensino Fundamental resolvem questões sobre os conceitos de "área e perímetro". Na análise a priori, foram elaboradas as atividades e analisados seus aspectos matemáticos e didáticos. Essas atividades compõem a sequência didática que foi aplicada a alunos do 1º ano do Ensino Médio de uma escola pública da cidade de Apucarana - Paraná, que tiveram um baixo desempenho no pré-teste. Na análise a posteriori, as produções dos alunos e seus relatos confirmam as expectativas expressadas na análise a priori, ou seja, revelam que o enfoque computacional por meio do software Cabri-Géomètre II pode ser indicado como uma alternativa para a realização do ensino de Geometria, pois ele contribuiu significativamente para a construção dos conceitos de "área e perímetro".

Palavras-chave: Cabri-Géomètre II. Área. Perímetro. Educação-matemática. Informática. Geometria.

Downloads 2156  2156  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Construindo os conceitos básicos da trigonometria no triângulo retângulo: uma proposta a partir da Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
LINDEGGER, Luiz Roberto de Moura.

O objetivo deste trabalho foi investigar uma abordagem para o ensino da trigonometria no triângulo retângulo, onde se pretendeu introduzir os conceitos das razões trigonométricas seno, co-seno e tangente a partir da manipulação de modelos. Tivemos por hipótese que o desenvolvimento de uma sequência de ensino criando situações-problema, a partir de questões simples, contextualizadas, concretas, tal ambiente servirá de facilitador para a construção e a apropriação dos conceitos da trigonometria. Trabalhamos com duas turmas, ambas da 8ª série do Ensino Fundamental, sendo uma considerada como grupo de referência (GR) e uma outra considerada como grupo experimental (GE). No GE foi aplicada a seqüência de ensino objeto de nossa pesquisa, com pressuposto teórico construtivista, com base na psicologia cognitiva de Vygotsky e Vergnaud, e na didática francesa de Brousseau. No GR, a abordagem da trigonometria se deu na forma por nós considerada tradicional (definições seguidas de exercícios). Os dois grupos foram submetidos a dois testes individuais: um antes (pré-teste) da introdução dos conceitos de razões trigonométricas e outro (pós-teste) após terem tido contato com esse conteúdo. A análise dos resultados envolveu duas etapas: a análise quantitativa e a qualitativa dos instrumentos diagnósticos. Em síntese, quanto ao desempenho geral dos grupos nos testes, podemos dizer que o GE apresentou um desempenho satisfatório e superior ao GR. Não tivemos a pretensão de extrapolar nossos resultados para além do universo da pesquisa, uma vez que nossa amostra foi pequena. Mas, obtivemos pistas significativas sobre o processo de ensino-aprendizagem do conteúdo. A mais valiosa delas foi a de que o processo de construção dos conceitos básicos da trigonometria, a exemplo da história, ganha força quando inicia-se a partir da resolução de problemas concretos, advindos da realidade, dirigindo-se para os problemas formais, quando os conceitos ganham significado mais abstratos e abrangentes.

Downloads 6293  6293  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUC – São Paulo  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Currículo de Matemática da Educação de Jovens e Adultos: análise de prescrições na perspectiva cultu Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
JANUARIO, Gilberto

Nosso estudo investiga currículo de Matemática prescrito para a Educação de Jovens e Adultos. Selecionamos a Proposta Curricular para a EJA, segundo segmento do Ensino Fundamental, como exemplar de currículo prescrito, elegendo o Volume I Introdução) e Volume 3 (Matemática) para responder às questões: Que características são apresentadas na Proposta Curricular para a Educação de Jovens e Adultos que possibilitam a aproximação da cultura formal da cultura informal da Matemática? Que características enculturadoras têm esse currículo? Que critérios apresentam em relação à organização dos conteúdos? Que opções apresentam para a escolha de contextos? Desenvolvemos uma pesquisa na abordagem qualitativa, do tipo análise documental. O referencial teórico deste estudo reporta-se a autores como Pacheco e Sacristán na retomada de episódios do aparecimento e desenvolvimento e multiplicidade de significados atribuídos ao termo Currículo; também de trabalhos acerca do Currículo de Matemática, da perspectiva cultural da Matemática e do currículo enculturador, tendo como referência teórica Bishop e D’Ambrosio; e estudos de Pires e Skovsmose a respeito da organização curricular e de critérios para a escolha dos contextos de ambientes de aprendizagem matemática. A análise da Proposta Curricular para a EJA, norteada por categorias que emergiram dos referenciais teóricos, explicitou haver recomendações favoráveis e potencialmente promotoras da aproximação da cultura formal da cultura informal da Matemática, por meio de sugestões e orientações como as que consideram os conhecimentos advindos das relações sociais de jovens e adultos como ponto de partida para a aprendizagem; que os conteúdos sejam propostos de modo a promover uma rede de relações entre si e saberes de outras áreas, possibilitando uma pluralidade de significados dos conceitos e das atividades; que se dê ênfase ao trabalho com projetos e investigações para que o aluno possa desvendar as ideias matemáticas; que os conteúdos enfatizem diferentes aplicações da Matemática e que preparem o aluno para construírem ideias cada vez mais complexas, partindo de situações simples; que os ambientes de aprendizagem sejam concebidos nos paradigmas de exercícios e investigação, havendo equilíbrio entre os ambientes, e entre exercícios e investigação; e que sejam utilizadas diferentes estratégias de resolução, incentivando o jovem e o adulto a explicitar, por meio de diferentes registros, como mobiliza seus saberes e tendo o professor como mediador da ação de aprendizagem.

Palavras-chave: Currículo de Matemática; Educação de Jovens e Adultos; Currículo Enculturador; Perspectiva cultural da Matemática.

Downloads 2084  2084  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUC/SP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Derivada de uma função num ponto: uma forma significativa de introduzir o conceito Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
D'AVOGLIO, Armando Raphael

Esta é uma pesquisa de intervenção. Foi realizada com alunos que iniciavam o curso superior, na área de Exatas. O objetivo dela é o de investigar se a introdução do conceito de derivada de uma função num ponto, por meio de conceitos familiares aos alunos e com um certo relacionamento com o cotidiano deles, como o de velocidade por exemplo, produziria efeitos para a melhoria da aprendizagem dessa noção. A intervenção foi realizada pela aplicação de uma sequência didática, contendo sete atividades. Na elaboração da mesma, foram utilizados conceitos básicos de cinemática, de modo a contribuir com que o aluno participasse da sistematização do conceito de derivada de uma função num ponto. E, com o pressuposto de que, se assim ocorresse, eles poderiam dar mais significado ao novo conceito, tornando sua aprendizagem mais significativa. Para as análises dos resultados, nos apoiamos na Teoria da Aprendizagem Significativa de AUSUBEL. Nossa conclusão é que houve vantagens nessa forma de introduzir derivada; que o aluno pode dar mais significado à essa noção; e que houve melhoras na compreensão da mesma.

Palavras-Chave: Cálculo. Derivada. Cinemática. Aprendizagem significativa.

Downloads 1497  1497  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUC – São Paulo.  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações
Fazer Download agora!Desafio de ensinar-aprender Matemática no curso noturno: um estudo das crenças de estudantes de uma Popular Versão: 
Atualização:  10/6/2013
Descrição:
FERREIRA, Ana Cristina

A realidade do aluno que, por necessidade ou opção, estuda à noite, envolve a consideração de inúmeros aspectos, que, geralmente têm sido desconsiderados pela maioria das pesquisas acadêmicas e órgãos governamentais. Com a mudança do turno de estudo, não apenas a idade da clientela é diferente. Toda uma gama de experiências de vida, expectativas, objetivos, necessidades e dificuldades se configura. Dentro deste contexto se desenvolve a aprendizagem da Matemática.

Palavras-chave: Estudantes. Escolas noturnas.

Downloads 1752  1752  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »