Educadores

Ínicio : Filosofia : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do pior para o melhor avaliado)

Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!A Ética na Política de Aristóteles Popular Versão: PDF
Atualização:  25/4/2013
Descrição:
MEDEIROS, Carlos Terceiro de; SANTOS, Agnaldo Ferreira dos; LORENSATTO, Pedro

Este artigo analisou a ética na política de Aristóteles. Num cenário marcado pela guerra é compreensível, que, desde o início, a obra aristotélica fosse marcada pela reflexão política, pela urgência de se encontrar novas formas de convivência na pólis, de reencontrar os velhos e bons ideais perdidos. Por outro lado, a própria Política, obra da maturidade, ao adensar suas formulações sobre o tema, ao expôr suas preocupações ao final da vida, evidencia, de fato, que o tema político matrizara sua vida, porquanto inicia e encerra as reflexões construídas no curso dos tempos. Viu-se que o olhar positivo e excessivamente complacente com que a política foi compreendida desde os gregos configura, in limine, problema maior no interior da tradição filosófica ocidental.

Palavras-chave: Ética. Política. Aristóteles.

Downloads 192365  192365  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Na Hora Online  Site http://nahoraonline.com.br/lendo.asp?id=4147
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Ceticismo Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
DUMONT, Jean-Paul

O termo ceticismo terminou por designar atualmente, na linguagem comum, uma atitude negativa do pensamento. O cético é visto, frequentemente, não somente como um espírito hesitante ou tímido, que não se pronuncia sobre nada, mas como aquele que, sobre qualquer coisa que é avançada, ou sobre qualquer coisa que possa dizer, se refugia na crítica. Da mesma forma, acredita-se ainda que o ceticismo é a escola da recusa e da negação categórica. Na realidade, e por sua própria etimologia (skepsis em grego significando “exame”), o ceticismo vetaria qualquer posição decidida, a começar até pela que consistiria em afirmar, muito antes de Pirro e como Metrodoro de Abdera, que somente sabemos uma coisa: que nada sabemos.

Palavras-chave: Ceticismo. Teoria do conhecimento. Cético. Jean-Paul Dumont.

Downloads 9004  9004  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Encyclopædia Universalis  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Epistemologia Popular Versão: PDF
Atualização:  9/3/2012
Descrição:
GRAVLING, Anthony Clifford

A epistemologia, também chamada teoria do conhecimento, é o ramo fa filosofia interessado na investigação da natureza, fontes e validade do conhecimento. Entre as questões principais que ela tenta responder estão as seguintes. O que é o conhecimento? Como nós o alcançamos? Podemos conseguir meios para defendê-lo contra o desafio cético? Essas questões são, implicitamente, tão velhas quanto a filosofia, embora seu primeiro tratamento explícito seja o encontrado em Platão (427-347 AC), em particular no Theaetetus. Mas primordialmente na era moderna, a partir do século XVII em diante - como resultado do trabalho de Descartes (1596-1650) e Locke (1632-1704) em associação com a emergência da ciência moderna - que a epistemologia tem ocupado um plano central na filosofia.

Palavras-chave: Epistemologia. Ceticismo. Teoria do Conhecimento.

Downloads 3251  3251  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!O Aufklärung kantiano e o Professor Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
CAMILO, David

Kant debruça-se sobre o estudo do conceito Aufklärung entendendo-o como o processo pelo qual uma pessoa atinge sua autonomia de pensar por si mesmo abandonando as sombras do medo que antes o envolvia. O pensador caracteriza e intitula esse “abandono das sombras” como uma passagem, ou seja, uma transição na qual o sujeito abandona sua menoridade atingindo a sua maioridade intelectual. É imprescindível que nesta abordagem clarifiquemos o sentido coeso do que ora apresenta-se como maioridade e menoridade.

Palavras-Chave: Esclarecimento. Kant. Maioridade. Menoridade. Aufklärung.

Downloads 1368  1368  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Melancolia Filosófica Popular Versão: 
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
HUME, David

Vejo-me inclinado a deter-me um instante em minha presente situação, e a avaliar essa viagem a que me propus fazer e que sem dúvida requer o máximo esforço e arte para ser concluída com sucesso. Sinto-me como um homem que, tendo encalhado em muitos recifes e tendo escapado com grande dificuldade de um naufrágio em um pequeno estreito, tem ainda a temeridade de retornar ao mar no mesmo navio avariado e castigado pelo mau tempo, e ainda carrega a sua ambição tão longe a ponto de percorrer o globo nessas circunstâncias desvantajosas. Minha memória dos erros e da perplexidade do passado tornaram-me desconfiado do futuro. A condição debilitada, a fraqueza e a desordem das faculdades que devo utilizar em minhas investigações aumentam a minha apreensão. E a possibilidade de emendar e corrigir tais faculdades leva-me quase ao desespero, e quase a preferir perecer nas pedras em que me encontro no momento, do que aventurar-me na imensidão do alto mar.

Palavras-chave: Melancolia. Filosofia. David Hume.

Downloads 565  565  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Republicanismo e direitos humanos Popular Versão: PDF
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
TOSI, Giuseppe

O ensaio aborda a definição e a relação entre duas concepções políticas do Estado: o Estado de Direito da tradição política liberal, que nasce no âmbito da filosofia política do jusnaturalismo moderno, e a concepção hegeliana da eticidade do Estado que irá influenciar as alternativas de direita e de esquerda ao Estado liberal nos séculos XIX e XX. Liberdade e igualdade, democracia política e democracia social, liberalismo e socialismo são os polos temáticos centrais deste debate. Com o fim do nazismo após a Segunda Guerra Mundial e do comunismo após a queda do muro de Berlim em 1989, o Estado de Direito aparece como a teoria política hegemônica e dominante da época contemporânea. No entanto, o reaparecimento, sobretudo no mundo anglo-saxônico, do debate entre libertarians e communitarians mostra que as questões do debate anterior ainda não foram resolvidas e que elas reaparecem, embora em contextos e com significados diferentes, em toda a sua complexidade e dramaticidade. O ensaio procura definir, com a linguagem dos direitos humanos, algumas dessas questões cruciais para a teoria política contemporânea e apontar propostas para a construção de uma ética e de uma política “republicana”.

Palavras-chave: Liberalismo. Socialismo. Democracia. Estado de direito. Estado ético.

Downloads 751  751  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Filosofia Unisinos  Site http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/filosofia/index.php?option=com_content&task=view&id=7
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!O que significa ser cético? Popular Versão: 
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
BIZARRO, Sara

David Hume é tradicionalmente classificado como um filósofo céptico e até mesmo irracionalista. Mas, o que significa ser um céptico? Neste ensaio vou tentar clarificar em que sentido é que Hume pode ser considerado um céptico e que tipo de cepticismo lhe pode ser coerentemente atribuído.

Palavras-chave: Cético. David Hume. Teoria do conhecimento.

Downloads 622  622  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Mito e Filosofia Popular Versão: PDF
Atualização:  10/4/2012
Descrição:
PERINE, Marcelo

O artigo trata das relações entre mito e filosofia enquanto formas do discurso humano. A análise filosófica da narrativa mítica a partir do modelo metafórico e a compreensão da consciência mítica, como forma originária da presença do ser humano no mundo, revelam o mito como sabedoria, pela qual os grupos humanos garantiram sua sobrevivência e identidade e na qual formulam o sentido de sua existência.

Palavras-chave: Mito. Filosofia. Narrativa. Metáfora. Sabedoria.

Downloads 862  862  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Philósophos  Site http://revistas.ufg.br/index.php/philosophos/issue/view/417/showToc#.T4RU0h2s8UA
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!A imaginação em Descartes e Kant Popular Versão: PDF
Atualização:  25/4/2013
Descrição:
HEBECHE, Luiz

Este artigo procura mostrar a diferença entre duas concepções mentalistas do conceito de imaginação. Tanto para Descartes como para Kant a imaginação é concebida desde o monocentrismo do sujeito, mas para cada um desses filósofos a sua função será radicalmente distinta. Para Descartes a imaginação é aquilo de que o pensamento tem de afastar-se; para Kant, ao contrário, seu papel é decisivo para a execução da reflexão transcendental.

Palavras-chave: Imaginação. Descartes. Kant.

Downloads 1518  1518  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site www.cfh.ufsc.br/~wfil/hebeche.pdf
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!A Filosofia Moderna e Descartes Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
CHAVES, Eduardo O C

Para entender a filosofia moderna é necessário entender a filosofia que a precedeu -- a medieval e, até certo ponto, a filosofia antiga. Para a filosofia pré-moderna, em primeiro lugar, a existência daquilo que na filosofia moderna se convencionou chamar de "mundo exterior" (a realidade externa à nossa mente) não é um problema. Para ela, é pacífico que existe um mundo fora de nossa mente, que é objeto de nosso conhecimento. Isso não precisava ser demonstrado, porque não havia se tornado um problema.

Palavras-chave: Filosofia moderna. Descartes. Racionalismo.

Downloads 12383  12383  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site http://www.cfh.ufsc.br/~wfil/moderna.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 (7) 8 9 10 11 12 13 14 »