Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Análise de processos erosivos em Parques Estaduais dos Campos Gerais-PR Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
RETZLAF, Jully Gabriela

Neste trabalho, avaliou-se as consequências da localização de trilhas e a sua suscetibilidade à erosão frente à atividade turística em unidades de conservação. Em específico, avaliou-se as alterações dos atributos físicos do solo nas trilhas encontradas nos parques estaduais dos Campos Gerais Paranaenses e a relação com a erodibilidade. Foram pesquisados os parques estaduais do Cerrado, em Jaguariaíva, do Guartelá, em Tibagi e de Vila Velha, em Ponta Grossa, por apresentarem características geográficas semelhantes e possuírem dinâmica diferenciada de visitação. A paisagem destas áreas, caracterizada por inúmeros atrativos naturais e ecossistemas relictuais, potencializa os espaços para a prática do ecoturismo, interferindo no fluxo de visitação no interior das unidades. A localização inadequada de trilhas, juntamente com a visitação turística nestes pontos pode contribuir para a transformação paisagística do espaço explorado e a conseqüente alteração dos processos erosivos naturais, levando à erosão e degradação dos solos. Observou-se que as unidades pesquisadas apresentam problemas de degradação e erosão dos solos nas trilhas utilizadas para acessar os atrativos naturais. Nestas áreas, a erosão acelerada desenvolveu-se e intensificouse em locais de elevada fragilidade ambiental, sem cobertura vegetal primária e com constante passagem de turistas. Nos trechos afetados pela erosão acelerada verificou-se a degradação dos solos, a perda parcial da camada superficial, a reativação morfodinâmica em locais intensamente erodidos, a diminuição da área de vegetação natural e a descaracterização dos atrativos naturais, peça fundamental da atividade turística. No entanto, não foi possível verificar a relação dos atributos físicos do solo com os processos erosivos existentes aos longos das trilhas, uma vez que os valores encontrados indicam alta qualidade física das amostras coletadas. Atualmente, as áreas atingidas pela erosão encontram-se em recuperação, em função dos atuais Planos de Manejo implementados pelo Instituto Ambiental do Paraná e, grande parte das trilhas existentes em uso encontram-se calçadas por materiais mais resistentes ao processo erosivo.

Palavras-chave: Geografia física. Áreas de conservação de recursos naturais. Ecoturismo. Parques nacionais. Trilhas. Erosão.

Downloads 4593  4593  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Zoneamento socioambiental participativo do lugar denominado caça e pesca-Fortaleza/CE Popular Versão: 
Atualização:  15/5/2013
Descrição:
Zoneamento socioambiental participativo do lugar denominado caça e pesca-Fortaleza/CE - Contribuição ao desenvolvimento sustentável da capital cearense

SILVA, Marco Antonio Krichanã da

Esta pesquisa objetivou produzir, em bases preliminares, documentação organizada sobre o lugar denominado Caça e Pesca — que abrange praia, estuário de um rio que atravessa boa parte da Região Metropolitana de Fortaleza, capital do Estado do Ceará e ainda manguezal, campo de dunas e matas de transição em uma área do litoral Leste da cidade —, dada a escassez de informações atualizadas a respeito. É desejável que o corpo de conhecimentos aqui representado possa instrumentar a concretização de iniciativas destinadas a integrar relações sustentáveis entre a comunidade assentada naquela área, o meio ambiente e a dinâmica urbana da capital cearense. Seus resultados são de ordem a permitir, à administração pública competente, o planejamento de ações de educação ambiental e o adequado monitoramento, recomendavelmente pela própria comunidade, da conservação dos ecossistemas presentes na área de estudo, tanto devido à urgente necessidade de sua preservação, como da premência pela definição, na área, de parâmetros capazes de balizar um turismo de caráter sustentável. Para tanto, a elaboração do Zoneamento socioambiental participativo, caracterizando a evolução espaço-temporal da ocupação do lugar, inclui a realização de um diagnóstico geoambiental que destaca as unidades ambientais a partir dos seus aspectos socioeconômicos, socioambientais, geomorfológicos, hidrogeológicos e de cobertura vegetal. Este conjunto de informações também originou a edição de uma cartilha, dirigida primariamente à comunidade local. Contribuição ao desenvolvimento sustentável da capital cearense SILVA, Marco Antonio Krichanã da - esta pesquisa objetivou produzir, em bases preliminares, documentação organizada sobre o lugar denominado Caça e Pesca — que abrange praia, estuário de um rio que atravessa boa parte da Região Metropolitana de Fortaleza, capital do Estado do Ceará e ainda manguezal, campo de dunas e matas de transição em uma área do litoral Leste da cidade —, dada a escassez de informações atualizadas a respeito.

Downloads 4512  4512  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Condicionantes da mortalidade na população com 60 anos ou mais no Rio Grande do Sul: uma análise re Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
BARROS, Giovanna Bonella

Este trabalho de pesquisa apresenta a mortalidade da população com 60 anos ou mais em municípios com indicadores socioeconômicos diferenciados, com o objetivo de identificar as taxas de óbitos da população com 60 anos ou mais, no RS e por Regiões dentro dele. O recorte regional escolhido para apresentarmos as análises foram as mesorregiões do IBGE, em suas 7 mesorregiões. Outro objetivo do estudo foi estimar fatores explicativos da mortalidade, desta população, mais especificamente, verificar a relação entre a mortalidade, por diferentes faixas etárias dentro da população idosa com os investimentos públicos municipais na área a saúde controlando-se pelas características socioeconômicas. A população idosa neste trabalho foi dividida em três faixas etárias, faixa dos 60-69, dos 70-79, e a faixa dos 80 anos ou mais.

Palavras-chave: População idosa. Mortalidade. Diferenças regionais. Indicadores socioeconômicos. Recursos públicos. saúde.

Downloads 4472  4472  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unisc.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Reservatório de segredo e área de entorno: aspectos legais e modificações no uso do solo Popular Versão: 
Atualização:  9/5/2012
Descrição:
MERENDA, Elaine Aparecida

A elaboração de uma caracterização da bacia do rio Iguaçu foi importante para uma melhor compreensão do meio em que está inserido o reservatório de Segredo. Esta caracterização, feita em uma escala de análise regional, poderá servir como subsídio para
realização de outros estudos de diagnóstico e planejamento de usos na bacia em escala de detalhe.

Downloads 4322  4322  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Interação hidrogeoquímica e geografia da saúde na bacia hidrográfica do Ribeirão Lindóia, zona norte Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ARAÚJO, Paulo Rogério de

O presente trabalho pondera sobre os riscos que os elementos químicos, em especial os metais pesados,oferecem para a saúde humana fazendo um estudo socioambiental que leva em consideração as mudanças naturais e tecnógenas, com objetivo de caracterizar a hidrogeoquímica das águas superficiais na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Lindóia (BRL), Zona Norte de Londrina-Pr. Para tanto foram realizados levantamentos da área de estudo através de trabalhos de campo, de imagens de satélite, de mapas e cartas topográficas da Região Norte do Paraná. Para elaboração da vetorização cartográfica e georreferenciamento foi utilizado o software AutoCad Map 2006 da Autodesk e foram utilizadas a Carta topográfica Londrina e Carta topográfica Sertanópolis, ambas de orientação SAD69 Datum, UTM Zona 22 Sul, 54 a 48 Oeste. Para caracterizar a hidrogeoquímica, determinar possíveis fontes de poluição e ponderar sobre os riscos para a saúde humana através da correlação com diversos íons foram mensurados os parâmetros físico-químicos (pH [6,1 a 8,3], Temperatura [20 a 24 ºC] e Condutividade Elétrica [0 a 0,24 μS/cm]) e geoquímicos de qualidade da água através do uso do ICP-AES – Espectrometria de Emissão Atômica com Plasma de Argônio Indutivamente Acoplado [SiO-44 (7,94 a 15,02 mg/L), Mg2+ (1,08 a 12,59 mg/L), Ca2+ (2,19 a 26,44 mg/L), Sr2+ (0,012 a 0,14 mg/L), Ni2+ (< 0,005 mg/L) , Mn2+ (0,10 a 0,16 mg/L), Fe3+ (0,011 a 1,28 mg/L), Zn2+ (0,001 a 0,012 mg/L), Pb2+ (< 0,001 mg/L), Cd2+ (< 0,002 mg/L), PO3-4 (0,012 a 1,32 mg/L), Cr2+ (< 0,005 mg/L), Al3+ (0,10 a 0,99 mg/L), Ba2+ (0,014 a 0,074 mg/L), Co2+ (< 0,005 mg/L) e Cu2+ ( < 0,005 mg/L)] e da AAS – Espectrometria de Absorção Atômica [Na+ (1,30 a 26,20 mg/L) e K+ (0,2 a 4,9 mg/L)]. Para os cruzamentos de informações de saúde (Datasus), organização e espacialização dos dados foi utilizado o software Philcarto, destacando-se os atendimentos Antirrábico humano, da Dengue, da Hepatite Viral e da Meningite, no período de 2000 a 2004. No campo foram coletadas amostras da água de drenagem da BRL, onde foram numerados 25 pontos de coleta. Para a análise espacial de dados regionalizados foi utilizado o software Surfer 8.0 que trabalha com o método geoestatístico de Krigagem. Perecebendo-se que as Anomalias Hidrogeoquímicas Negativas e Positivas distribuíram-se por toda Bacia Hidrográfica do Ribeirão Lindóia, sendo na sua maioria de origem antrópica (provocadas pelo homem), ligadas as atividades econômicas desenvolvidas na área. Com relação aos elementos físico-químicos analisados percebe-se que apresentam anomalias distribuídas por toda BRL.

Palavras-chave: Geoquímica. Química do solo. Bacias hidrográficas. Sistemas de informação geográfica.

Downloads 4300  4300  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Análise ambiental do Arroi Schimidt - Goiorê-Pr Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
NASCIMENTO, patrícia Branco

É necessário conhecer e analisar os recursos naturais e antrópicos de uma determinada área, por meio de um diagnóstico ambiental, para que se possam elaborar prognósticos e estabelecer diretrizes do uso destes recursos do modo mais racional possível. Neste sentido, este trabalho teve como objetivo principal a realização de um diagnóstico ambiental do ArroioSchimidt, Goioerê – Paraná. Esta avaliação foi realizada por meio de levantamentos e análises dos atributos ambientais: substrato rochoso, relevo, solo, clima, água superficial, cobertura vegetal e parâmetros socioambientais, além de propor metas para a recuperação e preservação desta área. Os principais problemas que causam a degradação ambiental observados no entorno e ao longo do Arroio Schimidt foram: obras de canalizações inacabadas com taludes sem proteção, afloramento do lençol freático, ocupação das margens pela população ribeirinha, ausência de mata ciliar, assoreamento e desestabilização das vertentes, feições erosivas, árvores com raízes expostas, presença de tubulações de esgoto com despejo de resíduos líquidos, esgotos clandestinos domésticos e instalações sanitárias sob o arroio e presença de resíduos sólidos urbanos. Uma das propostas que envolve esforço de recuperação e que garante compromisso para o futuro é a educação ambiental, destinada a reformular comportamentos humanos e recriar valores perdidos ou jamais alcançados, tanto no âmbito individual como coletivo.

Palavras-chave: Diagnóstico ambiental. Degradação. Atributos ambientais.

Downloads 3860  3860  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uem.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Pegada Ecológica: um indicador ambiental para Londrina - PR Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
LISBOA, Cristiane Kleba

Cada ser humano necessita de uma quantidade mínima de espaço natural para sobreviver e, ao desenvolver suas atividades, causa impacto sobre a Terra através dos recursos utilizados e dos desperdícios gerados. O conceito de Pegada Ecológica (Ecological Footprint), de William Rees e Mathis Wackernagel, permite mensurar a área utilizada bem como a magnitude do impacto causado pelo consumo dos seres humanos no meio natural, sendo uma importante ferramenta de avaliação da sustentabilidade urbana e qualidade de vida. A Pegada Ecológica configura-se em um indicador biofísico de sustentabilidade onde, através da análise integrada e sistêmica, é possível avaliar os impactos gerados por uma pessoa, cidade, país ou mesmo todo o planeta. Ela nos permite compreender a interdependência eminente entre o urbano e rural na escala global e nos demonstra que quanto maior é a "pegada” de uma cidade maior será o impacto ambiental que esta provoca fora de seus limites administrativos. Utilizando-se deste indicador calculou-se para a cidade de Londrina-PR a sua “pegada” em hectares, através de nove variáveis, qualitativas e quantitativas, analisadas a partir do Sistema de Informação Geográfica (SIG), que permitiu identificar e analisar os impactos por ela causados.

Palavras-chave: Pegada ecológica. Indicador ambiental. Londrina. SIG.

Downloads 3853  3853  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!A paisagem no ensino de geografia: Uma estratégia didática a partir da arte Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
MYANAKI, Jacqueline

Esse trabalho propõe um caminho para viabilizar a articulação entre geografia e arte na prática de ensino de geografia no ensino fundamental, a partir do experimento de um conjunto de atividades enfocadas no estudo da paisagem geográfica, nas noções básicas conceituais e sua percepção, utilizando reproduções de quadros de pintores brasileiros. O experimento foi realizado, na sua maior parte, com alunos de 6ª série de diferentes instituições em duas etapas bem definidas. Na primeira etapa, o roteiro de atividades foi desenvolvido com três turmas de três escolas diferentes e cujos professores participaram como observadores e coadjuvantes durante a aplicação das atividades. Na segunda etapa o roteiro foi desenvolvido de maneira autônoma por sete professores de cinco instituições que receberam antecipadamente o material e as instruções necessárias e assistência à distância, quando solicitada. Os resultados das duas etapas demonstraram que é possível articular arte e geografia no estudo da paisagem geográfica de maneira a ampliar a capacidade de percepção e apreensão da paisagem geográfica, bem como sobre as manifestações artísticas, além dessa estratégia representar um aumento no entusiasmo e despertar o interesse dos alunos para o processo de construção do conhecimento.

Palavras-chave: Geografia. Ensino. Paisagem. Artes. Interdisciplinaridade.

Downloads 3804  3804  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O ensino da Geografia e a questão agrária nas séries iniciais do ensino fundamental Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
CAMACHO, Rodrigo Simão

Por meio desta pesquisa construímos uma reflexão acerca da educação, principalmente da Educação do Campo, e do ensino da Geografia, como instrumentos de transformação social, tendo em vista a emancipação das camadas subalternas buscando, portanto, romper com a educação ideológica reprodutora/domesticadora neoliberal e estabelecer como proposta a construção de uma Educação Libertadora/Emancipatória. Fizemos, também, uma reflexão acerca da questão agrária, pois a concentração fundiária é um problema que se iniciou no período colonial e, atualmente, está relacionada à internacionalização da economia brasileira. Situação que envolve o agronegócio latifundiário exportador de um lado e o campesinato, de outro e desperta diferentes interpretações teóricas acerca dessa questão tanto por parte dos intelectuais, como da mídia. Nesse debate, se torna indispensável a discussão da luta da classe camponesa pela/na terra em busca de seu processo de recriação contra a territorialização do capital no campo e a sujeição de sua renda ao capital, fruto de um movimento de reprodução desigual e contraditório do capital. Acreditamos na necessidade de construção de uma Educação do Campo para trabalhar as especificidades dos moradores do espaço rural, respeitando seu saber popular e auxiliando na luta contra a territorialização do capital no campo e a sujeição da renda camponesa ao capital. Tendo em vista que os povos do campo sempre estiveram excluídos devido à existência de um modelo socioeconômico que valoriza o agronegócio latifundiário exportador e o espaço urbano como símbolos da modernidade/avanço/progresso. No processo educativo oficial, sempre houve uma educação rural reprodutora/domesticadora que objetiva formar para a submissão, preparando mão de obra barata para o capital urbano e para o agronegócio; reproduzindo, assim, as relações sociais vigentes que são, por sua vez, excludentes. Logo, há necessidade de construção de uma Educação Emancipatória dos habitantes da área rural. Num mundo capitalista globalizado se faz necessário entendermos a produção do conhecimento científico geográfico, bem como a produção do espaço geográfico dentro dessa lógica. Nesse sentido, é imprescindível pensarmos em uma geografia e um ensino de geografia que possibilite a leitura da realidade de maneira crítica e transformadora, que permita romper com a ideologia neoliberal e o processo globalitário capitalista excludente. Portanto, defendemos a necessidade de se construir uma geografia escolar fundamentada nos pressupostos teórico-metodológicos do materialismo histórico e dialético. Concebendo os PCNs como o principal recurso teórico do professor é relevante levantar a discussão teórico-metodológica e ideológica desse documento, principalmente na geografia, a fim de entendermos os avanços e os retrocessos que trouxeram para educação nacional, tendo em vista que os PCNs se encontram inseridos dentro de uma lógica de mudanças globais motivadas por políticas neoliberais. Para atingir nossos objetivos de auxiliar no processo de construção de uma educação condizente com a realidade do campo precisamos entender quem são esses sujeitos do campo que estudam no Ensino Fundamental (1ª a 4ª séries), ou seja, precisamos entender a realidade desses estudantes-camponeses. Desta maneira, vamos conhecer como são as relações socioespaciais destes sujeitos-estudantes por meio de fontes orais e escritas; pensando no tripé trabalho-lazer-escola que fazem parte da vida desses estudantes. Para que assim possamos construir uma educação que entenda os sujeitos do campo e suas especificidades. Vamos conhecer, também, alguns trabalhos produzidos por estes alunos em sala de aula que expressam as suas opiniões e a sua realidade. Refletiremos, também, a partir da opinião dos professores das séries/anos iniciais do Ensino Fundamental a respeito da questão agrária, da Educação do Campo e do ensino de Geografia; tendo em vista que os professores são peças fundamentais para a construção de um processo educativo transformador. Por isso, necessitam de uma formação que permita ler a realidade para além do discurso neoliberal, compreendendo a realidade dos seus educandos e possibilitando que estes possam adquirir uma consciência crítica que lhes dê autonomia intelectual de observar, analisar, questionar e transformar a realidade.

Palavras-chave: Educação emancipatória. Educação do campo. Questão agrária. Ensino de Geografia. Transformação social.

Downloads 3778  3778  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMS  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Análise das condições de uso do Parque Estadual do Monge, Município da Lapa (PR) Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
HORNUNG, Josilene B. C.

Os problemas ambientais do mundo atual, surgidos a partir da exploração desmedida dos recursos naturais, bem como as suas consequências, estimulam o desenvolvimento de pesquisas que abordam a relação entre a origem dos mesmos e o sistema sócioambiental no qual estão inseridos. Nessa perspectiva, este estudo objetivou analisar as interações e influências recíprocas entre o meio ambiente e a ação antrópica do Parque Estadual do Monge, localizado no município da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba, Paraná. O referido Parque, em conjunto com a cidade histórica da Lapa é considerado hoje, como um dos grandes atrativos turísticos da região. A área de estudo, em razão de suas características históricas e religiosas, concentra um grande fluxo de turistas, que se intensifica nos finais de semana e feriados. Uma das consequências principais desse fluxo de visitantes tem sido a degradação ambiental em diferentes níveis, além da inadequada utilização do potencial turístico. Diante dessa realidade, considerou-se indispensável analisar a atual situação do Parque Estadual do Monge, mostrando a sua fragilidade ambiental frente ao uso, sem as devidas precauções do ponto de vista ambiental. Avaliou-se o fato de existir na área do parque residências particulares, bancas, casas de comércios e locais destinados a atividades desportivas de diversas modalidades. Para tal, utilizou-se a abordagem sistêmica, tendo em vista a necessidade de compreender de maneira integrada o ambiente físico e os processos antrópicos atuantes. Como resultado, buscou-se apontar formas adequadas de reverter a já comprometida degradação existente em decorrência da não observância de princípios de proteção ambiental, propondo-se formas de reorganizar e conciliar a proteção do meio físico-natural e a utilização do Parque Estadual do Monge para atividades turísticas.

Palavras-Chave: Degradação do Meio ambiente. Sustentabilidade ambiental. Turismo religioso. Lapa. Recursos naturais.

Downloads 3657  3657  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »