Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Migração temporária e suas implicações na educação: o caso de Santa Margarida - Bela Vista do Paraís Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
RODRIGUES, Adriana Maria Martini

O presente estudo objetivou apresentar uma análise sobre as implicações das migrações temporárias dos “boias-frias” de Santa Margarida sobre a educação dos alunos do Colégio Presidente Vargas. Discutiu-se o difícil acesso do homem , sem recursos financeiros, a terra; as relações sociais de trabalho que foram se desenvolvendo ao longo da história; as políticas públicas do Brasil para o campo; o surgimento deste trabalhador rural assalariado, o “boia-fria”; o processo migratório brasileiro e a educação brasileira neste contexto. Em Santa Margarida, a migração temporária para os estados de Minas Gerais e São Paulo apresenta-se de forma cíclica e ocorre desde a década de 1970. Estas migrações acontecem, normalmente de maio a setembro. No decorrer do trabalho, verificou-se as principais causas de reprovações e abandonos dos alunos à escola que ocorrem no referido colégio após as migrações sazonais e as soluções para este problema que estão sendo tomadas.

Palavras-chave: Geografia urbana. Migração escolar. Trabalhadores rurais volantes.

Downloads 5723  5723  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Urbanização e qualidade da água: monitoramento em lagos urbanos de Londrina-PR Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
GOLÇALVES, Gelsy Wani Pedrini Soares

Esta pesquisa centrou-se no conhecimento da ocupação e as formas de uso do solo às margens da Microbacia do Ribeirão Cambé, na cidade de Londrina. O recorte espacial foi avaliar o comprometimento da qualidade da água do Lago Igapó, principal objeto deste estudo. A população urbana de Londrina é de aproximadamente 500.000 habitantes, com cerca de 96% da população concentrada na área urbana. Este trabalho é o resultado da avaliação de dez anos de monitoramento da qualidade da água superficial do Lago Igapó, quatro estações foram localizadas no lago e seis estações localizadas em alguns de seus tributários mais próximos. Foram utilizadas variáveis físicas, químicas e biológicas, que visavam determinar a qualidade da água, através da utilização de Índices de Qualidade, índice de Qualidade de Água de Reservatório - IQAR e Avaliação Integrada da Qualidade da Água - AIQA. Os índices de Qualidade de Água, utilizados apontaram que a qualidade da água dos tributários variou de “Boa” a “Muito Poluída” e a do Lago Igapó variou entre “Moderadamente Degradada” a “Criticamente Degradada”. As concentrações de cargas orgânicas, nutrientes e de coliformes vêm sofrendo incrementos gradativos, decorrentes do aumento de lançamento de esgotos domésticos. Foram registradas baixas concentrações de oxigênio dissolvido, nos tributários e no lago, principalmente no Córrego Leme e no Lago Igapó IV. Devem ser tomadas medidas estruturais de contenção dessas cargas pontuais e não pontuais de poluição, para diminuir a carga afluente ao Lago Igapó, em toda a sua bacia de drenagem, como forma de garantir a qualidade da água para os fins a que se destina. As cargas não pontuais merecem atenção especial, no que se refere a sua identificação, mudanças de práticas de uso da água, seu monitoramento e uso e ocupação do solo.

Palavras-chave: Geografia física. Abastecimento de água nas cidades. Solo urbano - Uso.

Downloads 9681  9681  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Uso da terra por descendentes de japoneses: estudo de caso com agricultores do município de Assaí-PR Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
BERNARDES, Jamile Ruthes

Este trabalho teve como sujeitos de pesquisa agricultores japoneses e descendentes de japoneses do município de Assaí-PR, no intuito de se verificar como ocorre o uso da terra pelos mesmos, analisando se há uso diferenciado de técnicas para plantio, tratos culturais eficientes, correto manejo do solo, para perceber se com esse tipo de ações há um melhor uso da terra, ou seja, um melhor aproveitamento em relação a espaços de plantio, verificando também quais os tipos de culturas que estes agricultores têm plantado em seus estabelecimentos agropecuários, em comparação com o panorama geral do uso da terra no estado do Paraná. O objetivo de analisar dados, tanto da agricultura paranaense como da assaiense, foi proposto para que se pudesse verificar como Assaí está inserida no contexto da agricultura do estado. Foram realizadas entrevistas com 33 agricultores do município, para que se verificassem os objetivos acima descritos. Foram realizados trabalhos de campo no município, tanto em uma exposição agrícola, EXPOASA, como em alguns estabelecimentos agropecuários. Também foi feita uma entrevista com o técnico da EMATER Assaí, com o propósito de se obter dados quanto ao panorama geral da atividade agrícola realizada pelos agricultores, no município. O trabalho está estruturado em três capítulos, sendo que o primeiro trata do uso da terra e das relações que ocorrem nos espaços de produção; o segundo faz uma abordagem sobre a tradição e cultura dos japoneses, imigração e ocupação das terras norte-paranaense; o terceiro contém os dados da pesquisa, expostos por meio de gráficos, tabelas e trechos das entrevistas, o que possibilita que se compreenda a realidade dos entrevistados e as conclusões do presente estudo.

Palavras-chave: Geografia agrícola. Solo - Uso - Paraná. Solo Adequado para agricultura - Paraná.

Downloads 4879  4879  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Segregação residencial em Londrina: os condomínios fechados horizontais e as áreas subnormais Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ZANATTA, Igor Fernando Santini

A segregação residencial, que é o grau de aglomeração de determinados grupos étnicos e sociais em uma dada área de modo voluntário ou forçado, é um processo cada vez mais presente nas cidades modernas, ocorrendo de diversas formas e com diferentes causas por todo o mundo. Nesse trabalho buscou-se explorar a mais relevante categoria de análise no estudo da cidade de Londrina, que é a segregação residencial baseada nas diferenças socioeconômicas da população do município, uma cidade de tamanho médio, partindo de dados estatísticos, principalmente do Censo Demográfico, e levantamentos de campo. Para uma melhor compreensão da produção do espaço urbano foi discutido como atuam os agentes responsáveis por essa produção, principalmente os promotores e os incorporadores imobiliários, e como se dá a atuação desses no processo de construção do espaço urbano, além de apresentar possibilidades de combate à especulação fundiária através de mecanismos contemplados no Estatuto da Cidade. A partir disso foram apresentadas a gênese e formação da cidade de Londrina e seus aspectos socioeconômicos atuais. E, ao tratar especificamente da segregação residencial na cidade de Londrina, buscou-se comparar dois processos antagônicos que aprofundam essa segregação e destacam-se no cenário londrinense, os condomínios fechados horizontais e as áreas subnormais.

Palavras-chave: Condomínio (Habitação) - Londrina (PR). Desenvolvimento imobiliário - Londrina (PR). Habitação. Segregação. Geografia urbana.

Downloads 5628  5628  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Interação hidrogeoquímica e geografia da saúde na bacia hidrográfica do Ribeirão Lindóia, zona norte Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ARAÚJO, Paulo Rogério de

O presente trabalho pondera sobre os riscos que os elementos químicos, em especial os metais pesados,oferecem para a saúde humana fazendo um estudo socioambiental que leva em consideração as mudanças naturais e tecnógenas, com objetivo de caracterizar a hidrogeoquímica das águas superficiais na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Lindóia (BRL), Zona Norte de Londrina-Pr. Para tanto foram realizados levantamentos da área de estudo através de trabalhos de campo, de imagens de satélite, de mapas e cartas topográficas da Região Norte do Paraná. Para elaboração da vetorização cartográfica e georreferenciamento foi utilizado o software AutoCad Map 2006 da Autodesk e foram utilizadas a Carta topográfica Londrina e Carta topográfica Sertanópolis, ambas de orientação SAD69 Datum, UTM Zona 22 Sul, 54 a 48 Oeste. Para caracterizar a hidrogeoquímica, determinar possíveis fontes de poluição e ponderar sobre os riscos para a saúde humana através da correlação com diversos íons foram mensurados os parâmetros físico-químicos (pH [6,1 a 8,3], Temperatura [20 a 24 ºC] e Condutividade Elétrica [0 a 0,24 μS/cm]) e geoquímicos de qualidade da água através do uso do ICP-AES – Espectrometria de Emissão Atômica com Plasma de Argônio Indutivamente Acoplado [SiO-44 (7,94 a 15,02 mg/L), Mg2+ (1,08 a 12,59 mg/L), Ca2+ (2,19 a 26,44 mg/L), Sr2+ (0,012 a 0,14 mg/L), Ni2+ (< 0,005 mg/L) , Mn2+ (0,10 a 0,16 mg/L), Fe3+ (0,011 a 1,28 mg/L), Zn2+ (0,001 a 0,012 mg/L), Pb2+ (< 0,001 mg/L), Cd2+ (< 0,002 mg/L), PO3-4 (0,012 a 1,32 mg/L), Cr2+ (< 0,005 mg/L), Al3+ (0,10 a 0,99 mg/L), Ba2+ (0,014 a 0,074 mg/L), Co2+ (< 0,005 mg/L) e Cu2+ ( < 0,005 mg/L)] e da AAS – Espectrometria de Absorção Atômica [Na+ (1,30 a 26,20 mg/L) e K+ (0,2 a 4,9 mg/L)]. Para os cruzamentos de informações de saúde (Datasus), organização e espacialização dos dados foi utilizado o software Philcarto, destacando-se os atendimentos Antirrábico humano, da Dengue, da Hepatite Viral e da Meningite, no período de 2000 a 2004. No campo foram coletadas amostras da água de drenagem da BRL, onde foram numerados 25 pontos de coleta. Para a análise espacial de dados regionalizados foi utilizado o software Surfer 8.0 que trabalha com o método geoestatístico de Krigagem. Perecebendo-se que as Anomalias Hidrogeoquímicas Negativas e Positivas distribuíram-se por toda Bacia Hidrográfica do Ribeirão Lindóia, sendo na sua maioria de origem antrópica (provocadas pelo homem), ligadas as atividades econômicas desenvolvidas na área. Com relação aos elementos físico-químicos analisados percebe-se que apresentam anomalias distribuídas por toda BRL.

Palavras-chave: Geoquímica. Química do solo. Bacias hidrográficas. Sistemas de informação geográfica.

Downloads 4343  4343  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Tocantins: narrativas sobre o sertão Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ALVES, Telma Antonia Rodrigues

Este estudo tem como objetivo central compreender, a partir de uma localidade do Estado do Tocantins denominada Duro, atual cidade de Dianópolis, a construção de mecanismos de visibilidade e de negação do sertão. O Duro e suas adjacências são considerados pela literatura e pela historiografia regional como sertão profundo, como um lugar de difícil acesso, oculto, transporte e comunicação precários, escassa população, lugar privilegiado para fugitivos, cenário de violências e de relações sociais tradicionais. Por meio de reinterpretação da literatura local e de pesquisa empírica busca-se compreender as estratégias pelas quais o Estado do Tocantins e a cidade do Duro vêm elidindo a designação de sertão através de estratégias de modernização.

Palavras-chave: Sertão profundo. Duro. Dianópolis. Tocantins. Modernização. Negação. Relações Sociais. Tradicionais.

Downloads 2291  2291  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFG - Universidade Federal de Goiás  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O ensino da Geografia e a questão agrária nas séries iniciais do ensino fundamental Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
CAMACHO, Rodrigo Simão

Por meio desta pesquisa construímos uma reflexão acerca da educação, principalmente da Educação do Campo, e do ensino da Geografia, como instrumentos de transformação social, tendo em vista a emancipação das camadas subalternas buscando, portanto, romper com a educação ideológica reprodutora/domesticadora neoliberal e estabelecer como proposta a construção de uma Educação Libertadora/Emancipatória. Fizemos, também, uma reflexão acerca da questão agrária, pois a concentração fundiária é um problema que se iniciou no período colonial e, atualmente, está relacionada à internacionalização da economia brasileira. Situação que envolve o agronegócio latifundiário exportador de um lado e o campesinato, de outro e desperta diferentes interpretações teóricas acerca dessa questão tanto por parte dos intelectuais, como da mídia. Nesse debate, se torna indispensável a discussão da luta da classe camponesa pela/na terra em busca de seu processo de recriação contra a territorialização do capital no campo e a sujeição de sua renda ao capital, fruto de um movimento de reprodução desigual e contraditório do capital. Acreditamos na necessidade de construção de uma Educação do Campo para trabalhar as especificidades dos moradores do espaço rural, respeitando seu saber popular e auxiliando na luta contra a territorialização do capital no campo e a sujeição da renda camponesa ao capital. Tendo em vista que os povos do campo sempre estiveram excluídos devido à existência de um modelo socioeconômico que valoriza o agronegócio latifundiário exportador e o espaço urbano como símbolos da modernidade/avanço/progresso. No processo educativo oficial, sempre houve uma educação rural reprodutora/domesticadora que objetiva formar para a submissão, preparando mão de obra barata para o capital urbano e para o agronegócio; reproduzindo, assim, as relações sociais vigentes que são, por sua vez, excludentes. Logo, há necessidade de construção de uma Educação Emancipatória dos habitantes da área rural. Num mundo capitalista globalizado se faz necessário entendermos a produção do conhecimento científico geográfico, bem como a produção do espaço geográfico dentro dessa lógica. Nesse sentido, é imprescindível pensarmos em uma geografia e um ensino de geografia que possibilite a leitura da realidade de maneira crítica e transformadora, que permita romper com a ideologia neoliberal e o processo globalitário capitalista excludente. Portanto, defendemos a necessidade de se construir uma geografia escolar fundamentada nos pressupostos teórico-metodológicos do materialismo histórico e dialético. Concebendo os PCNs como o principal recurso teórico do professor é relevante levantar a discussão teórico-metodológica e ideológica desse documento, principalmente na geografia, a fim de entendermos os avanços e os retrocessos que trouxeram para educação nacional, tendo em vista que os PCNs se encontram inseridos dentro de uma lógica de mudanças globais motivadas por políticas neoliberais. Para atingir nossos objetivos de auxiliar no processo de construção de uma educação condizente com a realidade do campo precisamos entender quem são esses sujeitos do campo que estudam no Ensino Fundamental (1ª a 4ª séries), ou seja, precisamos entender a realidade desses estudantes-camponeses. Desta maneira, vamos conhecer como são as relações socioespaciais destes sujeitos-estudantes por meio de fontes orais e escritas; pensando no tripé trabalho-lazer-escola que fazem parte da vida desses estudantes. Para que assim possamos construir uma educação que entenda os sujeitos do campo e suas especificidades. Vamos conhecer, também, alguns trabalhos produzidos por estes alunos em sala de aula que expressam as suas opiniões e a sua realidade. Refletiremos, também, a partir da opinião dos professores das séries/anos iniciais do Ensino Fundamental a respeito da questão agrária, da Educação do Campo e do ensino de Geografia; tendo em vista que os professores são peças fundamentais para a construção de um processo educativo transformador. Por isso, necessitam de uma formação que permita ler a realidade para além do discurso neoliberal, compreendendo a realidade dos seus educandos e possibilitando que estes possam adquirir uma consciência crítica que lhes dê autonomia intelectual de observar, analisar, questionar e transformar a realidade.

Palavras-chave: Educação emancipatória. Educação do campo. Questão agrária. Ensino de Geografia. Transformação social.

Downloads 3804  3804  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFMS  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Uma análise do ensino da Geografia utilizando as representações cartográficas no 2 Ciclo nas escolas Popular Versão: 
Atualização:  9/5/2012
Descrição:
FREITAS, Edilson Pereira de

Análise do Ensino da Geografia utilizando as representações cartográficas no 2o ciclo nas escolas públicas de Natal – RN, tendo em vista a relação teórico-prática dicotomizada, no que se refere a aplicabilidade real desses recursos no ensino da Geografia. Essa análise compreende uma revisão bibliográfica, à luz de teorias e concepções sobre o processo de ensino e de aprendizagem da geografia e da utilização dos recursos geocartográficos ao longo da história. Objetiva-se caracterizar o espaço escolar, a escola na comunidade, o ensino de geografia e o uso dos recursos cartográficos, a importância dos recursos didáticos como suportes metodológicos no ensino de Geografia, no sentido de apontar soluções para melhorar as aulas no Ensino Fundamental, e contemplar questões primordiais relativas às práticas docentes; pela compreensão, enquanto profissional de educação, da luta pela valorização do magistério e da educação pública; pela relevância social da melhoria da formação de professores da Educação Básica, em pleno exercício das atividades docentes, e pelo acesso às fontes e espaços de pesquisa onde se exerce a função de professor formador no Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy – IFESP.

Palavras-chave: Análise. Docência. Prática. Ensino.

Downloads 1581  1581  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRN  Site http://biblioteca.universia.net
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Geografia e literatura: um elo entre o presente e o passado no Pelourinho Popular Versão: 
Atualização:  14/5/2013
Descrição:
ARAÚJO, Heloísa Araújo de

A investigação da cidade do Salvador, a partir da Geografia e da Literatura, permite o recorte de imagens produzidas em determinados tempos e contextos, realizando-se, assim, e neste trabalho, uma análise do espaço do Pelourinho, como lugar de memória, nas obras Suor e Jubiabá do escritor baiano Jorge Amado, na década de 1930 e, hoje, durante o processo de requalificação, na história de vida dos atuais moradores. Os estudos culturais vêm inaugurar um novo pensar e olhar sobre a cidade. Correlacionou-se o olhar crítico e poético da cidade, captado por Jorge Amado, através da apropriação do espaço percebido e sentido por ele, pois suas experiências semeiam memórias e representações sobre este espaço. Investigou-se o espaço vivido pelos moradores da 7ª Etapa da Requalificação, contrapondo o debate sobre o planejamento urbano, onde só nesta etapa puderam participar. Diante do objetivo proposto, optou-se por uma metodologia de caráter qualitativo, sob a forma documental, bibliográfica e de campo, pois parte-se do pressuposto que o lugar de memória é aquele experienciado: dando àqueles sentimentos e significados. Os caminhos percorridos pelos personagens da obra Suor coincidem com os da 1ª etapa da requalificação do CHS, e em Jubiabá, com os da 4ª etapa, unindo passado e presente no cotidiano do Pelourinho. Com o estudo destas obras, concluiu-se que não há uma única cidade: elas são múltiplas. Repensar as práticas de requalificação, nas quais os desejos e os sonhos dos moradores são conhecidos, elevaria o homem à condição de sujeito nesse processo. Trouxe-se uma dimensão multifacetada do Pelourinho e dos sujeitos que o frequentavam. Apresentou-se uma reflexão sobre a importância do lugar e do modo como ele é percebido pelos moradores, turistas nacionais e estrangeiros e pelos órgãos públicos. Esta pesquisa, ao percorrer os caminhos da interdisciplinaridade, visa a contribuir com o desenvolvimento de outras tantas na linha da Geografia Humanística, bem como convidar os planejadores urbanos a “vivenciarem” os lugares nos quais farão as intervenções. Experienciou-se, aqui, também, um instigante e apaixonante novo desafio: a Geografia na Literatura.

Palavras-chave: Geografia. Literatura. Pelourinho. Salvador. Cultura.

Downloads 5345  5345  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.dominiopublico.gov.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!O BNDES e as privatizações no uso do território brasileiro Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
FARIAS, Helio Caetano

A presente pesquisa visa contribuir com a interpretação sobre uso do território brasileiro a partir da análise do BNDES. A escolha desta instituição deve-se a sua importância no planejamento, financiamento e execução dos principais projetos de desenvolvimento vivenciados pelo país desde meados do século XX. A história do BNDES se confunde com a história da integração do território e da industrialização nacional, ambas alicerçadas numa política de superação do subdesenvolvimento. Criado em 1952, no governo de Getúlio Vargas, o Banco tornou-se, desde então, imprescindível aos principais projetos ou planos nacionais das mais diversas orientações. No período atual, com a intensificação da racionalidade da globalização na formação socioespacial brasileira, o BNDES tornou-se central na elaboração e operacionalização de um quadro normativo e territorial favorável à internacionalização do território. O vigoroso processo de privatização coordenado pelo Banco, com o aval das empresas de consultoria, tem ampliado a desigual geração e apropriação de riqueza, bem como intensificado o uso corporativo do território.

Palavras-chave: BNDES. Empresas de consultoria. Privatizações. Uso corporativo do território.

Downloads 995  995  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://cutter.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 (16) 17 »