Educadores

Ínicio : Química : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (11)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Questões socioambientais no ensino de ciências: superando visões naturalistas no Ensino Fundamental Popular Versão: 2008
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
SANTANA, Valéria Raquel

A presente dissertação refere-se a um trabalho desenvolvido com estudantes do nono ano do Ensino Fundamental em uma escola particular em Brasília, no ano de 2007. O trabalho desenvolvido teve como objetivo planejar, aplicar e avaliar uma abordagem pedagógica de Educação Ambiental (EA) em aulas de ciências, visando ampliar as percepções dos estudantes sobre meio ambiente e problemas ambientais, e contribuir para o desenvolvimento de uma preocupação socioambiental. A necessidade de se realizar o presente trabalho surgiu em meio a discussões em sala de aula acerca de temas relacionados ao meio ambiente. A análise das percepções iniciais dos estudantes revelou que os mesmos possuem uma percepção de meio ambiente naturalista, ou seja, com foco centrado nos aspectos naturais. Nesse sentido, buscou-se ampliar essas percepções por meio de abordagens de temas socioambientais nas aulas de ciências. A abordagem desenvolveu-se por meio de atividades como aulas expositivas, discussões de textos, saídas de campo, apresentação de seminários, palestras e trabalhos desenvolvidos pelos estudantes. Para a coleta de dados foram utilizados observação das aulas com registros no diário de aula e gravação em vídeo; aplicação de questionários; atividades desenvolvidas pelos estudantes e uma exposição de fotografias. Os questionários utilizados buscavam identificar as representações sociais dos estudantes acerca de meio ambiente e problemas ambientais e foram aplicados no inicio, no meio e no fim da pesquisa. À medida que se analisavam os dados, as aulas e as atividades iam sendo planejadas a fim de se alcançar os objetivos pretendidos.

Palavras-chave: Educação ambiental. Ensino de Ciências. Ensino fundamental. Percepção de meio ambiente. Questões socioambientais.

Downloads 576  576  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UnB, PPGEC, 2008.  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Pesquisa Colaborativa e Comunidades de Aprendizagem: possíveis caminhos para a formação continuada Popular Versão: 2007
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
MENDES, Mírian Rejane Magalhães

Neste trabalho, discorremos sobre a construção e desenvolvimento de uma proposta de formação continuada com um grupo de professores de Química do Ensino Médio. Os questionamentos que originaram este trabalho estão relacionados as nossas angústias pessoais, decorrentes de uma prática docente isolada e dificuldade de acesso a programas de formação continuada. Posteriormente, no âmbito do mestrado profissional em Ensino de Ciências, tais questionamentos passaram a ter uma maior abrangência e envolver a lógica da racionalidade técnica que direciona os programas de formação docente inicial e continuada tradicionalmente desenvolvidos. Buscando formas de superar tais problemas, propusemos aos professores de Química do Ensino Médio de Januária, Minas Gerais, uma parceria, na forma de pesquisa colaborativa, para desenvolver uma proposta de formação continuada em perspectiva crítico-reflexiva. O grupo constituído, o qual denominamos Comunidade Formação Permanente em Ensino de Química, construiu a proposta enquanto a vivenciava. Na perspectiva por nós adotada, investigação e formação se entrelaçam em um único processo. A investigação sobre a prática docente, exercida de forma colaborativa, envolveu a identificação de aspectos problemáticos relativos a essa prática e de teorias que subjazem as ações docentes. A partir desse conhecimento, foram levantados questionamentos, pesquisados novos aportes teóricos e a prática docente foi analisada à luz desses aportes. O objetivo era (re)construir conhecimentos que pudessem desencadear e alicerçar transformações que contribuíssem para a melhoria do ensino de Química e para o desenvolvimento pessoal e profissional de todos os envolvidos. Como não pretendíamos uma ação que fosse concebida e construída unilateralmente e a priori, buscamos caminhos alternativos, pelos quais pudéssemos envolver os professores não como objetos, mas como sujeitos dos processos desenvolvidos. Os posicionamentos teórico-metodológicos assumidos nos possibilitaram articular conceitos como formação continuada em uma perspectiva crítico-reflexiva, pesquisa colaborativa e comunidades de aprendizagem na implementação do nosso processo investigativo/formativo. Dos dados gerados no decorrer do processo emergiram dois focos de análise, o desenvolvimento da comunidade e o desenvolvimento do processo formativo. Embora a tarefa de análise dos dados seja tradicionalmente individual, tal perspectiva não seria coerente com o processo colaborativo por nós vivenciado até então. Assim consideramos a necessidade de incorporar as vozes dos professores-parceiros também nessa etapa. Fundamentados na concepção de que na pesquisa colaborativa pesquisadores e professores desempenham papéis diversos, porém complementares, entendemos que a contribuição dos professores-parceiros para essa etapa da nossa pesquisa não seria realizar conosco a análise sistemática, nos moldes dos trabalhos científicos, mas poderia se dar por meio de uma reflexão sobre os focos de análise identificados no processo de tratamento dos dados. A essência do nosso processo formativo, coletivo e colaborativo, é a elaboração, apropriação e aplicação de um conhecimento sistematizado, embasado na articulação teoria-prática. Dessa forma, nos constituímos sujeitos-autores dos nossos processos de formação e das nossas práticas e ampliamos nossa autonomia, enquanto construímos e percorremos os caminhos do nosso desenvolvimento pessoal e profissional.

Downloads 530  530  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UnB, PPGEC, 2007.  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Química Dissertações
Fazer Download agora!Formação inicial de professores: uma análise dos cursos de licenciatura em química das universidades Popular Versão: 2006
Atualização:  6/9/2013
Descrição:
KASSEBOEHMER, Ana Cláudia

Este trabalho teve por objetivo analisar o processo de reformulação/criação dos Cursos de Licenciatura em Química das universidades públicas paulistas, visando atender as novas legislações. Também foi observado o engajamento dos corpos docente e discente nesse processo de formação inicial, tendo-se em vista o paradigma de professor reflexivo de Donald A. Schön. A coleta de dados dessa pesquisa qualitativa consistiu em analisar os projetos pedagógicos e as grades curriculares dos cursos antes e depois de tal reformulação, bem como entrevistar pessoalmente coordenadores de curso, professores da antiga disciplina Prática de Ensino de Química e Estágio Supervisionado e três estudantes do último ano em cada um dos nove cursos existentes no Estado. Observou-se que esse processo de reformulação/criação ocorreu com baixo envolvimento docente; além disso, de uma maneira geral pode-se dizer que existe um tratamento fortemente diferenciado em relação a esses cursos e à profissão docente, inferiorizando-os em relação ao curso de bacharelado e às atividades de pesquisa. À exceção de casos isolados, o corpo docente desses cursos demonstra pouca preocupação com sua atividade docente assim como em formar seus alunos para se tornarem professores segundo o modelo de profissional reflexivo. As atividades de Prática de Ensino como Componente Curricular e de Estágio Curricular não estão detalhadas em alguns dos projetos pedagógicos, sendo que alguns coordenadores chegam a desconhecer a natureza de tais atividades ou fatos como, por exemplo, o de o estágio na forma de observação de aulas não se configurar como uma experiência formativa relevante na opinião dos licenciandos. Existe um distanciamento significativo tanto entre as unidades que ministram disciplinas de Química e as que ministram disciplinas Pedagógicas quanto entre as universidades e as escolas de Ensino Médio, o que prejudica a formação de bons professores de Química. Percebeu-se ser necessário (e urgente) mudanças institucionais no sentido de exigir dos professores universitários que se dediquem com igual responsabilidade à atividade docente, assim como ocorre em relação à pesquisa.

Downloads 431  431  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma São Carlos : UFSCar  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 (6)