Educadores

Ínicio : Sociologia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (18)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do pior para o melhor avaliado)

Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Ensinar sociologia: análise de recursos do ensino na escola média Popular Versão: 
Atualização:  13/5/2008
Descrição:
Takagi, Cassiana Tiemi Tedesco

A presente dissertação é um levantamento documental sobre o ensino de Sociologia. O objetivo da pesquisa é compreender as relações que podem ser estabelecidas entre diferentes fontes do ensino de Sociologia: as propostas curriculares de Sociologia elaboradas pelo poder público nacional e paulista; os livros didáticos; os planos de ensino elaborados pelos estudantes de licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1999 a 2004), apresentados como uma das exigências do curso; os relatórios de estágios dos alunos de metodologia de ensino de Ciências Sociais II (2004) que constituíram um estudo de caso para compreender a maneira como os estudantes observam o trabalho dos atuais profissionais.

Palavras-chave: Educação. Ensino de Sociologia. Livros didáticos. Propostas oficiais.

Downloads 576  576  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Do sujeito de direito ao estado de exceção: o percurso contemporâneo do sistema penitenciário brasil Popular Versão: 
Atualização:  13/5/2008
Descrição:
Teixeira, Alessandra

Este trabalho pretende investigar o percurso da política penitenciária brasileira contemporânea, partindo da aposta nas concepções humanizadoras e resocializadoras do cárcere que a redemocratização tardiamente introduziu no país durante a década de 80, até seus desdobramentos que levariam a seu completo avesso. Assim, já no início da década de 90, um conjunto de medidas caracterizadas pela contínua supressão de direitos e pela maior punitividade das sanções impostas a acusados e presos acabou por instalar verdadeiros regimes de exceção dentro do sistema penal, nos quais a figura do sujeito de direito tende, gradativamente, a esvaecer. Outrossim, essa discussão está inserida a partir de um quadro teórico mais amplo que problematiza a persistência da prisão na contemporaneidade, não obstante a crise das disciplinas e a ordem de reconfigurações imposta pelas recentes transformações do capitalismo a todo um mundo social ancorado em suas representações. A análise das práticas e orientações adotadas mais recentemente pelo sistema penitenciário brasileiro é feita levando em conta a pertinência ou não dos deslocamentos ontológicos sugeridos pela literatura eleita neste estudo, a respeito das categorias que conferiam inteligibilidade ao crime, ao criminoso e à punição, e que se apresentam como centrais à compreensão da finalidade atribuída à prisão na atualidade.

Palavras-chave: Prisão. Política penitenciária. Direitos humanos. Justiça criminal. Crime. Estado de exceção.

Downloads 550  550  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Classes populares, polícia e punição Popular Versão: 
Atualização:  1/3/2010
Descrição:
FERREIRA, Helder Rogerio Sant Ana

Esta dissertação pretende analisar concepções populares sobre punição e polícia. Uma das questões principais é entender por que as camadas populares, que são as principais vítimas da violência policial, apóiam propostas de punições mais severas e de redução do controle sobre o uso da força pela polícia. Para isso, é fundamental considerar alguns fatores presentes na realidade brasileira como: “exclusão moral”, “corpo incircunscrito”, exposição à violência e crise do sistema de justiça penal. A partir desses fatores, os “bandidos” se tornam um outro que merece um tratamento violento e as críticas à polícia são de que, ora ela se associa aos criminosos, ora ela age agressivamente em relação aos cidadãos pobres, como se eles fossem “bandidos”. Além disso, as conclusões desta pesquisa indicam que as concepções populares de polícia não são homogêneas e que há lugar para defesa dos direitos civis, da limitação ao poder de polícia e da aplicação da punição como forma de recuperação do infrator.

Palavras-chave: Classes populares. Crime. Direitos humanos. Polícia. Punição. Segurança pública. Tráfico de drogas. Violência.

Downloads 512  512  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Uma concessão ao passado: trajetórias da União dos Movimentos de Moradia de São Paulo Popular Versão: 
Atualização:  7/4/2010
Descrição:
CAVALCANTI, Gustavo Carneiro Vidigal

Nesta dissertação de mestrado estudamos a trajetória da União dos Movimentos de Moradia de São Paulo (UMM-SP) durante a administração de Marta Suplicy à frente da Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP), entre os anos 2001 e 2004. O objetivo desse trabalho é entender os dilemas da vida democrática brasileira na atualidade a partir da relação política que foi estabelecida entre movimento social, partido político e governo, no referido período histórico. Desde a segunda metade da década de 90, o estudo das organizações populares começa a perder força no contexto acadêmico, fato que contraria a presença cada vez maior destes sujeitos políticos no cenário político nacional. Para entender os novos desafios postos pela conjuntura atual, retomamos a bibliografia acadêmica que aborda o assunto sob a perspectiva das conseqüências que a institucionalização traz ao modo de agir movimentista, e a ela acrescentamos a análise feita pela filósofa alemã Hannah Arendt dos novos desafios enfrentados pelo pensamento político democrático

Palavras-chave: Democracia. Habitação de interesse social. Hannah Arendt. Movimento de moradia. Movimentos sociais. São Paulo. Teoria sociológica.

Downloads 451  451  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Religião e razão comunicativa: as Comunidades Eclesiais de Base no contexto da redemocratização. Popular Versão: 
Atualização:  20/5/2010
Descrição:
SILVA, Ana Amélia da

Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo principal estudar aspectos da modernização cultural brasileira a partir de mudanças ocorridas em nossa mais tradicional religião: o catolicismo. No plano teórico-metodológico, partiu-se de um referencial específico, a Teoria da Ação Comunicativa de Jürgen Habermas, com a intenção de verificar possibilidades para o desenvolvimento de um tipo de racionalidade, denominada comunicativa, em nossa cultura. No plano da análise empírica, optou-se por estudar as comunidades eclesiais de base, as quais se mostraram como um espaço privilegiado para a identificação desses potenciais para a racionalidade comunicativa. Isso se explica pelo fato de que essas comunidades religiosas criaram em seu meio o hábito de discutir e argumentar, coletivamente, com a intenção de chegar assim a soluções consensuais para seus problemas cotidianos.

Palavras-chave: Ação comunicativa. Catolicismo. Comunidades eclesiais de base. Racionalidade. Religião.

Downloads 416  416  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!ONGs e governo: um estudo sobre as organizações não-governamentais que trabalham com meninos(as) de Popular Versão: 
Atualização:  13/5/2008
Descrição:
Perez, Olivia Cristina

Na década de 1990 as organizações não-governamentais (ONGs) começaram a atuar de forma diferente em relação à sua gênese: passaram a trabalhar em parceria com o Estado na execução de políticas públicas. Investigo neste trabalho as bases das transformações da atuação das ONGs e as relações que hoje as organizações não-governamentais que trabalham com meninos(as) de rua no centro de São Paulo estabelecem na parceria com o governo, focalizando a participação nas políticas públicas e a autonomia das organizações diante da administração municipal. Com o objetivo de entender de forma mais clara o trabalho das instituições e a formulação de políticas públicas, apresento um histórico do atendimento às crianças e aos adolescentes em situação de risco no Brasil e descrevo, ainda que de forma sumária, as principais questões relacionadas com os meninos(as) que vivem nas ruas. Para a obtenção dos dados empíricos, utilizei as técnicas do questionário, da entrevista e da observação direta.

Palavras-chave: Criança e adolescente. Meninos de rua. ONGs. Políticas públicas.

Downloads 608  608  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!LER: uma jornada de sofrimento no trabalho bancário Popular Versão: 
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
Pennella, Isabela

O objetivo desta dissertação é analisar as representações sociais presentes nos discursos de bancários adoecidos pelo trabalho. A hipótese básica sustenta que a relação saúde-trabalho-adoecimento contribui para a desconstrução/construção da identidade do trabalhador, à medida em que as relações sociais são transformadas por uma nova realidade mediatizada pela doença. As transformações trazidas pela reestruturação produtiva no setor e a consequente mudança no perfil bancário constituem o contexto econômico e social que contribuem para o adoecimento, afetando a subjetividade do trabalhador e as formas de sociabilidade, tendo em vista as perdas dos referenciais de identidade, espaço e tempo. Conclui-se que o adoecer, além de proporcionar a construção de novas identidades, constitui-se num processo de aprendizado, dinâmico e complexo, que consiste em assimilar e produzir conhecimentos e formas de ação.

Palavras-chave: Bancários. Estigma. Identidade. Processo saúde-doença. Reestruturação produtiva. Representações sociais. Sofrimento. Trabalho.

Downloads 393  393  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!A construção da política cultural no regime militar: concepções, diretrizes e programas (1974-1978). Popular Versão: 
Atualização:  26/2/2010
Descrição:
SILVA, Vanderli Maria da

Neste trabalho, procuramos compreender as razões que levaram a elaboração da Política Nacional de Cultura, no período do governo Geisel. Procuramos, também, esclarecer sua relação com a Doutrina da Ação Política da Escola Superior de Guerra. Nele procuramos explicitar e entender o contexto histórico em que tal política pública foi adotada, suas relações com a estratégia política mais ampla que o governo procurava implementar, ou seja, com o processo de abertura política. Desta forma, procuramos relacionar o lançamento do programa com o momento político, econômico e social que vivia o país. Procuramos também apreender os objetivos da Política Nacional de Cultura, relacionando-a com a Doutrina da Escola Superior de Guerra, que se caracteriza por ser um projeto nacional para o desenvolvimento do Brasil nos moldes defendidos pelas Forças Armadas.

Palavras-chave: Censura. Cultura. Ditadura militar. Doutrina de segurança nacional. Escola Superior de Guerra/ESG. Governo Geisel. Hegemonia. Ideologia. Política cultural. Regime militar.

Downloads 594  594  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!O Lugar da Nação: estudo da abordagem da nação do dual-estruturalismo de Celso Furtado e nos estudos Popular Versão: 
Atualização:  13/5/2008
Descrição:
Kalvan, Fábio Ricardo

Este trabalho aborda as interpretações de Celso Furtado e de Fernando Henrique Cardoso a respeito do desenvolvimento capitalista brasileiro. O objetivo é ver como cada autor incorpora e lida com a idéia de Nação — sociedade nacional, Estado nacional — e que importância confere a ela em suas análises. Nesse sentido, trata-se de comparar como a Nação é entendida em sua relação com a noção de subdesenvolvimento (Furtado) e com a noção de dependência (Cardoso). O que fica evidenciado é que, enquanto Furtado compreende o subdesenvolvimento como antítese da consolidação nacional, Cardoso sublima esse mesmo antagonismo e julga possível conciliar algum desenvolvimento nacional com dependência. No limite temos que, em Furtado, a consolidação nacional exige a superação do subdesenvolvimento, ao passo que, no caso de Cardoso, uma inserção subordinada do Brasil no sistema capitalista internacional já basta, distinção essa que está refletida nas posições e considerações mais recentes de Furtado e Cardoso.

Palavras-chave: Brasil. Celso Furtado. Dependência. Desenvolvimento nacional. Fernando Henrique Cardoso. Pensamento social brasileiro. Subdesenvolvimento.

Downloads 439  439  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!A família e as medidas socioeducativas: a inserção da família na socioeducação dos adolescentes aut Popular Versão: 
Atualização:  26/2/2010
Descrição:
PAULA, Liana de

Esta dissertação visou discutir a relação entre o Estado e as famílias de adolescentes, autores de ato infracional a partir das propostas do Estatuto da Criança e do Adolescente. Por intermédio de pesquisa documental e bibliográfica, procurou-se traçar uma abordagem histórica e teórica que permitisse salientar a possibilidade de transformação da interferência do Estado na vida familiar, no sentido de uma redução das tendências repressivas e do estabelecimento de outros tipos de controle, que visam regulamentar os processos de socialização e individualização de crianças e adolescentes pobres.

Palavras-chave: Estado. Estatuto da Criança e do Adolescente. Família. Socialização e individualização.

Downloads 869  869  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


(1) 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 »