Educadores

Ínicio : Filosofia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Das andanças do pensar : cenas infantis Popular Versão: 
Atualização:  28/8/2013
Descrição:
SILVA, Tomaz Tadeu da

Na estrada, pegadas sugerem passos e descompassos de andarilhos de diferentes tribos. Por toda parte, pisadas: rastejantes, superficiais, firmes, a-fundadas, dançarinas, crianceiras e até rasuradas. A diagramação é a máquina que captura as relações de forças e ressalta, no percurso e no percorrido, linhas, fluxos e composições. Da vida, lampejos de pensamentos desgarram-se. Dos pensamentos, possibilidades de vida desprendem-se. É nesse ponto que a experimentação suscita outros modos de pensamento e desencadeia novas maneiras de viver. É por essa conjugação com a vida que os signos se dão à sensibilidade e coagem-na a sentir. A agressão inicial repercute: leva a memória a aprender um imemorial, a fabular um por vir e a resistir ao presente; introduz o tempo no pensamento e o desafia a pensar o impensado. À vista disso, a aprendizagem conduz as faculdades ao exercício transcendente e requer uma educação voltada para a emissão e a exploração dos signos. Da conexão entre educação, crianceiria e filosofia, forças são duplicadas e devires precipitados.

Palavra-chave: Bergson. Henri. Criança. Pensamento. Deleuze. Gilles. Filosofia da diferença. Tempo.

Downloads 1867  1867  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Rio Grande do Sul  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!O conceito de ciência em Guilherme de Ockham  Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2013
Descrição:
FERREIRA, Anselmo Tadeu

Esta dissertação investiga o conceito de ciência elaborado por Guilherme de Ockham (ca. 1285-1349) em suas obras Exposítío ín VIII libras physícorum - prologus (prólogo do Comentário à Física de Aristóteles) e Scríptum ín librum prímum sententiarum - prologus (prólogo do Comentário ao Livro I das Sentenças de Pedra Lombardo). Nestas obras, o autor analisa os diversos sentidos possíveis da palavra scientia e as distinções em seu uso, procurando com isso conciliar a noção aristotélica de ciência como conhecimento universal e necessário com sua convicção metafísica na absoluta singularidade e contingência do real; ele realiza essa conciliação enfatizando o caráter proposicional do conhecimento científico, isto é, estabelecendo que a ciência é sobre os termos, proposições e suas relações e não sobre as coisas reais, sendo que o nexo entre esse conhecimento e a realidade é garantido pela capacidade de suposição dos termos.

Palavras-chave: Filosofia medieval. Ciência. Escolástica.


Downloads 1831  1831  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A construção do objeto das ciências humanas segundo a epistemologia da linguagem de Gilles - Gaston  Popular Versão: 
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Rita de Cassia

O presente trabalho tem por objetivo expor e comentar os principais aspectos da proposta de uma epistemologia da linguagem conforme concebida pelo filósofo contemporâneo Gilles-Gaston Granger no seu programa de epistemologia comparada, bem como ilustrar esta proposta com sua aplicação à teoria linguística de Ferdinand de Saussure. A ideia de Granger de uma epistemologia da linguagem se sustenta no pressuposto de que o objeto científico é uma construção linguística resultante de um processo do pensamento formal. Este último se insere na filosofia transcendental, não propriamente nos mesmos moldes da concepção kantiana, mas considerando as condições a priori e os princípios transcendentais de fundamental importância para uma epistemologia, quando deslocados do sujeito para a linguagem.

Palavras-chave: Filosofia. Epistemologia. Linguística.

Downloads 1813  1813  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Interpretação radical e princípio de caridade : conceitos-chave da filosofia de Donald Davidson Popular Versão: 
Atualização:  28/8/2013
Descrição:
ARRUDA, Laura Patrício de

Esta pesquisa visa discutir aspectos importantes da filosofia de Donald Davidson, um dos mais influentes filósofos da tradição analítica da segunda metade do século XX. Para tanto, foram escolhidos dois conceitos-chave de sua obra: Interpretação Radical e Princípio de Caridade. Por meio desses conceitos, Davidson defende a possibilidade de falar em objetividade, uma vez que, se a comunicação entre pessoas ocorre, então é porque uma parte considerável do que partilhamos é comum. A primeira pessoa perde seu privilégio ontológico e epistemológico e passa a ser vista como um polo em relação com o mundo e com as outras pessoas, pois o homem está inserido em um mundo social e natural, interagindo com ele. Sua obra oferece uma imagem coerente da mente, linguagem e racionalidade humana, aliando uma argumentação rigorosa com um diálogo vivo.

Palavras-Chave: Donald Davidson. Interpretação Radical. Princípio de Caridade.

Downloads 1805  1805  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!O ser como começo da ciência na ciência da lógica de Hegel Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2013
Descrição:
NICOLAU, Marcos Fabio Alexandre

Eis a tarefa, aparentemente irrecusável à filosofia, de buscar a união entre ser e pensar em um sistema que seja capaz de se autofundar e justificar, doando bases sólidas não somente a si, mas a toda e qualquer ciência, o que o faz ser considerado como uma verdadeira doutrina da ciência, capaz de estabelecer os pressupostos básicos a todo e qualquer saber que se queira dizer válido. Sendo em Hegel tal feito realizável, tão somente em bases de um método dialético, fruto da própria natureza de começo que traz imanente a si o elemento da contradição, da negação determinada, capaz de promover o autodesenvolvimento de um saber dito absoluto.

Palavras-Chave: Hegel. Ciência da lógica. Começo da ciência.

Downloads 1798  1798  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Ceará - UFC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A reconsideração da vita activa na crítica ao esquecimento da política em Hannah Arendt Popular Versão: 
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
SIVIERO, Iltomar

O presente estudo trata do tema A reconsideração da Vita Activa na crítica ao esquecimento da Política em Hannah Arendt, resgatando a preocupação central do pensamento de Hannah Arendt: pensar sobre a política. Para aprofundar tal questão, percorre-se, de um lado, os principais eventos que causaram a crise da política e, de outro, a possibilidade de recuperação da sua dignidade e sentido. No primeiro aspecto, centra-se a discussão em dois núcleos fundamentais: um ligado à perda da dignidade da política e o ocaso da tradição política do ocidente; e o outro que se refere ao surgimento da era moderna e a consequente instrumentalização da política. Em ambos, reflete-se sobre a introdução de novos conceitos e formas de organização da política, demonstrando-se que, em sua gênese, a essência da política foi danificada e transformada numa prática violenta, instrumentalizadora, destituída da preocupação com a realização do ser humano e com a construção do espaço público.

Palavras-chave: Política. Vita activa. Totalitarismo. Condição humana. Arendt. Filosofia.

Downloads 1796  1796  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade do Vale do Rio do Sinos  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!O percurso do logos na "poetica" de Aristóteles  Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2013
Descrição:
GUIMARÃES, Deborah Vogelsander

Neste trabalho será exposto o texto aristotélico "Sobre a Poética", ao qual nos referiremos como "Poética", em especial nos capítulos 6,9 e 21 de maneira que, em conjunto com a exposição do Livro 11da "Retórica", também de Aristóteles, se possa responder a questão: de que maneira uma composição poética se aproxima de uma composição retórica no âmbito específico de seus conteúdos? A resposta a esta questão deve levar ao reconhecimento de um conteúdo ético para ambas as composições. O estudo dos dois textos deve servir, também, para aproximar a estudo da poesia ao estudo da lógica e da metafísica aristotélica, em um retorno aos primeiros tradutores da "Poética", no século XVI.

Palavras-chave: Poética. Estética. Filosofia antiga.Teatro grego. Tragédia. História e crítica.

Downloads 1779  1779  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!O estatuto do discurso filosófico no Tractatus de Wittgenstein Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
SILVA, Guilherme Ghizoni da

O objetivo desta dissertação é o estudo do problema que se faz manifesto na seção final do Tractatus Logico-Philosophicus de Wittgenstein. Esse problema diz respeito ao estatuto do discurso filosófico. Wittgenstein, na obra, ao traçar os limites da linguagem, constata que o discurso filosófico é composto por contra-sensos. O problema da seção final se manifesta no momento em que essa caracterização é estendida às suas próprias proposições. Na bibliografia secundária, são duas as principais correntes interpretativas que buscam dar conta desse problema. O estudo dos argumentos apresentados por cada uma dessas vertentes permitiu avançar a seguinte hipótese acerca do ponto de partida para as suas divergências interpretativas: elas decorrem dos modos distintos de conceber o papel desempenhado pelo princípio do contexto na obra de Wittgenstein.

Palavras-chave: Wittgenstein. Tractatus. Contra-senso. Princípio do contexto. Sinal e símbolo. Sintaxe lógica.

Downloads 1750  1750  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Atividade intelectual na Modernidade em Walter Benjamin Popular Versão: PDF
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
ARAUJO, Cleber Dias

O objeto de investigação da presente dissertação é a configuração da atividade intelectual no interior das modernas condições de produção cultural. O objetivo é apresentar os elementos que alteram a atividade intelectual a partir de uma crise que se abre com a formação da cultura de massas, envolvendo contradições decisivas para repensar a função do intelectual na modernidade. Tais elementos indicam a interpretação dialética de Walter Benjamin acerca da relação entre os séculos XIX e XX, tanto para uma compreensão da modernidade como da atividade intelectual. As passagens parisienses como origem da modernidade permitem a localização dos elementos determinantes da crise da atividade intelectual, envolvendo um novo público e novas condições de produção permeadas por relações marcadas pela imposição de um mercado literário.

Palavras-Chave: Modernidade. Fascismo. Estética. Política.

Downloads 1738  1738  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A teoria das descrições de Russell : críticas e defesas Popular Versão: 
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
COURA, Murilo Furtado

Esta dissertação faz um apanhado da literatura sobre a teoria das descrições definidas de Russell entre, aproximadamente, 1950 e 2005. Ele reúne vários argumentos em favor da teoria e vários argumentos contra ela. Na primeira parte, examina-se de que forma a teoria de Russell é capaz de acomodar o uso referencial de descrições definidas. Na segunda parte, examina-se como ela lida com descrições definidas incompletas. O autor do presente trabalho acredita que a teoria russelliana não foi refutada e que a maior parte das críticas (mas, não todas) encontra-se devidamente respondida.

Palavras-chave: Bertrand Russell. Teoria das Descrições. Distinção referencial-atributivo. Descrições incompletas.

Downloads 1719  1719  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade de Brasília  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 (8) 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »