Educadores

Ínicio : Filosofia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Conhecimento perceptivo segundo Aristóteles Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2013
Descrição:
AGGIO, Juliana Ortegosa

A dissertação examina a relação entre conhecimento e sensação, sensação e pensamento, ser e perceber segundo Protágoras, Platão e Aristóteles, com o objetivo de mostrar o que é a percepção segundo o paradigma sofístico e o platônico e, por fim, qual é o lugar da tese aristotélica sobre a percepção diante desses dois paradigmas. Como resultado da investigação, temos que, para Aristóteles, diferentemente de Protágoras, a sensação não é responsável por todos os julgamentos, nem por discriminar todos objetos cognoscíveis; também para Aristóteles e diferentemente de Platão, o extremo oposto não é verdadeiro, a saber, que a sensação não discrimina seus próprios objetos. Conhecimento e sensação, portanto, não devem ser idênticos ou distintos de modo absoluto, nem o ser é absolutamente ser percebido, nem o ser percebido é absolutamente indeterminado, mas, para Aristóteles, o ser é, em parte, percebido e determinado pela faculdade perceptiva e, em parte, conhecido pelo intelecto.

Palavras-chave: Alma e corpo. Conhecimento. Objeto sensível. Percepção.

Downloads 988  988  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Schopenhauer e o Oriente Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
MESQUITA, Fabio Luiz de Almeida

Essa dissertação analisa a influência oriental recebida por Schopenhauer durante a formação de sua filosofia e a consequência gerada em seus textos tardios no conceito de religião. Enfoca-se, principalmente, a obra em latim Oupnek'hat, que possui 50 das 108 Upaniñad, traduzida por Anquetil-Duperron e publicada em 1801/1802. Tal obra foi estudada por Schopenhauer a partir de 1814. Nela estão presentes conceitos orientais como Maya, "Illos tu és" (Isto és tu - Tat tvam asi) e trimurti, que foram utilizados, respectivamente, por Schopenhauer em suas teorias da representação (Vorstellung), compaixão (Mitleid) e Vontade de vida (Wille zum Leben). Tenta-se, assim, trazer autenticidade para as inúmeras afirmações de Schopenhauer as quais colocam as Upaniñad, juntamente com as filosofias de Platão e Kant, como as principais influências para o surgimento de seu pensamento.

Palavras-chave: Alegoria. Oriente. Oupnek'hat. Religião. Schopenhaue.

Downloads 971  971  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma FFLCH - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Ensina-se a virtude? conexões do Mênon de Platão com o ensino de valores na escola Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
HERMANN, Nadja Mara Amilibia

A questão da possibilidade ou não de se ensinar a virtude é um dos problemas mais antigos em ética. Mesmo que não surja de forma sempre explícita, já as epopeias homéricas tratam da questão. Platão, ao ocupar-se do tema, é devedor de uma longa tradição. Nesse sentido, esta pesquisa de cunho teórico, busca, inicialmente, investigar como o conceito grego de aretê e sua possibilidade de ensino, ocorrem na anterioridade platônica em Homero e Hesíodo, passando pelos poetas líricos, trágicos, cômicos, filósofos pré-socráticos, sofistas e Sócrates, indo até Platão no diálogo Mênon que contém a abordagem mais direta do tema da ensinabilidade da virtude. O mestre da Academia, apesar de considerar a aretê o cerne da polis ideal, reluta em afirmar categoricamente que a mesma pode ser ensinada, pois essa posição estava na raiz da controvérsia dos sofistas com seu mestre Sócrates.

Palavras-chave: Educação. Valores. Virtude. Moral. Platão.

Downloads 967  967  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRGS  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Ética e Direito: interioridade e exterioridade da legislação prática em Kant Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
PALM, Luciano André

Esta dissertação visa apresentar os conceitos de ética e direito, presentes na Metafísica dos Costumes de Kant, como dois momentos distintos de aplicação da legislação da razão pura prática. Partindo-se da constatação de que os dois âmbitos são caracterizados pela autonomia da vontade e pelo imperativo categórico da razão, tanto a ética quanto o direito estão contidos na filosofia prática. Neste sentido, embora seja a mesma legislação prática da razão que está presente tanto na ética quanto no direito ela se distingue, no entanto, de acordo com o âmbito ao qual é aplicada, a saber, na ética ela será aplicada apenas ao âmbito interno do agir, enquanto que no direito, a legislação prática se aplicará somente ao âmbito externo da ação.

Palavras-chave: Kant. Exterioridade. Legislação prática.

Downloads 965  965  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal de Santa Maria  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Paul Ricouer: entre hermenêutica e crítica das ideologias Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
ALMEIDA, Ana Kelly de

Este trabalho expõe o pensamento de Paul Ricœur em relação ao debate contemporâneo entre a hermenêutica e a crítica das ideologias. Procura mostrar, neste sentido, a unidade existente entre texto e ação segundo a perspectiva ricoeuriana. A proposta filosófica de Ricœur, afirma-se, está longe de qualquer ecletismo, mas se caracteriza por um estilo dinâmico e inquietante, aqui explicado a partir das analogias com o movimento das partículas subatômicas, da física quântica, as quais ajudam a dispensar a ideia equivocada de compilação e ecletismo, resultante de leituras superficiais de seus textos. Na verdade, este trabalho é uma contribuição à construção de uma teoria da leitura do texto desse notável filósofo.

Palavras-chave: Paul Ricœur. Texto. Ação. Hermenêutica. Crítica.

Downloads 957  957  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Rio Grande do Norte  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Entre júbilo e ruína: a perspectiva trágica de Nietzsche Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2013
Descrição:
LIMA, Joana Brito de

Trata-se de investigar por que razão Nietzsche afirma, em 1888, quando revisa sua obra (Ecce Homo), que “para ser justo com O Nascimento da Tragédia será preciso esquecer algumas coisas”, e, não obstante, insista, no mesmo escrito, em nomear-se “o primeiro filósofo trágico – isto é, o extremo oposto e o antípoda de um filósofo pessimista”. Nietzsche elabora em O Nascimento da Tragédia uma teoria do trágico a partir da oposição e complementaridade entre apolíneo e dionisíaco, racionalismo e instinto, e na recusa da perspectiva pessimista. Desse modo, o objetivo da dissertação é discutir como a teoria da tragédia se modifica devido à ruptura com os dois inspiradores do primeiro momento da filosofia nietzschiana, Schopenhauer e Wagner – talvez as tais “coisas” a serem esquecidas de O Nascimento da Tragédia –e as implicações desta ruptura, que transforma a filosofia de Nietzsche em dissidente da tradição metafísica.

Palavras-chave: Nietzsche. Teoria do Trágico. Nascimento da Tragédia.

Downloads 950  950  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Rio Grande do Norte  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A relação entre liberdade e situação em Merleau-Ponty, sob uma perspectiva ontológica Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2012
Descrição:
MOURA, Alex de Campos

Nossa pesquisa pretende mostrar a relação entre liberdade e situação presente na primeira fase da filosofia de Merleau-Ponty, especialmente na Fenomenologia da Percepção. Nosso objetivo é indicar que ela se apoia em uma dimensão ontológica, cuja característica principal é a recusa da tradicional separação entre ser e nada, e cujo fundamento encontra-se na temporalidade.

Palavras-chave: Liberdade. Nada. Ser. Situação. Temporalidade.

Downloads 932  932  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humana  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Conhecimento e Comunicação da Vontade de Poder em seu Eterno-Retorno Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2013
Descrição:
RESENDE, Max de Filippis

A presente dissertação trata da relação dos fenômenos do conhecimento e da comunicação diante das implicações ontológicas de crítica à metafísica ocidental do pensamento da vontade de poder elaborado por Friedrich Wilhelm Nietzsche (1844-1900). Na análise de seus conceitos – a vontade de poder, super-homem e eterno-retorno – é revelada uma copertinência própria de seus significados que perfazem uma concepção de unicidade da totalidade dos entes dada sempre e a cada vez num perpétuo devir de seu fenômeno de realidade. Este é visto, então, como um vir-a-ser único de todo o existente que assim devém totalmente a todo instante por e através de si mesmo como realização da multiplicidade unívoca do mundo.

Palavras-chave: Vontade de poder. Conhecimento. Comunicação. Vir-a-ser. Eterno-retorno.

Downloads 903  903  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A escada de Wittgenstein : as relações entre mundo, linguagem e misticismo no tractatus  Popular Versão: 
Atualização:  29/4/2012
Descrição:
PERES, Carolina Violante

Este trabalho é uma tentativa de mostrar que Wittgenstein, no Tractatus, endossa um misticismo estrito senso, ou seja, que ele entende o Místico, em última instância, de modo monista, como substância una da realidade. No Tractatus Wittgenstein considerava que o indizível, e portanto, o Místico, só poderia ser delimitado a partir do interior do dizível. Assim, só a compreensão correta dos limites do mundo e da linguagem que o expressa poderia revelar o aspecto místico da realidade. A estrutura da linguagem e do mundo que ela afigura seria como uma escada e o Místico seria a verdade encontrada por aquele que conseguisse escalar os degraus dessa escada, passando através dela, por ela e para além dela (6.54). Procuraremos, neste trabalho, reconstituir os degraus que Wittgenstein teria galgado, partindo do interior da estrutura da linguagem e do mundo, de modo a atingir a verdade mais elevada sobre a realidade, que seria o Místico

Palavras-chave: Lógica. Objeto. Todo e partes. Significação. Misticismo. Linguagem.

Downloads 898  898  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!A teoria da ciência no modelo Black-Scholes de apreçamento de opções Popular Versão: 
Atualização:  27/8/2013
Descrição:
OGA, Luis Fernando

O presente trabalho pretende introduzir uma visão das Finanças sob o aspecto da Filosofia da Ciência. Para permitir um estudo mais detalhado, optou-se por utilizar um dos modelos mais utilizados em Finanças, o modelo Black-Scholes de apreçamento de opções, e situá-lo dentro do campo de aplicação da Filosofia da Ciência. Primeiramente buscou-se, antes de entrar numa análise do texto original que apresentou o modelo, contextualizá-lo no campo da Economia e das Finanças e reconstruir historicamente suas bases conceituais. Em seguida são apresentados alguns dos elementos principais que caracterizam os modelos filosóficos de mudança científica posteriores à posição definida pelo positivismo lógico. Especial atenção é dada às concepções Realista e Anti-Realista da Ciência. Ao final, é feita uma descrição de algumas peculiaridades empíricas do modelo Black-Scholes e é analisada a função do modelo dentro do campo da Economia e das Finanças.

Palavras-chave: Economia, Filosofia da ciência. Finanças. Modelo Black-Scholes. Opções.

Downloads 880  880  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 (14) 15 16 17 »