Educadores

Ínicio : Filosofia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Uma aproximação das concepções de lógica de Kant e Frege Popular Versão: 
Atualização:  2/5/2012
Descrição:
GODOY, Evandro Carlos

Nesta dissertação, orientados pela busca da relação entre a lógica matemática e a lógica tradicional, nos dirigimos às caracterizações de lógica oferecidas por Kant e Frege. Num primeiro momento consideramos e precisamos diversos modos de entender a tese de que a lógica pode ser distinguida das outras ciências por abstrair da matéria ou conteúdo do conhecimento e tratar apenas da forma. Duas destas noções mostraram-se indispensáveis para explicitar as relações entre as concepções de lógica dos dois autores; a saber, generalidade – i.é. vigência normativa sobre todos os domínios do pensamento – e formalidade – i.é. completa abstração do conteúdo semântico. Em um segundo momento, evidenciamos o papel fundamental destas duas noções, na caracterização kantiana de lógica. Kant, em consonância com seus contemporâneos, começa caracterizando a lógica pela generalidade, mas, quando chega às teses fundamentais do seu idealismo transcendental, inova completamente ao argumentar também pela sua formalidade.

Palavras-chave: Lógica. Kant. Frege.

Downloads 1014  1014  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal de Santa Maria  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Voltaire: ensaio sobre os costumes - a História como elemento educativo a tolerância Popular Versão: 
Atualização:  2/5/2012
Descrição:
LEAL, Djaci Pereira

Neste trabalho, abordamos a função que Voltaire (1694-1778) atribui ao conhecimento da história em sua obra. O objetivo é analisar como ele a apresenta e como a transforma em instrumento de educação. Segundo ele, o conhecimento da história é um dos fundamentos constitutivos do processo educativo; é um elemento imprescindível para que os homens adquiram a percepção dos valores e virtudes que possibilitariam à sociedade alcançar momentos de prosperidade e de "luzes". Ao destacar os traços essenciais da educação, Voltaire demonstra a relação dos mesmos, com a situação da França no século XVIII, mas também nos induz a destacar a importância do estudo e do conhecimento da história para os nossos dias, haja vista as dificuldades enfrentadas pela sociedade brasileira no campo da educação. Abordamos Voltaire como um autor que se fez ao longo de sua vida e mostramos algumas mudanças de enfoque e algumas alterações em seu posicionamento político, sobretudo no que diz respeito à história francesa e à tolerância. Na medida em que considerava que o fanatismo e a intolerância assumiam um caráter de naturalidade e prejudicavam a sociedade francesa, propunha que a educação incidisse sobre esses dois focos. Para ele, desnaturalizar as relações homem-sociedade e homem-natureza e educar os homens para a tolerância eram condição para que sociedade retomasse de fato os caminhos da razão e das Luzes.

Palavras-chave: Voltaire. Tolerância. Idade Média. Iluminismo.

Downloads 1006  1006  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Uma leitura kantiana lógica deôntica standard Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
SECCO, Gisele Dalva

A presente dissertação é o resultado de uma investigação acerca da semântica para lógica deôntica standard. Restringindo-se à versão proposicional da mesma, o trabalho teve como principal objeto de estudo alguns textos do filósofo J. Hintikka, cuja proposta de semântica para lógica deôntica inclui a reinterpretação de uma noção importante da filosofia de I. Kant: a noção de Reino dos Fins. Kant também figura na proposta de Hintikka pela ilustração de um dos resultados de sua abordagem, a saber, a distinção entre consequência lógica e consequência deôntica, da qual o assim chamado “princípio de Kant” é um exemplo. Tendo como objetivo a exposição desta proposta, optou-se por situá-la em uma discussão a respeito da conveniência da formalização enquanto ferramenta de análise filosófica. Sendo assim, a proposta de Hintikka figura como um exemplo de formalização cujos resultados podem ter características filosóficas relevantes.

Palavras-chave: Lógica deôntica. Análise filosófica. Semântica filosófica. Reino dos Fins. Kant. Hintikka.

Downloads 1315  1315  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal de Santa Maria  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Walter Banjamin e a Melancolia Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
DIAS, Luís Francisco Fianco

Trataremos aqui da melancolia encerrada em um movimento cultural distinto, o Barroco. Mas é preciso lembrar que este tipo de delimitação, apesar de ser identificado como um lapso temporal específico, não corresponde apenas à história, mas revela uma ideia, o que deixa entrever o espaço para as manifestações plenas de barroquismo em outras épocas, como a nossa, e auxilia na justificativa da escolha deste tema como ponto de partida para a compreensão da subjetividade moderna. O Barroco inaugura uma ideia que ainda é a nossa, dividida entre o referencial cristão e helenista, onde, através da dimensão da culpa e do luto, temos presentificada nossa fragilidade. Em nós há a alegoria e a melancolia, esta para dizer que o mundo não tem sentido e aquela para dizer que só através dela conseguiremos ter acesso às coisas cuja exatidão nunca encontraremos.

Palavras-chave: Walter Benjamin. Melancolia. Barroco.

Downloads 1128  1128  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade do Vale do Rio do Sinos  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Uma defesa da razão pública no liberalismo político de John Rawls Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
DIANA, Andrea Regina da Silva

O presente trabalho é uma análise sobre a justificação pública defendida por John Rawls na teoria do Liberalismo Político. Para o escopo desta pesquisa, justificar é apresentar razões. Estas devem garantir a validade e a legitimidade do que está sendo justificado. Dessa forma, a justificação pública relaciona-se a com solução razoável dos conflitos. Serve para o convencimento da razoabilidade dos princípios sobre os quais as pretensões e juízos estão fundados. Para Gerald Gaus e a teoria do Liberalismo justificatório, o Liberalismo Político falha na defesa da justificação pública por não considerar uma teoria da epistemologia da justificação. A crítica engloba análise das crenças e a relação destas com os indivíduos que convivem em sociedade.

Palavras-chave: Liberalismo. Razão pública. Epistemologia da justificação.

Downloads 1599  1599  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade de Brasília  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Razão e liberdade em Leibniz Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
SOUSA, Andre Chagas Ferreira de

O principal objetivo desta pesquisa é analisar alguns das principais ideias envolvidas no labirinto da liberdade, um dos assuntos de grande destaque dentro da filosofia leibniziana. Por um lado, Leibniz sempre defendeu a máxima racionalidade de todos os fatos, o que acaba por indicar que todos estes estão absolutamente predeterminados. Por outro, ele procurou mostrar que todos os seres racionais são moralmente responsáveis pelos seus atos conforme suas vontades. Por meio de um grande esforço conceitual, Leibniz procurou conciliar a ideia de um destino, racionalmente delineável, junto à ideia de liberdade das ações dos seres racionais; ele não quis defender nem a pura necessidade e nem o puro acaso. O principal aliado nessa tarefa foi o Princípio de Razão Suficiente.

Palavras-chave: Contingência. Liberdade. Necessidade. Razão. Substância.

Downloads 1322  1322  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma FFLCH - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências   Site 
Avaliação: 8.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Schopenhauer e o Oriente Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
MESQUITA, Fabio Luiz de Almeida

Essa dissertação analisa a influência oriental recebida por Schopenhauer durante a formação de sua filosofia e a consequência gerada em seus textos tardios no conceito de religião. Enfoca-se, principalmente, a obra em latim Oupnek'hat, que possui 50 das 108 Upaniñad, traduzida por Anquetil-Duperron e publicada em 1801/1802. Tal obra foi estudada por Schopenhauer a partir de 1814. Nela estão presentes conceitos orientais como Maya, "Illos tu és" (Isto és tu - Tat tvam asi) e trimurti, que foram utilizados, respectivamente, por Schopenhauer em suas teorias da representação (Vorstellung), compaixão (Mitleid) e Vontade de vida (Wille zum Leben). Tenta-se, assim, trazer autenticidade para as inúmeras afirmações de Schopenhauer as quais colocam as Upaniñad, juntamente com as filosofias de Platão e Kant, como as principais influências para o surgimento de seu pensamento.

Palavras-chave: Alegoria. Oriente. Oupnek'hat. Religião. Schopenhaue.

Downloads 971  971  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma FFLCH - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Sobre a possibilidade de um infinitismo moderado Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
PEDROSO, Makmiller Martins

O objetivo deste trabalho é explorar as alternativas infinitistas no cenário de um trilema de Agrippa. Será sugerido que algumas versões de fundacionalismo, de coerentismo e de infinitismo não oferecem pontos de vista sustentáveis sobre justificação. As razões para essa conclusão são: (1) elas enfrentam sérias objeções com respeito a suas formulações; e (2) elas não podem oferecer um argumento persuasivo contra o ceticismo com respeito ao mundo externo. De acordo com a versão de infinitismo que sugiro, nenhuma cadeia de justificação é circular, mas ela afirma que a justificação a favor de uma crença pode incluir um número finito ou infinito de relata. Um exemplo de uma cadeia de justificação infinita é oferecido.

Palavras-chave: Cadeias de justificação. Infinitismo. Conhecimento.

Downloads 811  811  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade de Brasília  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Subjetividade e tempo na fenomenologia husserliana Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
THOMÉ, Scheila Cristiane

O objetivo da presente dissertação é discutir os limites da relação entre subjetividade e tempo na fenomenologia husserliana, procurando pensar o significado profundo desta relação originária no processo de fundamentação fenomenológica da filosofia. Com o objetivo de empreender uma análise genética acerca do tempo e da subjetividade, serão utilizados como textos-base as Lições para uma fenomenologia da consciência interna do tempo e as Meditações cartesianas. Será empreendido num primeiro momento, uma investigação acerca da origem do tempo, investigação que revela que o tempo é originado pelo fluxo absoluto subjetivo.

Palavras-chave: Husserl. Fenomenologia. Subjetividade. Tempo. Constituição.

Downloads 1356  1356  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Teatro Trianon: forças da ordem x forças da desordem Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
FERREIRA, Adriano de Assis

Este trabalho procura situar, em sua primeira parte, o teatro Trianon, inaugurado no Rio de Janeiro em 1915, na história do teatro brasileiro. No primeiro capítulo, apresenta o discurso do “teatro moderno brasileiro” e sua construção histórica. No segundo capítulo centra-se na inauguração do teatro Trianon e destaca o papel que efetivamente ocupou em nossa tradição teatral. No terceiro capítulo apresenta Leopoldo Fróes, maior ator nacional do período, que brilhou nos palcos do Trianon, e relata algumas histórias de sua vida profissional. Em sua segunda parte, traz artigos sobre o Teatro Trianon coletados em jornais cariocas durante o período de março de 1915 e fevereiro de 1921, e um quadro com todas as peças encenadas no período.

Palavras-chave: Leopoldo Fróes. Teatro brasileiro. Teatro moderno brasileiro. Teatro na República Velha. Teatro Trianon.

Downloads 839  839  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 (12) 13 14 15 16 17 »