Educadores

Ínicio : Pedagogia : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Marco Túlio Cícero: uma nova proposta para a formação do orador Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
JARDIM, Marilza de Lima.


O objetivo da dissertação é discutir a proposta de educação concebida por Marco Túlio Cícero (106-43 a.C.) para o orador, aquele que responderia às necessidades da sociedade romana de seu tempo. Portanto, buscou-se compreender em que consistia o pensamento ciceroniano no que tange à formação e verificar o modelo de educação oferecida em Roma até o período republicano.A metodologia adotada para o desenvolvimento da pesquisa foi de caráter bibliográfico, compreendendo o processo histórico em construção. Buscou-se identificar os implicativos que contribuíram para a elaboração de seu pensamento, destacando sua trajetória de vida, produções e modelo de educação por ele apresentados no seu contexto histórico. O percurso da pesquisa priorizou uma bibliografia de caráter geral que favorecesse a compreensão do processo formativo e o papel do orador para a sociedade romana. Cícero apresentava-o como o homem ideal e justificava a necessidade da aquisição de um conhecimento geral para a sua formação cujo humanitas se torna o modelo de currículo, na intenção de formar um homem que congregasse valores que o comprometesse com a pátria.

Palavras-chave: Cícero. Homem. Formação. Humanitas. Orador.

Downloads 103  103  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Modas e modos domésticos: os manuais de instrução e a educação da mulher – décadas de 1950 e 1960 Popular Versão: PDF
Atualização:  22/6/2016
Descrição:
TOMÉ, Dyeinne Cristina.

O presente estudo tem como principal objetivo o de examinar os ensinamentos e as normatizações veiculadas no Brasil entre as décadas de 1950 e 1960 pelos manuais de instrução femininos – “Economia Doméstica e Puericultura”, “Aprenda a ser Esposa e Mãe”, “Noções de Economia Doméstica”, “Boas Maneiras (Em Família): casa, higiene, beleza e personalidade”, “Aparência Pessoal: conselhos à minha filha” e “Coleção feminina” – . Considerados como artefatos que fazem parte das pedagogias culturais, ensinam, por meio de seus conselhos e dicas, determinadas formas de ser, de ver, de estar e de agir no mundo. Assim, educavam as mulheres a partir de normas e representações sociais, que se mostravam inocentes e não intencionais, acerca de um modelo de feminino e feminilidade compreendido como ideal. É a respeito dessa relação entre processo de educação e representações de um padrão ideal de mulher, centrado no casamento, no lar e na aparência física, que se pretende tratar no presente estudo. Sendo assim, tais manuais de instrução femininos são direcionados às mulheres casadas ou em vistas de adquirir matrimônio, alfabetizadas, urbanas e pertencentes às classes sociais mais abastadas. Com base nos ensinamentos veiculados pelos manuais de instrução femininos, o casamento, compreendido como sinônimo de felicidade eterna e indissolúvel. Com isso, a conservação e manutenção dessa instituição era tarefa de toda mulher que pretendesse ser agraciada com o título de boa esposa e excelente dona de casa; contudo, para isso, era necessário que tivessem domínio em relação às prendas domésticas, fossem peritas no bom relacionamento conjugal e nunca deixassem de lado a boa aparência física. Nesse sentido, compostos de indicações e orientações minuciosas, os manuais cumpriram um importante papel na educação das mulheres ao regular e controlar impulsos, tendo em vista a adequação dos comportamentos e das ações femininas ao que era considerado e aceito como função própria do gênero durante o período investigado.

Palavras-chave: Manuais de instrução femininos. Mulher. Dona de casa. Esposa.

Downloads 391  391  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Modos de Estar na Escola: Experimentar, Criar, Contagiar Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
SANTOS, Pollyana Aguiar Fonseca

Esta pesquisa investigou processos experimentais de formação disparados por um projeto realizado em uma escola estadual de Curitiba, durante o ano de 2014. Buscou-se, com a pesquisa, acompanhar alguns efeitos produzidos com sua proposição, especialmente práticas instauradoras de formações como potências liberadoras de devires. Devires efetuados nos/pelos encontros envolvendo a comunidade escolar, entre ideias, corpos, conflitos, olhares, desejos potencializados com o desenvolvimento do projeto e tudo que o envolveu. Nesse sentido, evidenciou-se a dimensão processual do projeto e seus desdobramentos – especialmente durante o ano de 2015 –, buscando, com a cartografia (DELEUZE; GUATTARI, 1995; DELEUZE; PARNET, 1998), seguir os traçados de algumas das linhas que o compõem. Operar a cartografia exigiu desnaturalização, suspensão dos automatismos e desterritorialização, em um movimento para construir uma sensibilidade, uma abertura para o acontecimento. Buscou-se, com a pesquisa, dar passagem ao que acontece, performatizando um corpo-pesquisadora atento e presente. Compondo uma escrita com várias vozes, buscou-se ainda apontar a potência de alguns desdobramentos do projeto, no sentido da produção de outras relações e práticas pedagógicas, atravessando e indo além das rotinas e repetições. O projeto ultrapassou as fronteiras da sala de aula, dos muros da escola e das grades curriculares, através da promoção de debates, pesquisas, visitas, intervenções, esgarçando os tecidos mais endurecidos das tramas do cotidiano escolar, possibilitando aberturas para uma educação menor (GALLO, 2007; 2013; 2015). Os processos de formação envolveram aprendizagens que se deram por contágio, apostando também na potência dos estudantes para desestabilizar os processos de subjetivação excludentes (GUATTARI; ROLNIK, 1986). Criaram-se fendas no espaço-tempo escolar para a emergência do inesperado, mobilizando os grupos, contagiando a comunidade escolar e potencializando a produção de outros modos de estar na escola.

Palavras-chave: Educação menor. Formação. Cartografia. Experiência. Singularização.

Downloads 42  42  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Monteiro Lobato: Construção ou Denúncia do Pensamento Racista? Popular Versão: PDF
Atualização:  9/4/2018
Descrição:
FORMIGHIERI, Ana Paula de Souza

Nos últimos anos muitos questionamentos surgiram em relação ao suposto racismo expresso em cartas e na literatura de Monteiro Lobato. Neste embate, diversos segmentos se posicionam de formas diferenciadas, no que se refere à definição e à forma sobre como usar as obras de Lobato na educação escolar. Sem desconsiderar o debate, sentimos a necessidade de desenvolver uma pesquisa com a intenção de analisar Monteiro Lobato e sua produção literária em relação ao contexto histórico-social do autor. Buscamos compreender suas obras e seu pensamento na perspectiva do contexto histórico, contemplando os limites teóricos, científicos, culturais e legislativos de sua época. Da mesma forma, objetivamos verificar como Lobato dá voz a suas personagens no interior das obras: Negrinha e O Presidente Negro. Nesta questão, mais do que observar as palavras e/ou comportamentos individuais das personagens, buscamos averiguar em quais personagens ele situa o uso dos adjetivos pejorativos, quais são os seus comportamentos no conjunto da trama e quais mensagens são expressas sobre a questão racial. A metodologia de pesquisa utilizada foi a de revisão bibliográfica e pesquisa qualitativa, tendo em vista que, por se tratar de um trabalho voltado para a compreensão de Lobato no seu processo histórico, fez-se necessário efetivar leituras de teóricos, legislações e documentos que nos possibilitam compreender o momento que construiu o escritor enquanto sujeito histórico. Estabelecendo relações entre as afirmações dos personagens e o desenvolvimento da trama e entre a produção lobatiana e o seu contexto histórico, cuidamos para não cobrar do autor a consciência, a linguagem e a forma de abordagem que são próprias do século XXI, o que nos indica caminhos sobre a utilização e contribuições das obras Lobatianas no processo educativo. Desta forma, concluímos que Lobato foi um interlocutor dos diversos pensamentos expressados na primeira metade do século XX e, portanto, não podemos caracterizá-lo como racista ou promotor de segregação racial, baseando-se apenas em recortes de sua produção. Sua historia de vida e suas obras são importantes fontes históricas, que possibilitam indicar pistas sobre a complexidade social e racial em que foi constituída a história brasileira, complexidade esta que impera até os dias atuais.

Palavras chave: Monteiro Lobato. Análise histórica. Racismo. Educação.

Downloads 385  385  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O Aprender a Aprender de Professores de Licenciaturas de uma Instituição Pública do Norte no Paraná Popular Versão: PDF
Atualização:  17/4/2018
Descrição:
JERONYMO, Gisele Fermino Demarque

O presente estudo está embasado no referencial teórico da Psicologia Cognitiva/Processamento da Informação, que elucida como as pessoas aprendem, estruturam, armazenam e utilizam o conhecimento advindo do uso consciente das estratégias de aprendizagem pelo aprendiz. Na atualidade, existem estudos a respeito dos processos de aprendizagem dos alunos, contudo, ainda são escassos os que fazem referência aos professores como aqueles que aprendem, percebendo-se capazes de ensinar os alunos a tornarem-se autorregulados e aptos ao “aprender a aprender”. Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar o processo de aprender a aprender dos professores de licenciaturas de uma Instituição Pública do norte do Paraná. De caráter exploratório, foi realizada com 56 professores de licenciaturas, sendo 57,14% do sexo feminino e 42,86% do sexo masculino. Para a coleta de dados, foram utilizados questionários sobre: perfil socioeconômico, o aprender a aprender (SANTOS, 2008) e a prática pedagógica do professor alusiva ao uso de estratégias de aprendizagem, bem como a Escala de Estratégia de Aprendizagem para Universitários (EEA-U) de Boruchovitch e Santos (2015). A pesquisa foi realizada on-line, utilizando as ferramentas disponíveis no Google Drive. A análise dos dados foi realizada por meio da estatística descritiva e inferencial e, nos relatos dos professores, foi feita a análise de conteúdo, conforme proposto por Bardin (2011). Os resultados obtidos demonstraram que 12,90% não têm claro o significado do aprender a aprender e 33,36% confundem as estratégias de aprendizagem com estratégias de ensino e que os professores utilizam com maior frequência, para aprender, as estratégias de aprendizagem de autorregulação cognitiva e metacognitiva, com destaque para as metacognitivas, sendo que os professores do Departamento de Letras se apresentaram como mais autorregulados. Na sua ação pedagógica, em geral os mesmos revelaram poucas ações no sentido de incentivar o aprender a aprender de seus alunos. Portanto, os resultados apresentados indicam a necessidade de formação dos professores das licenciaturas na perspectiva da Psicologia Cognitiva embasada na Teoria do Processamento da Informação, para que aprendam a utilizar com maior frequência as estratégias de autorregulação da aprendizagem de forma a se tornarem melhores aprendizes, e como consequência, promovam alunos mais autorregulados, que aprendam a aprender.

Palavras-chave: Aprender a Aprender. Estratégias de Aprendizagem. Formação de Professores. Ensino Superior.

Downloads 169  169  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O Ensino de Arte da Educação Básica à Formação Docente: Relatos de Professoras com Deficiência Versão: PDF
Atualização:  4/1/2019
Descrição:
LIMA, Cristiane Kelly Takahara de

A Psicologia Histórico Cultural compreende que a Arte possibilita o desenvolvimento humano. Essa perspectiva teórica pauta-se nas potencialidades da pessoa com deficiência. Entretanto, a história da educação especial apresenta marcas, focadas nos aspectos biológicos, na institucionalização e em práticas sem cunho pedagógico, direcionadas pelo terapêutico na Arte. Nesse contexto, a Arte, para a maioria das pessoas com deficiência, se constitui sem uma organização formal e sem a compreensão dessa área do conhecimento, reduzindo-se a atividades manuais. Apesar dessas barreiras encontradas na trajetória escolar de pessoas com deficiência, encontrou-se, por meio dos microdados do censo escolar da educação básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), no ano de 2014, cinco professoras com deficiência que trabalham a disciplina de Arte na educação básica, em um município do Paraná. Considera-se que essas professoras tiveram a disciplina Arte durante o percurso escolar. Deste modo, o objetivo geral deste estudo foi analisar o ensino de Arte da Educação Básica à formação docente para professoras com deficiência. Especificamente, objetivou-se analisar o ensino de Arte na Educação Básica, na formação docente e na prática docente. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com as cinco professoras com deficiência. Os resultados da pesquisa mostraram que, tanto a Arte quanto o atendimento educacional para pessoas com deficiência, não foram efetivos na Educação Básica. No que se refere à formação docente, o ensino de Arte foi insuficiente ou inexistente na formação. Além disso, percebeu-se uma ausência total de atenção às dificuldades encontradas pelas pessoas com deficiência no ensino superior. Com relação ao ensino de arte na prática docente, verificou-se a falta de compreensão dessa disciplina como área de conhecimento e, ao mesmo tempo, o comprometimento das professoras em busca da formação continuada. Além disso, identificou-se a falta de adaptação de infraestrutura no ambiente de trabalho das professoras com deficiência. Espera-se que o presente estudo possa contribuir com discussões e produção acadêmica nas áreas do ensino de arte; da educação especial e na interface.

Palavras-chave: Ensino de Arte. Formação docente. Professor com deficiência.

Downloads 33  33  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unopar  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O gestor escolar como articulador da integração das tecnologias na escola Popular Versão: PDF
Atualização:  21/6/2016
Descrição:
OGAWA, Mary Natsue

A escola como uma das principais instituições sociais, responsável pela transformação de homens em cidadãos, com potencial de intervenção direta na formação para a o exercício da cidadania, tem a tarefa de atentar às mudanças nos contextos sociais e preparar o seu aluno fornecendo-lhe condições de interagir na sociedade. Os atuais contextos sociais permeados por tecnologias em todos os seus âmbitos exigem da escola nova configuração no seu dia a dia, requerendo também novos processos para a aprendizagem e novas posturas por parte de seus profissionais. Frente a esse desafio, de formar cidadão para uma sociedade caracterizada por relevantes avanços em ciência e tecnologia, surge a necessidade de um gestor que possa conduzir o trabalho no dia a dia da escola respaldado por seus conhecimentos e pela liderança exercida por meio de processos democráticos. Entretanto, a formação de gestores escolares ainda é bastante recente na história da educação brasileira, levando à necessidade de uma reflexão quanto à natureza desses processos formativos e da elaboração de propostas de formação que atendam as atuais demandas da escola. Na perspectiva de identificar o percurso histórico do gestor escolar, esta pesquisa se utilizou dos escritos de Luck (2001, 2006, 2009), Antunes (2008), Souza (2006) sobre a instituição da figura do gestor e a transformação da concepção de administração para a gestão escolar. Também compuseram este estudo Sander (2007), Teixeira(2011).Maria Elisabeth Bianconcini de Almeida (2003, 2004, 2005, 2007, 2008, 2011) e Alonso (2003, 2004, 2005, 2007, 2008) embasam as reflexões quanto ao papel do gestor em relação às tecnologias na escola. Bransford, Brown e Cocking, (2007), Pozo (2002), Portilho (2005, 2011) trazem significativas contribuições quanto ao processo de aprendizagem do adulto. De posse desse arcabouço teórico, compomos um campo para pensar a formação do gestor escolar sobre a perspectiva da integração de tecnologias no contexto educativo e, a partir da metodologia de pesquisa desenvolvimento de Van der Maren (1996), buscamos identificar junto ao gestor quais são os requisitos de uma proposta de formação que possibilitariam a esses profissionais promoverem a integração das tecnologias no espaço escolar. Para essa investigação, foi enviado aos gestores escolares, por meio eletrônico, um questionário composto por questões fechadas e abertas e seus dados foram analisados com auxílio dos softwares Qualtrics e Atlas Ti. No mapeamento das respostas foi possível verificar que muitos gestores reconhecem a importância das tecnologias para o aprendizado escolar e também nas tarefas de gestão. No entanto, nem todos se sentem preparados para articular o uso das tecnologias na escola e, em suas respostas, expressaram o desejo e a necessidade de aprender mais sobre o tema, fornecendo em suas falas algumas sugestões como o uso da lousa digital, softwares, planilhas, editores de textos, internet, simuladores e outros itens, que podem contribuir para uma proposta formativa que atenda às necessidades na promoção das tecnologias no espaço escolar.

Palavras-chave: Gestor escolar. Tecnologias educacionais. Formação.

Downloads 335  335  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUCPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O Ideb e a qualidade da Educação: a política do Ideb nas escolas da rede municipal de Francisco Belt Popular Versão: PDF
Atualização:  21/6/2016
Descrição:
OLIVEIRA, Quelli Cristina da Silva

A pesquisa analisou a concepção de qualidade da educação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB e seu impacto junto aos educadores de seis escolas da rede municipal de Francisco Beltrão-PR. Os objetivos foram: apreender historicamente o contexto da avaliação em larga escala no Brasil; analisar a concepção de qualidade do IDEB, fundamentos e proposições para o contexto escolar; investigar como o IDEB recai no contexto escolar produzindo consenso e/ou resistência no trabalho pedagógico nas escolas da rede municipal de Francisco Beltrão. Para a coleta de dados empíricos foram utilizadas entrevistas semiestruturadas com vinte e quatro educadoras sendo dez professoras, oito gestoras, seis coordenadoras. Complementados com a coleta de 68 cadernos de alunos de terceiro e de quinto ano para verificar o espaço e tempo destinados para as áreas do conhecimento. Também, foram objetos de análise documentos do Banco Mundial, OCDE, MEC e INEP, revisão bibliográfica de estudos relacionados à problemática em questão e leituras e análises dos livros, artigos, bancos de dados de teses e dissertações. A pesquisa foi realizada na perspectiva teórico-metodológica do materialismo histórico dialético. Os resultados mostram que a concepção de qualidade do IDEB esta caracterizada a partir das demandas estabelecidas pelo Banco Mundial, FMI, BIRD e OCDE - padrão de qualidade do PISA que se fundamenta na pedagogia das competências. Destacamos o pragmatismo como eixo norteador da avaliação e, consequentemente, da aprendizagem. A ênfase dos conteúdos avaliados na Prova Brasil das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, ministradas apenas com foco no desenvolvimento de competências e habilidades de leitura e resolução de problemas.Neste contexto, consideramos que as avaliações em larga escala estão contribuindo para desqualificação do magistério, devido à formação aligeirada, apostilada. Quando a escola é recheada pelo MEC de materiais de apoio – mesmo que afirmem que são parâmetros para as avaliações e que estes não devem ser utilizados como currículo. Pois na forma como está se apresentando reforça a função de um Estado Educador, o qual centraliza a forma e conteúdo para a formação do novo homem coletivo – trabalhador, e descentraliza, quando projeta aos sujeitos da escola a autogestão e responsabilidade pelos resultados.

Palavras-chave: Política. IDEB. Qualidade. Escolas municipais.

Downloads 309  309  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O liberalismo e as proposições de John Dewey para a educação elementar Popular Versão: PDF
Atualização:  22/6/2016
Descrição:
MEDEIROS, Verenice Mioranza de

Nosso propósito com a realização desta pesquisa é a análise do liberalismo em seu processo histórico de rearticulação. Fazemos esta análise a partir do estudo das proposições do teórico John Dewey para a educação elementar, aqui entendida com o aquela destinada a ensinar os rudimentos mínimos para os trabalhadores, como diria Adam Smith no século XVIII. Esse estudo justifica-se pela necessidade que sentimos de aprofundar os subsídios teóricos para que nos permitam analisar as políticas sociais e educacionais implementadas por estados liberais. Entendemos que o estudo de Dewey nos possibilita compreender as implicações do liberalismo para o campo educacional. Na introdução apresentamos nosso objeto, a organização do estudo e considerações a respeito da concepção de Estado e de políticas sociais que orientam nossa análise. Na seção intitulada “O pensamento liberal em suas diferentes fases”, discorremos sobre as fases do liberalismo e seus processos de crise e rearticulação com o sistema capitalista. No terceiro capítulo, situamos Dewey e o movimento da escola progressista no contexto social, político e econômico dos Estados Unidos. Na seção “John Dewey e as proposições para a educação elementar: relações com o liberalismo”, situamos o pensamento de Dewey como um clássico em diálogo com as questões sociais, políticas e econômicas de seu tempo e apresentamos reflexões sobre suas proposições para a educação elementar. Nas considerações finais, recuperamos algumas questões apresentadas ao longo do texto e destacamos nossa compreensão a respeito de que John Dewey, como os demais liberais de seu tempo, temiam perder o comando para os grupos socialistas ou fascistas em ascendência no período. Nessa direção, a saída proposta por Keynes,na segunda fase do liberalismo, juntou-se ao modelo educacional proposto por Dewey, resultando em uma reforma ideológica ampla que obteve total apoio dos capitalistas, a qual chega até nossos dias.

Palavras-chave: Liberalismo. Educação Elementar e John Dewey.

Downloads 1480  1480  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNIOESTE  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O Panorama de Uso da Experimentação no Ensino da Física em Municípios da Região Oeste do Paraná: uma Popular Versão: PDF
Atualização:  19/4/2018
Descrição:
HOFFMANN, Jairo Luiz

A temática relativa ao uso da experimentação no Ensino de Física apresenta relevância devido às contribuições das mudanças metodológicas e variações de recursos pedagógicos, como forma de oportunizar diferentes possibilidades na construção do conhecimento científico. As reflexões sobre o tema buscam contribuir para a melhoria da aprendizagem da Física e da significação dos conteúdos escolares para os estudantes. A perspectiva é contextualizar as teorias e leis bem como a utilização das estruturas físicas, materiais e instrumentos didáticos disponíveis nas escolas de Ensino Médio e a forma de compensar a ausência ou precariedade desses. Por outro lado, os relatos de alunos e professores que evidenciam dificuldades são constantes na compreensão dos conceitos, a falta de interesse pelas aulas e a escassez de atividades prático-experimentais. A carga horária da disciplina insuficiente e o grande número de alunos por turma justificam parte das dificuldades, em especial, com o trabalho experimental nas escolas. A presente investigação se propõe a analisar como ocorre o uso da experimentação no Ensino da Física no Ensino Médio das Escolas Públicas do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Toledo – PR. Reflete sobre a importância da experimentação no currículo escolar e as condições presentes nas escolas para tais atividades, além da compreensão dos profissionais do ensino acerca do uso da experimentação e o Ensino da Física. A pesquisa bibliográfica e a pesquisa de campo foram adotadas com a técnica de entrevista com professores, observação (diário de bordo) nos estabelecimentos de ensino e aplicação de questionários para docentes e discentes, a fim de se conhecer a realidade da experimentação em Física vivenciada no contexto escolar regional. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo, numa abordagem de pesquisa qualitativa. Identifica-se que, como resultado da pesquisa, embora a temática da experimentação esteja presente nas discussões sobre o Ensino de Física, no âmbito escolar, na formação inicial e continuada, encontra dificuldades na efetivação prática nos ambientes escolares em nível de Ensino Médio. Mas, se por um lado ela é indicada pelos estudantes como estimuladora ao interesse pela aprendizagem dos conteúdos escolares, por outro lado, percebe-se, a partir das falas dos professores, o predomínio das abordagens demonstrativas e de verificação frente ao caráter investigativo da experimentação. Isso justifica a continuidade dos debates para a superação das dificuldades elencadas no contexto da pesquisa, a fim de que se possa explorar o caráter investigativo da experimentação. Mesmo que se reconheça a importância dos experimentos a partir de materiais de baixo custo, é necessária a constante atualização dos laboratórios de ciências e de informática como ampliação de possibilidades para a experimentação.

Palavras-chave: Ensino de física. Ensino por investigação. Experimentação. Ensino médio.

Downloads 644  644  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 (7) 8 9 10 »