Educadores

Ínicio : Pedagogia : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do pior para o melhor avaliado)

Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Uma Análise das Políticas Educacionais para as Pessoas com Deficiência Visual no Estado do Paraná Popular Versão: PDF
Atualização:  17/10/2017
Descrição:
ZANETTI, Patricia da Silva

A educação de pessoas com deficiência visual apresenta uma concepção de deficiência que parte da visão mística e biológica ingênua, assim, o extermínio ou abandono, institucionalização, integração e inclusão são as práticas que têm sido adotadas na educação deste segmento social. Isto pôde ser verificado no estudo histórico de como as pessoas cegas e com baixa visão foram tratadas e educadas nas sociedades primitivas e nos modos de produção escravista, feudal e capitalista, que compõem a parte inicial desta pesquisa. Contudo, a perspectiva sócio-psicológica, que tem como seu principal expoente Lev Semenovitch Vigotski (1896-1934), nos apresenta aspectos sobre a pessoa com deficiência que superam as visões deterministas até então preponderantes nesse campo de estudo. A referida teoria entende que junto com o defeito estão dadas as possibilidades para a sua superação que ocorre através de uma reorganização psíquica que permite o desenvolvimento distinto dos órgãos dos sentidos remanescentes, levando a um processo denominado de supercompensação. Objetiva-se com a presente investigação compreender como o Estado do Paraná efetivou e efetiva a educação para pessoas com deficiência visual, contudo para isso é preciso que nos situemos em que perspectiva de educação desejaríamos encontrar essas políticas, assim se faz necessário também compreender quais os princípios que orientam a concepção de educação. Desta forma, apresenta-se a pedagogia histórico-crítica como a teoria pedagógica que oferece a possibilidade de que a aprendizagem possa levar ao desenvolvimento integral destes alunos. Nesta perspectiva, apresenta-se como ocorreu a educação de pessoas com deficiência visual no Brasil e no Paraná e, de forma mais específica, como essa tem ocorrido a partir da década de 1980 do século XX nesse Estado. A opção por esse período decorre do fato de ser nesse momento histórico que, de forma mais efetiva, o Estado do Paraná ofereceu um atendimento às pessoas com deficiência visual no contratuno, embora ainda pautado no paradigma de integração, superado como política apenas a partir do ano de 2000, a partir do paradigma de inclusão. Assim, através de uma revisão bibliográfica e documental apresenta-se e analisa-se os seguintes documentos: na década de 1980, a Deliberação n.º 004/83 - CEE e a Deliberação n.º 020/86 - CEE; na década de 1990, o documento Fundamentos Teórico-Metodológicos para a Educação Especial, de 1994; na década de 2000, a Deliberação n.º 02/03 - CEE e o documento Diretrizes Curriculares da Educação Especial para a Construção de Currículos Inclusivos da SEED, de 2006. Constata-se o quanto a política para a educação de pessoas com deficiência visual se mantém no campo da conservação das velhas práticas assistencialistas, segregativas e filantrópicas, dificultando o processo de supercompensação.

Palavras-chave: Política educacional. Pessoa com deficiência visual. Estado do Paraná.

Downloads 406  406  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Professor da Educação Básica, Técnica e Tecnológica (EBTTs) no Processo de Ensino-Aprendizagem no Popular Versão: PDF
Atualização:  17/10/2017
Descrição:
DALLA COSTA, Melânia

A Educação Técnica e Tecnológica tem se configurado, hodiernamente, como uma modalidade de ensino fortemente marcada pelo interesse em atender à demanda do mercado de trabalho por mão de obra qualificada. Assim, os Institutos Federais de Educação Técnica e Tecnológica têm se destacado no cenário educacional como espaço de formação profissional tanto à nível médio quanto à nível superior. Entretanto, vale ressaltar que o docente que atua em tais instituições (professor EBTT) deve estar qualificado para atuar em diferentes níveis de ensino e em ementas variadas. Dessa maneira, realizou-se um estudo de caso no Instituto Federal do Paraná – Campus Palmas, no qual foram analisados 13(treze) diários de classe de docentes da instituição, de modo a avaliar se a capacitação profissional destes influencia as práticas pedagógicas em sala de aula, bem como nos índices de aprovação/reprovação das turmas. Notou-se, então, que metade dos professores possuíam quatro (4) ou mais ementas, entretanto, tal fato não mostrou-se diretamente relacionado com o aproveitamento dos professores. De igual maneira, 50% dos docentes apresentou índices de reprovação maiores de 25%, sendo a evasão escolar a principal causa de tal situação. Nesse contexto, evidencia-se que uma atuação docente de qualidade envolve diferentes processos que vão além da adequada formação pedagógica dos professores, como valorização profissional, vocação para a profissão e infraestrutura escolar. Dessa forma, é preciso que a formação pedagógica ocorra de acordo com a realidade das salas de aulas e haja um fortalecimento das políticas formativas e educacionais como um todo.

Palavras-chave: Formação de professor. Ensino-aprendizagem. Ensino profissional e tecnológico. Ensino básico.

Downloads 589  589  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Concepção de Educação Profissional e Tecnológica dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Popular Versão: PDF
Atualização:  19/4/2018
Descrição:
MORITZ, Jaqueline

As políticas voltadas para a Educação Profissional e Tecnológica assumem, no governo Lula e seguem no governo Dilma, um novo norte, fundamentado na expansão e no reordenamento. As medidas propostas se constituíram como estratégias com foco de superar os anos de decadência que o governo anterior instituiu nessa modalidade de ensino. Entre as políticas, destaca-se a Lei nº 11.892/2008 que estabelece a criação dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs). Desde sua constituição legal no ano de 2008 até o ano de 2016, o crescimento quantitativo dos IFs foi expressivo. De acordo com os dados disponíveis no site do MEC, em 2009, eram 350 campi e, em 2016, a Rede Federal já contava com 618 unidades, distribuídas por todas as Unidades Federativas. Os IFs são instituições que ofertam educação superior, básica e profissional, destinadas a ofertar educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino. Mediante à expansão dessas instituições pelo país, a presente pesquisa tem como objetivo analisar a concepção de Educação Profissional e Tecnológica que orienta a atuação dos IFs no Brasil nos governos Lula e Dilma. A investigação será pautada na análise de documentos oficiais relacionados à oferta da educação profissional e tecnológica no Brasil e de referenciais teóricos que abordam as categorias: Estado, Políticas Sociais e Educação Profissional e Tecnológica. O estudo faz-se a partir de abordagem teórica que leva em consideração o contexto histórico, as transformações sociais e as relações entre os sujeitos.

Palavras-chave: Política educacional. Educação profissional e tecnológica. Institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

Downloads 1037  1037  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Antecedentes Históricos do Currículo da AMOP Popular Versão: PDF
Atualização:  9/10/2017
Descrição:
NOFFKE, Ana Paula

Este trabalho apresenta antecedentes históricos do Currículo Básico para a Escola Pública Municipal, da AMOP, e a gênese desta Associação, a fim de conhecermos quais foram as influências para a produção desse material, procurando responder ao seguinte problema: como e por que uma associação de municípios, enquanto representação do Estado, de formação social capitalista, publicou um currículo com uma concepção dialética de educação? Partimos de informações trazidas no próprio documento, engendrado sob a coordenação do Departamento Pedagógico da AMOP (2003), criado após a extinção da ASSOESTE (2002), entidade criada pelo Projeto Especial Multinacional MEC/OEA, em 1980. Nossa hipótese era de que a influência da concepção de educação presente no Currículo tem origem, em grande medida, no trabalho realizado pela ASSOESTE. Então, a pesquisa buscou antecedentes históricos desse referencial, a fim de: conhecer a formação da Região Oeste e os eventos que implicaram na transformação do espaço, analisando os impactos causados na educação; conhecer a origem da AMOP, analisando o contexto histórico e político de sua criação, e o seu papel no desenvolvimento regional; conhecer o Projeto Especial Multinacional MEC/OEA, analisando, igualmente, o contexto histórico e político em que fora elaborado e executado, bem como algumas de suas contribuições para a educação da Região Oeste; conhecer a história da ASSOESTE, o contexto de sua fundação, algumas de suas contribuições para a educação do Oeste, seu processo de extinção e consequente criação do Departamento Pedagógico da AMOP. Para tanto, foram realizadas leituras de textos históricos, bibliográficos, atas, estatutos, leis, constituindo-se essa dissertação pela pesquisa exploratória e investigativa, partindo dos pressupostos de que a realidade é dinâmica, estando em constante devir, e, ainda, de que os homens fazem a história, e a fazem de acordo com as condições materiais de que dispõem. Os resultados alcançados com esse trabalho apontam que a criação da AMOP ocorreu por motivos estratégicos do governo militar, tendo ela papel fundamental para a consolidação da modernização conservadora da agricultura que provocou grandes mudanças na região, assim como a construção da Itaipu. Para promover a busca de soluções para os problemas causados por esses dois fenômenos, foi elaborado e executado o Projeto Especial MEC/OEA, o qual teve grandes contribuições para a educação, sendo uma delas a criação da ASSOESTE. A pesquisa sobre a ASSOESTE nos possibilitou comprovar nossa hipótese, de que o trabalho realizado por ela influenciou a concepção de educação do Currículo da AMOP. Nos proporcionou, ainda, compreender que sua extinção não se deu apenas por questões financeiras, mas também pela ideologia política assumida por seu Departamento Pedagógico.

Palavras-chave: AMOP. Projeto Especial MEC/OEA. ASSOESTE. Departamento Pedagógico da AMOP. Currículo básico para a escola pública municipal.

Downloads 834  834  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Escolarização e o Tempo na Vida das Trabalhadoras/Estudantes do Ceebja de Irati-PR Popular Versão: PDF
Atualização:  9/10/2017
Descrição:
MAROCHI, Ana Claudia

Esta dissertação tem por objetivo analisar os sentidos dos usos do tempo e da escolarização a partir das percepções das trabalhadoras/estudantes do CEEBJA, na cidade de Irati, Paraná. Entendemos que as trabalhadoras/estudantes, sujeitas desta pesquisa, precisam organizar o tempo entre o trabalho remunerado, estudos e cuidados com a casa e família para que possam retornar à escola e dar continuidade aos estudos e que esta organização demandou e demanda para estas mulheres escolhas ao longo da vida. A modalidade de ensino EJA tem como proposta o atendimento de uma parcela da população que está fora da idade considerada correta para cada nível de educação e que por diversos motivos tiveram que abandonar a escola, sendo que, no caso desta pesquisa, o cuidado com a casa e com os filhos foi o principal motivo declarado por elas. Para analisar e compreender quais caminhos estas mulheres percorreram e como suas escolhas influenciaram ou não no tempo para os estudos, bem como os sentidos que a escolarização tem para elas, foi preciso compreender a realidade em que vivem. Desta forma, o pressuposto metodológico da pesquisa é a teoria social de Marx e sua contribuição em relação ao conceito de trabalho, bem como da categoria de totalidade, compreendida como o complexo das relações sociais entendidas em suas determinantes e correlações, dinâmicas e contradições. Como instrumentos da pesquisa foram utilizados, em um primeiro momento, a coleta de dados quantitativos por meio da aplicação de 95 questionários para todas as estudantes que estavam presentes às aulas nos três turnos durante uma semana. Após esta primeira abordagem foram entrevistadas em profundidade sete trabalhadoras/estudantes do CEEBJA-Irati. A entrevista teve como propósito dar voz aos relatos de suas vivências sobre a tripla jornada diária entre o trabalho produtivo, reprodutivo e a escola e que sentido a escolarização tem para elas. A partir destas entrevistas quatro categorias foram delimitadas: 1) A família: ponto de partida e de chegada; 2) As violências na vida das Marias; 3) Resiliência e a decisão de seguir em frente; e 4) Trabalho, escolarização e cuidados: percepções do tempo na vida das Marias. Os dados empíricos mostraram que para estas mulheres estar na escola significa uma retomada de vida, uma valorização pessoal e como mulher, mas também os dados deixam claro que a família é a grande mediadora dos usos do tempo.

Palavras-chave: Trabalho e Educação. Patriarcado e capitalismo. EJA e mulheres trabalhadoras. Usos do tempo. Trabalho reprodutivo.

Downloads 1529  1529  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O Uso da Programação Scratch para o Desenvolvimento de Habilidades em Crianças do Ensino Fundament Popular Versão: PDF
Atualização:  9/10/2017
Descrição:
CASTRO, Adriane de

O ensino de programação na escola é uma tendência mundial. A linguagem de programação Scratch foi desenvolvida especialmente para crianças, pois usa uma interface gráfica fácil sem códigos, apenas blocos parecidos com lego. Pensando nisso, este trabalho visa à inserção da programação para crianças dos anos iniciais do ensino fundamental de uma escola municipal da cidade de Ponta Grossa. Esta pesquisa usa a abordagem do Construtivismo de Jean Piaget em busca de compreender o desenvolvimento da criança e também a perspectiva construcionista de Seymour Papert, já que visa o uso de computadores por meio da programação. A pesquisa busca investigar o desenvolvimento de atributos como raciocínio e autonomia diante do uso da programação. Desenvolveu-se uma pesquisa aplicada, com enfoque qualitativo de cunho interpretativo. O projeto realizado teve uma duração de um ano, no qual as crianças tiveram a oportunidade de aprender conceitos básicos da programação Scratch e atividades com uso da criatividade e lógica. O estudo apresentou resultados positivos no desenvolvimento intelectual, autonomia, raciocínio lógico, comunicação. O trabalho relata mudanças observadas nos alunos entre o início e o término do projeto.

Palavras-chave: Scratch. Raciocínio Lógico. Criatividade. Programação.

Downloads 558  558  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UTFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Processos Mediadores Desenvolvidos pelo Professor Pedagogo na Escola Pública Estadual do Paraná: Nov Popular Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
SILVA, Sonia Cristina da

A pesquisa propõe analisar a atuação mediadora realizada por professores pedagogos na escola básica atual da rede pública estadual paranaense, tomando como cenário, os processos da cultura escolar e da cultura da escola como movimentos do e no cotidiano e as influências das mudanças sociais contemporâneas que permeiam o processo da escolarização pública atual, considerando as teorizações de Forquin, Frago, Heller e Rockweel e Ezpeleta. Situa-se a profissão do pedagogo em breve histórico que retoma as questões da ambiguidade desta profissão ao longo do tempo. Propõe-se investigar se a atuação do professor pedagogo contribui e de que forma junto aos professores, como mediador entre os conteúdos de ensino e os processos de ensino-aprendizagem que desenvolvem, considerando as novas necessidades científicas e tecnológicas da escola contemporânea. A pesquisa de cunho qualitativo, foi realizada com base em Lüdke e André, Mazzoti e Hébert Lessard. A metodologia foi desenvolvida a partir de entrevistas semiestruturadas com professores pedagogos que desenvolvem práticas bem-sucedidas nas escolas públicas da Rede Estadual do Paraná. Foram selecionados os professores pedagogos que apresentaram um investimento significativo na ampliação da formação e prática dos docentes em suas escolas, diante das necessidades teórico práticas do currículo para o ensino e formação dos alunos. As práticas examinadas, denominadas processos mediadores, resultaram dos condicionantes históricos e socioculturais contemporâneos, e foram consideradas em sua dialogicidade com as novas demandas científicas e tecnológicas do mundo atual, tomando como base os autores selecionados em estudos sobre a educação escolar na pós modernidade: Giroux, Costa, Pinto, Franco, Hagemeyer, Bauman e Bhabha. Para a investigação realizada, foram entrevistados dezesseis pedagogos (as), dos quais foram selecionados cinco profissionais, que se destacaram em suas práticas mediadoras, contribuindo de forma significativa para a atuação docente no espaço-tempo da escolarização. Buscou-se identificar em seus depoimentos e práticas, as concepções, atividades e atitudes presentes nos processos de mediação que desenvolvem e que, de várias formas demonstraram: a consciência sobre a função social da escola atual, o domínio da ciência pedagógica, bem como os efeitos que suas atividades promovem no processo de ensino e aprendizagem no cotidiano escolar. Na análise realizada, evidenciou-se a ênfase nos processos de formação continuada em serviço e foram constatados cinco focos de interesse para uma atuação mediadora, destacando-se: a proposta pedagógica curricular por disciplina, a avaliação e a diversidade cultural, as tecnologias e novos interesses dos estudantes na escola, o diagnóstico e formação para a autonomia, e o Pré-conselho de classe registrado. Esses focos, apontaram para as dimensões de atuação a serem estabelecidas pelos professores pedagogos nas escolas públicas, na articulação e organização do Projeto Político Pedagógico. Como nova dimensão da atuação do professor pedagogo, foram identificados os processos mediadores que apresentam na ação, os conhecimentos de domínio teórico metodológico, com base na ciência pedagógica e nos saberes do cotidiano escolar. Esses processos comportam conhecimentos relacionados ao contexto social mais amplo e se orientam pela produção científica e tecnológica, gerando novos conhecimentos e domínios, que incluem novas estratégias para o desenvolvimento dos processos de ensino, aprendizagem e formação humana.

Palavras-chave: Professor Pedagogo. Ciência pedagógica. Função da escola contemporânea. Processos de mediação.

Downloads 303  303  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Um Olhar Investigativo sobre a Relação entre as Políticas Públicas Educacionais, as Tecnologias de Popular Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
TORQUATO, Rosane Andrade

Esta pesquisa teve como objetivo investigar a relação das políticas públicas educacionais, dos pressupostos teóricos necessários à formação continuada dos docentes do Ensino Médio na sua atividade pedagógica no uso de tecnologias de informação e comunicação (TIC). O problema enfatiza a importância da coerência entre políticas educacionais, espaços de formação continuada e uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC); assim se apresenta a questão: as políticas educacionais de formação continuada estão sendo suficientes para garantir a formação de docentes numa perspectiva de apropriação não apenas técnica, mas, também conceitual, cultural e pedagógica na utilização de tecnologias de informação e comunicação? A base metodológica utilizada foi a pesquisa qualitativa conduzida por revisão bibliográfica acerca da historicidade do Ensino Médio, da elaboração de recentes políticas educacionais de formação continuada de professores e uso de tecnologias. A pesquisa de campo ocorreu entre os meses de julho e agosto de 2015, numa escola pública da rede estadual de ensino, situada no município de Curitiba (PR). Os sujeitos investigados foram docentes do Ensino Médio. O estudo abrangeu duas etapas. A primeira caracterizou-se pela observação participante da prática docente em sala de aula em que se fez uso do Diário de Campo como instrumento de pesquisa, a fim de registrar as ações pedagógicas do docente em sua compreensão e uso de tecnologias. A segunda etapa especificou-se por entrevistas semidirigidas aplicada aos docentes em caráter individual. A análise dos resultados utilizou a técnica de Análise de Conteúdo que encontra referencias em Laurence Bardin. Os resultados obtidos evidenciaram que políticas educacionais referentes as tecnologias na escola estão sendo implementadas por meio de envio de equipamentos, dispositivos e realização de cursos de formação continuada para docentes. Entretanto, ainda permanecem contradições como o descompasso entre o envio de materiais e a viabilidade pedagógica refletida na ausência de manutenção periódica dos equipamentos e mínimas ações docentes no uso das tecnologias (TIC). Indica-se a necessidade constante de processos reflexivos e a promoção de ações que melhor articulem as políticas públicas educacionais, as TIC e formação continuada de professores do ensino médio atentando para cuidados específicos que daí decorrem ante realidades comunitárias e sociais emergentes das quais a escola faz parte.

Palavras-chave: Políticas Educacionais. Formação continuada de professores. Tecnologias de informação e comunicação.

Downloads 752  752  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Modos de Estar na Escola: Experimentar, Criar, Contagiar Popular Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
SANTOS, Pollyana Aguiar Fonseca

Esta pesquisa investigou processos experimentais de formação disparados por um projeto realizado em uma escola estadual de Curitiba, durante o ano de 2014. Buscou-se, com a pesquisa, acompanhar alguns efeitos produzidos com sua proposição, especialmente práticas instauradoras de formações como potências liberadoras de devires. Devires efetuados nos/pelos encontros envolvendo a comunidade escolar, entre ideias, corpos, conflitos, olhares, desejos potencializados com o desenvolvimento do projeto e tudo que o envolveu. Nesse sentido, evidenciou-se a dimensão processual do projeto e seus desdobramentos – especialmente durante o ano de 2015 –, buscando, com a cartografia (DELEUZE; GUATTARI, 1995; DELEUZE; PARNET, 1998), seguir os traçados de algumas das linhas que o compõem. Operar a cartografia exigiu desnaturalização, suspensão dos automatismos e desterritorialização, em um movimento para construir uma sensibilidade, uma abertura para o acontecimento. Buscou-se, com a pesquisa, dar passagem ao que acontece, performatizando um corpo-pesquisadora atento e presente. Compondo uma escrita com várias vozes, buscou-se ainda apontar a potência de alguns desdobramentos do projeto, no sentido da produção de outras relações e práticas pedagógicas, atravessando e indo além das rotinas e repetições. O projeto ultrapassou as fronteiras da sala de aula, dos muros da escola e das grades curriculares, através da promoção de debates, pesquisas, visitas, intervenções, esgarçando os tecidos mais endurecidos das tramas do cotidiano escolar, possibilitando aberturas para uma educação menor (GALLO, 2007; 2013; 2015). Os processos de formação envolveram aprendizagens que se deram por contágio, apostando também na potência dos estudantes para desestabilizar os processos de subjetivação excludentes (GUATTARI; ROLNIK, 1986). Criaram-se fendas no espaço-tempo escolar para a emergência do inesperado, mobilizando os grupos, contagiando a comunidade escolar e potencializando a produção de outros modos de estar na escola.

Palavras-chave: Educação menor. Formação. Cartografia. Experiência. Singularização.

Downloads 424  424  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Pedagogia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Do Silêncio às Vozes: Biblioteca Escolar sob o Ponto de Vista das Crianças Popular Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
NUNES, Maristela Aparecida

Muito embora neste início de século XXI estudos das mais diversas áreas tenham proporcionado um conhecimento mais amplo do desenvolvimento infantil, ainda não é garantido à criança o direito de ter seus interesses e especificidades devidamente reconhecidos. Ademais, observa-se que dentro da instituição escolar, a criança, assim como a biblioteca escolar - elementos fundamentais do processo educativo - encontram-se igualmente desvalorizados. Contudo, estudos da área da infância apoiados nos pressupostos da Sociologia e Antropologia da infância (1990), apontam para a necessidade de se olhar as crianças com outros olhos, considerando-as como produtoras de história e cultura, pensadas na construção das relações sociais. Similarmente, a biblioteca escolar precisa ser ressignificada como um local de incentivo à leitura, construção de conhecimento, da cultura, do estímulo ao gosto pela leitura e de constituição dos sujeitos críticos. Diante do exposto, esta pesquisa se justifica pelo necessário desenvolvimento da consideração da cultura infantil, da escuta e do reconhecimento dos interesses das crianças, assim como também da compreensão das crianças como sujeitos ativos nas práticas educacionais -que consideramos imprescindíveis no âmbito escolar quanto no social - e pela vivência profissional da pesquisadora como educadora atuante em uma biblioteca escolar. Assim, objetivamos com este estudo, reconhecer e problematizar a percepção da biblioteca do ponto de vista das crianças. Esse objetivo maior se desdobrou em outros: apresentar questões históricas e as potencialidades da biblioteca escolar, oportunizar à criança expor suas ideias sobre a biblioteca escolar, identificar como estáorganizado o espaço da biblioteca na instituição pesquisada e quais práticas são ali desenvolvidas. Esta pesquisa construiu-se mediante um estudo bibliográfico e de campo. Nos pautamos na literatura da área da infância e da biblioteca escolar. Por caracterizar-se de natureza qualitativa, nos firmamos nos postulados de Ludke e André (1986), Fazenda (2008) e Triviños (2009). Os procedimentos metodológicos adotados foram a entrevista semiestruturada sob os postulados de Manzini (2003) e Kaufmann (2013) e a observação (in loco) do espaço físico da biblioteca, sendo que o tratamento dos dados se assentou na análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Os sujeitos da pesquisa foram crianças, estudantes dos anos iniciais do Ensino Fundamental, sendo que a coleta de dados aconteceu na biblioteca de uma escola municipal da cidade de Guarapuava/PR. De forma geral, as conversas com as crianças nos revelaram que elas gostam de frequentar a biblioteca e que gostariam de ir mais vezes a esse espaço, que a biblioteca é um lugar de silêncio, que exige imobilidade, e que elas possuem o desejo de poderem manusear mais os livros tal como o empréstimo domiciliar. Este estudo nos possibilitou reconhecer que, muitas vezes, a criança é silenciada na escola e sua participação limita-se a ficar sentada e calada. Além disso, percebemos que a própria existência ou ausência da biblioteca no interior da escola evidencia uma concepção de ensino, de criança e de formação humana.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Educação. Infância. Pesquisa com crianças. Leitura.

Downloads 539  539  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2) 3 4 5 6 7 8 9 10 »