Educadores

Ínicio : Matemática : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (Z a A)

Categoria: Matemática Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A resolução de problemas como prática pedagógica: história e representações de professores das série Popular Versão: PDF
Atualização:  24/2/2016
Descrição:
MOTIN, Cristiane Elizabete

Esse trabalho tem o intuito de apresentar resultados de pesquisa que teve por objetivo investigar, na perspectiva da História das disciplinas Escolares, qual a representação que os professores das séries iniciais do ensino fundamental, da rede municipal de Colombo, possuem sobre o ensino de Matemática e a utilização da resolução de Problemas em suas aulas, no período compreendido de 1997 a 2012. Para tanto são abordadas definições de alguns autores sobre a metodologia de Resolução de Problemas, quais suas características em cada contexto histórico da Educação Matemática no Brasil, desde que o movimento teve início. Neste sentido foram utilizados as condições teóricas de Onuchic (1999), Dante (2010), Polya (1978), Pozzo (1998). A pesquisa foi realizada sob o referencial metodológico da História Cultural. Portanto foram tomados como fontes para a pesquisa diversos objetos culturais e as práticas neles ensejadas, tais como: documentos escolares, documentos oficiais e depoimentos orais de professores que atuaram e atuam no ensino fundamental daquela rede. Para embasar esta análise foram considerados os conseitos de História Cultural (BURKE,2005), Operação Historiográfica (CERTEAU,1982), de Disciplina escolar (CHERVEL),1990), de Apropriação (CHARTIER, 1990) e de Cultura escolar ( JULUIA, 2001). Para esta pesquisa foram considerados os depoimentos orais de quinze professores de três escolas municipais situadas em Colombo (PR), na região metropolitana de Curitiba. Os resultados indicam haver representações (CHARTIER,1990) sobre a Metodologia da Resolução de Problemas, segundo a existência de atendimento que as situem apena como problemas matemático.Se assim compreendem, lidam com ela desse modo.Ao mesmo tempo parace haver desconecimento de uma compreeensão teórica consistente sobre a mesma, o que ixplicaria uma espécie de reducionismo sobre a referida representação.

Palavra-chave: Metodologia de Resolução de Problemas. História das Disciplinas Escolares. Ensino Fundamental. História Cultural

Downloads 1955  1955  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Pontifícia Universidade Católica do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Modelagem Matemática no Processo de Ensino e Aprendizagem da Matemática no Ensino Fundamental: açõ Popular Versão: PDF
Atualização:  20/4/2018
Descrição:
KOMAR, Marcelo Fabricio Chociai

O presente trabalho apresenta aspectos da Modelagem Matemática na Educação Matemática, capazes de constituir-se em alternativa para os processos de ensino e aprendizagem da Matemática no âmbito do Ensino Fundamental da Educação Básica. O foco da nossa investigação centrou-se na seguinte questão: Que elementos da Modelagem Matemática, na concepção da Educação Matemática, se constituem nos processos de ensino e aprendizagem dos estudantes do Ensino Fundamental? O objetivo geral consiste em estabelecer a Modelagem como uma metodologia de ensino e aprendizagem da Matemática, a partir da análise dos elementos proporcionados pelas ações e interações dos estudantes e professor, no desenvolvimento de atividades de Modelagem. A partir do objetivo geral delimitamos os objetivos específicos: identificar e analisar aspectos pedagógicos, psicológicos e comportamentais percebidos nos estudantes quando envolvidos nas atividades de Modelagem Matemática. Também observar em que medida a atitude do professor favorece aprendizagem envolvendo a Modelagem Matemática. Para cumprimento da questão e objetivos esta investigação é concebida na perspectiva qualitativa/interpretativa, com delineamento na perspectiva de Lüdke e André (1986). O tratamento dos dados segue a perspectiva de Bogdan e Biklen (1994). Buscamos nesse delineamento compreender, a partir dos dados coletados, sob o ponto de vista docente, a possibilidade de o professor pesquisar o processo do ensino, e sob a ótica dos estudantes, ações e procedimentos capazes de favorecer a aprendizagem dos conteúdos matemáticos e aprendizagens de outros campos do conhecimento, uma vez que podem indicar caminhos e estratégias e, sugerir questionamentos que beneficiam ao estudante assumir um papel ativo na construção de seu conhecimento, antes tratado de maneira cartesiana e tradicional. Os resultados desta pesquisa apontam que a Modelagem Matemática, na perspectiva assumida oportuniza a capacidade de desenvolvimento da autonomia decorrentes da ação de pensar, refletir, buscar dados, levantar e encontrar solução para os problemas proporcionados pela coleta de dados, em relação ao tema escolhido. A interação entre os participantes, professores e estudantes, revelou-se como um elemento potencializador do desenvolvimento das atividades e de aprendizagens, tanto do conteúdo matemático como de outros aspectos não matemáticos que se relacionam ao desenvolvimento de um tema, proporcionando o desenvolvimento de ações que favorecem o pensamento crítico e reflexivo dos estudantes.

Palavras-Chave: Educação Básica. Modelagem Matemática. Ensino e aprendizagem.

Downloads 1165  1165  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 10.00 (4 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A geometria na arquitetura: uma abordagem dos estilos arquitetônicos da antiguidade clássica, do ren Popular Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
SANTOS, Márcia Boiko dos

A percepção da intrínseca relação entre a Arte do Espaço (Arquitetura) e a Ciência do Espaço (Geometria) estimulou o interesse pelo tema, como um meio de tornar o estudo da Geometria, na Educação Básica, mais fascinante e prazeroso, acarretando um enfoque diferente para o ensino e a aprendizagem. Para tanto, por meio do estudo de alguns conceitos geométricos e de qualidades estéticas da Arquitetura, observou-se possíveis relações entre estas duas áreas de conhecimento em três períodos relevantes da história, a saber: na Antiguidade Clássica, sob o ponto de vista geométrico, observou-se as relações de Simetria e Proporções nas edificações gregas, bem como as romanas com a retomada do Tratado De Architetura de Vitrúvio; no Renascimento a ênfase é na Perspectiva, com destaque para Leonardo da Vinci, Filippo Brunelleschi e Leon Battista Alberti e finalmente no período Moderno, a utilização da Topologia com ênfase nas obras de Oscar Niemeyer. Mais objetivamente, pretendeu-se verificar as contribuições que as obras desses artistas da arquitetura podem trazer para o ensino e a aprendizagem de conceitos geométricos na Educação Básica na atualidade. Priorizou-se o recurso à imagem como possibilidade de ampliar as habilidades de visualização e interpretação das técnicas desenvolvidas nos diferentes períodos históricos. É nesse contexto, portanto, que se realizou esta pesquisa qualitativa e documental de cunho teórico e epistemológico que investigou pontos de contato entre essas duas áreas de conhecimento.


PALAVRAS-CHAVE: Geometria. Arquitetura. Antiguidade Clássica. Renascimento. Modernidade.

Downloads 12931  12931  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Matemática Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Práticas Pedagógicas de Professores da Educação Básica num Contexto de Formação Continuada em Mode Popular Versão: PDF
Atualização:  5/6/2017
Descrição:
MUTTI, Gabriele de Sousa Lins

A ampliação das discussões sobre a Modelagem Matemática, enquanto área de pesquisa e possibilidade pedagógica para a sala de aula tem sido ratificada por inúmeras pesquisas no âmbito da Educação Matemática. Embora elas façam ecoar pelo país um discurso de apologia à inserção da Modelagem à prática pedagógica dos professores de Matemática, isso tem ocorrido de maneira incipiente. Existem na comunidade de Educação Matemática, autores que associam essa condição à necessidade de inserir os professores em contextos de formação, que efetivamente os habilitem a incorporar essa tendência em sua prática cotidiana. Nesse sentido, foi instaurado um modelo de Formação Continuada de Professores em Modelagem Matemática na Educação Matemática próximo (mas não idêntico) ao estabelecido por "C. M. Garcia". Esse modelo se configura como sub-região de inquérito sobre a qual nos locomovemos intencionalmente. Desse movimento emergiu a interrogação: O que se revela sobre as práticas pedagógicas dos professores da Educação Básica, participantes de uma Formação Continuada de Professores em Modelagem Matemática na Educação Matemática? que se constituiu como orientadora dessa investigação, assumida sob uma perspectiva fenomenológica. Ao persegui-la, vimos a possibilidade de investigar as práticas pedagógicas dos professores participantes sob dois aspectos: o discurso e a ação. Para tanto, a coleta dos materiais que se constituíram dados da pesquisa se deu em dois diferentes âmbitos: os encontros da formação e as salas de aula desses professores. No âmbito dos encontros, olhamos para o que diziam oral ou textualmente os discursos dos onze professores participantes, no período de novembro de 2015 a julhos de 2016, perfazendo um total de quatorze encontros considerados. Dirigimos-nos ainda às salas de aula de oito desses professores e observamos oito aulas de cada um deles. Após a coleta e transcrição dos materiais, passamos para o processo de análise e interpretação que foi otimizado pelo software Atlas.ti. Todos os materiais coletados foram analisados conjuntamente, sem que houvesse uma separação professor a professor. Iniciamos destacando do texto das transcrições os excertos que se mostravam convergentes à nossa interrogação, visando constituir unidades de significado. Dessa análise, emergiram quatro categorias abertas, que foram descritas e interpretadas a partir de um movimento fenomenológico-hermenêutico. As interpretações revelaram, entre outras coisas, que as práticas pedagógicas dos professores participantes são dotadas de um caráter de pluralidade que fornece indícios, tanto de um movimento de ruptura com o modelo tradicional de ensino da Matemática, quanto de uma disposição à adoção da Modelagem. Para que essa adoção se efetive, no entanto, é necessário que existam condições sócio-epistemológico-formativas que garantam o impulso e a permanência desses professores nesse novo estilo de trabalho. Além disso, as interpretações explicitam que a formação em Modelagem deve ser flexível e compartilhada, de modo que possa acolher os professores respeitando seus diferentes estágios de desenvolvimento em relação à apropriação da Modelagem, estimulando-os a avançar e instaurando um ambiente comum - a constituição de um coletivo em Modelagem - que permita o fortalecimento de uma compreensão entre seus membros acerca da Modelagem enquanto prática possível.

Palavras - chave: Ação docente. Tendência da Educação Matemática. Formação de Professores.

Downloads 468  468  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 (8)