Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Entre a fala e a escrita: caminhos possíveis para o trabalho com a ortografia no ensino fundamental  Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
MARQUARDT, Valéria Caimi

Esta pesquisa tem o objetivo de apresentar reflexões sobre o ensino da Língua Portuguesa diante de fenômenos da variação linguística, das dificuldades dos alunos na compreensão do código escrito e da opacidade entre fala e escrita. Muitos dos problemas ortográficos, que se esperam superados por alunos nas séries finais do Ensino Fundamental, ainda persistem, comprometendo o desempenho nas operações linguísticas necessárias ao sentido e à significação da leitura e da escrita. As produções de textos de alunos do 9º ano, investigados neste trabalho, apresentam, de modo geral, dificuldades em relação ao domínio do código escrito. Segundo Busse (2013), os alunos ainda revelam hipóteses sobre regras ortográficas e de organização da escrita que comprometem o desenvolvimento do texto no nível da coesão e da coerência. Com o propósito de encontrar resposta(s) para essa problematização, propomo-nos a descrever e a analisar erros ortográficos, provenientes da relação fala e escrita, registrados em produções dos alunos das séries finais do Ensino Fundamental e criar uma proposta didática para tentar saná-los. Ao identificar os problemas ortográficos e analisá-los, a partir dos princípios da variação linguística e da fonologia, desenvolveu-se um roteiro de atividades de leitura, de escrita e de sistematização da língua para aplicação em sala de aula. Após a aplicação, verificaram-se os resultados, no que tange ao domínio do código. Como resultado desse processo de investigação, entendemos que é necessário tanto um trabalho sistematizado com a ortografia, a fim de corrigir problemas que se arrastam e se perpetuam na trajetória escolar dos alunos, quanto voltar-se para as questões da variação linguística e do ensino da língua pautadas numa pedagogia culturalmente sensível.

PALAVRAS-CHAVE: Fala. Escrita. Ortografia. Variação linguística.

Downloads 9067  9067  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!De Saint-Exupéry a Limeira: uma Leitura Comparativa de O Pequeno Príncipe Popular Versão: PDF
Atualização:  17/10/2017
Descrição:
OLIVEIRA, Pedrina Carvalho de

Ao ministrarmos aulas de literatura para turmas de Ensino Médio, constatamos que grande parte dos alunos não aprecia textos poéticos, pois os consideram de difícil compreensão. Como despertar o interesse pela leitura de poesia? Após experiências exitosas, envolvendo a abordagem da literatura de cordel, percebemos que a estrutura composicional desse gênero discursivo pode sensibilizar os alunos para a linguagem poética. Desse modo, optamos por produzir, para esta dissertação, uma “sequência expandida de leitura”, destinada a alunos do 7º ano do Ensino Fundamental II, abordando a literatura de cordel. Esta proposta, além de atender à necessidade de produção de material didático voltado para a poesia, vem ao encontro de outra carência observada nas escolas: a de se abordar o letramento literário – como ressaltam Candido (2004), Compagnon (2009), Cosson (2014) e Michelleti (2000) – e, especialmente, a literatura não canônica – conforme assevera Abreu (2006). Para elaboração desse material, escolhemos o conto filosófico de Antoine de Saint-Exupéry, O Pequeno Príncipe (1943), e sua versão em cordel, publicada pelo cordelista pernambucano Josué Limeira, em 2015. A contextualização das obras selecionadas se deu a partir das pesquisas realizadas por Munhoz (2014) sobre a vida e obra do escritor francês e de entrevistas concedidas pelo cordelista e pelo ilustrador de O Pequeno Príncipe em Cordel (2015). Para conceituarmos e analisarmos os gêneros discursivos a que pertencem as obras, recorremos a Cortázar (2013), Bosi (1989) e Aragão (1985), que abordam a teoria do conto, e a Abreu (2006), Evaristo (2011) e Marinho e Pinheiro (2012), que tratam da valorização do cordel e da literatura não canônica. Para a elaboração das atividades, analisamos os dois enunciados, seguindo as etapas de leitura sugeridas por Cosson (2014), Michelleti (2000) e rediscutidas por Corsi (2015), observando os elementos que, segundo Bakhtin (2003), constituem os gêneros discursivos – “conteúdo temático”, “estrutura composicional” e “estilo”. A análise das relações intertextuais entre as obras foi realizada a partir dos estudos de Kristeva (1974), Nitrini (2000), Jenny (1979), Samoyault (2008) e das categorias hipertextuais e hiperestéticas de Genette (1989). Os encaminhamentos previstos em nossa proposta, embasados nas proposições de Rildo Cosson (2014), ressaltam o diálogo entre os textos abordados, suas especificidades estruturais, a valorização da literatura de cordel, as relações entre o gênero épico – a que se filia o cordel – e o gênero lírico, utilizando outros gêneros discursivos e recursos audiovisuais para explorar o conteúdo temático e contextualizar as obras. Após as atividades de leitura e interpretação dos enunciados, os alunos são convidados a produzirem seus próprios cordéis, para que, também através do fazer poético, estejam mais sensíveis e receptivos às composições com as quais se depararem ao longo de sua vida.

Palavras-chave: Literatura de Cordel. Letramento literário. Intertextualidade. O Pequeno Príncipe. O Pequeno Príncipe em Cordel.

Downloads 7442  7442  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Lírica de Alice Ruiz S.: imagens poéticas, mito e sociedade Popular Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
MARQUES, Helena Maria Medina

Esta pesquisa sobre a obra de Alice Ruiz S. fundamenta-se na crítica e na fenomenologia com abordagens teóricas sobre crítica e imaginário, isto é, analisa-se os símbolos, mitos e imagens poéticas recorrentes na poesia de Alice Ruiz S. Além disso, também será considerado o momento de sua produção e sua relação com o contexto social da época e com as influências na produção da poeta, com bases teóricas em Durand, nos estudos entre: o autor, o texto e o meio social - por ele denominado mitocrítica e o contexto sociocultural - mitoanálise. As noções teórico-críticas foram embasadas em Durand, Bachelard, Cassirer, Brunel, Chevalier; Gheerbrandt, Merleau Ponty, Nunes, Mello, dentre outros. A pesquisa engloba o estudo da lírica de Alice Ruiz S. com base nos métodos da mitoanálise e mitocrítica de Durand, na hermenêutica e na identificação e mitos, símbolos e imagens. O corpus é constituído das seguintes obras Os livros analisados são: Navalhanaliga (1980), Até 79, Paixão Xama Paixão (1983), Minimal, Pelos Pêlos (1984), Hai-Tropikai (1985), Rimagens (1985), Vice-versos (1988), Desorientais (1996), Haikai (1998), Alice Ruiz Série Paranaenses nº3. (1988), Poesia pra Tocar no Rádio (1999), Yuuka (2004), Salada de Frutas (2008), Conversa de Passarinhos (2008), Dois em Um (2010), Três Linhas (2009), Boa Companhia (2009), Jardim de Haijin (2010), Estação dos Bichos (2011). Através deste estudo foi possível identificar e analisar os principais símbolos, mitos e imagens, dentro da perspectiva da mitocrítica e mitoanálise, que permitiram compreender as influências do contexto sociocultural da época na lírica de Alice Ruiz S. Constatou-se o uso frequente de jogo de palavras e rimas; poemas que refletem crise existencial relacionada à posição da mulher e situação histórica; o orientalismo; a mitologia grega e a integração com eu-lírico com a natureza em sua poética.

PALAVRAS-CHAVE: Alice Ruiz. Lírica. Mito. Símbolos. Imagens poéticas.

Downloads 6739  6739  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! A Construção de Verbetes com Base em Letra de Música: uma Proposta Pedagógica Popular Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
DUARTE, Rogério Aparecido

Esta pesquisa tem como objetivo principal ampliar e desenvolver a competência lexical dos alunos por meio do uso do dicionário em sala de aula, para isso levanta reflexões a respeito do ensino do léxico em ambiente escolar, haja vista que, segundo especialistas os estudos nesta área vem se desenvolvendo cada vez mais, contudo o dicionário continua sendo subutilizado no ensino/aprendizagem da língua materna. Em face disso, este estudo defende que o léxico receba a devida atenção quanto à sua abordagem em ambiente escolar, para que não venha sendo visto apenas em suas dimensões puramente linguísticas, mas também como componente essencial para a construção de sentidos nos diversos contextos discursivos por onde circula o falante. Assim sendo, e tendo em vista que o léxico faz parte de um dos componentes mais importantes da língua portuguesa, faz-se necessário lançar um novo olhar sobre as possibilidades de equipará-lo, em grau de importância no ensino da língua, à gramática, à morfologia e à sintaxe. As bases teóricas desta pesquisa assentam-se sobre os estudos relacionados à lexicologia, lexicografia e à lexicografia pedagógica. Propôs-se como intervenção a construção de verbetes com base em letra de música a fim de levar o aluno a usar e manejar o dicionário de maneira eficiente, tomando-o como objeto de estudo para que possa desenvolver suas competências comunicativas, incluindo-se aí a leitura, a escrita, a oralidade ampliando assim, também sua competência lexical. Dessa forma, foram aplicados preliminarmente questionários para a obtenção de informações a respeito das perspectivas de conhecimento e uso de dicionários por parte do público-alvo. A análise desses dados é que de certa forma, orientou a intervenção dessa pesquisa, por isso se optou por instrumentalizar os alunos por meio de uma sequência de atividades referentes à estrutura e ao manejo correto dos dicionários. Isso feito partiu-se para construção de verbetes com base em letra de música. Comprovou-se assim, que ao receberem instruções sobre a estrutura e de como usar o dicionário, os alunos na sua grande maioria obtiveram sucesso no manejo e na busca por informações pertinentes à produção dos verbetes, por meio da análise dos dados obtidos das sequências de atividades comprovou-se que o trabalho com o léxico em sala de aula pode trazer novas perspectivas para o ensino da língua materna, mas para isso, é preciso ampliar as abordagens que tratam do ensino e do uso do dicionário em sala de aula e valorizar sua importância como ferramenta pedagógica para o desenvolvimento lexical dos alunos, tendo em vista que, esse tipo de obra lexicográfica pode servir-lhes de apoio aos estudos, além de transmitir-lhes grandes lições sobre a língua.

Palavras-chave: Léxico. Dicionário. Lexicografia. Lexicografia pedagógica. Verbete.

Downloads 6245  6245  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UENP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Gênero textual autobiografia em aulas de Língua Portuguesa na EJA: uma perspectiva de aprendizagem n Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
VOLPONI, Margaret de Lourdes


Na educação pública do Brasil há uma grande lacuna em relação ao material didático: a Educação de Jovens e Adultos é negligenciada e desvalorizada pelo Poder Público, e para a terceira idade, praticamente inexiste renovação pedagógica, até porque o material específico é inadequado. Assim, verifica-se uma grande carência de ferramentas exclusivas para o ensino/aprendizagem desse público. Em vista do exposto, a presente pesquisa desenvolve uma proposta de produção de material didático destinado a professores de Língua Portuguesa, para trabalharem o gênero textual autobiografia com alunos da terceira idade da Educação de Jovens e Adultos (doravante, EJA). A pesquisa para respaldar as reflexões está fundamentada principalmente na revisão da literatura específica. Primeiramente, baseou-se em três pontos específicos: 1-os estudos se constituíram de atividades de análises apropriadas de textos selecionados, os quais serviram de subsídio para o suporte teórico, em que a oralidade, a leitura e a produção de textos se fundamentam nas teorias que norteiam a enunciação, o dialogismo e a interação pela linguagem em conformidade com a visão de Bakhtin (1992/2003); 2-a proposta da Secretaria de Educação (1999) vinculada aos PCNs-2008 (Parâmetros Curriculares Nacionais); e 3-a pesquisa baseou-se em textos de autores conceituados -como Geraldi (2003),Bakhtin (1992/2003) e Brandão (2003). Num segundo momento analisou-se o material pedagógico usado no CEEBJA de Sarandi com os alunos do Ensino Fundamental -fase II, e em seguida, desenvolveu-se uma sequência didática como estratégia norteadora de práticas pedagógicas para um ensino de língua mais condizente com a dinâmica social da EJA. Espera-se, com o desenvolvimento deste trabalho, dar suporte ao professor de Língua Portuguesa quando da aplicação do gênero autobiografia, bem como instrumentalizar alunos da terceira idade para escrever em sua própria história, e assim, abrir caminhos capazes de contribuir para a efetivação da aprendizagem desta faixa etária.

Palavras-chave: Educação de Jovens e Adultos. Terceira idade. Ensino-aprendizagem.

Downloads 5381  5381  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Ecos do romantismo em a Casa das Sete Mulheres Popular Versão: PDF
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
LEONHARDT, Daniela

O objeto desta pesquisa é o romance A casa das sete mulheres (2002), de Leticia Wierzchowski, que narra a história das mulheres da família do General Bento Gonçalves, isoladas na Fazenda da Barra a fim de que permanecessem em segurança enquanto a Revolução Farroupilha estendia-se por dez anos.A pesquisa tem o objetivo de analisar como esse romantismo tardio colabora para a concepção de um imaginário coletivo e de averiguar o motivo para a popularidade de um romance que mantém menos afinidade com obras contemporâneas do que com outras, produzidas no século XIX.Verifica-se, ainda, se o romance pode ser considerado uma obra contemporânea ou se os aspectos acentuados de elementos que retomam o Romantismo não permite essa classificação. Para isso, elenca-se contribuições de estudos que tratam da contemporaneidade, para que, ao observar-se, no romance, o que é intrínseco a ela, encontre-se o que dela se afasta. Observa-se como questões marcantes como o nacionalismo romântico, o resgate do gênero épico e o sentimentalismo exacerbado estão presentes no romance e contribuem para a manutenção do imaginário que ainda existe em torno da Revolução Farroupilha e que foi estabelecido a partir do século XIX. Verifica-se também a influência de outras estéticas, de épocas e estilos diferentes, que se enredam no romance, trazendo ao leitor a segurança do que é conhecido.

Palavras-chave: Literatura. Romantismo. Contemporâneo. A Casa das Sete Mulheres.

Downloads 5307  5307  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro-Oeste  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Os pronomes pessoais de 1ª pessoa: uma análise a partir das produções escritas dos alunos do 9º ... Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
RENNÓ, Marcos Antônio Travello

Este trabalho tem como objetivo principal identificar e sistematizar as ocorrências dos pronomes pessoais de 1ª pessoa (singular e plural) nas produções escritas dos alunos de 9º ano (de uma escola pública do estado do Paraná), para verificar o modo como essas formas se apresentam e se organizam nessas produções. Tomam-se como base os estudos linguísticos mais recentes sobre o português brasileiro — por exemplo, Bagno (2012) e Castilho (2010) — que descrevem e explicam o estatuto categorial dos pronomes pessoais em relação a critérios semânticos, discursivos, gramaticais e também em relação ao processo de gramaticalização pelo qual essa classe/função tem passado. Pretende-se, dessa forma, estabelecer um quadro analítico para que se possa, a partir da análise e comparação com os autores acima mencionados, levantar: (a) quais são os pronomes pessoais de 1ª pessoa (e as palavras ou expressões que adquiriram essa função) usados pelos alunos em suas produções escritas; (b) em que medida esse uso diverge do que descrevem os estudos linguísticos mais atuais sobre os pronomes, principalmente em relação às funções e aos elementos lexicais que as representam e (c) se os nove anos do ensino fundamental deram aos alunos o acesso às normas cultas características do contexto urbano ou se existem traços de outras variedades em suas produções escritas. Os resultados obtidos indicam que os alunos do 9º ano usam, nas produções escritas, os pronomes de 1ª pessoa tradicionalmente prescritos nas gramáticas prescritivo-normativas, mais a expressão a gente, que equivale a nós. Quanto às funções desempenhadas pelos pronomes, há, ainda que, em poucos casos, divergência entre prescrição e uso. No que concerne às gramáticas descritivo-normativas, os resultados obtidos praticamente coincidem com aqueles descritos em seus quadros de pronomes de 1ª pessoa, como aqueles próprios dos usos dos brasileiros, tanto em relação às formas como em relação às funções. Espera-se que, de alguma forma, a investigação contribua não só para a descrição do funcionamento da língua no que concerne ao uso dos pronomes, mas também para o apontamento de soluções quanto à sua aquisição na forma mais prestigiada.

PALAVRAS-CHAVE: Português brasileiro. Pronomes pessoais. Falante real.

Downloads 4943  4943  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Meninices de uma poetisa: um estudo de O Menino Poeta, de Henriqueta Lisboa Popular Versão: PDF
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
REIS, Carla Francine da Silva

Henriqueta Lisboa (1901-1985) é uma poetisa reconhecida por sua obra no contexto da literatura brasileira, destacando-se também por um livro direcionado ao público infantojuvenil, O menino poeta (1943). Embora sua produção literária seja apreciada por vários estudiosos da área, não há um estudo sistemático da crítica de que foi objeto esse título publicada em jornais, revistas, livros e trabalhos acadêmicos (dissertações, teses e artigos científicos). Nesse sentido, a presente pesquisa busca a organização e sistematização da fortuna crítica sobre O menino poeta, a partir de uma análise apresentada nesta dissertação em quatro capítulos.

Palavras-chave: O Menino Poeta. Henriqueta Lisboa. Crítica literária. Literatura Infantojuvenil. Poesia.

Downloads 4887  4887  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNESP – Universidade Estadual Paulista  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Avaliação e Autoavaliação da Produção Escrita de Alunos do 7º Ano: Avanços, Tensões e Desafios Popular Versão: PDF
Atualização:  7/6/2017
Descrição:
SCHNORR, Lucilene Aparecida Spielmann

O texto do aluno frequentemente é visto como um produto pronto e acabado, para o qual se direciona um olhar que busca capturar "erros de português". Aspectos como conteúdo, coerência e atendimento à situação de produção recebem menos atenção do que os desvios da norma padrão. Enfatizar um determinado componente textual como o mencionado é necessário. Todavia, não podemos perder de vista a ideia de que um texto compreende um projeto de dizer. Tal projeto deverá se realizar por meio da escolha de um gênero de discurso, e se materializar por meio de um texto. Isso mostra a necessidade de focalizar outros aspectos, e também de avaliá-los para, em caso de dificuldades observadas na produção dos alunos, propor atividades para sua superação. Com esse entendimento, buscamos refletir sobre o processo de avaliação de textos escritos por alunos de um 7º ano de uma escola da rede pública estadual de ensino de um município do Oeste do Paraná, a fim de verificarmos se a aplicação de instrumentos com critérios de avaliação da produção escrita contribui para um melhor desempenho acadêmico dos alunos. A sala de aula foi o contexto de nosso estudo. Foi nele que surgiu o fenômeno em investigação: a avaliação da produção textual escrita. Como docente-pesquisadora, interessamo-nos em compreender tal fenômeno por meio da investigação de nossa própria prática pedagógica. Assim, o objetivo geral dessa pesquisa foi analisar os efeitos da aplicação de instrumentos diagnósticos – tabela de diagnóstico e lista de controle/constatações – para a avaliação e autoavaliação da produção textual escrita e da utilização de diferentes formas de correção textual, entre elas, as formas propostas por Serafini (1998), Ruiz (2013[2001]) e Biasotto e Conceição (2015). Por isso, a reflexão compreendeu a discussão sobre critérios e instrumentos de avaliação e formas de correção, apresentados à turma por meio de diferentes estratégias de interação entre professora e alunos. Situada no campo da Linguística Aplicada, trata-se de uma pesquisa qualitativa-interpretativa, com cunho etnográfico, caracterizada como pesquisa-ação. As análises realizadas permitiram verificar que os objetivos foram atendidos, pois a utilização de instrumentos de avaliação e autoavaliação e de diferentes formas de correção da produção textual escrita possibilitaram ao professor um reconhecimento mais exato dos aspectos dominados e não dominados na produção textual, sendo uma via de diálogo que conduziu os alunos, progressivamente, a um melhor desempenho acadêmico.

Palavras-chave: Produção textual escrita. Ensino. Avaliação.

Downloads 4811  4811  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Provérbios na escola e na vida: Uma visão discursiva Popular Versão: 
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
STRASSACAPA, Araceli

É muito importante ao educador conceber a linguagem como um significado amplo e dinâmico que se relaciona plenamente com a participação social. Nesse sentido, pode-se trabalhar qualquer gênero discursivo favorecendo reflexões variadas, pois o gênero inclui o discurso e a sociedade. Este trabalho objetivou analisar como se constituem os sentidos dos enunciados proverbiais, inseridos no ambiente escolar como metodologia de ensino por meio do gênero discursivo e de uma pesquisa-ação realizando, concomitantemente, um processo educativo para o enfrentamento da realidade escolar em sala de aula com alunos do nono ano da rede pública de ensino. A pesquisa teve como base teórica a concepção interacionista de linguagem e a vertente Bakhtiniana de gêneros discursivos. Foi desenvolvido um trabalho direcionado por meio de uma sequência didática ambicionando promover ação – reflexão – ação. Desta forma, os alunos puderam adentrar em situações de comunicação mais próximas da sua realidade sócio-cultural, a fim de compreenderem a função discursiva da linguagem e, desse modo, consolidar as habilidades de leitura, de compreensão, de interpretação e de escrita.

Palavras-chave: Provérbios. Gênero discursivo. Sequência didática. Ensino e aprendizagem.

Downloads 4646  4646  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


(1) 2 3 4 5 6 7 »