Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Os Domínios da Intimidade: o Privado e o Público nas Crônicas de Rachel de Queiroz Novos da semana Versão: PDF
Atualização:  19/10/2017
Descrição:
Figueiredo, Adriana Giarola Ferraz

Esta pesquisa tem como objetivo verificar a representação da intimidade, partindo do conceito e da constituição do privado e do público nas crônicas de Rachel de Queiroz. Sendo o texto cronístico um relato dos acontecimentos cotidianos, o próprio desenho de certos tipos humanos e uma possibilidade de interação com o efêmero, mas significativo, cabe, nesse contexto uma análise precisa e intimista, considerando a figura do eu e as ligações desse eu com o outro e com os fatos que o cercam.

Palavras-chave: Crônica. Intimidade. Privado. Público. Rachel de Queiroz.

Downloads 5  5  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Os formadores de opinião e o discurso sobre a manualização da língua Popular Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
SALACHE, Loide Andréa

Os fundamentos teóricos que ancoram/sustentam esta investigação são os da Análise de Discurso, tal como foi introduzida por Michel Pêcheux, na década de 60, do século XX e estruturada no Brasil, por Eni Orlandi e pesquisadores que com ela trabalham. Nesse campo disciplinar, o discurso é o centro e só se torna material a partir de sujeitos interpelados pela ideologia e atravessados pelo inconsciente. Metodologicamente, não busca por conteúdos, mas pelo modo como determinados efeitos de sentidos se constituem. O objeto discursivo e os recortes realizados no corpus são determinantes para o direcionamento metodológico. Nessa investigação, o objeto de pesquisa é o discurso sobre a língua manualizada no/do politicamente correto, significada como mais uma ação coercitiva que busca o gerenciamento da língua. Três artigos “formadores de opinião”, pertencentes a formações discursivas que se imbricam e ao mesmo tempo se diferenciam, pelas distintas posições-sujeito, estruturam o corpus. Os chamados, pelos autores do manual, de “formadores de opinião”, respondem pela autoria das três materialidades recortadas e, a partir dessas materialidades, recortamos sequências discursivas (SD's) a serem analisadas, com o objetivo de responder a seguinte questão de pesquisa: Como nos discursos sobre o manual constroem-se evidências de que a língua é sempre heterogênea, apesar das práticas coercitivas?

Palavras-chave: Sujeito. Língua. Ideologia. Cultura. Determinação histórica.

Downloads 188  188  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Centro-Oeste   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Os pronomes pessoais de 1ª pessoa: uma análise a partir das produções escritas dos alunos do 9º ... Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
RENNÓ, Marcos Antônio Travello

Este trabalho tem como objetivo principal identificar e sistematizar as ocorrências dos pronomes pessoais de 1ª pessoa (singular e plural) nas produções escritas dos alunos de 9º ano (de uma escola pública do estado do Paraná), para verificar o modo como essas formas se apresentam e se organizam nessas produções. Tomam-se como base os estudos linguísticos mais recentes sobre o português brasileiro — por exemplo, Bagno (2012) e Castilho (2010) — que descrevem e explicam o estatuto categorial dos pronomes pessoais em relação a critérios semânticos, discursivos, gramaticais e também em relação ao processo de gramaticalização pelo qual essa classe/função tem passado. Pretende-se, dessa forma, estabelecer um quadro analítico para que se possa, a partir da análise e comparação com os autores acima mencionados, levantar: (a) quais são os pronomes pessoais de 1ª pessoa (e as palavras ou expressões que adquiriram essa função) usados pelos alunos em suas produções escritas; (b) em que medida esse uso diverge do que descrevem os estudos linguísticos mais atuais sobre os pronomes, principalmente em relação às funções e aos elementos lexicais que as representam e (c) se os nove anos do ensino fundamental deram aos alunos o acesso às normas cultas características do contexto urbano ou se existem traços de outras variedades em suas produções escritas. Os resultados obtidos indicam que os alunos do 9º ano usam, nas produções escritas, os pronomes de 1ª pessoa tradicionalmente prescritos nas gramáticas prescritivo-normativas, mais a expressão a gente, que equivale a nós. Quanto às funções desempenhadas pelos pronomes, há, ainda que, em poucos casos, divergência entre prescrição e uso. No que concerne às gramáticas descritivo-normativas, os resultados obtidos praticamente coincidem com aqueles descritos em seus quadros de pronomes de 1ª pessoa, como aqueles próprios dos usos dos brasileiros, tanto em relação às formas como em relação às funções. Espera-se que, de alguma forma, a investigação contribua não só para a descrição do funcionamento da língua no que concerne ao uso dos pronomes, mas também para o apontamento de soluções quanto à sua aquisição na forma mais prestigiada.

PALAVRAS-CHAVE: Português brasileiro. Pronomes pessoais. Falante real.

Downloads 326  326  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Perguntas de leitura e construção de sentidos: experiência com 6º ano do ensino fundamental Popular Versão: 
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
RODRIGUES, Adélia Aparecida Pereira da Silva

Este estudo, vinculado ao Grupo de Pesquisa “Interação e Escrita” (UEM_CNPq – www.escrita.uem.br) e SEED-Paraná, destaca uma prática de avaliação de leitura muito presente nas salas de aula, as perguntas de leitura, que, embora sejam recorrentes em todas as disciplinas, não se efetivam como eficientes no processo de ensino e aprendizagem. O trabalho realizado no 6º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública de Maringá, no Noroeste paranaense, objetivou demonstrar como é possível alterar as tradicionais perguntas de leitura, que normalmente figuram no livro didático, construindo questionamentos pertinentes, que levam o aluno a refletir sobre suas construções de sentidos e discutir o assunto do texto de forma autônoma e crítica. No intuito de atingir o objetivo, partiu-se das perspectivas sobre leitura, centradas nos estudos da Linguística Aplicada e da prática escolar de leitura, pressupostos discutidos por Dell‟Isola (1996), Solé (1998), Colomer & Camps (2002) e ampliados por Menegassi (1995; 2010; 2011), o qual ressalta a necessidade dessa proposta como parte do processo de desenvolvimento do leitor na escola, para a construção do sentido, fator determinante a qualquer leitura em sala de aula.

Palavras-chave: Leitura. Perguntas. Ensino Fundamental.

Downloads 145  145  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Práticas de leitura e de escrita com o gênero carta do leitor: uma proposta de sequência didática Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
COELHO, Simone Silvia

Pautada nos estudos do Círculo de Bakhtin, consequentemente, na concepção sócio-histórica e dialógica de linguagem e nos gêneros discursivos como ferramenta para o ensino de Língua Portuguesa, essa pesquisa teve como objetivo elaborar e aplicar uma proposta teórico-metodológica de leitura e de escrita com o gênero carta do leitor, em uma turma do 8º ano do ensino fundamental, a fim de atender à necessidade de aprimoramento da capacidade leitora e de escrita desses estudantes. Para isso partiu do seguinte questionamento: como explorar textos do gênero carta do leitor, de forma que promovam leituras críticas e ampliem suas capacidades discursivas por meio da escrita? Trata-se de uma proposta articulada ao PROFLETRAS - Mestrado profissional em Letras – UNIOESTE – Cascavel, turma 2013/2015. Sua temática de estudo se inscreveu, em particular, na contribuição dos gêneros discursivos para o desenvolvimento da leitura e da escrita nos Anos Finais do Ensino Fundamental. Metodologicamente, desenvolvemos uma pesquisa qualitativa, de cunho etnográfico, configurada na pesquisa-ação, uma vez que investigamos nossa prática docente, desenvolvendo uma Sequência Didática (DOLZ, NOVERRAZ e SCHNEUWLY, 2004; COSTAHÜBES, 2008) com o gênero discursivo carta do leitor. Os sujeitos envolvidos foram alunos do 8º ano de uma escola pública do município de Toledo – PR, e a proposta contempla os elementos constituintes do gênero: o conteúdo temático, o estilo e a construção composicional, segundo orientações de Bakhtin/Volochinov (1997) e Bakhtin (2003). Após a aplicação da proposta de pesquisa, compreendemos que a leitura de reportagens e de outros textos-referências proporcionou o encontro do aluno-sujeito com diferentes esferas sociais, e neste caso, mais especificamente, com a esfera jornalística. Ao produzir o seu texto, constatamos que os alunos demonstraram o domínio do conteúdo abordado, da estrutura composicional do gênero e, assim, procuraram, por meio do estilo adotado, aproximarem-se de seus interlocutores e posicionarem-se diante deles. Por meio dos resultados, constatamos ainda que o gênero discursivo carta do leitor é uma excelente ferramenta para o desenvolvimento da leitura e da escrita dos alunos no processo de ensino e aprendizagem, pela possibilidade de provocar uma atitude reflexiva e responsiva como forma de interação verbal entre os sujeitos-leitores (nossos alunos) e autores de diversos textos/discursos que os circundam em seu cotidiano.

Palavras-chave: Gêneros discursivos. Carta do leitor. Leitura. Produção escrita.

Downloads 89  89  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Presença de anáforas em textos produzidos por aluno do nono ano de uma escola pública do Paraná: ... Popular Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
PALUDO, Elizete Inês

O presente trabalho teve como objetivo verificar o processo de referenciação na constituição de produções escritas promovidas por aluno do nono ano do ensino fundamental de uma escola pública do Paraná. Conforme proposto nos projetos ART e DAT, observou-se a ocorrência de anáforas presentes nos textos produzidos seguindo-se o artigo científico e o tema “Dia Internacional da Água”. A hipótese inicial estabelecida foi a de que as anáforas dão indícios das reais intenções do autor ao produzir as informações e torná-las públicas. Considerou-se que, se bem explorados, os elementos referenciadores revelam-se aliados no desenvolvimento da competência linguística do aluno. Com base nos estudos da Linguística Textual, pautou-se em obras de pesquisadores fundamentados na perspectiva sociocognitiva e interacionista da linguagem, que consideram a linguagem uma forma de cognição sócio-histórica e de caráter eminentemente interativo. Enfocou-se como ocorreu o processo de retomadas e quais foram as estratégias mais utilizadas na progressão textual. Dois textos foram selecionados para a composição do corpus, por serem representativos das formas de referenciação mais recorrentes. No intuito de proceder à transposição didática de tal forma que se possam aplicar essas noções ao ensino fundamental, as atenções voltaram-se ao texto como unidade de análise. Para dar conta do processo investigativo, esta dissertação foi organizada em torno de três questões: língua, texto e anáfora. A partir da verificação do modo como o aluno lidou com as retomadas em suas produções escritas, foram averiguados juízos de valor e propostas argumentativas. Como resultado, o estudo demonstrou que, para ter domínio sobre a manipulação dos elementos linguísticos no texto, o aluno precisa aprimorar suas capacidades leitoras.

PALAVRAS-CHAVE: Texto. Referenciação. Ensino Fundamental.

Downloads 191  191  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma  Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Provérbios na escola e na vida: Uma visão discursiva Popular Versão: 
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
STRASSACAPA, Araceli

É muito importante ao educador conceber a linguagem como um significado amplo e dinâmico que se relaciona plenamente com a participação social. Nesse sentido, pode-se trabalhar qualquer gênero discursivo favorecendo reflexões variadas, pois o gênero inclui o discurso e a sociedade. Este trabalho objetivou analisar como se constituem os sentidos dos enunciados proverbiais, inseridos no ambiente escolar como metodologia de ensino por meio do gênero discursivo e de uma pesquisa-ação realizando, concomitantemente, um processo educativo para o enfrentamento da realidade escolar em sala de aula com alunos do nono ano da rede pública de ensino. A pesquisa teve como base teórica a concepção interacionista de linguagem e a vertente Bakhtiniana de gêneros discursivos. Foi desenvolvido um trabalho direcionado por meio de uma sequência didática ambicionando promover ação – reflexão – ação. Desta forma, os alunos puderam adentrar em situações de comunicação mais próximas da sua realidade sócio-cultural, a fim de compreenderem a função discursiva da linguagem e, desse modo, consolidar as habilidades de leitura, de compreensão, de interpretação e de escrita.

Palavras-chave: Provérbios. Gênero discursivo. Sequência didática. Ensino e aprendizagem.

Downloads 561  561  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Recursos Linguístico-Enunciativos em colunas de opinião de Diogo Mainardi Popular Versão: PDF
Atualização:  17/2/2016
Descrição:
FRANCISCHINI, Eliane Luiza de Aguiar

A Retórica, arte da persuasão, nasceu quando os filósofos gregos passaram a sistematizar atos linguísticos inerentes à linguagem humana. Por meio do registro e, do consequente ensino deste processo, eles puderam verificar os efeitos de sentido alcançados pelos processos argumentativos. Instrumentalizar, manipular e produzir escolhas linguísticas com o objetivo de convencer o interlocutor é, claramente, a forma mais adequada para que percebamos o poder que as palavras possuem. Na contemporaneidade, a Semântica Argumentativa e a Linguística Textual, como ciências da linguagem, retomaram esses conceitos e, por meio de suas pesquisas consideram a linguagem como um fenômeno pragmático e discursivo e seus produtores como sujeitos dotados de intencionalidade. Nessa perspectiva, nosso trabalho analisará duas colunas de opinião produzidas por Diogo Mainardi, para a revista Veja, no ano de 2010.

PALAVRAS-CHAVE: Coluna de Opinião. Argumentação. Fatores textuais.

Downloads 149  149  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Resumo-escolar: entre a (in) definição e os limites da prática escolar Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
JESUS, Klabyr Wanderson Cristovão de

Nesta pesquisa, busco verificar se a produção de resumos, nos ambientes escolares, tem se estabelecido como uma prática mecânica de resolução de atividades, como um gênero de texto em que os aspectos formais são privilegiados, ou como um gênero discursivo em que a situação real de comunicação é levada em consideração. Para delimitar fronteiras entre essas abordagens, filio-me teoricamente ao Círculo de Bakhtin, elegendo o dialogismo como a categoria central de onde todas as outras categorias emergirão. Ou seja, assumo o dialogismo, característica constitutiva da linguagem, como a junção, nem sempre harmônica, entre discursos para, em uma dada situação comunicativa, constituir outro discurso. Nessa “negociação” entre os discursos, os sujeitos se reconhecem entre si e se constituem como tal, deixando, na materialidade dos textos, marcas de sua existência. Logo, através da análise dos resumos-escolares, apresento como as marcas linguísticas constituem não só os sujeitos envolvidos no processo de produção dos resumos, mas, também, a própria situação comunicativa.

Palavras-chave: Resumo-escolar. Dialogismo. Sujeito. Efeito de autoria. Gênero textual. Gênero discursivo.

Downloads 57  57  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Paraná  Site 
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Sujeitos em conflito: anarquismo e nacionalidade em um amor anarquista Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
WAMMS, Veronice Oliveira Cristo

A presente dissertação discute a relação discursiva entre língua e o conceito de nacionalismo como constitutivos da identidade de um povo a partir da observação dos entrecruzamentos do discurso histórico com o ficcional, bem como a relação dialógica da obra com os processos que fundem literatura e história para construir o conceito de nacionalidade, a partir da desconstrução do passado como forma de interpretar o presente. A análise dessa obra literária instaura efeitos de sentido pela sua construção narrativa e ressalta os lugares de onde se reproduzem os processos de dominação ainda recorrentes na sociedade contemporânea. A linguagem narrativa empregada desnuda discursos que conflitam o ideal de uma nação igualitária e fraterna com discursos que ideologizam reflexos da cultura dominante. Pela rememoração do passado nacional, ao contrário dos romances saudosistas, o autor representa nesta obra uma visão crítica e no nível da ficção sonda os sentidos dos dizeres desconhecidos na memória e na história viva.

Palavras-chaves: Nacionalidade. Memória. Literatura. História.

Downloads 70  70  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 »