Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Indícios de autoria em textos de opinião escolares escritos por alunos de 6º ano do ensino ... Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
MENDES, Sueli de Freitas

A avaliação do texto escolar no ensino fundamental tem sido feita, no mais das vezes, observando-se aspectos gramaticais e/ ou textuais. Nessa perspectiva, um texto é considerado bom se atende a exigências de ordem gramatical e/ou textual. Entendo, no entanto, acompanhando Possenti (2009a), que para se considerar como bom um texto escolar é preciso avaliá-lo em seus aspectos discursivos, por isso tomo como objeto de estudo, nesta dissertação, a autoria em textos escolares. Para isso, analiso textos de opinião escolares escritos por alunos de 6º ano do ensino fundamental, adotando como procedimento teórico-metodológico o paradigma indiciário (GINZBURG, 1989), procedimento investigatório predominantemente qualitativo e interpretativo. Norteia o trabalho a pergunta: há, em textos de opinião escolares escritos por alunos de 6º ano do EF, marcas de singularidade que indiciem movimento de autoria? Para respondê-la, fundamentome na nova noção de autoria proposta por Possenti (2009a) para avaliar textos escolares, que permite observar aspectos discursivos nesses textos. Segundo o pesquisador, a autoria em textos escolares deve ser pensada em conjunto com noções de singularidade e estilo, por meio de indícios textuais é possível detectá-la. Nessa perspectiva, a correção gramatical e a organização textual não são indicativos de autoria, as marcas desta são da ordem do discurso. Considera-se também que dar voz a outros enunciadores, manter distância em relação ao próprio texto, evitar a mesmice são atitudes de um autor. É o “como” se diz e não o “o que” se diz que indicia a autoria. Para empreender as análises, recorro também às idéias de De Lemos (2002) sobre aquisição de linguagem, uma vez que alunos de 6º ano do EF se encontram em um momento singular de aquisição da linguagem escrita. A autora assume um posicionamento teórico que se contrapõe à noção de desenvolvimento cognitivo na interpretação do processo de aquisição da linguagem.

Palavras-chave: Autoria. Escrita. Texto de opinião escolar.

Downloads 153  153  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Ponta Grossa  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Meninices de uma poetisa: um estudo de O Menino Poeta, de Henriqueta Lisboa Popular Versão: PDF
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
REIS, Carla Francine da Silva

Henriqueta Lisboa (1901-1985) é uma poetisa reconhecida por sua obra no contexto da literatura brasileira, destacando-se também por um livro direcionado ao público infantojuvenil, O menino poeta (1943). Embora sua produção literária seja apreciada por vários estudiosos da área, não há um estudo sistemático da crítica de que foi objeto esse título publicada em jornais, revistas, livros e trabalhos acadêmicos (dissertações, teses e artigos científicos). Nesse sentido, a presente pesquisa busca a organização e sistematização da fortuna crítica sobre O menino poeta, a partir de uma análise apresentada nesta dissertação em quatro capítulos.

Palavras-chave: O Menino Poeta. Henriqueta Lisboa. Crítica literária. Literatura Infantojuvenil. Poesia.

Downloads 538  538  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNESP – Universidade Estadual Paulista  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Narrativa e memória: a construção da visibilidade social da Escola Pública Popular Versão: PDF
Atualização:  24/2/2016
Descrição:
SOARES, Simone Aparecida

Este trabalho é resultante de uma pesquisa com alunos e professores que cursaram a educação básica na rede de ensino público. A investigação toma a narrativa desses personagens como objeto de análise, por meio da qual se torna possível analisar as memórias, os discursos, a cultura, a fim de compreender como se construiu a visibilidade social adquirida pela escola pública.Trata-se, portanto, de uma abordagem interpretativa, de uma leitura sobre o modo pelo qual esses sujeitos concebem, veem e se relacionam com a instituição. Faz-se ainda uma análise das Constituições Federais, no período de 1824 a 1988, no que tange a sistematização do ensino básico público brasileiro, com o objetivo de compreender o processo de construção dos direitos dos cidadãos ao ensino básico público, gratuito, laico e de qualidade. O desenvolvimento da pesquisa, bem como a análise das informações ocorre numa perspectiva interdisciplinar entre as áreas de literatura, história e educação e são fundamentadas nos conceitos de Michel Foucault sobre discurso e em autores que versam sobre os conceitos de narrativa, memória e cultura.

Palavras-chave: Narrativa. Memória. Discurso. Educação.

Downloads 118  118  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Tuiuti do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Narrativa literária e aprendizagem histórica nos anos iniciais: um estudo a partir de manuais ... Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
NASCIMENTO,Solange Maria do

A investigação tem como objetivo compreender como narrativas literárias presentes em manuais didáticos de História estão sendo trabalhadas por seus autores, entendendo, segundo Fourquin (1993), que o manual didático é um artefato da cultura escolar, no qual são organizados os conteúdos escolares de modo didatizado. Com a finalidade de justificar a relevância da pesquisa e buscar referências sobre o tema foi elaborada uma pesquisa em duas bases de dados, em anais de congressos e revistas da área de Educação e de História, disponíveis on line. Os resultados encontrados mostraram uma incidência baixa de trabalhos sobre a relação entre ensino de História e Literatura.

Palavras-chave: Narrativa histórica. Narrativa literária. Educação Histórica. Ensino de História. Literatura.

Downloads 54  54  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Narrativas autobiográficas de mulheres que (con)vivem com o HIV: identidades sociais de gênero Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
OLIVEIRA , Linite Adma de


Este trabalho assume a identidade compreendida como um processo de produção simbólica e discursiva (SILVA, 2014) através de práticas e interações sociais. A pesquisa teve como justificativa o silenciamento histórico em relação à construção identitária da mulher, a qual, nas relações de poder, é deixada aquém. Assim, os discursos expressos são entendidos como inscritos em práticas diversas. Os objetivos da pesquisa são: conhecer as experiências de vida das mulheres participantes da pesquisa antes de conviverem com o HIV; entender o processo de reconstrução da identidade social feminina a partir das experiências vividas na convivência com o HIV e reconhecer as possibilidades futuras e perspectivas reveladas como ressignificação de uma identidade social de gênero na convivência com o HIV. A pesquisa foi embasada nos referenciais teóricos de identidades sociais de gênero e nos teóricos da linguística aplicada. Na compreensão da identidade de gênero respaldei-me em Louro (2009), Butler (2003) e Pinto (2009), enquanto que Borba (2008, 2010) e Norton (2010) foram tomados como referenciais teóricos para questões de identidade, gênero no contexto do HIV. A pesquisa também teve como base teórica os estudos de linguagem e análise crítica do discurso de Van Dijk (2008) e Fairclough (2001, 2008) como alguns dos autores. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa narrativa, a qual se caracteriza como metodologia e método de investigação. O espaço tridimensional (CLANDININ; CONNELLY, 2000) foi o que norteou a geração de dados - narrativas autobiográficas de mulheres que vivem ou convivem com o HIV. Os resultados obtidos nas narrativas apontam que antes do HIV as identidades sociais reveladas das mulheres pesquisadas mostram que elas têm vínculo afetivo com a figura masculina e acreditam que os afazeres domésticos e cuidado com o outro são suas incumbências. Atualmente, temem o abandono e têm medo de serem julgadas. Nas narrativas referentes logo após à notificação à soropositividade ao HIV, apontaram as identidades maternal, filial e conjugal sobrepostas à identidade soropositiva ao HIV. A adesão à terapia antirretroviral dá-se pela preocupação com o corpo e saúde, por inquietarem-se com os filhos ou outro ente da família. Lamentam por não terem tido preocupação com sua saúde sexual antes de (con)viverem com o HIV ou por confiarem ao extremo em seus companheiros. Nas narrativas das perspectivas futuras dessas mulheres, elas apontam a importância de uma educação sexual preventiva aos jovens e se demonstram mais empoderadas na busca de outros relacionamentos e de conhecimentos e informações relacionadas à saúde sexual. Apontam a importância da ONG como espaço para assumir e discutir a identidade soropositiva ao HIV. As identidades sociais de gênero remetem as mulheres não só às questões negativas, mas também a uma chamada performativa de suas identidades para a reconstrução e vida performativa no processo de reflexão acerca de suas relações sociais no campo afetivo, econômico, social e pessoal. Concluo que as identidades de ser mulher se entrecruzam e que, o processo de construção e reconstrução faz parte do viver. Falar de HIV é falar das relações sociais e práticas sociais entre seres humanos. Além disso, a maneira como falo do outro, muito pode dizer de mim mesmo ou de quais discursos compõem as minhas identidades. Viver é construir e desconstruirmos a nós mesmos a todo tempo.

Palavras-chave: Narrativas autobiográficas. HIV. Identidade de gênero. Mulheres.

Downloads 28  28  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEPG  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O ensino da oralidade na escola: uma proposta de trabalho com a ― Contação de histórias ... Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
MEDEIROS, Solange Aparecida

Expressar-se com mais eficiência em qualquer circunstância, de forma clara e organizada, poderá permitir aos educandos se sobressaírem social e profissionalmente. Assim, esta pesquisa possui como foco o trabalho com a oralidade na escola, pois é no ambiente escolar que é possível propiciar ao aluno um conjunto de competências que o prepare para as demandas comunicacionais que, certamente, lhe serão apresentadas. Historicamente, no processo de ensinoaprendizagem, essa modalidade discursiva ainda não possuiu e nem possui um lugar assegurado nas aulas de Língua Portuguesa. Uma das razões desse quadro diz respeito ao fato de que nós, professores dessa disciplina, sabemos pouco sobre gêneros orais e sobre o seu ensino. Como fundamentação teórica para a elaboração dessa pesquisa, buscamos apoio, primeiramente, nos estudos elaborados pelo Círculo de Bakhtin (2003) no que se refere à linguagem, língua e gêneros discursivos. Com o objetivo de verificarmos a compreensão e o tratamento oferecido ao ensino da oralidade em sala de aula, adotamos uma proposta de estudo qualitativa, por conseguinte quantitativa interpretativa. Para tanto, realizamos a análise de um questionário aplicado para 10 professores de 07 escolas estaduais do município de Guaíra - Pr. As informações obtidas permitiram-nos refletir sobre o tratamento dado ao ensino da oralidade nas aulas de Língua Portuguesa desse município. Após os resultados da análise, elaboramos e propomos um trabalho didático pedagógico utilizando-nos da metodologia da sequência didática (DOLZ, NOVERRAZ E SCHNEUWLY, 2004) em torno da ―contação de histórias‖ para ser aplicada numa turma do 6º ano do Ensino Fundamental, como subsídio metodológico para nós, professores de Língua Portuguesa, e como instrumento de aprendizagem para os alunos. Optamos pelo gênero em questão, pois a sua natureza multissemiótica pode proporcionar aos alunos o acesso preliminar não apenas a conteúdos, mas também a diferentes maneiras com que a exposição oral (contação de histórias) pode funcionar, e a diferentes recursos que permitem esse funcionamento.

PALAVRAS-CHAVE: Oralidade. Sequência didática. Contação de histórias.

Downloads 75  75  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O ensino do uso da modalização para alunos do fundamental II: uma prática possível Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
MELCHIOR, Jaqueline Pizzi

Este trabalho apresenta pesquisa realizada com objetivo de elaborar proposta de aplicação teórica sobre o ensino da modalização para alunos do 9º ano do ensino fundamental. Relata-se aplicação de proposta didática em escola pública da zona urbana da cidade de Cascavel, Estado do Paraná, nos anos de 2013 e 2014. Partiuse da hipótese de que os alunos daquele 9º ano do ensino fundamental possuíam uma baixa competência argumentativa em situações de produção escrita, ao se posicionarem em relação a uma questão polêmica. Aplicou-se proposta didática com base nos estudos de Cervoni (1989), Koch (2011), Castilho e Castilho (1993) e Neves (1996), autores que serviram para o entendimento de que elementos linguísticos, tais como conjunções, advérbios, adjetivos, etc, servem para a construção da argumentação do texto. Considerou-se que a modalização é uma estratégia semântico-discursiva possível em diferentes gêneros textuais/discursivos, capaz de permitir ao enunciador deixar registrado, em seu discurso, marcas de sua subjetividade ou objetividade por meio da escolha de elementos linguísticos que constituem um ato de fala particular. O corpus escolhido para análise é constituído de quatro textos produzidos pelos alunos a partir de uma situação polêmica na escola, que envolvia a escolha dos representantes do colégio por meio de uma votação on-line. Expõe-se metodologia utilizada na proposta didática e análise dos resultados visualizados em produções do gênero comentário on-line, em grupo criado na rede social Facebook. Este trabalho possibilitou perceber que o ensino do uso da modalização para alunos do ensino fundamental é uma prática possível que, associada à produção do gênero comentário on-line, promove interação e possibilidade de inserção das novas tecnologias no processo de aprendizagem. Espera-se contribuir com o processo de ensino do uso da modalização, não como um conteúdo isolado, mas como um fenômeno presente na linguagem humana, que deve ser associado à aprendizagem da leitura e escrita.

PALAVRAS-CHAVE: Modalização. Ensino fundamental. Comentário on-line.

Downloads 43  43  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O gênero carta do leitor em diferentes suportes e mídias: uma análise de aspectos ... Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2016
Descrição:
BROCARDO, Rosângela Oro

Essa pesquisa de mestrado objetivou investigar a constituição e o funcionamento do gênero discursivo carta do leitor, do jornalismo de revista, considerando sua circulação em diferentes suportes e mídias. A fundamentação teórico-metodológica sustenta-se nos escritos do Círculo de Bakhtin e nas pesquisas de seus interlocutores contemporâneos (ACOSTA-PEREIRA, 2008, 2012; BRAIT, 2006, 2012; FARACO, 2009; RODRIGUES, 2001, 2005), no campo que, dadas suas particularidades, se convencionou a ser denominado de Análise Dialógica do Discurso (ADD). Considerando a ordem metodológica (BAKHTIN/VOLOSHINOV, 2012[1929]), as perguntas que movem esta pesquisa são: como se configura essa reorganização do projeto linguístico-discursivo do locutor, tendo em vista um novo contexto de interação verbal promovido pela Internet? Que fatores determinam a constituição e o funcionamento da carta do leitor em diferentes suportes e mídias? Quais as relações dialógicas que se estabelecem por meio do gênero carta do leitor nas versões da revista Veja em seus suportes impresso e online? Para aclarar essas questões, selecionamos o gênero discursivo Carta do leitor como tema, buscando ampliar nosso conhecimento sobre sua função social, seu contexto de produção, sua organização composicional e seu estilo, lançando um olhar, também, para as influências do suporte impresso e digital. Quanto aos dados da pesquisa e sua delimitação, selecionamos como objeto, 38 cartas do leitor publicadas em diferentes suportes da revista Veja, referentes a dois artigos de Lya Luft publicados no mês de abril de 2013. A metodologia e a apresentação dos dados têm como base Rodrigues (2001) que propõe a análise do gênero a partir de duas categorias articuladas: sua dimensão social e sua dimensão verbal.

PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo de revista. Gênero do discurso. Carta do leitor. Suporte. Mídia.

Downloads 212  212  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 5.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O gênero resumo de texto no livro didático do nono ano: análise e proposta de intervenção Versão: PDF
Atualização:  17/2/2016
Descrição:
ROCHA, Édila Regina da Silva

Esta pesquisa temo como temática o ensino de gêneros discursivos na sala de aula do ensino fundamental II e aborda de forma específica a produção do resumo em aulas de língua portuguesa, dentro da concepção de linguagem como forma de interação, no âmbito da Linguística Aplicada.

Palavras Chaves: Gênero discursivo. Resumo escola. Proposta de interação.

Downloads 57  57  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O uso pedagógico do gênero telenovela em proposta de desenvolvimento do letramento crítico. Versão: PDF
Atualização:  11/7/2016
Descrição:
KIERAS, Josiane.


Este trabalho tem por objetivo, por meio de uma pesquisa-ação com alunos de 9º ano, desenvolver o letramento crítico, a partir da leitura e análise do discurso midiático presente no gênero telenovela (Malhação, capítulo 91, exibido em 12/11/2013,e capítulos 01, 69, 70, 71 e 72 da temporada Malhação Sonhos–2014/2015). Para isso, foram considerados, de acordo com Pinto (1989), três momentos alusivos à pesquisa-ação: momento de investigação, de tematização e o de programação/ação, divididos em sete etapas. A pesquisa se desenvolveu em paralelo com a ação, com a prática, levando em conta o perfil de cada educando. Considerando que o letramento crítico tem como ponto de partida a análise crítica dos mais variados discursos e linguagens, pretendeu-se apresentar uma proposta que promovesse o desenvolvimento desse posicionamento crítico dos estudantes. Como principal estratégia metodológica, foram observadas e apresentadas à turma, por grupos de alunos, as variadas linguagens presentes em uma telenovela, e como essas linguagens interferem de forma significativa no modo de pensar e agir de seus interlocutores. Tais observações foram analisadas, pela professora pesquisadora, de acordo com o Modelo Tridimensional da Análise do Discurso, envolvendo as três dimensões: textual, prática discursiva e prática social, apontadas por Fairclough (2008). Desse modo, constatou-se a capacidade crítico-reflexiva e interpretativa dos estudantes; a capacidade de se posicionar em diferentes perspectivas e participar/interagir em diversificados eventos de letramento, incluindo situações naturais e espontâneas de fala e de escrita.

Palavras-chave: Letramento crítico. Pesquisa-ação. Discursos. Linguagens. Prática.

Downloads 72  72  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 (4) 5 6 »