Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (antigos listados primeiro)

Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Atlas Linguístico de Curiúva-PR: Aspectos Lexicais Popular Versão: PDF
Atualização:  22/6/2016
Descrição:
SIQUEIRA, Fátima da Silva.

Esta dissertação, composta de dois volumes,tem por objetivo principal construir um Atlas Linguístico da cidade de Curiúva,registrando em cartas linguísticas,algumas variantes lexicais da fala coletadas por meio de questionário estruturado, observadas em usuários naturais do município de Curiúva, Paraná. Neste trabalho,realizado sob o método geolinguístico, considerando,sobretudo, os pressupostos da Dialetologia Pluridimensional, objetivamos, especificamente:(i) analisar os dados coletados, com base nas variáveis faixa etária, sexo e escolaridade; (ii) comparar alguns dados coletados nesta pesquisa com os registrados por Aguilera (1994) e por Altino (2007), trabalhos de maior abrangência realizados no estado, que possibilitarão visualizar a qual região linguística paranaense pertence Curiúva; (iii) compor um arquivo de dados das entrevistas e disponibilizar para a sala 169 (UEL -Regional ALiB –Paraná) para pesquisas linguísticas posteriores. Como instrumento de coleta de dadosfoi utilizado o questionário completo do Atlas Linguístico do Brasil(ALiB, 2001), a fim de propiciar material suficiente para seguintes estudos nesta área, considerando a fato de não termos explorado o corpus em sua totalidade, ao optarmos por trabalhar somente o léxico desta comunidade. As entrevistas foram realizadas in loco junto a 24 curiuvenses, em 06 pontos linguísticos selecionados mediante maior importância na formação da cidade. Os dados apontampara inovações linguísticas entre os jovens e para maior conhecimento de mundo entre os idosos, principalmente, no que diz respeito a variantes tipicamente rurais. Quanto ao polimorfismo, foi observada maior produtividade lexical entre homens do que entre as mulheres e, ao contrário de nossa hipótese inicial,concluímos que o município não apresenta uma linguagem sulistano que diz respeito ao léxico, apesar de haver marcas queremetem tanto para o norte quanto para o sul.

Palavras-chave: Dialetologia. Geolinguística. Atlas Linguístico. Curiúva.

Downloads 3421  3421  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O uso pedagógico do gênero telenovela em proposta de desenvolvimento do letramento crítico.  Popular Versão: PDF
Atualização:  11/7/2016
Descrição:
KIERAS, Josiane.


Este trabalho tem por objetivo, por meio de uma pesquisa-ação com alunos de 9º ano, desenvolver o letramento crítico, a partir da leitura e análise do discurso midiático presente no gênero telenovela (Malhação, capítulo 91, exibido em 12/11/2013,e capítulos 01, 69, 70, 71 e 72 da temporada Malhação Sonhos–2014/2015). Para isso, foram considerados, de acordo com Pinto (1989), três momentos alusivos à pesquisa-ação: momento de investigação, de tematização e o de programação/ação, divididos em sete etapas. A pesquisa se desenvolveu em paralelo com a ação, com a prática, levando em conta o perfil de cada educando. Considerando que o letramento crítico tem como ponto de partida a análise crítica dos mais variados discursos e linguagens, pretendeu-se apresentar uma proposta que promovesse o desenvolvimento desse posicionamento crítico dos estudantes. Como principal estratégia metodológica, foram observadas e apresentadas à turma, por grupos de alunos, as variadas linguagens presentes em uma telenovela, e como essas linguagens interferem de forma significativa no modo de pensar e agir de seus interlocutores. Tais observações foram analisadas, pela professora pesquisadora, de acordo com o Modelo Tridimensional da Análise do Discurso, envolvendo as três dimensões: textual, prática discursiva e prática social, apontadas por Fairclough (2008). Desse modo, constatou-se a capacidade crítico-reflexiva e interpretativa dos estudantes; a capacidade de se posicionar em diferentes perspectivas e participar/interagir em diversificados eventos de letramento, incluindo situações naturais e espontâneas de fala e de escrita.

Palavras-chave: Letramento crítico. Pesquisa-ação. Discursos. Linguagens. Prática.

Downloads 514  514  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O gênero carta do leitor em diferentes suportes e mídias: uma análise de aspectos ... Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2016
Descrição:
BROCARDO, Rosângela Oro

Essa pesquisa de mestrado objetivou investigar a constituição e o funcionamento do gênero discursivo carta do leitor, do jornalismo de revista, considerando sua circulação em diferentes suportes e mídias. A fundamentação teórico-metodológica sustenta-se nos escritos do Círculo de Bakhtin e nas pesquisas de seus interlocutores contemporâneos (ACOSTA-PEREIRA, 2008, 2012; BRAIT, 2006, 2012; FARACO, 2009; RODRIGUES, 2001, 2005), no campo que, dadas suas particularidades, se convencionou a ser denominado de Análise Dialógica do Discurso (ADD). Considerando a ordem metodológica (BAKHTIN/VOLOSHINOV, 2012[1929]), as perguntas que movem esta pesquisa são: como se configura essa reorganização do projeto linguístico-discursivo do locutor, tendo em vista um novo contexto de interação verbal promovido pela Internet? Que fatores determinam a constituição e o funcionamento da carta do leitor em diferentes suportes e mídias? Quais as relações dialógicas que se estabelecem por meio do gênero carta do leitor nas versões da revista Veja em seus suportes impresso e online? Para aclarar essas questões, selecionamos o gênero discursivo Carta do leitor como tema, buscando ampliar nosso conhecimento sobre sua função social, seu contexto de produção, sua organização composicional e seu estilo, lançando um olhar, também, para as influências do suporte impresso e digital. Quanto aos dados da pesquisa e sua delimitação, selecionamos como objeto, 38 cartas do leitor publicadas em diferentes suportes da revista Veja, referentes a dois artigos de Lya Luft publicados no mês de abril de 2013. A metodologia e a apresentação dos dados têm como base Rodrigues (2001) que propõe a análise do gênero a partir de duas categorias articuladas: sua dimensão social e sua dimensão verbal.

PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo de revista. Gênero do discurso. Carta do leitor. Suporte. Mídia.

Downloads 2113  2113  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 5.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Facebook: espaço de interação e aprendizagem colaborativa no processo de construção da língua matern Popular Versão: 
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
IZIDÓRIO, Fernanda

A contemporaneidade trouxe com a modernidade os desafios tecnológicos que acarretaram uma mudança no comportamento das pessoas. Esta era digital vem ao encontro dos interesses da sociedade atual. Pensando nos anseios dessa sociedade e repensando o ensino-aprendizagem de língua materna, o presente trabalho aborda o letramento digital como evento pedagógico facilitador da aprendizagem, aliando as TICs (Tecnologia da Informação e Comunicação) à Educação. Tem como objeto de pesquisa a rede social virtual Facebook, presente no ambiente digital, por considerarmos que esta oportuniza a interatividade, a aprendizagem colaborativa e possibilidades pedagógicas. O objetivo foi investigar como o Facebook pode contribuir no processo de ensino-aprendizagem da língua materna, as possibilidades existentes nesse gênero digital e seu potencial pedagógico. As reflexões acerca da linguagem em ambiente digital são norteadas pelos pressupostos teóricos dos autores COSCARELLI e RIBEIRO (2007), LÉVY (2008), TAKAKI (2012), XAVIER (2004), COSTA (2012), CASTELLS (2004), SOARES (2002), TOJAL (2013) entre outros estudiosos da área. A proposta metodológica empregada neste trabalho foi norteada pela abordagem qualitativa do tipo Pesquisa-Ação, de caráter investigativo e participativo, supõe o conhecimento da realidade com o objetivo de transformá-la pela ação coletiva como processo de melhoria da prática profissional. Agregando à pesquisa, as cinco etapas de interação em um grupo virtual descritas por Salmon (2000). Os sujeitos contemplados nessa pesquisa foram alunos de 9º ano do Ensino Fundamental II. Os resultados da pesquisa demonstraram que a rede social Facebook promove a leitura e escrita de diversos gêneros textuais, bem como de hipertextos e propicia um espaço de construção do conhecimento por meio do trabalho colaborativo. Nesse sentido, o Facebook contribui para o ensino- aprendizagem da língua materna e para o letramento digital.


Palavras-chave: Letramento Digital. Redes Sociais. Facebook. Língua Materna. EnsinoAprendizagem.

Downloads 3070  3070  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A leitura literária: uma proposta de abordagem da construção descritiva no conto Sarnento, Pulguento Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
HERNANDES, Diana Karla.

Esta dissertação tem como tema a leitura literária. Em virtude da amplitude dessa temática, fizemos o recorte teórico privilegiando a abordagem da construção descritiva. O objetivo principal desse trabalho é, assim, apresentar uma proposta de abordagem para a prática da leitura do texto literário, em sala de aula, a partir do conto ―Sarnento, pulguento, magrinho, uma graça!‖, de Adriana Falcão (2002). Pretendemos, por intermédio desse trabalho, incentivar a prática da leitura do texto literário em sala de aula, ampliando as possibilidades de análise e de interpretação desse tipo de linguagem. Para a realização dessa tarefa, nosso trabalho implica o estudo particularizado da sequência descritiva no texto literário. Considerada como um exercício de fácil reprodução, na realidade, a elaboração de uma sequência descritiva demanda um trabalho, em que sejam percebidas certas habilidades na utilização de mecanismos da língua, próprios desse tipo de escrita. Desta forma, o objetivo de propormos um estudo voltado para a análise da sequência descritiva não visa o estudo da linguagem literária por meio da observação de fundamentos linguísticos, mas o exame dos recursos que a língua dispõe e que são empregados por esse modo particular de construção textual. Isso porque acreditamos que um trabalho voltado para a apreensão desses mecanismos certamente é importante para o aprendizado tanto da língua quanto da literatura, uma vez que o universo das narrativas, assim como o universo de outros gêneros textuais, é permeado por esse tipo de construção textual. Para o desenvolvimento do nosso trabalho, utilizamos os estudos de Bordini e Aguiar (1993), Micheletti (2006), Marcuschi (2010), Cosson (2014), Zilberman (2009), Adam e Revaz (1997), Tisset (2000), entre outros. Além desses autores, nos pautamos, ainda, nos pressupostos da perspectiva dialógica do discurso de Bakthin (2003), que explicita a importância do contexto de produção, da observação do estilo, da estrutura composicional e do tema que constituem um determinado gênero –nesse caso particular: o conto– para a apreensão do sentido do texto. O corpus do trabalho é formado pelo conto ―Sarnento, pulguento, magrinho, uma graça!‖. Com base nele, realizamos a análise e elaboramos uma proposta de intervenção didática sob o modelo de sequência didática expandida sugerida por Cosson (2014). Como contribuições, a pesquisa aponta a necessidade de se redimensionar o trabalho com literatura no Ensino Fundamental, de modo a contribuir de maneira relevante para o desenvolvimento dos educandos. A pesquisa sugere que a prática da leitura literária, por meio da observação dos recursos utilizados na construção descritiva, é uma possibilidade –dentre tantas outras– de auxiliar na formação de leitores proficientes, capazes de compreender os textos que leem, de realizar inferências e de apreender os sentidos que eles veiculam.

Palavras-chave: Leitura Literária. Conto. Descrição. Unidade Didática. Ensino Fundamental.

Downloads 1031  1031  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Gênero textual autobiografia em aulas de Língua Portuguesa na EJA: uma perspectiva de aprendizagem n Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
VOLPONI, Margaret de Lourdes


Na educação pública do Brasil há uma grande lacuna em relação ao material didático: a Educação de Jovens e Adultos é negligenciada e desvalorizada pelo Poder Público, e para a terceira idade, praticamente inexiste renovação pedagógica, até porque o material específico é inadequado. Assim, verifica-se uma grande carência de ferramentas exclusivas para o ensino/aprendizagem desse público. Em vista do exposto, a presente pesquisa desenvolve uma proposta de produção de material didático destinado a professores de Língua Portuguesa, para trabalharem o gênero textual autobiografia com alunos da terceira idade da Educação de Jovens e Adultos (doravante, EJA). A pesquisa para respaldar as reflexões está fundamentada principalmente na revisão da literatura específica. Primeiramente, baseou-se em três pontos específicos: 1-os estudos se constituíram de atividades de análises apropriadas de textos selecionados, os quais serviram de subsídio para o suporte teórico, em que a oralidade, a leitura e a produção de textos se fundamentam nas teorias que norteiam a enunciação, o dialogismo e a interação pela linguagem em conformidade com a visão de Bakhtin (1992/2003); 2-a proposta da Secretaria de Educação (1999) vinculada aos PCNs-2008 (Parâmetros Curriculares Nacionais); e 3-a pesquisa baseou-se em textos de autores conceituados -como Geraldi (2003),Bakhtin (1992/2003) e Brandão (2003). Num segundo momento analisou-se o material pedagógico usado no CEEBJA de Sarandi com os alunos do Ensino Fundamental -fase II, e em seguida, desenvolveu-se uma sequência didática como estratégia norteadora de práticas pedagógicas para um ensino de língua mais condizente com a dinâmica social da EJA. Espera-se, com o desenvolvimento deste trabalho, dar suporte ao professor de Língua Portuguesa quando da aplicação do gênero autobiografia, bem como instrumentalizar alunos da terceira idade para escrever em sua própria história, e assim, abrir caminhos capazes de contribuir para a efetivação da aprendizagem desta faixa etária.

Palavras-chave: Educação de Jovens e Adultos. Terceira idade. Ensino-aprendizagem.

Downloads 5388  5388  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Narrativas autobiográficas de mulheres que (con)vivem com o HIV: identidades sociais de gênero  Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
OLIVEIRA , Linite Adma de


Este trabalho assume a identidade compreendida como um processo de produção simbólica e discursiva (SILVA, 2014) através de práticas e interações sociais. A pesquisa teve como justificativa o silenciamento histórico em relação à construção identitária da mulher, a qual, nas relações de poder, é deixada aquém. Assim, os discursos expressos são entendidos como inscritos em práticas diversas. Os objetivos da pesquisa são: conhecer as experiências de vida das mulheres participantes da pesquisa antes de conviverem com o HIV; entender o processo de reconstrução da identidade social feminina a partir das experiências vividas na convivência com o HIV e reconhecer as possibilidades futuras e perspectivas reveladas como ressignificação de uma identidade social de gênero na convivência com o HIV. A pesquisa foi embasada nos referenciais teóricos de identidades sociais de gênero e nos teóricos da linguística aplicada. Na compreensão da identidade de gênero respaldei-me em Louro (2009), Butler (2003) e Pinto (2009), enquanto que Borba (2008, 2010) e Norton (2010) foram tomados como referenciais teóricos para questões de identidade, gênero no contexto do HIV. A pesquisa também teve como base teórica os estudos de linguagem e análise crítica do discurso de Van Dijk (2008) e Fairclough (2001, 2008) como alguns dos autores. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa narrativa, a qual se caracteriza como metodologia e método de investigação. O espaço tridimensional (CLANDININ; CONNELLY, 2000) foi o que norteou a geração de dados - narrativas autobiográficas de mulheres que vivem ou convivem com o HIV. Os resultados obtidos nas narrativas apontam que antes do HIV as identidades sociais reveladas das mulheres pesquisadas mostram que elas têm vínculo afetivo com a figura masculina e acreditam que os afazeres domésticos e cuidado com o outro são suas incumbências. Atualmente, temem o abandono e têm medo de serem julgadas. Nas narrativas referentes logo após à notificação à soropositividade ao HIV, apontaram as identidades maternal, filial e conjugal sobrepostas à identidade soropositiva ao HIV. A adesão à terapia antirretroviral dá-se pela preocupação com o corpo e saúde, por inquietarem-se com os filhos ou outro ente da família. Lamentam por não terem tido preocupação com sua saúde sexual antes de (con)viverem com o HIV ou por confiarem ao extremo em seus companheiros. Nas narrativas das perspectivas futuras dessas mulheres, elas apontam a importância de uma educação sexual preventiva aos jovens e se demonstram mais empoderadas na busca de outros relacionamentos e de conhecimentos e informações relacionadas à saúde sexual. Apontam a importância da ONG como espaço para assumir e discutir a identidade soropositiva ao HIV. As identidades sociais de gênero remetem as mulheres não só às questões negativas, mas também a uma chamada performativa de suas identidades para a reconstrução e vida performativa no processo de reflexão acerca de suas relações sociais no campo afetivo, econômico, social e pessoal. Concluo que as identidades de ser mulher se entrecruzam e que, o processo de construção e reconstrução faz parte do viver. Falar de HIV é falar das relações sociais e práticas sociais entre seres humanos. Além disso, a maneira como falo do outro, muito pode dizer de mim mesmo ou de quais discursos compõem as minhas identidades. Viver é construir e desconstruirmos a nós mesmos a todo tempo.

Palavras-chave: Narrativas autobiográficas. HIV. Identidade de gênero. Mulheres.

Downloads 545  545  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEPG  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A(s) violência(s) na literatura infantojuvenil brasileira: uma análise a partir do PNBE 2013 Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
SOUZA, Elaine Leonarczyk


A pesquisa apresentada nesta dissertação teve como objetivo analisar como as violências são representadas em narrativas infantojuvenis brasileiras selecionadas pelo Programa Nacional Biblioteca da Escola –PNBE/2013, a partir de um corpus de doze narrativas, a saber: Um sonho no caroço do abacate (2002), do escritor Moacyr Scliar; Quarto de despejo: diário de uma favelada (2013), de Carolina Maria de Jesus; Ordem, sem lugar, sem rir, sem falar (2013), de Leusa Araujo; Sangue Fresco (2011), de João Carlos Marinho; O golem do Bom Retiro (2011), do escritor Mario Teixeira; Antes que o mundo acabe (2012), de Marcelo Carneiro da Cunha; O livreiro do alemão (2011), de Otavio Junior; Um na estrada (2011) e O outro passo da dança (2011) do escritor Caio Riter; A primeira vez que eu vi meu pai (2012), de Márcia Leite; A distância das coisas (2012), de Flávio Carneiro; O Homão e o menininho –Histórias de filhos e de pais (2010), de Luís Pimentel. A metodologia de pesquisa teve um caráter descritivo, na medida em que objetivou descrever de que modo se poderia observar o tema da violência representado nas narrativas a partir do estudo de seus vários elementos constitutivos, tais como a construção das personagens, da focalização, do tempo e da linguagem. A fundamentação teórica teve base nos estudos de autores como Nilo Odalia (1983), Angel Pino (2007), Irme Salete Bonamigo (2008), Ana Maria Borges de Sousa (2002, 2010), Michel Maffesoli (1987), Regina Dalcastagnè (2008, 2012), entre outros autores que tematizam a questão da violência. As análises permitiram observar que a focalização ocorre de fora do espaço de exclusão, de modo que tal focalização não permite um conhecimento mais aprofundado da realidade representada. A linguagem, na maioria das narrativas analisadas, retrata o universo e o interesse do jovem de classe média, sendo que os livros, de modo geral, apresentam espaços de exclusão bem delimitados para alguns personagens femininos, pobres, negros e pueris.O homem branco e de classe média tem maior mobilidade pelo espaço urbano na maioria das narrativas.Não há protagonismo do jovem negro e pobre destinado para vencer. Sendo assim, a questão da violência está estritamente relacionada ao aspecto da representação desses personagens e espaços, uma vez que as representações de espaço não corroboram uma construção mais plural da realidade e da diversidade, pois, em muitos momentos, são estereotipadas, negando, desta forma, ao leitor, uma perspectiva mais rica e verossimilhante da vida e da sociedade. Observa-se, portanto, que a violência acontece não apenas no plano do mundo representado, mas, também, no modo de construção do próprio discurso literário.

Palavras-chave: Literatura infantojuvenil. Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE). Violência(s).

Downloads 704  704  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Geração Coca - Cola, Filhos da Revolução: efeitos de sentido em canções da Legião Urbana Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
SANTOS, Cleverson Lucas dos

Este trabalho busca compreender os efeitos de sentido produzidos pelas canções da banda brasiliense Legião Urbana, sob o viés da Análise de Discurso de Linha Francesa, considerando as condições de produção discursivas na constituição dos sujeitos jovens e da juventude. Para tanto, tem como ponto de partida um recorte sobre a produção da banda Legião Urbana em seus três primeiros trabalhos: Legião Urbana (1985), Dois (1986), Que País é Este (1987), que contém canções individuais e/ou coletivas compostas por Renato Russo, no período da banda Aborto Elétrico (1978-1982) e de seu solo Trovador Solitário (1982). A pesquisa fundamenta-se no referencial teórico-metodológico da Análise de Discurso, nos estudos Pêcheux (1990, 1997, 2009) e nos desdobramentos brasileiros presentes em Orlandi (1997, 2004, 2005, 2007, 2008, 2012); Mariani (2003); Nunes (2006) e Rodriguez-Alcalá (2011), que possibilitaram verificar o funcionamento discursivo presentes no dito da materialidade linguística presente nas canções, bem como no não-dito, que se coloca na perspectiva de silêncio fundante, possibilidade mesma do dizer e silêncio local, silenciamento, da censura do período em questão, e, em outras materialidades discursivas, como o não-verbal correspondente à sonoridade. Ressalve-se que as constantes referências ao pensamento e à história de vida de Renato Russo, o líder da banda, acontecem devido a literatura existente sobre a banda e seus primórdios terem nele seu principal interlocutor. As histórias de Renato e da banda acabam por misturar-se. Foram, então, subdivididas as 32 canções dos três discos em cinco unidades temáticas, apresentando as inter-relações dos sujeitos jovens construídas em três planos: individual, social e institucional. Por fim, observou-se que a juventude primeiramente constituída correspondia a jovens de classe média e alta, situados em um espaço que possibilitou brechas, mesmo em meio à repressão da ditadura, e, aliados à própria compreensão que se tinha e que ainda permanece de que esses sujeitos estão ainda em formação, em quaisquer que sejam as FDs, possibilitando que tenham discursos divergentes aos postos, sem que isso signifique realmente um rompimento com estas. Por outro lado, ao compreenderem essa condição, os sujeitos irão valer-se da repetição das condições impostas, para parafrasear a própria vida, fazendo do mesmo algo diferente.

PALAVRAS-CHAVE: Análise de Discurso. Legião Urbana. Juventude.

Downloads 839  839  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNIOESTE  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Leitura Literária e Intertextualidade: do Clássico ao Contemporâneo  Popular Versão: PDF
Atualização:  2/6/2017
Descrição:
STRELOW, Celimara Cristine Lima

Para o desenvolvimento desta investigação elaboramos estratégias de Leitura Literária que viabilizassem uma reflexão sobre a intertextualidade entre as seguintes obras: I) Odisseia, de Homero, dos “Cantos XVII ao XXIII”, II) Colheita, de Nélida Piñon e III) A moça tecelã, de Marina Colasanti. Adotamos os pressupostos teórico-metodológicos abordados pelo pesquisador Rildo Cosson, na obra "Letramento Literário: teoria e prática", segunda edição, de 2014, no que se refere à Sequência Expandida, a fim de encaminhar o projeto de intervenção docente no Ensino Fundamental II. Assim, para a realização dessa pesquisa-ação aplicada em Leitura Literária tomamos a seguinte pergunta que a norteou: ‒ Como é possível ressignificar o espaço para a construção da subjetividade do aluno neutralizado pelo dilema existencial? Assumimos, assim, a direção contraposta à realidade limitante a fim de deslocar quadros de referência e permitir a execução de novas narrativas do mundo e de si mesmo. Nesse sentido, um conjunto de ações praticadas na escola, através da leitura do texto literário, contribuiu para ampliar a reflexão sobre a intertextualidade entre as narrativas clássicas e as obras contemporâneas. Dessa forma, preconizar a reinvenção do cotidiano, mediante a leitura, significa admiti-la como um discurso que acompanha o trabalho realizado na escola, enquanto instituição capaz de fomentar interações sociais, dentre as quais muitas resultaram em trocas de experiências, questionamentos, dúvidas e construção do conhecimento. A Leitura Literária, engendrada em constante processo de vir-a-ser, nesta investigação pôde revisitar lugares e espaços, como o lar, o bairro, a comunidade e expandir-se a outros contextos cronotópicos.

Palavras-chave: Leitura literária. Intertextualidade. Sequência expandida.

Downloads 730  730  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 (4) 5 6 7 »