Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! “Quando me Dei Conta de que Era Negra(o)/Branca(o)? ”: um Estudo a partir de Relatos Autobiográfic Popular Versão: PDF
Atualização:  17/10/2017
Descrição:
SOUTA, Marivete

Esta pesquisa se situa na área dos estudos da Linguagem e investigou como as(os) alunas(os) negras(os) e brancas(os) de um colégio da rede pública estadual do Paraná expressam suas identidades étnico-raciais por meio da produção de relatos autobiográficos. Para tanto, foram elencados os seguintes objetivos: verificar se/quais conflitos de identidade racial aparecem nas produções de alunas(os) negras(os) e brancas(os); identificar o papel da escola e outras instituições e/ou meios na (re)construção da(s) identidade(s) raciais e analisar como uma SD com o gênero relato autobiográfico, com a perspectiva do letramento racial crítico e da educação antirracista pode contribuir para a construção da identidade étnico-racial. Os conceitos de raça na perspectiva sociológica foram retomados, trazendo a concepção de raça como uma construção histórica e cultural, a partir de autores como Gomes (2005, 2012); Guimarães (1999, 2011) e Munanga (1994, 1999, 2005, 2005) dessa área. Discuti branqueamento, branquidade e branquitude, embasada em autores da área da Psicologia como: Bento (2014); Piza (2005, 2014); Cardoso (2008; 2010; 2011; 2014) da área de Ciências Sociais. A concepção de identidade foi baseada em autores como: Hall (2011) e Moita Lopes(2002). Focalizei a construção da identidade de adolescentes e jovens, pois são os sujeitos desta pesquisa. A opção metodológica foi a pesquisa-intervenção, com a perspectiva do letramento racial crítico e a educação antirracista, com aplicação de uma SD, e o relato autobiográfico, que foi instrumento de geração de dados, assim como o diário de bordo. Da área de Linguagens, referenciei-me em autores como: Ferreira (2006, 2009, 2014, 2015) e Moita Lopes (1992, 2002, 2006). As (os) alunas (os) expressaram suas identidades étnico-raciais por emio dos relatos, partindo de recordações de como se deram conta de que eram negras (os) brancas (os). À medida que contaram se tinham pensado alguma vez sobre sua cor de pele, foram trazendo lembranças que as (os) fizeram ter a percepção de sua raça. Pela análise dos dados, foi possível observar alguns conflitos de identidade como o branqueamento e o discurso da hegemonia racial, contradizendo-se com afirmações de que a cor da pele influencia em como foram/são tratados. O papel da escola entre instituições e /ou meios que contribuíram para a construção das identidades foi reafirmada, reiterando a importância da educação para as relações étnico-raciais. Pudemos concluir com esta pesquisa que através de um trabalho na perspectiva do letramento racial crítico e da educação antirracista é possível ressignificar a branquitude, contribuindo assim para a formação de cidadãos críticos que possam construir um mundo menos excludente.

Palavras-chave: Identidade racial. Branquitude. Narrativas autobiográficas. Adolescentes e jovens.

Downloads 126  126  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEPG  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!"Eventos de letramento em contextos de línguas em contato: reflexões sobre o desenvolvimento ... Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
MATUCHAKI,Silvana Soares da Silva

A presente pesquisa tem como tema a análise de eventos de letramento em contextos de línguas em contato, em uma escola do campo situada na comunidade de Santa Rosa do Ocoí, no município de São Miguel do Iguaçu. A comunidade, colonizada por descendentes de alemães, desperta o interesse da pesquisa pela presença do bilinguismo (alemão/português) e, por localizar-se em uma região de fronteira, ter contato com o guarani e o espanhol, caracterizando-se como um ambiente sociolinguísticamente complexo. Os contextos de línguas em contato chamam a atenção devido à complexidade que o ensino de língua portuguesa assume diante da aprendizagem da escrita, fazendo-se necessária a compreensão de como a escola lida com a variação linguística, sem desconsiderar as questões que se inter-relacionam com os aspectos culturais da comunidade. Nesse sentido, centramos o objetivo da pesquisa em investigar eventos de letramento em contextos de línguas em contato e de variação linguística, por meio da análise reflexiva das interferências da fala na produção escrita de crianças matriculadas no 7º ano do Ensino Fundamental. Para isso, sustentamos o estudo a partir dos pressupostos teóricos da Sociolinguística Educacional segundo autores como Bortoni-Ricardo (2004, 2005, 2011), Damke (1988, 1998, 2006 e 2013); Pereira (1999), von Borstel (2011); Calvet (2002, 2007); Bagno (1999, 2009, 2013), Kleiman (2010, 2012), entre outros. A pesquisa qualitativa, de cunho etnográfico, apresenta a análise das interferências da fala na escrita das crianças, tendo em vista os eventos de letramento desenvolvidos em sala de aula. A geração dos dados se deu, primeiramente, por meio de uma entrevista com os moradores do local e um questionário sociolinguístico, aplicado aos alunos, a fim de verificar a existência de línguas em contato na comunidade, para depois, observar as aulas e a partir dos eventos de letramento, analisar a produção escrita das crianças, tendo em vista as interferências das línguas em contato. Como resultado dessa investigação, percebemos que as interferências na escrita dependem do grau de bilinguismo do falante e se mesclam com a variação linguística da língua portuguesa, sendo que a maioria delas é regular, o que permite criar atividades de intervenção pedagógica que levem em consideração contextos específicos de escrita.

PALAVRAS-CHAVES: Línguas em Contato. Variação Linguística. Eventos de Letramento. Ensino.

Downloads 538  538  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!(Des)construção do imaginário de fronteira  Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
STAHL, Scheila

Este estudo objetiva apresentar reflexões e promover a análise sobre as narrativas de Horacio Quiroga (1878 – 1937), situadas historicamente no contexto de início do século XX e geograficamente em um ambiente de fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai, territórios em processo de consolidação cujos habitantes buscavam, além de desenvolvimento econômico, libertar-se da herança cultural trazida pelo colonizador europeu. Os contos Los pescadores de vigas (1913), Los mensú (1914), Una bofetada (1916) e Los desterrados (1925) abordam temáticas como a violência que se manifesta através da exploração humana que sofrem aqueles sujeitados ao trabalho no espaço rural sob o comando do patrón, geralmente representado por um estrangeiro ou por um descendente dos colonizadores. Considerados os momentos social e histórico, os contos analisados abordam questões que envolvem primordialmente as relações entre o homem e a natureza, cujo enfrentamento resulta na composição dos conceitos de civilização e barbárie presentes na literatura latino-americana, pois em sua narrativa o leitor não encontrará apenas a luta entre homem e natureza, mas encontrará, sobretudo, contos que descrevem o embate homem versus homem, revelando situações que ajudam a contar a história de um espaço pouco conhecido naquele contexto temporal, contribuindo com a construção da história local de Misiones, no interior da Argentina, ambiente de fronteira constante na vida e na obra do escritor uruguaio e nas obras selecionadas para este estudo. A leitura dos contos citados reforça que a Literatura, por meio da catarse que provoca no leitor, contribui para uma reflexão de cunho mais humanista dos sujeitos históricos, e os contos de Horacio Quiroga refletem o homem de seu tempo, observador que se transforma em narrador da fronteira.

PALAVRAS-CHAVE: Horacio Quiroga. Conto. Fronteira. Violência. Mensú.

Downloads 550  550  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Estadual do Oeste do Paraná   Site 
Avaliação: 10.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Abordagem da Variação Linguística no Contexto da Escola do Campo Versão: PDF
Atualização:  9/1/2019
Descrição:
PIMENTEL, Izabella Regina Basso

Este estudo discute a importância da abordagem da variação linguística no contexto da escola do campo e apresenta uma proposta de intervenção pedagógica sobre o tema. A partir de estudos teóricos e de conhecimento empírico sobre a temática, traçou-se, como objetivo geral, elaborar uma proposta de intervenção para o Ensino Fundamental com o intuito de contribuir para o ensino de Língua Portuguesa em uma perspectiva sociolinguisticamente sensível. Para alcançar o objetivo proposto, a pesquisa se fundamentou nos pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística e da Sociolinguística Educacional, com contribuições principalmente de Calvet (2002), Bortoni-Ricardo (2004; 2005; 2014), Bagno (2007; 2008), Labov (2008), Mollica (2010) e Faraco (2011). Trata-se, portanto, de pesquisa bibliográfica aliada à pesquisa-ação, de cunho qualitativo, realizada em uma turma de 8º ano do Colégio Estadual do Campo Heitor Cavalcanti de Alencar Furtado, na comunidade de Jotaesse, no Município de Tupãssi, localizado no Oeste do Paraná. O levantamento de dados empíricos para a construção da unidade didática trabalhada com os alunos foi realizado por meio de observação direta e de aplicação de questionário e entrevista com pais e avós dos alunos envolvidos. O material elaborado se pauta na análise dos áudios das entrevistas e de trechos teóricos de várias fontes a respeito da variação linguística e normas linguísticas, bem como de interações orais dos próprios alunos envolvidos. Buscou-se, com a aplicação da unidade didática, a conscientização do aluno sobre a variação linguística, o reconhecimento da própria variedade e a desmistificação do preconceito linguístico, sem perder de vista a função da escola de proporcionar o gradativo domínio da norma culta, valorizada em alguns contextos de interação.

Palavras-chave: Escola do campo. Variação linguística. Normas linguísticas. Preconceito linguístico.

Downloads 16  16  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A atuação do profissional da unidade de apoio à família dos núcleos de atividades de altas ... Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
LEONESSA, Viviane Tramontina

A presente pesquisa teve por objetivo traçar o perfil do serviço e do(s) profissional(is) que atua(m) na Unidade de Apoio à Família dos Núcleos de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S) dos estados e Distrito Federal, identificando as atividades realizadas, seus objetivos, compreendendo também as necessidades, dificuldades e resultados positivos e confrontando-os com as instruções do Ministério da Educação (MEC). Como não foram encontrados trabalhos relacionados ao tema proposto, o presente estudo pode ser considerado inovador, configurando-se como pesquisa Survey. Participaram do estudo onze NAAH/S, representados pelos coordenadores da unidade pesquisada. Para elaboração do instrumento de coleta de dados, tomou-se como ponto de partida o documento orientador de implantação dos núcleos, proposto pelo MEC. Também foram realizadas entrevistas com três pesquisadoras da área, que forneceram subsídios referentes à família da pessoa com altas habilidades/superdotação (AH/SD) e à importância de oferecer-lhe atendimento, contribuindo para a elaboração do instrumento. O instrumento de coleta dos dados consistiu em um questionário eletrônico com questões abertas e fechadas, criadas em aplicativo do Google Drive, enviado a todos os núcleos por email. Os dados receberam tratamento quali-quantitativo, ou seja, as questões objetivas receberam tratamento de estatística descritiva e as informações subjetivas, coletadas por meio de respostas elaboradas pelos participantes, e foram agrupadas em temas de análise, criadas a partir dos conteúdos das respostas apresentadas nas questões, denominadas análise de conteúdo.

Palavras-chave: Educação Especial. Altas Habilidades/Superdotação. Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S). Família.

Downloads 178  178  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Formação do Sujeito-Leitor: Aplicação de Pressupostos da Análise de Discurso ao Ensino da Leitura Versão: PDF
Atualização:  7/1/2019
Descrição:
CAMARGO, Érica Neri

A intenção com este trabalho foi analisar as práticas de leitura presentes em um livro didático do 9º ano da rede pública, tendo como suporte teórico os pressupostos da Análise de Discurso (AD) fundamentada em Pêcheux (2010, 2008, 1990, 1988) e Orlandi (2009, 2008a, 2008b, 2007, 2006, 2005, 2003, 1996, 1992). As três materialidades discursivas analisadas são gêneros argumentativos da esfera jornalística e estão presentes no livro didático mais escolhido para o triênio 2017-2019 em 40 das 61 escolas pertencentes ao Núcleo Regional de Ensino de Apucarana-PR, distribuídas em 16 municípios. A AD traz a compreensão de que o texto não possui em si o significado, ele deve ser visto em relação ao discurso em sua multiplicidade de sentidos, construído a partir de outros textos e discursos. É por meio dele que o aluno estabelecerá a interação com outros sujeitos, vozes e histórias para a construção de sentidos e poderá aprimorar sua proficiência de leitura. Formar leitores proficientes é temática recorrente nos estudos da área educacional e a AD pode contribuir para um ensino significativo das práticas de leitura, pois apresenta a concepção de que a leitura é um ato de produção de sentidos entre interlocutores (ORLANDI, 2006), uma prática social e histórica, e que há diferentes modos de leitura. Esse viés discursivo oferece condições ao leitor para compreender sua relação com o mundo, discursos, ideologias, poderes e saberes, para que assim, possa ter maior consciência para intervir em suas realidades e contextos para transformá-los. Objetivou-se, com a análise, verificar em que medida as práticas de leitura presentes no LD proporcionam um percurso formativo que desenvolva nos estudantes competências linguísticas de acesso ao nível discursivo do texto e que contribuam para sua formação como sujeito-leitor, isto é, leitores proficientes capazes de chegar ao nível discursivo do texto, reconhecendo seus aspectos constitutivos como vozes sociais, posições ideológicas, a opacidade do texto, os efeitos de sentido etc. e, posicionarem-se e interferir criticamente em sua realidade social, com uma postura transformadora (FREIRE, 1989, 1996). Junto dessa análise, são apresentadas sugestões de atividades de ensino de leitura, voltadas aos professores de Língua Portuguesa para que possam aprimorar a sua prática por meio dos pressupostos teóricos da Análise de Discurso.

Palavras-chave: Leitura. Análise de discurso. Gêneros da esfera jornalística. Livro didático.

Downloads 19  19  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Leitura e o Letramento Literário como Ferramentas Transformadoras no Contexto do Programa de Acele Versão: PDF
Atualização:  3/1/2019
Descrição:
Assoni, Ana Paula Ribeiro

A presente pesquisa tem por objetivo mostrar os resultados dos estudos realizados, no âmbito do Programa de Mestrado Profissional em Letras – PROFLETRAS. Em virtude da amplitude do tema que envolve essa pesquisa, a saber: a leitura e o letramento literário, buscamos apresentar um recorte teórico, cuja perspectiva recai sob a observação da construção descritiva no texto literário. Assim, o objetivo principal desse trabalho é apresentar uma proposta de intervenção didática voltada para prática da leitura e do letramento literário em uma turma de 8° ano do Ensino Fundamental de uma escola pública, que atende alunos do PAE (Programa de Aceleração Escolar), na cidade de Maringá, buscando, por um lado, incentivar o exercício da leitura literária no ambiente escolar, por intermédio da ampliação das possibilidades de análise e de interpretação desse tipo de linguagem e, por outro, mostrar o importante papel que a descrição desempenha na construção de uma narrativa. Em princípio, a sequência descritiva é, na maioria das vezes, vista como um exercício que não necessita de muitas habilidades para ser reproduzido, no entanto, ela possui características estruturais próprias que requerem uma observação mais cuidadosa dos recursos que a linguagem dispõe para a elaboração desse modo de organização discursivo. Assim, a perspectiva desse trabalho não objetiva o estudo da linguagem literária, utilizando, para tanto, fundamentos linguísticos, mas, a observação atenta dos recursos disponíveis da língua que são utilizados na construção descritiva nesse contexto. Por meio desse estudo, esperamos que nossos alunos se tornem leitores competentes, e possam compreender a estreita relação entre língua e literatura, a intencionalidade contida no âmbito literário junto à expressividade transmitida pelo conjunto linguístico. Assim, O corpus escolhido para a realização dessa pesquisa é o conto “A primeira só”, de Marina Colasanti (2006). Elaboramos, a partir do estudo do conto, uma proposta de intervenção didática sob o modelo da sequência básica, sugerida por Cosson (2014). Para o desenvolvimento do nosso trabalho, utilizamos os estudos de Cosson (2014), Micheletti (2001), Zilberman (2009), Charaudeau (2008), Jouve (2012) Candido (2013), Adam (2011), Adam e Revaz (1997), Bakhtin (1988), Marcuschi (2010), Kristeva (1974), entre outros. Como contribuições, a pesquisa aponta a necessidade de se redimensionar o trabalho com literatura no Ensino Fundamental, de modo a contribuir de maneira relevante para o desenvolvimento dos educandos, sobretudo, os que estão inseridos no contexto do PAE, pois o programa não oferece um material que possui perspectivas voltadas à realidade dessas turmas. A pesquisa sugere que a prática do letramento literário, por meio da observação dos recursos utilizados na construção descritiva, é uma possibilidade – dentre outras – de motivar a leitura literária; de promover a humanização que advém do trabalho com o texto literário, de auxiliar na formação de leitores proficientes, capazes de compreender os textos que leem, de realizar inferências e de apreender os sentidos que eles veiculam.

Palavras-chave: Leitura. Letramento literário. Sequência básica. Conto. Descrição. Programa de Aceleração de Estudos. PAE.

Downloads 19  19  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A leitura literária: uma proposta de abordagem da construção descritiva no conto Sarnento, Pulguento Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
HERNANDES, Diana Karla.

Esta dissertação tem como tema a leitura literária. Em virtude da amplitude dessa temática, fizemos o recorte teórico privilegiando a abordagem da construção descritiva. O objetivo principal desse trabalho é, assim, apresentar uma proposta de abordagem para a prática da leitura do texto literário, em sala de aula, a partir do conto ―Sarnento, pulguento, magrinho, uma graça!‖, de Adriana Falcão (2002). Pretendemos, por intermédio desse trabalho, incentivar a prática da leitura do texto literário em sala de aula, ampliando as possibilidades de análise e de interpretação desse tipo de linguagem. Para a realização dessa tarefa, nosso trabalho implica o estudo particularizado da sequência descritiva no texto literário. Considerada como um exercício de fácil reprodução, na realidade, a elaboração de uma sequência descritiva demanda um trabalho, em que sejam percebidas certas habilidades na utilização de mecanismos da língua, próprios desse tipo de escrita. Desta forma, o objetivo de propormos um estudo voltado para a análise da sequência descritiva não visa o estudo da linguagem literária por meio da observação de fundamentos linguísticos, mas o exame dos recursos que a língua dispõe e que são empregados por esse modo particular de construção textual. Isso porque acreditamos que um trabalho voltado para a apreensão desses mecanismos certamente é importante para o aprendizado tanto da língua quanto da literatura, uma vez que o universo das narrativas, assim como o universo de outros gêneros textuais, é permeado por esse tipo de construção textual. Para o desenvolvimento do nosso trabalho, utilizamos os estudos de Bordini e Aguiar (1993), Micheletti (2006), Marcuschi (2010), Cosson (2014), Zilberman (2009), Adam e Revaz (1997), Tisset (2000), entre outros. Além desses autores, nos pautamos, ainda, nos pressupostos da perspectiva dialógica do discurso de Bakthin (2003), que explicita a importância do contexto de produção, da observação do estilo, da estrutura composicional e do tema que constituem um determinado gênero –nesse caso particular: o conto– para a apreensão do sentido do texto. O corpus do trabalho é formado pelo conto ―Sarnento, pulguento, magrinho, uma graça!‖. Com base nele, realizamos a análise e elaboramos uma proposta de intervenção didática sob o modelo de sequência didática expandida sugerida por Cosson (2014). Como contribuições, a pesquisa aponta a necessidade de se redimensionar o trabalho com literatura no Ensino Fundamental, de modo a contribuir de maneira relevante para o desenvolvimento dos educandos. A pesquisa sugere que a prática da leitura literária, por meio da observação dos recursos utilizados na construção descritiva, é uma possibilidade –dentre tantas outras– de auxiliar na formação de leitores proficientes, capazes de compreender os textos que leem, de realizar inferências e de apreender os sentidos que eles veiculam.

Palavras-chave: Leitura Literária. Conto. Descrição. Unidade Didática. Ensino Fundamental.

Downloads 334  334  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A Lírica de Alice Ruiz S.: imagens poéticas, mito e sociedade Popular Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
MARQUES, Helena Maria Medina

Esta pesquisa sobre a obra de Alice Ruiz S. fundamenta-se na crítica e na fenomenologia com abordagens teóricas sobre crítica e imaginário, isto é, analisa-se os símbolos, mitos e imagens poéticas recorrentes na poesia de Alice Ruiz S. Além disso, também será considerado o momento de sua produção e sua relação com o contexto social da época e com as influências na produção da poeta, com bases teóricas em Durand, nos estudos entre: o autor, o texto e o meio social - por ele denominado mitocrítica e o contexto sociocultural - mitoanálise. As noções teórico-críticas foram embasadas em Durand, Bachelard, Cassirer, Brunel, Chevalier; Gheerbrandt, Merleau Ponty, Nunes, Mello, dentre outros. A pesquisa engloba o estudo da lírica de Alice Ruiz S. com base nos métodos da mitoanálise e mitocrítica de Durand, na hermenêutica e na identificação e mitos, símbolos e imagens. O corpus é constituído das seguintes obras Os livros analisados são: Navalhanaliga (1980), Até 79, Paixão Xama Paixão (1983), Minimal, Pelos Pêlos (1984), Hai-Tropikai (1985), Rimagens (1985), Vice-versos (1988), Desorientais (1996), Haikai (1998), Alice Ruiz Série Paranaenses nº3. (1988), Poesia pra Tocar no Rádio (1999), Yuuka (2004), Salada de Frutas (2008), Conversa de Passarinhos (2008), Dois em Um (2010), Três Linhas (2009), Boa Companhia (2009), Jardim de Haijin (2010), Estação dos Bichos (2011). Através deste estudo foi possível identificar e analisar os principais símbolos, mitos e imagens, dentro da perspectiva da mitocrítica e mitoanálise, que permitiram compreender as influências do contexto sociocultural da época na lírica de Alice Ruiz S. Constatou-se o uso frequente de jogo de palavras e rimas; poemas que refletem crise existencial relacionada à posição da mulher e situação histórica; o orientalismo; a mitologia grega e a integração com eu-lírico com a natureza em sua poética.

PALAVRAS-CHAVE: Alice Ruiz. Lírica. Mito. Símbolos. Imagens poéticas.

Downloads 1804  1804  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!A prática discursiva da revista nova escola sobre o Anee Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
GARBOSSA, Maria Roseli Castilho

O presente trabalho visa verificar, a partir da perspectiva teórica da Análise de Discurso de orientação francesa, a concepção de inclusão social do aluno com necessidade educacional especial (ANEE) construída pela revista Nova Escola. A revista foi escolhida como objeto de estudo por se tratar de uma publicação representativa na área educacional, já que desde sua criação, em 1986, é editada mensalmente pela Fundação Victor Civita, entidade mantida pelo Grupo Abril. Amparada no juridismo da lei e na “cientificidade” da pedagogia, a Nova Escola apresenta-se como conhecedora dos problemas educacionais, legitimando-se como espaço da verdade e do bem comum e, em decorrência, autodeclarando-se competente para mostrar ao professor o que deve ser feito para que a inclusão do
ANEE aconteça no ensino regular. Ao produzir, sustentar e propagar a sua crença de inclusão como tolerância, solidariedade e socialização, a revista silencia outros discursos que, na verdade, significam por sua ausência, já que os efeitos de sentido se dão no confronto entre o dito e o não-dito. Nessa perspectiva, a partir do que permite o dispositivo teórico-metodológico da Análise do Discurso, propomo-nos a analisar as materialidades discursivas da revista, a fim de compreendermos o funcionamento da linguagem, que põe em relação sujeitos e sentidos afetados pela língua e pela história. Para a realização do trabalho, recortamos para a análise, sequências discursivas de sete edições da revista Nova Escola (setembro/2003, maio/2005, outubro/2006, outubro/2006 (edição especial), julho/2009 (edição especial), dezembro/2009 e agosto/2011). A pesquisa está fundamentada principalmente nos estudos de Pêcheux (2009, 2010), Orlandi (1997, 2007), Possenti (2009) e Mariani (1998, 2005). Acreditamos ser possível, com esta organização, pensarmos o processo discursivo da Nova Escola a respeito da inclusão social do ANEE como prática social e ideológica que se constitui pelas relações de sentido historicamente construídas pelos sujeitos, que produzem um discurso de acordo com a formação discursiva que os regula.

PALAVRAS-CHAVE: Análise de Discurso. Revista Nova Escola. Inclusão social do ANEE. Tolerância. Sociabilidade.

Downloads 327  327  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2) 3 4 5 6 7 »