Educadores

Ínicio : Ciências : Teses : Produções de Profissionais da Seed: Teses : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Ciências Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Atributos Químicos e Microbiológicos em Solo com Aplicação de Dejeto Líquido de Suínos sob Plantio Popular Versão: PDF
Atualização:  26/4/2018
Descrição:
MATOS, Maria Aparecida de

O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos após 11 e 18 anos de aplicação de dejeto líquido de suínos (DLS) nos atributos químicos e microbiológicos de um LATOSSOLO Vermelho distroférrico, textura argilosa, manejado sob plantio convencional (PC) e sistema de plantio direto (SPD), em Palotina, PR, Brasil. Os tratamentos consistiram de aplicações de 0, 30, 60, 90 e 120 m3 de DLS ha-1 ano-1 (½ no inverno e ½ no verão), e dois sistemas de manejo (PC e SPD. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados em parcelas subdivididas e quatro repetições. No décimo primeiro ano de aplicações consecutivas de DLS, o solo foi amostrado em dezembro de 2007, nas camadas de 0-10 cm, 10-20 cm, 20-40 e 40-60 cm, 44 dias após a segunda aplicação anual de DLS, e após o cultivo de nabo forrageiro (Raphanus sativus L.). No décimo oitavo ano, o solo foi amostrado em outubro de 2014, nas camadas de 0-10 cm, 10-20 cm e 20-40 cm, após 113 dias da segunda aplicação anual de DLS. Após 11 anos, a aplicação das doses de DLS aumentou os teores de P nas camadas de 0-10 cm e 10-20 cm, e de Zn2+ na camada de 10-20 cm, e os teores de NO3- em todas as profundidades. O manejo do solo sob SPD altera o efeito das doses de dejeto de suínos, causando aumento dos teores de P principalmente na camada de 0-10 cm. A adição de DLS incrementa os teores de nitrato do solo, especialmente sob PC na profundidade de 10-20 cm. O SPD aumenta os teores de P a 0-10 e 10-20 cm, e C orgânico total a 10-20 cm, enquanto que o PC aumenta os teores de NO3 - na camada de 10-20 cm. Após 11 anos, o sistema de plantio direto aumenta o carbono da biomassa microbiana (CBM) e a relação CBM/COT das camadas de 0-10 cm e 10-20 cm do solo. O manejo do solo não influencia a densidade de bactérias heterotróficas, fungos, microrganismos oxidantes do nitrito e amonificadores em todas as profundidades, não havendo interação entre manejo do solo e doses de DLS para essas variáveis. Não houve efeito da aplicação de DLS e o acúmulo de Zn2+ na biomassa microbiana, densidade de bactérias, de fungos, microrganismos oxidantes de nitrito e amonificadores em todas as profundidades. As análises conjuntas de componentes principais e de agrupamentos dos atributos químicos e microbiológicos mostram expressiva discriminação entre os manejos sob PC e SPD e doses de DLS, principalmente a 0- 10 cm e 10-20 cm de profundidade. Os atributos mais responsivos ao manejo do solo foram os teores de NO3-, Zn2+, P, NH4+, MO, o CBM e a relação CBM/COT. Após 18 anos, o SPD aumentou os teores de nutrientes, principalmente P, Zn2+, Mn2+, NH4+ na camada de 0-10 cm, e Cu2+ e Mn2+ na camada de 10-20 cm. As aplicações de DLS, independente do manejo do solo, aumentaram linearmente os teores de P, C, MO, Mg2+, Cu2+, Zn2+, Mn2+, Na+ NO3- e a condutividade elétrica na profundidade de 0-10 cm, e esses efeitos decresceram com o aumento da profundidade. Os efeitos da aplicação de DLS sobre os atributos químicos do solo dependem do manejo, e diferem em profundidade. Em todas as profundidades, a aplicação de DLS, quando associado ao PC, aumenta os teores de P, Cu2+ e a condutividade elétrica, enquanto o SPD aumenta os teores de P, Mg2+, Zn2+ e condutividade elétrica. As concentrações de Cu2+ e Zn2+ nos dois sistemas ficaram abaixo dos valores críticos estabelecidos pelo CONAMA (2009). O SPD aumenta o CBM, NBM e as atividades enzimáticas β-glucosidase, desidrogenase, fosfatase alcalina, celulase, arilsulfatase e urease do solo na camada de 0-10 cm, enquanto que na camada de a 10-20 cm houve incrementos na atividade β-glucosidase e desidrogenase. A aplicação de DLS aumenta a biomassa microbiana e as atividades enzimáticas fosfatase ácida e β-glucosidase na camada de 0-10 cm. No PC, o DLS aumenta a atividade da β-glucosidase, enquanto que no SPD aumenta a biomassa microbiana do solo. Em geral, SPD e a aplicação de DLS melhoram a fertilidade, a biomassa microbiana e atividades enzimáticas do solo. Após 18 anos, a aplicação de DLS não alterou a diversidade e a riqueza da comunidade bacteriana do solo, mas houve mudanças na sua estrutura. Os principais filos bacterianos encontrados no solo avaliado foram: Acidobacteria, Proteobacteria, Verrucomicrobia, Bacteroidetes, Firmicutes e Actinobacteria. A aplicação de DLS aumenta os grupos bacterianos dos filos Verrucomicrobia, Planctomycetes, bactérias não classificadas, Gemmatimonadetes e Firmicutes e reduz os filos TM7, Acidobacteria, proteobacteria, WPS-2 e Bacteriodetes no solo.

Palavras-chave: Biomassa microbiana. Diversidade. Enzimas do solo. Fósforo. Nitrato. Zinco.

Downloads 596  596  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 8.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Caracterização da floresta urbana de Curitiba-PR por meio de sensoriamento remoto de alta resolução  Popular Versão: PDF
Atualização:  18/2/2016
Descrição:
MONTEIRO, Mayssa Mascarenhas Grise

Na medida em que a concentração da população mundial nas cidades aumenta, estas se tornam áreas cada vez mais vulneráveis, tanto social quanto ecologicamente. Desta maneira, a vegetação tem se tornado um componente fundamental na estrutura de paisagens urbanas, cuja quantidade e distribuição influem diretamente em suas funções ecológica, estética e social. Quando planejada, a vegetação pode constituir um sistema formado pela floresta urbana, garantindo uma dinâmica equilibrada da paisagem a qual poderá melhorar a qualidade de vida nas cidades. O objetivo desta pesquisa foi caracterizar a floresta urbana de Curitiba-PR por meio de técnicas do sensoriamento remoto de alta resolução espacial, com a finalidade de gerar informações espaciais que sirvam de base para o planejamento de uso e ocupação do solo urbano.

Palavras-chave: Arborização urbana. Paisagem. Matriz. Fragmento. Corredor. Parque urbano. Praça.

Downloads 205  205  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Educação Ambiental na Escola do Campo: Processos, Procedimentos e Práxis Pedagógicas no Contexto Esc Versão: PDF
Atualização:  29/1/2019
Descrição:
SANCHES, Denise Godoi Ribeiro

A Educação Ambiental emerge do reflexo das discussões sobre a crise socioambiental global, realizada nos encontros internacionais e nacionais com estratégias voltadas para a Educação Básica, superior e pós graduação, bem como, para as esferas governamentais, movimentos sociais e sociedade civil à fim de contribuir para a formação do cidadão crítico, reflexivo e participativo, apto para a tomada de decisões nas diversas esferas da sociedade. Esse trabalho apresenta os resultados da pesquisa sobre a Educação ambiental em um colégio da rede pública do Estado do Paraná, na modalidade “Do Campo”, com objetivo geral de reconhecer a práxis da educação ambiental na escola do campo, em conformidade com os processos, procedimentos e práticas pedagógicas desenvolvidos pelos professores, equipe pedagógica e agentes educacionais I e II e com os referenciais teóricos da educação ambiental e do campo. O campo metodológico é de natureza qualitativa dos referências teóricos da pesquisa documental nas Diretrizes Curriculares da Educação Básica do Estado do Paraná, do Projeto Político Pedagógico do Colégio e dos Planos de Trabalhos dos Docentes do integrantes da pesquisa e na pesquisa-ação nos trabalhos no grupo de estudos. Para os procedimentos de análises metodológicas na entrevista semiestruturada e no grupo de estudos, fundamentou-se na análise de conteúdo. As considerações finais apontadas são de que a educação ambiental não está contemplada em todas as diretrizes curriculares da educação básica do estado do Paraná (DCEs). No Projeto Político Pedagógico do colégio não há destaque para a educação ambiental e o mesmo encontra-se desarticulado e desatualizado perante os referenciais de base como as DCNs, DCEs, Leis da EA e da Educação do Campo. Quanto aos planos de trabalhos docentes analisados, os pressupostos Educação Ambiental e da Educação do Campo foram encontrados em poucos PTD e não com enfoque preciso, apenas com subterfúgios que poderiam ser trabalhados por alguns docentes. Comparando com as entrevistas acreditamos que estes docentes tem conhecimento da importância do desenvolvimento das atividades de educação ambiental na educação mas não apresentam formação em educação ambiental e do campo, mesmo assim, alguns docentes entrevistados desenvolvem atividades relacionadas a educação ambiental, com exemplos nas atividades do agrícolas, de acordo com suas potencialidades e conhecimento da temática em suas áreas específicas de atuação. O grupo de estudos, caracterizou-se como formação continuada que contribuiu para a qualificação dos profissionais do colégio nas temáticas: educação ambiental e educação do campo, oportunizando um espaço para discussão e reflexão significativa na práxis pedagógica.

Palavras chaves: Projeto político pedagógico. Diretrizes curriculares: Educação Básica do Estado do Paraná e da Educação Ambiental. Política nacional e estadual da Educação Ambiental. Formação docente e continuada.

Downloads 30  30  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)