Educadores


Ínicio : Ciências : Teses : 

Categoria: Ciências Teses
Fazer Download agora!O Conhecimento Etnobotânico da Comunidade Quilombola do Varzeão, Dr. Ulysses (PR): no Contexto do De Versão: PDF
Atualização:  26/7/2017
Descrição:
Lopes, Claudemira Vieira Gusmão

Esta tese analisa as potencialidades e desafios ao desenvolvimento rural sustentável de uma comunidade quilombola, situada no Vale do Ribeira, PR, Brasil, a partir do levantamento do seu conhecimento etnobotânico. Esse conhecimento serviu de instrumento para diagnosticar as principais fortalezas e fragilidades presentes na comunidade e as principais oportunidades e ameaças presentes no meio externo que poderiam limitar ou potencializar seu desenvolvimento sustentável. Na atualidade o desenvolvimento sustentável de comunidades quilombola, num contexto de pós-revolução Verde apresenta-se como um desafio aos profissionais das Ciências Agronômicas. Compreender as especificidades das comunidades quilombola poderá contribuir para o sucesso dos planos de desenvolvimento sustentável. A metodologia está organizada em três etapas. Na primeira etapa consultou-se a bibliografia necessária, visitou-se a comunidade para pedir o consentimento da mesma, aplicou-se um questionário piloto, e escolheram-se as técnicas que seriam utilizadas. O trabalho de campo consistiu na coleta das informações sobre os usos que a comunidade fazia dos vegetais, na coleta de material botânico para as esxicatas (para posterior identificação botânica), na coleta de informações sobre as fortalezas e fragilidades locais, na entrevista com gestores que atuam em DRS no serviço público estadual e na consulta à bibliografia para a identificação das oportunidades e ameaças ao desenvolvimento sustentável. Posteriormente, todos os dados levantados sofreram análise usando a abordagem quantitativa para o levantamento etnobotânico (Valor de Uso) e qualitativa para os dados inerentes às potencialidades e desafios ao DRS (metodologia DAFO). Os quilombolas citaram diversos usos para os vegetais, porém, a categoria medicinal foi a que apresentou maior número de citações com 85 espécies, distribuídas em 81 gêneros e 46 famílias botânicas, sendo que houve destaque para Asteraceae com 14 espécies. Depois do conhecimento etnobotânico, talvez a ocorrência deBaccharis dracunculifolia D.C. possa vir a ser uma fortaleza para a comunidade com potencial de gerar renda, por meio da produção de própolis. Dentre as fragilidades existentes na comunidade, destaca-se o fato dos jovens terem perdido o interesse pelo conhecimento dos mais velhos. Para mitigar essa situação, os quilombolas contam com as Leis N.º 10.639/2003 e 11.645/2008 que torna obrigatório o ensino dos pressupostos civilizatórios africanos e indígenas em todas as escolas públicas do ensino fundamental ao médio.Dentre as oportunidades que a comunidade poderá usar para promover o seu DRS merece destaque a existência de recursos financeiros por parte do governo federal para o financiamento dos seus projetos e a possibilidade dos mesmos contarem com assistência técnica e a existência de uma política nacional de assistência técnica e extensão rural com ênfase no DRS de comunidades tradicionais. A ameaça ao DRS da comunidade representada pelo Pinus ssp, poderá ser amenizada por meio do cumprimento por parte dos órgãos competentes da Portaria 125/2007 do IAP, criada para solucionar o problema no Estado com a contaminação biológica com as exóticas invasoras.

Palavras-chave: Conhecimento etnobotânico. Desenvolvimento rural sustentável. Fortalezas e deficiências. Oportunidades e ameaças.

Downloads 17  17  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.