Educadores



Categoria: História Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Narrativas de História de Vida de Mulheres Idosas: Memória, Subjetividade e Relações de Gênero Popular Versão: PDF
Atualização:  31/1/2019
Descrição:
ALMEIDA, Simone Aparecida Pinheiro de

A preocupação com uma educação voltada para terceira idade esteve presente em Conferências e Assembleias organizadas pela UNESCO e ONU. Alguns Programas e metas resultados do Relatório Delors, Congresso de Viena (1982) sobre envelhecimento, a Conferência de Pequim (1995) sobre a mulher e a Conferência de Madri (2002), tornaram-se marcos internacionais que dão aporte para elaboração de políticas públicas que atendem a terceira idade de maneira integral. O Problema de Pesquisa: As narrativas de história de vida das mulheres que frequentam a Universidade Aberta para Terceira Idade – UCTI da Universidade Estadual de Ponta Grossa, PR revelam diferentes experiências marcantes, bem como os papéis que desempenharam influenciando e contribuindo na integração com o outro? Para responder ao questionamento da pesquisa elaboramos como Objetivo Geral: analisar as narrativas de vida das egressas da terceira idade por meio da história oral, identificando diferentes discursos e subjetividades. Ao elaborarmos as indagações da tese construímos os objetivos específicos para que dessem suporte ao objetivo geral, que são: identificar o papel das mulheres da terceira idade enquanto protagonistas de sua história de vida; registrar as experiências mais significativas e as memórias presentes na história de vida das mulheres na terceira idade, valorizando suas narrativas; possibilitar que os registros dessas memórias sejam divulgadas e contribuam para o enriquecimento da história local. A tese que buscamos defender é que as narrativas das idosas participantes da UCTI/UEPG são ricas em lembranças presentes na memória e que seus conhecimentos, suas sabedorias e suas experiências mais significativas ganham importância a partir do momento que dão voz à sua história de vida contribuindo com a integração com o outro. As narrativas revelam as diferentes experiências de mundo e contribuem para a afirmação de uma identidade do “ocupar-se consigo mesmo”, em uma concepção da hermenêutica do sujeito. (FOUCAULT, 2004). Destacamos as contribuições de autores de gênero Beauvoir, (1949), Butler (2003), Louro (2003; 2008), Scott (1992), Pedro (1994; 2007). Para compreendermos o conceito de velhice recorremos as obras de Beauvoir (1990), Aristóteles (1985), Platão (1965), Cícero (2002), Sêneca (2006). Para a Educação Permanente buscamos: Faure (1972), Furter (1974), Oliveira (1998), Vellas (2009). Em relação as concepções teóricas da História Oral enquanto método nos fundamentamos em: Montenegro (1992), Meihy (1997), Moraes (1994), Alberti (2004; 2008), Ferreira (2012), Portelli (1997;1998), Thompson (1992). Para Gênero e envelhecimento: Debert (1996; 1997; 2004). Sobre a Memória Bosi (1994; 2003), Halbwachs (1990), Bobbio (1997), Pollak (2006), Le Goff (1990; 1993; 2003). A Pesquisa Qualitativa adotou como método a História Oral, Alberti (2008), Ferreira (2000; 2012). Para a coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas, gravadas com a autorização das participantes. Os sujeitos da pesquisa foram 5 mulheres com mais de 70 anos da Universidade Continuada para a Terceira Idade da UEPG/PR (UCTI). As perspectivas teórico-metodológica para análise das entrevistas estão pautadas pela hermenêutica do sujeito. (FOUCAULT, 2004).

Palavras-chave: Gênero. Terceira idade. História de vida. Memória. Narrativas.

Downloads 2101  2101  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEPG  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.