Educadores



Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Um "Aconchego" para Chamar de Seu: Conflitos Identitários entre Brasileiros e Brasiguaios no Bairro Versão: PDF
Atualização:  11/1/2019
Descrição:
PINTO, Sérgio Ricardo Aurélio

Esta dissertação discute as implicações do processo imigratório de retorno dos brasiguaios nas dinâmicas socioculturais, responsáveis pela construção da identidade e da territorialidade destes sujeitos no Bairro Jardim Santa Felicidade, Cascavel-PR. Tomando esta base como recorte espacial da pesquisa, a escala temporal (1975-2015) foi determinada a partir do período migratório identificado nas 66 famílias brasiguaias, residentes neste bairro. A partir desses dados temos como o objetivo principal analisar a gênese dos conflitos identitários sofridos por estes sujeitos em seu retorno do Paraguai para este bairro. Analisamos a hipótese de que os conflitos identitários sofridos pelos brasiguaios não esteja relacionada só no processo de territorialização e de negociação dos elementos simbólico-socioculturais, evento considerado processual no âmbito daqueles que experimentam o processo migratório. Por isso, nos objetivos específicos, averiguarmos as implicações desse processo na territorialização e da identidade, em conjunção aos processos multidimensionais-escalar-temporal. Nossos referenciais teóricos e os procedimentos metodológicos estão envolto da justificativa de analisarmos a gênese do sentimento de superioridade do brasileiro em relação ao Paraguai e, assim, àqueles que lá vivem, ou viveram, bem como, entendemos de que modo os brasileiros realizam ações de subalternização, de dominação e de legitimação a esses sujeitos, impedindo-os de materializarem sua territorialidade e demonstrarem suas referências identitárias. Para isto, realizamos trabalhos de campos de análises socioespaciais, nos quais coletamos dados primários e secundários, adquiridas através das aplicações de questionários/entrevistas. Além disso, realizamos análises iconográficas das pinturas romancistas a fim de se verificar os elementos necessários para a pesquisa. Através das entrevistas e dos questionários percebemos que a imigração de retorno desses sujeitos trouxe-lhes implicações, como construção de redes sociais entre diferentes sujeitos e territorialidades. Outra implicação é a junção do modo de vida diferente daquele que levaram consigo na emigração daquela que assimilaram em suas experiências vividas na realidade histórico-geográfica do Paraguai e que trazem consigo em seu retorno. Ou seja, a identidade brasiguaia é resultado dessa miscelânea. Compreendemos que os processos responsáveis pelo surgimento desse grupo, estão relacionados às políticas bilaterais entre Brasil e Paraguai em um plano de modernização capitalista agrário de ambos os países, que os fizeram emigrar para o Paraguai e, agora, os forçam a retornar. No entanto, em seu retorno, sofrem manifestações de aversão pela sua procedência: o Paraguai. Os conflitos que os brasiguaios sofrem, não são apenas aqueles resultantes do que o processo migratório traz em sua natureza, ou seja, estão relacionados ao sentimento de superioridade presente na legitimação da identidade nacional, a "brasilidade". Mesmo diante de atitudes de legitimação e subalternização, os mesmos se fortalecem através das redes sociais em um processo multidimensional-escalar e temporal, reconstruindo sua territorialidade, mesmo que imaterial, mantendo sua identidade por meio da resistência àqueles que intentam subalternizá-los. É mediante a estes processos que os brasiguaios se opõem à "morte matada" e refugiam-se nos sentimentos de pertencimento que os elementos simbólicos socioculturais lhes proporcionam: o "conforto da alma" e um "aconchego" para chamar de seu.

Palavras-chave: Brasiguaios. Identidade e territorialidade.

Downloads 17  17  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.