Educadores

Ínicio : Geografia : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Urbanização, globalização e saúde  Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2017
Descrição:
RIBEIRO, Helena. VARGAS, Heliana Comin.

O artigo discute interfaces entre conceitos de saúde urbana e de qualidade ambiental, apresentando bases conceituais e enfocando elementos que compõem a qualidade ambiental urbana como fator determinante de saúde. A seguir, enfoca as relações entre globalização e urbanização mundial apresenta o caso emblemático da urbanização brasileira e algumas de suas características mais marcantes, que têm consequências importantes na saúde urbana: espraiamento urbano, (des)economias de aglomeração e efeitos da virtualidade globalizada.

Palavras-chave: Saúde urbana. Qualidade ambiental. Espraiamento urbano. Urbanização. Globalização.

Downloads 270  270  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/115110
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Vulnerabilidade do lugar vs. vulnerabilidade sociodemográfica: implicações metodológicas de uma velh Popular Versão: pdf
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
MARANDOLA JR., Eduardo e HOGAN, Daniel Joseph

A pergunta "vulnerabilidade a que?" é primária nos estudos sobre riscos e perigos. Nos estudos populacionais, essa pergunta se direciona a grupos demográficos que estão sujeitos a determinados perigos, que podem estar relacionados às características da dinâmica demográfica ou à sua situação socioeconômica, ligadas ao ciclo vital, à estrutura familiar ou às características migratórias do grupo. O campo de população e ambiente acrescentou a dimensão espacial à problemática, considerando a posição e a situação (relacionais e relativas) componentes dos elementos que produzem perigos ou que fornecem condições de enfrentá-los. Notam-se, de um lado, a influência de uma abordagem ecológica, que entende o meio como um conjunto físico-social que influencia e é influenciado pela população, e, de outro, a presença de postulados materialistas, que concebe a relação sociedade-natureza como um devir histórico-social que se pauta pela produção contraditória e desigual do espaço e da sociedade. Em ambientes fortemente modificados pelo homem, como as grandes cidades, a matriz causal de riscos e de elementos que podem interferir na vulnerabilidade é consideravelmente maior, tornando difícil apreender relações de causalidade entre determinados perigos e certas características do grupo demográfico. Em vista disso, olhar para os perigos e para a vulnerabilidade do lugar é uma estratégia que permite, em microescala, captar os elementos que interferem na produção, aceitação e mitigação dos riscos. A dimensão ecológica é re-significada ao incorporar a dimensão existencial e fenomênica do lugar, entendendo os grupos demográficos em sua relação de envolvimento e pertencimento ao seu espaço vivido. A partir de uma série de trabalhos empíricos desenvolvidos nos últimos anos, este artigo reflete sobre as possibilidades dessa perspectiva teórico-metodológica, que utiliza uma prática qualitativa de campo e uma orientação geográfica na construção de um diálogo mais estreito entre Geografia e os estudos populacionais, a partir do campo População e Ambiente.

Palavras-chave: Riscos. Cidade. Espaço. Metodologias qualitativas. Geografia da população.

Downloads 236  236  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Wbquest como metodologia em aulas práticas de cartografia Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
ARCHELA, Rosely Sampaio; Mariza Cleonice Pissinati

Há várias formas de utilização das novas tecnologias em sala de aula, mas as propostas publicadas, especialmente voltadas ao ensino da cartografia, ainda são escassas no Brasil. Neste artigo propomos a utilização da webquest como metodologia para aulas práticas de cartografia no ensino superior, na qual os alunos serão orientados a construir mapas temáticos com a utilização do software Philcarto e a analisar os mapas construídos.

Palavras-chave: Cartografia temática. Webquest. Geografia. Philcarto.

Downloads 616  616  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uel.br/revistas/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Webquest como metodologia em aulas práticas de cartografia Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
ARCHELA, Rosely Sampaio ; PISSINATI, Mariza Cleonice

Há várias formas de utilização das novas tecnologias em sala de aula, mas as propostas publicadas, especialmente voltadas ao ensino da cartografia, ainda são escassas no Brasil. Neste artigo propomos a utilização da webquest como metodologia para aulas práticas de cartografia no ensino superior, na qual os alunos serão orientados a construir mapas temáticos com a utilização do software Philcarto e a analisar os mapas construídos.

Palavras-chave: Cartografia temática. Webquest. Geografia. Philcarto.

Downloads 969  969  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://www.uel.br/revistas
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Zoneamento de riscos climáticos para a cafeicultura do estado de São Paulo Popular Versão: 
Atualização:  30/4/2012
Descrição:
ASSAD, Eduardo Delgado; ALFONSI, Rogério Remo; ZULLO JUNIOR, Jurandir; PINTO, Hilton Silveira; BRUNINI, Orivaldo; CORAL, Gustavo

A localização de áreas agrícolas com menores probabilidades de ocorrência de extremos climáticos que limitem o desenvolvimento da cafeicultura, em qualquer região do mundo, é um fator fundamental para o estabelecimento de um cultivo racional. O presente trabalho foi baseado em estudos já realizados, anteriormente, que mostraram, no estado de São Paulo e no Brasil, as áreas aptas e com limitações à implantação de uma cafeicultura economicamente viável, evitando regiões com ocorrência de estiagens prolongadas, deficiências hídricas sazonais, geadas ou outros fenômenos climáticos que possam prejudicar o bom desenvolvimento da cultura. O uso de programas especiais para geoprocessamento, associado a um banco de dados climáticos permitiu a elaboração de cartas de riscos climáticos à cafeicultura no estado de São Paulo, considerando-se fatores de ambiente que, anteriormente, haviam sido desprezados devido à dificuldade de integração das informações espacialmente. Os resultados obtidos mostram, em escala de município, as áreas com possibilidade de cultivo de café, evitando-se, em termos probabilísticos, regiões onde os fenômenos adversos ocorrem com maior frequência. As informações são úteis para financiamento de operações agrícolas e na área de securidade rural para a cafeicultura.

Palavras-chave: Café. Coffea arabica L.. Regionalização. Clima. Geada. Brasil.

Downloads 345  345  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.cpa.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!“O Espaço Urbano”: Da Construção e Valorização a Problemática Habitacional Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
BRAVIN, Nilvam Jeronimo Ribeiro

Esse artigo nos é instigado quando percebemos a cidade como um espaço mutável, que se articula e modifica-se conforme a atuação e interesses dos diferentes agentes sociais que a compõe. Ao nos referirmos à cidade, estamos utilizando um termo que traz consigo o significado da configuração do que é físico, estrutural, e todas as suas formas internas.

Downloads 2144  2144  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unicentro.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 (16)