Educadores

Ínicio : Filosofia : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!A educação na França Iluminista: Voltaire e o ensaio sobre a moral e os costumes dos povos Popular Versão: PDF
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
LEAL, Djaci Pereira; Terezinha Oliveira

Com este artigo, busca-se analisar as influências do pensamento de Voltaire na educação da sociedade francesa do século XVIII. A obra referencial deste estudo é o Ensaio sobre a moral e os costumes dos povos, na qual Voltaire analisa historicamente a construção das instituições Igreja e Estado. Destaque-se que nessa obra encontramos uma concepção distinta das demais obras do autor em relação à Idade Média. Em seu Ensaio, Voltaire ressalta a importância das relações medievais para a construção da nação moderna francesa, fato que não ocorre em outros escritos do autor, uma vez que neles prevalece sua pena ferina contra a permanência de instituições do Antigo Regime. Duas questões são enfocadas neste trabalho em relação à compreensão da obra de Voltaire. A primeira refere-se às diferenças de interpretação em relação ao medievo nas obras deste autor. A segunda incide sobre o caráter educativo desta obra, em especial as características referentes às heranças culturais medievais da sociedade francesa, do século XVIII.

Palavras-chave: História da educação. Iluminismo. Idade Média. Voltaire.

Downloads 9566  9566  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Histedbr  Site http://www.histedbr.fae.unicamp.br/revista/edicoes/25/sumario25.htm
Avaliação: 9.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora! Da autoprodução da razão (do absoluto), a chave do “devir” e a condição humana Popular Versão: PDF
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
DA ROSA, Luis Carlos Mariano

O artigo em questão assinala o modo pelo qual a lógica acena com a emergência do Absoluto, segundo a leitura hegeliana, que, baseada no postulado que encerra uma equivalência entre o racional e o real, sublinha o movimento dialético que converge para a autoprodução da Razão, cujo processo traz o Estado como a sua realização através do Espírito objetivo, que implica uma relação antitética que envolve o Espírito subjetivo do homem e culmina na sua transposição em uma unidade substancial, a saber, o Espírito “em si” e “para si”, o Absoluto como Espírito, puro saber de si da Ideia, perfazendo uma perspectiva que caracteriza a História como a encarnação do Espírito e atribui à liberdade uma condição que transcende o indivíduo e sua vida privada.

Palavras-chave: Hegel. Absoluto. Razão. Estado. Sociedade.

Downloads 1459  1459  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Semina: Ciências Sociais e Humanas  Site http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/14142/12652
Avaliação: 8.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Maquiavel e Weber: A lógica do poder e a ética da ação - O “Príncipe-Centauro" e o “Homem Autêntico” Popular Versão: PDF
Atualização:  9/8/2013
Descrição:
DA ROSA, Luis Carlos Mariano

Sobrepondo-se ao ideal que se impõe à teoria política que circunscreve a sua atividade à busca do bem comum e se detém, por essa razão, na investigação dos princípios capazes de viabilizar a instauração do bom governo, a perspectiva de Maquiavel, através do fundamento da experiência e das exemplificações da historialidade, converge para a descoberta de leis que possibilitem a fundação de um Estado, a obtenção do poder e a sua conservação, a instituição da ciência empírica da política, que, caracterizada pela objetividade e realismo, demanda, no âmbito da relação que envolve ética e política, uma distinção entre a moral privada e a moral pública, implicando uma correspondência com a interpretação de Weber, que analisa os fundamentos do poder e imputa ao Estado a condição de detentor da violência “legítima”, identificando a política como uma relação de dominação e a possibilidade do exercício de duas éticas, a saber, a “ética das últimas finalidades” (“ética da convicção”) e a “ética da responsabilidade”.

Palavras-chave: Maquiavel. Estado. Política. Ética. Realismo. Weber.

Downloads 7702  7702  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Ciências Humanas  Site http://www.rchunitau.com.br/revista/index.php/rch/article/view/57/50
Avaliação: 8.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!O método dialético e a análise do real Popular Versão: PDF
Atualização:  28/6/2013
Descrição:
ZAGO, Luis Henrique

Ao evidenciar que as relações estabelecidas por homens e mulheres com o meio concreto engendram o real, a dialética torna exequível a revolução do status quo por possibilitar a compreensão de que o mundo é sempre resultado da práxis humana, seja ela marcada por relações de dominação que reificam e fetichizam a prática social, seja marcada por relações que operam a humanização dos homens e mulheres. Ao romper com os fetiches, ou seja, ao perceber que os objetos não devem sujeitá-los, homens e mulheres avançam de encontro à reificação, alçando-se a possibilidade de revolucionar suas condições de existência. Assim, o rompimento da pseudoconcreticidade ocorre no momento em que se evidencia que a realidade social se concretiza por meio das condições de produção e reprodução da existência social das pessoas, que é em nossa sociedade marcada pela luta de classes. Este processo de rompimento exige um esforço construtor de uma interpretação do real que vá para além de uma representação caótica do todo, típico das vivências cotidianas. Este artigo postula que o método materialista histórico dialético pode auxiliar neste processo. Partindo desta constatação, elabora-se reflexão sobre este método de análise do real.

Palavras-chave: Dialética. Pseudoconcreticidade. Realidade. Ciência

Downloads 747  747  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Kriterion  Site http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_pdf&pid=S0100-512X2013000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=pt
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Corpos. Uma anatomia política na Idade da Biotécnica Popular Versão: PDF
Atualização:  29/5/2013
Descrição:
PECORARO, Rossano

Este artigo é dedicado ao exame filosófico das dinâmicas do poder (político, jurídico, médico--científico) sobre a vida e os corpos na Idade da Biotécnica, no nosso mundo, no horizonte da cultura contemporânea. O nosso texto se articulará em torno de três eixos, a saber, a reconstrução genealógica dos elementos principais do “conceito” de biopolítica; as “relações” entre bíos e vontade de potência; a “técnica dos corpos” e a “política dos corpos”. Essencial, para o desdobramento e a fundamentação teorética do nosso discurso, será o diálogo e confronto com uma série de autores contemporâneos, in primis Friedrich Nietzsche, Michel Foucault, Jean-Luc Nancy, Roberto Esposito.

Palavras-chave: Estatização dos corpos. Biopolítica. Biotécnica. Eugenia. Filosofia contemporânea.

Downloads 1527  1527  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista de Filosofia Aurora  Site http://www2.pucpr.br/reol/index.php/RF?dd1=412
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Heidegger: a vida como possibilidade e mistério Popular Versão: PDF
Atualização:  29/5/2013
Descrição:
REIS, Róbson Ramos dos

O objetivo deste artigo é identificar uma estrutura fundamental, resultante da ontologia da vida orgânica esboçada por Heidegger nos Conceitos Fundamentais da Metafísica, que pode ser designada como “o mistério na vida”. Na primeira parte do texto destaco alguns elementos gerais da hermenêutica da vida. Na segunda, reconstruo a interpretação ontológica dos organismos animais que conduz ao conceito de aptidão, cuja determinação ontológica é que faz necessária a introdução de uma classe especial de possibilidade: o ser-possível como ser-apto. Na terceira parte, apresento a caracterização heideggeriana das aptidões como envolvimentos em comportamentos estruturados pela perturbação cativada (Benommenheit), ressaltando como a perturbação impede que aos comportamentos possa ser atribuída a estrutura do algo enquanto algo, implicando que os organismos estão abertos a algo que não se lhes apresenta como aberto. Considerando a relacionalidade intrínseca aos organismos, essa limitação implica a impossibilidade de determinar completamente a essência da vida. Portanto, argumento na última parte, a ontologia da vida elaborada por Heidegger não apenas exige um tipo especial de possibilidade para conceitualizar o ser apto orgânico, mas também resulta no reconhecimento de um mistério na vida.

Palavras-chave: Heidegger. Vida. Possibilidade. Aptidão. Intencionalidade.

Downloads 1952  1952  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista de Filosofia Aurora  Site http://www2.pucpr.br/reol/index.php/RF?dd1=412
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Por que uma ética do futuro precisa de uma fundamentação ontológica segundo Hans Jonas Popular Versão: PDF
Atualização:  29/5/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Jelson Roberto de

O objetivo deste artigo é investigar quais são as bases ontológicas da ética do futuro, tendo como <e>leitmotiv</em> o conceito de reciprocidade ou, sendo mais preciso, justamente a sua prescindibilidade no âmbito ético, a qual repercute como necessidade ontológica de fundamentação. Partiremos de uma análise do próprio conceito de “ética do futuro” para, explicitar, na sequência, por que, com Jonas, o futuro se torna objeto ético e como ele exige a prescindibilidade da reciprocidade. A partir daí, pretendemos mostrar que a fundamentação ontológica da ética é o caminho de solução para o problema da ausência de reciprocidade e de que modo ela se constitui como crítica àquilo que Jonas chama de dois dogmas da filosofia: “nenhuma verdade metafísica” e “nenhum caminho do é para o deve” (PR, p. 95). Por isso, finalmente, tentaremos mostrar que é contra esses dogmas que se ergue a proposta jonasiana, fundamentada numa metafísica racional que nada mais é do que uma ontologia biológica.

Palavras-chave: Futuro. Responsabilidade. Hans Jonas. Ontologia. Ética.

Downloads 3289  3289  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista de Filosofia Aurora  Site http://www2.pucpr.br/reol/index.php/RF?dd1=412
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Responsabilidade e consequencialismo na ética de Hans Jonas Popular Versão: PDF
Atualização:  29/5/2013
Descrição:
SANTOS, Robinson dos

O presente trabalho tem como objetivo analisar alguns aspectos da ética da responsabilidade formulada por Hans Jonas e verificar sua relação com aspectos que ele afirma serem problemáticos nas éticas tradicionais. Um desses aspectos é a questão das consequências das ações, aspecto este defendido por algumas vertentes do utilitarismo como central para o julgamento moral das ações. Na medida em que o tema das consequências das ações é considerado na ética do futuro de Jonas, é de suma importância esclarecer se podemos classificá-la como uma ética consequencialista strictu sensu. Para isso, é preciso compreender a argumentação do autor, sobretudo a partir da obra O princípio responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica e entender por que a perspectiva a partir da qual ele se refere às consequências das ações humanas não é a mesma que aquela do utilitarismo.

Palavras-chave: Ética. Responsabilidade. Ação. Consequências. Futuro.

Downloads 1614  1614  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista de Filosofia Aurora  Site http://www2.pucpr.br/reol/index.php/RF?dd1=412
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Uma nova condição humana - os extrativos do indivíduo-sujeito Popular Versão: 
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
DUFOUR, Dany-Robert

Pierre Bourdieu, em artigo intitulado "A essência do neoliberalismo" (publicado em março de 1998 por Le Monde Diplomatique), descreve o neoliberalismo como programa de "destruição das estruturas coletivas" e de promoção de uma nova ordem fundada no culto do "indivíduo isolado, mas livre". Que o neoliberalismo pretenda a ruína das instâncias coletivas construídas por longo tempo, é mais do que provável, e sob este aspecto a análise de Bourdieu é bastante penetrante. Mas parece necessário dar outro passo mais nesta direção: como pensar que, enquanto destrói as instâncias coletivas, o neoliberalismo possa deixar intacto o indivíduo-sujeito?

Palavras-chave: Extravios. Indivíduo-sujeito. Condição humana.

Downloads 586  586  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Teoria do Conhecimento Popular Versão: PDF
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
CHRISHOLM, Roderick

A reflexão sobre a natureza do nosso conhecimento dá origem a uma série de desconcertantes problemas filosóficos, que constituem o assunto da teoria do conhecimento, ou Epistemologia. A maior parte desses problemas foi debatida pelos gregos antigos e, ainda hoje, a concordância é escassa sobre a maneira como deveriam ser resolvidos ou, no caso de tal não ser possível, abandonados. Descrevendo os temas dos sete capítulos que se seguem, poderemos dar a entender, de modo geral, a natureza desses problemas.

Palavras-chave: Teoria do Conhecimento. Epistemologia. Roderick Chisholm. Razão.

Downloads 798  798  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 2.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 9 10 11 12 13 14 »