Educadores

Ínicio : Filosofia : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do pior para o melhor avaliado)

Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Odisseia: jogos de duplos Popular Versão: 
Atualização:  16/9/2011
Descrição:
GANDRA, Daniel Nogueira

O presente artigo visa a traçar um paralelo entre a categoria de duplo presente na Odisseia de Homero no caso dos personagens Polifemo e Antífates e o contexto histórico da sociedade grega arcaica entre os sécs. X e VIII a.C, mostrando como os referidos personagens refletem, na narrativa, as transformações da cultura helênica daquele período através da utilização do conceito antropológico da transição, de modo a estimular o aprofundamento do tema em pesquisas futuras.

Palavras-chave: Odisseia. Duplo. Antropologia. Transição. Pólis.

Downloads 546  546  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UERJ  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!O comum necessário de Heráclito Popular Versão: 
Atualização:  16/9/2011
Descrição:
PETRELLI, Humberto Zanardo

O "comum" necessário de Heráclito. Será feito nesta apresentação o comentário de alguns poucos fragmentos, ou se preferirem, aforismos atribuídos ao livro ‘Sobre a Natureza’ de Heráclito, notadamente os que ocorre a palavra , que se traduz para o português como “comum” ou também “o-que-é-com”, “o-que-se-lança-com”, e que apresenta a fórmula, no dialeto jônico, além de uma breve análise destes mesmos fragmentos. Como se sabe, Heráclito nasceu em Éfeso, cidade da Jônia, atual Turquia, por volta de 540 - 470 a.C.. Foi descendente direto do fundador da cidade de Éfeso, portanto, tinha caracteres reais. Era um tipo altivo, misantrópico e melancólico.

Palavras-chave: Heráclito. Devir. Natureza. Éfeso.

Downloads 1572  1572  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma usp  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!A matemática e a filosofia de René Descartes Popular Versão: PDF
Atualização:  5/3/2012
Descrição:
VAZ, Duelci Aparecido de Freitas.

Neste artigo procuro resgatar uma obra que é um marco na história da Matemática e da Filosofia: O Discurso do Método e um de seus apêndices A Geometria, de René Descartes. Primeiro estabeleço as ideias centrais da Filosofia de Descartes contidas em O Discurso do método. Depois dedico mais atenção ao conteúdo da Geometria, pois, para nós, Matemáticos e Educadores Matemáticos é a parte mais importante. A Geometria de Descartes é ainda hoje motivo de debates e interpretações surpreendentes. Uma passagem importante da Geometria é quando Descartes resolve o famoso problema de Pappus. Ele inova ao reduzi-lo para duas variáveis e atribuindo-se valores a uma delas pode-se encontrar a outra. Esta passagem é considerada a base para o desenvolvimento da Geometria Analítica e eu dedico atenção especial a ela. Apresento também as outras inovações de Descartes: a sua moderna notação que permitiu a superar o obstáculo da dimensionalidade que impediu os gregos de avançarem em muitos problemas. A Geometria de Descartes nos dá uma ideia precisa de como era a Matemática do inicio do Século XVII.

Palavras-chave: Geometria. Filosofia. Descartes. Matemática.

Downloads 6047  6047  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFG  Site www.catalao.ufg.br/mat/revista/ART-017.pdf
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Schopenhauer, Wittgensteim e a Recusa da Razão Prática Popular Versão: 
Atualização:  16/9/2011
Descrição:
FAUSTINO, Silvia

Admitindo como ponto de partida que o primeiro Wittgenstein herda de Schopenhauer a radical dissociação entre o campo da representação lógica do mundo e a dimensão da vontade humana, este trabalho tem como objetivo mostrar de que maneira a apropriação, em campo inédito, daquela radical dissociação, termina por produzir, na obra-prima de Wittgenstein, o mesmo resultado originalmente alcançado pelo mestre alemão: a recusa de uma razão prática de feição kantiana.

Palavras-chave: Schopenhauer. Wittgenstein. Vontade. Representação. Razão prática.

Downloads 763  763  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Filosofia  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!O lugar dos sentimentos na ética de Jean-Jaques Rousseau Popular Versão: 
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
ESPÍNOLA, Arlei de

O texto explora vários aspectos da fundamentação da ética de Rousseau, mostrando seu elo e seu distanciamento de alguns dos interlocutores do filósofo. Seu alvo maior, entretanto, reside em destacar a necessidade de Rousseau ser lido com cuidado a fim de que se possa evitar equívocos e captar o sentido mais profundo de sua reflexão.

Palavra chave: Filosofia moral. Ética. Iluminismo. Razão. Sentimentos.

Downloads 985  985  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Filosofia  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!O século XX e as rupturas entre o real científico e o senso comum Popular Versão: PDF
Atualização:  13/9/2012
Descrição:
LAVINA, Ernesto

A aplicação das práticas e técnicas do inquérito judicial medieval ao estudo do mundo natural permitiu uma nova compreensão de muitos fenômenos. Uma forma de análise minuciosa e meticulosa, e que trouxe consigo, indelével, a vigilância e o questionamento de todas as opiniões, de todas as ações. Com o tempo, racionalismos regionalizados se desenvolveram e aprimoraram. E com uma preocupação quase obsessiva em quantificar, a partir de técnicas e instrumentos sempre mais sofisticados. A análise seletiva, segmentada, porém disciplinada e com atenção crescente aos detalhes, fez com que o mundo do senso comum, da realidade objetiva dos sentidos, fosse ultrapassado em vários momentos, embora, inicialmente, isso quase não tenha sido percebido. Considerava-se que a ciência apenas acrescentava novas extensões ao mundo do senso comum, do micro ao macrocosmo. No início do século XX, entretanto, esta interpretação não pôde mais ser sustentada. As rupturas entre o real científico e o senso comum tornaram-se, subitamente, imensas. A decomposição progressiva do real em fenômenos simples, isolados de qualquer ruído ou elemento casuístico, idealizados, propiciou a construção de um mundo totalmente novo. Não mais uma extensão dos sentidos, mas sentidos novos, impossíveis de serem compreendidos sem uma imersão profunda na tradição que lhes deu origem. As palavras e as ações usuais mascaram as imensas descontinuidades, presentes em atos por vezes tão simples quanto falar ao telefone ou assistir à televisão. Em cada uma dessas atividades quotidianas existe algo que não pode ser apreendido pelo senso comum. Pode-se conviver tranquilamente com esse mundo, torná-lo rotineiro, porém jamais compreendê-lo em seus fundamentos teóricos. E esses fundamentos são complexos, fruto de metodologias e de experimentações precisas, e comumente expressos em linguagem matemática. Reduções e simplificações para adaptá-los à linguagem comum, na maior parte das vezes, geram ruídos e infundados sentimentos de compreensão.

Palavras-chave: Bachelard. Inquérito judicial medieval. Experimentação. Racionalismo. Vigilância.

Downloads 580  580  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Filosofia Unisinos  Site http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/filosofia/index.php?option=com_content&task=view&id=7
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Influências medievais na França Iluminista: o olhar de Voltaire Popular Versão: 
Atualização:  16/9/2011
Descrição:
LEAL, Djaci Pereira

Busca-se analisar as influências do pensamento medieval na sociedade francesa do século XVIII com a preocupação de situar a leitura histórica de autores deste momento sobre a Idade Média. A obra referencial deste estudo será "Ensaio sobre a moral e os costumes dos povos", na qual Voltaire faz uma análise histórica da construção das instituições medievais. Destaca-se que nesta obra há uma análise diferente das demais obras do autor em relação à Idade Média. Em seu Ensaio, Voltaire ressalta a importância das relações medievais para a construção da nação moderna francesa, o que não aparecerá mais outros escritos do autor, uma vez que nestes prevalecerá a pena ferina contra a permanência de instituições do Antigo Regime. Duas questões serão enfocadas neste trabalho em relação à compreensão da obra de Voltaire. A primeira refere-se às diferenças de interpretação em relação ao medievo em obras do autor. A segunda incide sobre o caráter educativo desta obra, em especial as características referentes às heranças culturais medievais da sociedade francesa do século XVIII.

Palavras-chave: Educação. Idade Média. Voltaire.

Downloads 1745  1745  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá - UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Escritor e leitor no século XVIII - Voltaire: as possibilidades da escrita e da leitura Popular Versão: 
Atualização:  25/4/2013
Descrição:
LEAL, Djaci Pereira

Como questão central deste artigo enfoca-se a influência da leitura para a abrangência do pensamento voltariano e de suas obras. Voltaire (1694-1778) é reconhecido como um dos grandes autores do Iluminismo francês da Literatura, História e Filosofia. Destaca-se que para compor suas obras, tornou-se um grande leitor de obras históricas e da Bíblia, obras que lhe serviram de fonte para realizar as discussões e proposições das teses que perpassam as mesmas. Apresenta-se Voltaire em sua condição de autor que discute o cenário de mudanças da sociedade francesa do século XVIII. Constata-se, sobremaneira, a importância da literatura como instrumento e veículo de conscientização para o debate das teses de Voltaire historiador e filósofo.

Palavras-chave: Educação. Leitura. Voltaire. Literatura. Filosofia.

Downloads 12927  12927  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá - UEM  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Responsabilidade e consequencialismo na ética de Hans Jonas Popular Versão: PDF
Atualização:  29/5/2013
Descrição:
SANTOS, Robinson dos

O presente trabalho tem como objetivo analisar alguns aspectos da ética da responsabilidade formulada por Hans Jonas e verificar sua relação com aspectos que ele afirma serem problemáticos nas éticas tradicionais. Um desses aspectos é a questão das consequências das ações, aspecto este defendido por algumas vertentes do utilitarismo como central para o julgamento moral das ações. Na medida em que o tema das consequências das ações é considerado na ética do futuro de Jonas, é de suma importância esclarecer se podemos classificá-la como uma ética consequencialista strictu sensu. Para isso, é preciso compreender a argumentação do autor, sobretudo a partir da obra O princípio responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica e entender por que a perspectiva a partir da qual ele se refere às consequências das ações humanas não é a mesma que aquela do utilitarismo.

Palavras-chave: Ética. Responsabilidade. Ação. Consequências. Futuro.

Downloads 1572  1572  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista de Filosofia Aurora  Site http://www2.pucpr.br/reol/index.php/RF?dd1=412
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Modelo de cidadania e modelo de educação: a paídeia idealizada pelos filósofos Popular Versão: 
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
CODEÇO, Vanessa Ferreira de Sá

Propomo-nos, neste artigo, analisar a correspondência existente entre os modelos de paideía e cidadania na Atenas do período Clássico (séculos V e IV a.C1). Utilizaremos como documentação textual as obras a Política, de Aristóteles, e as Leis e República, de Platão.

Palavras-chave: Paideía. Educação. Cidadania.

Downloads 706  706  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRJ  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 (3) 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 »