Educadores

Ínicio : Filosofia : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Os super-heróis e essa tal de filosofia Popular Versão: PDF
Atualização:  14/3/2017
Descrição:
WESCHENFELDER, Gelson Vanderlei

Um dos grandes ícones da cultura POP da atualidade, é forte o ressurgimento dos super-heróis das histórias em quadrinhos e muito desse sucesso se deve às adaptações feitas dos quadrinhos para o cinema. Os super-heróis dos quadrinhos trazem de forma perspicaz questões referentes a temas que os seres humanos enfrentam em seu dia-a-dia, tais como: ética, justiça, amizades, moral, família, etc. Por trazerem tais temas, estes personagens trazem grandes discussões filosóficas para o universo infanto-juvenil, algo pouco visto fora dos círculos filosóficos.

Palavras-chave: Super-heróis. Histórias em quadrinhos. Ética e filosofia

Downloads 8699  8699  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista de Educação do IDEAU  Site http://www.researchgate.net/publication/290997391_Os_Super-Herois_e_essa_tal_de_filosofia
Avaliação: 10.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!A contribuição das histórias em quadrinhos de super-heróis para a formação de leitores críticos Popular Versão: PDF
Atualização:  14/3/2017
Descrição:
SILVA, Rafael Laytynher

As histórias em quadrinhos surgiram entre o final do século XIX e começo do século XX. Elas passaram a ser chamadas assim, quando foram introduzidos balões com falas de personagens nos desenhos. Por serem um produto de grande circulação, muitas mensagens ideológicas foram inseridas nas histórias e na composição dos personagens. Assim, esse artigo busca estudar o gênero textual “histórias em quadrinhos”: sua origem, importância e simbolismo na história contemporânea; entender o conceito de herói, super-herói e antiherói, exemplificando a partir da composição dos personagens Batman, Superman e O Justiceiro; pesquisar sobre ideologias nas histórias em quadrinhos e nos personagens citados e observar como o leitor pode ser estimulado à prática da leitura crítica por meio do conhecimento de tais ideologias.

Palavras-chave: Histórias em quadrinhos. Ideologias. Super-herói. Formação de leitores críticos.

Downloads 7075  7075  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Anagrama  Site http://www.usp.br/anagrama/SilvaLaytynher_hqleituracritica.pdf
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Formação inicial e continuada em Filosofia: um modelo para as representações das relações construída Popular Versão: PDF
Atualização:  18/11/2016
Descrição:
BACCON, Ana Lúcia Pereira e GABRIEL, Fábio Antonio

O presente artigo tem como objetivo apresentar o resultado das contribuições do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES), em relação à formação de futuros professores de Filosofia. Os sujeitos da pesquisa são acadêmicos bolsistas e um professor que atua como supervisor em um colégio localizado no Norte do Estado do Paraná (Brasil). Trata-se de uma pesquisa qualitativa realizada por meio de entrevistas semiestruturadas. Propomos, na presente pesquisa, um modelo para representar as relações construídas dentro do que denominamos "contexto PIBID" na formação inicial de licenciandos e na formação continuada de professores de Filosofia em serviço. O modelo pretende representar, sinteticamente, os elementos desse contexto e que constituem a situação da formação em referência. Supõe-se, aqui, que o contexto PIBID ocorre mediante a contribuição de componentes dispostos em uma triangulação, em que cada vértice faz-se representar por um dos elementos envolvidos: o professorsupervisor, o licenciando e a Universidade. Como conclusão do trabalho tem-se que o contato com a realidade e o cotidiano escolar possibilita aos licenciandos desenvolver sua capacidade didática e construir sua identidade como docente e ao professor supervisor manter-se em contínuo processo de formação continuada.

Palavras-chave: Formação inicial e continuada. Filosofia. Identidade docente. PIBID.

Downloads 558  558  Tamanho do arquivo 280 bytes  Plataforma Saberes: Revista Interdisciplinar de Filosofia e E  Site https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/10146/7278
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Ensino de filosofia em perspectiva: contribuições de Nietzsche, Deleuze, Guattari e das diretrizes c Popular Versão: PDF
Atualização:  18/11/2016
Descrição:
GABRIEL, Fábio Antonio; BACCON, Ana Lúcia Pereira e SILVA, José Carlos da

Este artigo tem como objetivo apresentar algumas reflexões sobre a análise dos resultados de pesquisa desenvolvida durante o mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Estadual de Ponta Grossa relacionada ao ensino de Filosofia como experiência filosófica, pois acreditamos e defendemos a ideia de um ensino de Filosofia que não seja meramente enciclopédico. Assim, partindo do pressuposto de que Filosofia é criação de conceitos, buscamos investigar as contribuições de Nietzsche, de Deleuze e Guattari para o seu ensino, além das orientações principais contidas nas Diretrizes Curriculares do Estado do Paraná. Por meio da Análise de Conteúdo de Bardin (2011), analisamos as respostas de 116 professores de Filosofia do Paraná a um questionário preparado no Google Docs. Os resultados da pesquisa indicam que os professores da disciplina, de forma predominante, entendem a importância de compreender o ensino de Filosofia como experiência filosófica, permitindo ao estudante do Ensino Médio criar conceitos.

Palavras-chave: Filosofia. Estudo e Ensino. Paraná.

Downloads 1924  1924  Tamanho do arquivo 441 bytes  Plataforma Revista Linhas  Site http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723817352016216
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Mito e Filosofia: Do homo poeticus Popular Versão: PDF
Atualização:  18/11/2016
Descrição:
ROSA, Luis Carlos Mariano da

Detendo-se na questão do simbólico, que, precedendo e excedendo a razão, se impõe como fundamento da condição de uma existência que não tende a dialogar senão com a possibilidade, o artigo em questão investiga a sua emergência através das formas que se inter-relacionam na constitutividade da realidade (a saber, a linguagem, o mito, a religião), recorrendo à noção do sistema proposto pela leitura de Ernst Cassirer, que instaura um processo que do pertencimento à espécie animal à fala, do mythos ao lógos, acena com a experiência da autoconstrução humana, convergindo para possibilitar, em suma, antes do que o conhecimento do Ser, a sua criação.

Palavras-chave: Cassirer. Simbólico. Linguagem. Mito. Logos.

Downloads 892  892  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Saberes: Revista Interdisciplinar de Filosofia e E  Site https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/5515/4928
Avaliação: 9.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Do bem comum da visão platônico-aristotélica à lógica hobbesiana do Contrato Social Popular Versão: PDF
Atualização:  5/12/2013
Descrição:
ROSA, Luiz Carlos Mariano da

Resumo: Detendo-se na investigação dos dois grandes modelos que caracterizam o pensamento político, a saber, o modelo clássico (grego ou aristotélico) e o modelo jusnaturalista (hobbesiano), o artigo em questão, distinguindo no âmbito daquele as teorias idealistas e realistas, empreende uma abordagem que nas fronteiras deste último sublinha desde a questão que envolve “Como nasceu o Estado?”, proposta pela perspectiva historicista (paradigma aristotélico), que traz como fundamento o homem como “animal político”, até a leitura racionalista (parâmetro hobbesiano), que acena com o problema “Por que existe o Estado?”, identificando o homem como um ser naturalmente antissocial, salientando que se o bem comum determina a visão platônico-aristotélica, a leitura hobbesiana instaura uma lógica que emerge através do contrato social e assinala a tendência natural da autopreservação como fundamento da ação humana, consistindo, em suma, na transição da ordem mecânica da matéria à ordem final da vontade.

Palavras-chaves: Modelo aristotélico. Bem comum. Modelo jusnaturalista. Estado de natureza. Direito natural.

Downloads 746  746  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Opinião Filosófica  Site http://www.abavaresco.com.br/revista/index.php/opiniaofilosofica/article/view/165
Avaliação: 10.00 (3 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Liberdade e igualdade: A herança de Rousseau nos princípios de justiça de John Rawls Popular Versão: PDF
Atualização:  5/12/2013
Descrição:
FARIAS JÚNIOR, João Batista e SOBREIRA, Solange Alves

RESUMO: Este artigo visa explicitar dois dos principais conceitos de John Rawls, e que possuem raízes no pensamento filosófico moderno e mais especificamente no pensamento rousseauniano. Os conceitos de liberdade e igualdade, que sempre foram muito caros ao pensamento moral e político, estarão aqui sendo colocados em exposição a fim de elucidarmos uma herança presente na obra do filósofo político John Rawls a partir da obra do filósofo moderno Jean-Jacques Rousseau. Tomaremos como base para nossa elucidação a obra Um Teoria da Justiça de Rawls e partiremos para o estudo dos fundamentos dos princípios de justiça que aqui defendemos como tendo suas raízes nos princípios de liberdade e igualdade.


Palavras-chave: Liberdade. Igualdade. Política. Rousseau. John Rawls.

Downloads 1178  1178  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Húmus  Site https://www.academia.edu/2307863/Liberdade_e_igualdade_a_heranca_de_Rousseau_nos_principios_de_justi
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!O padrão do gosto em David Hume Popular Versão: 
Atualização:  10/9/2013
Descrição:
STIGAR, Robson

O presente artigo procura destacar a definição de gosto para David Hume, que entende que o gosto é uma questão de hábito, ou seja, varia conforme a realidade vivida. Para Hume não há nenhuma definição metafísica de arte.

Palavras-chave: Ceticismo. Gosto. Sentimento.

Downloads 37253  37253  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Filosofia Capital  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Observação sobre a sexta meditação de Descartes Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
ROCHA. Ethel Menezes

O objetivo do artigo é examinar o argumento cartesiano em favor da distinção corpo/alma à luz da tese, também cartesiana, da união corpo/alma no homem. A hipótese a ser defendida é a de que a prova da distinção real entre corpo e alma envolve um conceito de substância segundo o qual um atributo principal não pode coexistir com outro numa mesma substância. Mais ainda, será sustentado que interpretando assim o argumento em favor da distinção é possível admitir que Descartes ao provar a união entre essas duas substâncias distintas não abandona nem enfraquece sua tese dualista.

Palavras-chave: Dualismo. União corpo/alma. Princípio de separabilidade. Substância.

Downloads 1058  1058  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Uma nova condição humana Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
ASSMANN, Selvino José

Pierre Bourdieu, em artigo intitulado " A essência do neoliberalismo" (publicado em março de 1998 por Le Monde Diplomatique), descreve o neoliberalismo como programa de "destruição das estruturas coletivas" e de promoção de uma nova ordem fundada no culto do "indivíduo isolado, mas livre". Que o neoliberalismo pretenda a ruína das instâncias coletivas construídas por longo tempo (por exemplo, os sindicatos, as formas políticas e a própria cultura) é mais do que provável, e sob este aspecto a análise de Bourdieu é bastante penetrante. Mas parece necessário dar outro passo mais nesta direção: como pensar que, enquanto destrói as instâncias coletivas, o neoliberalismo possa deixar intacto o indivíduo-sujeito?


Palavras-chave: Condição humana. Neoliberalismo. Ética.

Downloads 800  800  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


(1) 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 »