Educadores

Ínicio : Ciências : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Avaliação de Resíduos de Agrotóxicos em Polpas de Morango Industrializadas Popular Versão: PDF
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
FARIA,Vanessa Heloisa de et al.

Amostras de polpas de morango industrializadas, comercializadas no estado de Minas Gerais, foram coletadas no período de 2006 a 2007 pelas Vigilâncias Sanitárias e encaminhadas à Fundação Ezequiel Dias para análise de resíduos de agrotóxicos. Realizou-se a extração pelo método de multirresíduos com acetona, diclorometano e hexano. Os extratos obtidos foram submetidos à análise por cromatografia a gás com detectores de captura de elétrons (CG-DCE), fotométrico de chama (CG-DFC) e nitrogênio fósforo (CG-DNF), espectrometria de massa (CG-MS) e cromatografia a líquido de alta eficiência (CLAE) com detectores ultravioleta (UV) visível e fluorescência. Os resultados evidenciaram o uso inadequado de agrotóxicos, sendo detectados produtos não autorizados como acefato, captana, clorfenapir, clorpirifós, dimetoato, ometoato, endossulfam, fenarimol, folpete, metamidofós, procloraz e tetradifona e os autorizados azoxistrobina, difenoconazol, fenpropatrina, iprodiona e procimidona. Isso indica que as boas práticas agrícolas não estão sendo cumpridas por alguns produtores e mostra a necessidade de fiscalização de alimentos processados, o que levaria à oferta de produtos de melhor qualidade.

Palavras-chave: Agrotóxicos. Resíduos de agrotóxicos. Polpa de morango. Cromatografia.

Downloads 271  271  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Pesticidas: r. ecotoxicol. e meio ambiente, Curiti  Site http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/pesticidas/article/view/16553
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Atividades de Elaboração Conceitual por Estudantes na Sala de Aula de física na EJA Popular Versão: PDF
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
FREITAS,Erico Tadeu Fraga; AGUIAR, Orlando Aguiar.

Neste trabalho analisa-se a atividade de elaboração conceitual por jovens e adultos no contexto da sala de aula de Física, na aprendizagem da primeira lei de Newton. O material empírico analisado consiste das produções escritas dos alunos, nas quais argumentam sobre a possibilidade de movimento da Terra valendo-se dos conceitos de inércia e movimento relativo. A análise, inspirada na Filosofia da Linguagem de Bakhtin, se volta para os conteúdos e modos de dizer dos estudantes, buscando neles examinar os diálogos entre suas próprias palavras e as “palavras alheias” da ciência escolar. Indicamos cuidados metodológicos na seleção e análise do texto, para o qual foram usados alguns dos modos de relação entre a palavra alheia e o sujeito falante: “o assentimento” e “os entrelaçamentos”, a partir da noção de “discurso citado” e “construção híbrida”. Os resultados obtidos indicam uma maior relação de assentimento dos estudantes ao discurso da ciência escolar.

Palavras-chave: Formação de Conceitos. Apropriação. Análise do Discurso. Bakhtin. EJA.

Downloads 271  271  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Rev. Ensaio - Belo Horizonte - v.12 - n.01 - p.43-  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Ciência-Tecnologia-Sociedade: Relações Estabelecidas Popular Versão: pdf
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
AULERL, Décio; DELIZOICOV, Demétrio

Buscou-se identificar compreensões de professores de Ciências sobre interações entre Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) com a finalidade de respaldar ações no processo de formação inicial e continuada de professores de Ciências. Metodologicamente a pesquisa configurou-se segundo dois eixos complementares: a explicitação e fundamentação de parâmetros sobre interações entre CTS e a realização de entrevistas semi- estruturadas com um grupo de 20 professores, cuja análise foi balizada pelos parâmetros. Neste trabalho, apresentam-se e discutem-se as principais tendências presentes na compreensão destes professores, bem como dimensões a serem consideradas no processo formativo: Endosso ao modelo de decisões tecnocráticas, passividade diante do desenvolvimento científico-tecnológico e a superação da perspectiva salvacionista redentora atribuída à Ciência-Tecnologia (CT).

Palavras-chave: Compreensões de Professores sobre CTS. Formação de Professores. Não-neutralidade das Relações CTS.

Downloads 265  265  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Construindo valores estéticos nas aulas de Ciências desenvolvidas em ambientes naturais Popular Versão: PDF
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
SENICIATO, Tatiana; SILVA, Patrícia Gomes Pinheiro da; CAVASSAN, Osmar.

O trabalho objetiva discutir as contribuições das aulas de ciências desenvolvidas nos ambientes naturais brasileiros para a construção de valores estéticos. A partir de duas experiências presentes em trabalhos de pesquisa em ensino de ciências, desenvolvidas com alunos de 6ª séries do ensino fundamental público, pôde-se evidenciar em que medida os valores estéticos implícitos nessas práticas educativas emergem no comportamento dos alunos e em suas representações gráficas sobre o ambiente estudado. Os resultados encontrados nessas experiências sugerem que os alunos construíram valores estéticos a partir de aulas sobre conteúdos científicos, desenvolvidas em fragmentos de ecossistemas terrestres naturais brasileiros, sem que houvesse a intervenção do professor no sentido de propor reflexões quanto aos aspectos da vegetação ou à importância de sua preservação.

Palavras-chave: Ensino de ciências. Ambientes naturais brasileiros. Valores estéticos.

Downloads 265  265  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Rev. Ensaio vol 8 • nº 2 • dez. 2006  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Noção de Fotossíntese: obstáculos epistemológicos na construção do conceito científico atual e impli Popular Versão: PDF
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
ALMENIDA, Rosiléia Oliveira de.

Analisa como as diversas doutrinas filosóficas manifestaram-se ao longo da construção da noção de fotos síntese, destacando os obstáculos epistemológicos envolvidos no domínio progressivo da racionalidade. Discute resultados de estudos descritivos envol vendo discursos de estudantes sobr e a noção de fotossíntese, os quais indicam a persistência, ao longo da escolaridade, de explicações vagas e superficiais sobre a fotossíntese entre os alunos, devido, por um lado, à freqüente abordagem superficial do fenômeno no ensino fundamental, restringindo-se apenas “ao que entra” e “ao que sai” da planta e, por outro lado, à abordagem detalhista e mnemônica da terminologia científica criada para descrever o processo, especialmente no ensino médio, descuidando-se da compreensão dos seus aspectos orgânicos fundamentais do ponto de vista fisiológico, ecológico e evolutivo, bem como da regulação cognitivo-afetiva pelos alunos de seu processo pessoal e coletivo de construção da noção de fotossíntese.

Palavras-chave: Obstáculos epistemológicos. Pluralidade filosófica. Noção de fotossíntese. Educação em ciência.

Downloads 263  263  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Candombá - Revis ta Virtual, v. 1, n. 1, p. 16 – 3  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!As analogias e metáforas no Ensino de ciências à Luz da Epistemologia de Gaston Bachelard Popular Versão: PDF
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
ANDRADE,Beatrice L. de; ZYLBERSZTAJN, Arden;FERRARI, Nadir.

Este trabalho tem por objetivo apresentar as observações epistemológicas de Bachelard acerca da linguagem metafórica e analógica na ciência e no ensino de ciências. Tomando como base os conceitos de obstáculos epistemológicos e pedágogicos, são discutidas as reflexões de alerta crítico daquele autor com relação aos perigos inerentes ao uso de analogias e metáforas na ciência e no ensino de ciências.

Palavras-chave: Gaston Bachelard. Analogias. Metáforas. Ensino de Ciências.

Downloads 263  263  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ENSAIO – Pesquisa em Educação em Ciências Volume 0  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Quando Os Micro-organismos Salvam vidas - Seres diminutos a serviço da produção de medicamentos Popular Versão: PDF
Atualização:  1/11/2011
Descrição:
LOPES, Adriana A.; GUIMARÃES , Denise O.; PUPO Mônica T.

É comum que a simples menção à palavra micro-organismo cause apreensão. Afinal, esses seres microscópicos são, muitas vezes, vilões quando o assunto é doença. Mas muitos deles têm sua faceta do bem. Uma delas – tema deste artigo – é a produção de medicamentos que salvam vidas. Mas vale, já neste início, lembrar que, há séculos, os micro-organismos estão a serviço do bem-estar dos seres humanos, ajudando- nos a produzir vinho, cerveja, vinagre, queijo, iogurte... A lista de benfeitorias é longa, como o leitor poderá conferir nas próximas páginas.

Palavras-chave: micro-organismo, seres microscópicos.

Downloads 260  260  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma OUTUBRO 2011 | CIÊNCIAHOJE | 31  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Educação em Centros de Ciências: Visitas Escolares ao Observatório Astronômico do CDCC/USP Popular Versão: PDF
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
JUNIOR, Pedro Donizete Colombo; AROCA, Silvia Calbo; SILVA, Cibelle Celestino.

O presente artigo analisa os resultados obtidos na atividade “Visita Orientada a Grupos Escolares” realizada no Observatório Astronômico do Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) pertencente à Universidade de São Paulo (USP) com alunos do ensino fundamental de terceira e quarta séries. Os objetivos da pesquisa foram identificar a influência e motivação da atividade na aprendizagem de conceitos astronômicos. Para isso, utilizamos metodologia de pesquisa qualitativa apoiada em observação, aplicação de questionários e entrevistas semi-estruturadas. Os resultados demonstram que é difícil para as crianças entenderem a noção de espaço e distância no Sistema Solar, por outro lado, a atividade motiva os alunos a retornarem com seus familiares ao Observatório. Enfim, o sucesso de uma visita a um centro de ciências, visando a motivação e o aprendizado de conceitos básicos, se deve a três momentos: aquele que antecede a chegada, a visita e retorno à sala de aula.

Palavras-chave: educação não formal, centro de ciências, astronomia, Sistema Solar.

Downloads 259  259  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://Investigações em Ensino de Ciências – V14(1), pp. 25-36, 2009
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Educação sexual na escola: construção e aplicação de material de apoio Popular Versão: PDF
Atualização:  2/3/2012
Descrição:
MOREIRA, Betina Loitzenbauer da Rocha; FOLMER, Vanderlei Folmer

Desenvolver a temática da sexualidade na escola, além de ser um desafio para os professores, exige coragem para pensar e abordar um tema delicado em sala de aula e conhecimento técnico. O objetivo deste trabalho é apresentar uma experiência de elaboração e aplicação de uma cartilha sobre sexualidade para ser utilizada como recurso didático na escola, visando servir para iniciar e/ou fortalecer a aproximação entre alunos, professores, pais/responsáveis e profissionais da saúde. Os dados foram coletados a partir de uma ficha de avaliação e analisados pela técnica de análise de conteúdo. A partir das discussões dos resultados, concluímos que este tipo de recurso didático contribui para o desenvolvimento desta temática, esclarecendo dúvidas, auxiliando na introdução e/ou no desenvolvimento de vários temas relacionados à sexualidade na escola, em casa ou no posto de saúde, possibilitando uma maior aproximação e integração dos alunos com os adultos de referência.

Palavras-chave: Educação sexual. Educação em ciências. Material de apoio; Temas transversais. Ensino fundamental.

Downloads 254  254  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Experiências em Ensino de Ciências – V6(2), pp. 15  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ciências Artigos
Fazer Download agora!Estudo sobre os tipos das águas do Aquífero Serra Geral, no município de Marechal Cândido Rondon - P Popular Versão: PDF
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
ATHAYDE, Gustavo Barbosa; MULLER, Camila de Vasconcelos; FILHO, Ernani Francisco da Rosa; HINDI, Eduardo Chemas.

O Aqüífero Serra Geral é formado pelos basaltos da Fm. Serra Geral, destacando-se como o mais importante aqüífero do Estado do Paraná. As águas do Aqüífero Serra Geral são utilizadas para abastecimento público, e em menor volume, para indústrias, hotéis e irrigação. O objetivo deste trabalho foi classificar o tipo químico das águas subterrâneas, bem como verificar a possibilidade de utilização para irrigação. As amostras de água foram coletadas em 34 pontos e analisadas para determinar a concentração dos íons principais (cálcio, magnésio, sódio, potássio, cloreto, sulfato e nitrato, entre outros) e total de sólidos dissolvidos. Alcalinidade, temperatura, pH e condutividade foram medidas em campo. Foram classificados sete tipos de água utilizando o diagrama de Piper para representá-los graficamente. Predominam águas bicarbonatadas cálcicas, destacando a ocorrência de águas carbonatadas sódicas e sulfatadabicarbonatada sódicas. Estes últimos tipos químicos sugerem a existência de mistura de águas com o Aqüífero Botucatu, subjacente ao Aqüífero Serra Geral. De uma maneira em geral as águas não possuem restrições para o consumo in natura ou utilização para irrigação. Ressalta-se que em alguns pontos, as amostras são restritivas devido aos teores de sódio,
cloreto, pH e condutividade.

Palavras-chave: Aqüífero Serra Geral. Classificação Hidroquímica. Marechal Cândido Rondon.

Downloads 254  254  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Águas Subterrâneas, v.21, n.1, p.1-7, 2007  Site http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/asubterraneas/article/view/16174/10693
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 (22) 23 24 »