Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (68)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!Mitos e concepções linguísticas do professor em contextos multilíngues Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
HILGEMANN,Clarice Marlene

Este estudo insere-se no âmbito da pesquisa sociolinguística. Seu objetivo principal é comparar a visão de língua de professores de escolas confrontadas com situações de multilinguismo e seu comportamento em relação à língua minoritária falada pelos alunos, bem como ao bilinguismo como consequência natural do contato linguístico e ao próprio processo de aprendizagem da língua-padrão, o português. Parte-se do pressuposto básico de que comunidades plurilíngues, especialmente aquelas onde se falam variedades estigmatizadas, são marcadas por tensões e valorações sociais diversas. Subjaz à análise desse contexto a tese de que a compreensão das concepções linguísticas do professor contribui para explicar a dinâmica de diversos mitos acerca da língua minoritária e do bilinguismo observável na comunidade. Dominado pela força desses mitos, o professor é impelido a atitudes distintas, que vão desde a valorização exacerbada até a estigmatização extrema de certas variedades, originando o preconceito linguístico. Para o estudo desses aspectos, seguiu-se uma metodologia de análise qualitativa interpretativa dos dados. A coleta de dados envolveu observação de aulas, anotações em diário de campo, entrevistas gravadas com professores e alunos, além de filmagens de aulas. Foram sujeitos da pesquisa professores de duas escolas: escola A, localizada em Daltro Filho, e escola B, de Estrela. Os dois contextos distinguem-se pelo grau de bilinguismo - maior em Daltro Filho - e de urbanização - maior em Estrela. Enquanto na escola A os professores, todos bilíngues, estão em contato direto com a situação multilíngue (alemão-italiano-português), na escola B os professores entram em contato com o bilinguismo (alemão-português) apenas através de alunos provenientes do meio rural. Os resultados mostram que, entre as concepções linguísticas vigentes, destaca-se a concepção de que a língua se define por um conjunto de regras consubstanciadas nas gramáticas normativas, as quais prescrevem as normas do “falar e escrever corretamente”, sendo todas as formas desviantes desse padrão consideradas como "erro". O domínio dessa língua-padrão é almejado tanto por professores, quanto por alunos e considerado um capital linguístico imprescindível para a ascensão social e inserção no mercado de trabalho. Evidencia-se, ainda, nas realidades pesquisadas, a existência de diversos mitos, tanto ligados à língua portuguesa quanto à língua minoritária. Embora em muitos momentos os informantes considerem o bilinguismo como um capital linguístico altamente desejável, em outros momentos o encaram como um obstáculo à aprendizagem do português. Além disso, percebe-se que a escola está impregnada pelas leis do mercado linguístico, não atentando ao mercado de trabalho, ao optar pelo ensino do inglês como primeira opção de língua estrangeira a ser trabalhada na escola. Descrevendo como essa realidade de contato entre línguas minoritárias e o português é tratada em sala de aula, ou seja, como se configura atualmente essa realidade multilíngue em nosso meio, este estudo pode servir para alertar não só professores da necessidade de redirecionar suas atitudes, valorizando tanto a língua minoritária de seus alunos quanto a variedade do português, como também as autoridades responsáveis pela Educação sobre a necessidade de instituir uma política linguística que assegure a essas minorias bilíngues currículos, métodos, técnicas e um programa de educação bilíngue adequado para atender às suas peculiaridades.

Palavras-chave: Bilinguismo. Ensino. Língua portuguesa. Linguística. Sociolinguística.

Downloads 888  888  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!Lima Barreto: representações, diálogos e trajetórias literário-culturais Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
Mello, Ana Maria Lisboa de

O presente trabalho tem como objetivo analisar como se apresentam e estão representados os universos sociais, políticos e culturais da cidade do Rio de Janeiro, durante a Primeira República, nas narrativas de Lima Barreto. O estudo procura apontar, na leitura das obras do autor, como ele se opõe à imagem construída pela elite republicana de um Estado moderno e de um Rio civilizado, revelando as marcas literárias dessa contraposição. Dessa forma, busca-se evidenciar, na dissertação, as estratégias de oposição ao poder da elite política e caracterizar as concepções de literatura do escritor, relacionando-as ao cotidiano das comunidades urbanas e suburbanas cariocas desse período histórico. A pesquisa se propõe ainda a realizar uma aproximação teórica e metodológica entre Literatura e História que viabilize a percepção e o entendimento dos textos de Lima Barreto, no contexto cultural e social em que foram produzidos.

Palavras-chave: Barreto. Lima. 1881-1922. Crítica e interpretação. Literatura brasileira. Literatura e História. Primeira República.

Downloads 826  826  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Rio Grande do Sul.  Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!O regionalismo na literatura brasileira : o diagnóstico de Antônio Cândido Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
GUADAGNIN, Marcelo Frizon

O presente estudo propõe-se a investigar a maneira como Antonio Candido analisou o regionalismo na literatura brasileira. Para tanto, pesquisaram-se os livros e ensaios do estudioso, que também acabaram servindo como apoio teórico. O objetivo é descrever, por um lado, como a visão de Candido, com relação ao tema, alterou-se com o passar dos anos, e, por outro, o espaço do regionalismo dentro da literatura brasileira de acordo com a visão do crítico. Para tanto, examinaram-se cronologicamente os textos de Candido, levando-se em consideração a época em que foram escritos. Tal exame mostrou-se fundamental para fins de comparação e contraste, em suma, de embasamento para a leitura aqui proposta. A relação que se estabelece a partir da literatura regionalista até a situação política, econômica e social do Brasil foi igualmente discutida, objetivando uma visão mais abrangente do panorama cultural brasileiro. Os resultados evidenciam a permanência de problemas que caracterizaram o Brasil, durante muito tempo, como um país subdesenvolvido. No entanto, a maneira como esses problemas foram abordados pela literatura variou ao longo dos séculos. O que acabou sendo visto como traço de atraso social e cultural, antes era visto como elemento peculiar e de exaltação. O intuito, portanto, foi descrever como Candido explicou cada um desses fenômenos.

Palavras-chave: Antonio Candido. Crítica e interpretação. Crítica literária. História e crítica. Literatura brasileira. Regionalismo.

Downloads 4394  4394  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Institu  Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!A nação brasileira entre o fato e a ficção: literatura e questão nacional na imprensa porto-alegrens Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
JAHN, Dilamar Paulo

O presente estudo propõe-se a investigar os debates sobre literatura e questão nacional na imprensa porto-alegrense, entre os anos de 22 e 37. Para tanto, pesquisaram-se os jornais Correio do Povo e Diário de Notícias, bem como as revistas Máscara e Revista do Globo. O objetivo é verificar, de uma parte, de que modo a imprensa de Porto Alegre, no referido período, percebeu e debateu a literatura sua contemporânea, e, de outra, de que modo percebeu e debateu a questão da nacionalidade, da identidade nacional, da brasilidade. Com tal intuito, examina-se, inicialmente, a questão nacional e a literatura no largo período anterior, do romantismo às vésperas da Semana de Arte Moderna. Tal exame mostrou-se fundamental para fins de comparação e contraste, em suma, de alicerce para a leitura aqui proposta. O entrelaçamento de literatura, questão nacional, história e sociedade é igualmente ensaiado, objetivando um quadro mais completo do momento político, social e cultural do período. Os resultados evidenciam a permanência do debate sobre a questão nacional, desde o romantismo brasileiro, não significando, contudo, continuidade invariável de respostas às questões em pauta. Grosso modo, um ufanismo legitimador e um pessimismo reformista são as posições dominantes e em disputa. A partir de 1924, com a virada nacionalizante dos modernistas, uma nova espécie surge: um ufanismo reformista, que será a tônica desses anos aqui estudados.

Palavras-chave: Identidade nacional. Imprensa. Literatura brasileira.

Downloads 3533  3533  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma http://www.lume.ufrgs.br  Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!Híbrida, mas não caótica, a literatura brasileira é Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
RICHTER, Vanusa C.P.

A realização deste trabalho tem como norte a verificação de questões típicas de países periféricos colonizados, como a busca identitária imbricada num processo de hibridação cultural. Para tanto, trabalhamos com duas obras consagradas da literatura brasileira: "Iracema", de José de Alencar, e "Macunaíma", de Mário de Andrade, vinculando estas a seus períodos literários correspondentes e, estes, ao meio social e político, numa abordagem que privilegia a sociologia da literatura, em que a obra de Antonio Candido, especialmente, serve de base teórico-prática para a realização desta pesquisa. Nesse contexto, achamos interessante, também, verificar como o indianismo de Alencar, trabalhando numa perspectiva pós-colonial e imbuído de um sentimento patriótico e mitificador do índio e da natureza, faz com que a literatura brasileira integre-se às literaturas européias. E, ainda, com que estratégias "Macunaíma consegue inverter esteticamente a visão etnocêntrica tradicional e trabalhar com a capacidade crítica de selecionar o que não é do autóctone, mas que nos interessa, tingindo esta ação seletiva e seu produto com as cores locais para torná-los dignos representantes de nosso sincretismo racial e cultural. Assim, através de uma postura crítico-sociológica, damos início a uma caminhada pelo viés literário e verificamos que este revelou a hibridação cultural própria do povo brasileiro, ultrapassando preconceitos etnocêntricos, aparentemente sólidos, e mostrando que o caldeamento de raças e, consequentemente, de crenças e costumes, não deve ser olhado sob a ótica da anomalia, mas sob a luz da fertilidade. Desse modo, as obras analisadas, apesar de possuírem estéticas singulares e pertencerem a quadros sociopolíticos distintos, apresentam em sua essência um compromisso literário maior: fazer uma ficção representativa da realidade cultural brasileira.

Palavras-chave: Análise sociológica. Hibridação. Literatura brasileira.

Downloads 1318  1318  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Institu  Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!Narrar o passado, projetar o futuro : Sílvio Romero e a experiência historiográfica oitocentista Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
TURIN, Rodrigo

A dissertação versa sobre a escrita da história em Sílvio Romero, tendo por objetivo analisar sua inserção em uma experiência historiográfica oitocentista. Tentou-se reconstituir algumas bases epistemológicas e temáticas que configurariam um espaço de trabalho obrigatório, formado dentro de uma ordem imperial, com o qual Romero dialoga. A partir de uma seleção de seus textos, produzidos entre as décadas de 1870 e 1890, procurou-se perceber as linhas de continuidade e as rupturas por ele instauradas, tanto no nível da formalização da prática historiográfica e do perfil do historiador, como na elaboração de uma identidade narrativa para a nação. Remodelando alguns preceitos ritualísticos da escrita da história (a afetividade, a cientificidade e a utilidade) e conferindo um outro sentido à rede interpretativa herdada pela tradição imperial, Romero pôde formular uma releitura do passado nacional, concentrando nos conceitos de “povo” e “mestiço” uma nova carga semântica, em conformidade com as expectativas que visava efetivar.

Palavras-chave: Discurso histórico na literatura. História e literatura. Historiografia. Romero, Sílvio. 1851-1914.

Downloads 980  980  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!Literatura de viagem:trajetórias e percursos - análise em A Volta do Gato Preto e México de Erico Ve Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
ANANIAS, Denise de Castro

Este trabalho, inserido no âmbito dos estudos comparados, propõe-se a analisar o conceito de narrativa de viagem em duas obras de Erico Verissimo – mais precisamente "A volta do gato preto" e "México". No que diz respeito à metodologia, busca pontuar e desenvolver os aportes teóricos comparatistas. Por meio dos estudos comparados é possível transitar com mais clareza por questões relevantes dessa disciplina, tais como intertextualidade, interdisciplinaridade, alteridade, identidade, nacionalidade, questões de tempo e espaço e de deslocamentos/viagens, levando-se em conta, é claro, o enfoque não apenas geográfico, mas também a identidade cultural dos textos do corpus, procurando ressaltar pontos em comum e níveis de alteridade entre os dois romances. Analisa-se, também, as suas influências, a riqueza de fontes históricas e literárias e a possível contribuição da literatura de viagem na formação de diversas culturas.

Palavras-chave: Literatura brasileira. Literatura comparada. Literatura de viagem.Veríssimo, Érico. 1905-1975.

Downloads 1590  1590  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!De riograndense a gaúcho : o triunfo do avesso : um processo de representação regional na literatur Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
GOMES, Carla Renata Antunes de Souza

Este estudo quer, através do cruzamento de várias manifestações literárias sobre o Rio Grande do Sul do século XIX, acompanhar o percurso dos termos “riograndense” e “gaúcho”, principalmente, na Literatura regional e de viagem, buscando observar as alternâncias de sentido nas formas de designar o habitante do Rio Grande do Sul, iniciado em 1847 com José Antonio do Vale Caldre e Fião e o romance “A Divina Pastora”, que inaugura o gênero regionalista, estendendo-se até “O vaqueano”, de 1872, além de outros contos de Apolinário Porto Alegre. Assim, o problema central desta pesquisa foi descobrir quando e porquê o ser social “riograndense” assimila e é convertido no ser cultural denominado “gaúcho” e que circunstâncias históricas contribuem para essa transformação, que intenções contribuíram para a construção da imagem do gaúcho tal como a conhecemos hoje e como esta fabricação foi iniciada e se perpetuou ao longo da história. Tendo em vista que o capital cultural dos rio-grandenses é fruto de uma construção histórica, assentada em guerras e lutas que não foram fabricadas, nem imaginadas pelos homens das “belas letras”, foram, sim, representadas em prosa e verso, reconstituídas e embelezadas, recontadas à sua maneira, no firme propósito de perpetuação de uma memória, o que, sem embargo, exige um perseverante culto ao passado por meio de uma sempre seletiva memória histórica, pois se à historiografia cabe evidenciar e trazer à tona determinados fatos, também não é menos verdadeiro que quem a escreve também pode calar quando for conveniente. Considerando, portanto, que na Província do Rio Grande de São Pedro, o século XIX viera e se fora sob o signo da guerra, onde sob constante fogo cruzado se estabeleceram os parâmetros identitários dos rio-grandenses, e que nestas lutas alguns deles entraram como “monarcas” e “gaúchos”, outros se enfrentaram como “luso-brasileiros” e “hispano-platinos” e entre uns e outros surgiram os “gaúchos brasileiros”. E constatando ainda que a Literatura do período tratará com igual fervor este estado de permanente atuação militar, em que restará consagrada pela pena dos autores, a grande revolução de 1835, mas sem embargo da autoridade histórica deste fato, não foram de menos importância as inúmeras guerras de manutenção das fronteiras, assim como a Guerra do Paraguai (1865 a 1870) e, ainda, a Federalista (1893 a 1895), que constituíram os momentos mais tensos do processo de afirmação política nacional e regional, registrando na memória coletiva sul-riograndense o cheiro de pólvora e sangue que permeou um século de história do extremo sul do Brasil. De modo que a História forneceu os subsídios necessários à fabricação do estilo riograndense de ser e à Literatura coube forjar um caráter, um comportamento e um nome, num processo contínuo de construção cultural, que aderiu de tal modo ao imaginário social, que hoje é praticamente impensável outra denominação aos habitantes do Rio Grande do Sul, que não seja a de gaúchos, e que, todavia, não são caricaturas nem de guascas da cidade, nem de janotas do campo.

Palavras-chave: Historia do Rio Grande do Sul. História e literatura. Identidade regional.

Downloads 1815  1815  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!A constituição do sujeito e a construção da escrita: uma análise discursiva de histórias produzidas  Popular Versão: 
Atualização:  27/3/2012
Descrição:
CARDOZO, Adriana de Oliveira Limas.

Este trabalho dissertativo se propõe a investigar através da análise do discurso e da psicanálise como se constrói a subjetividade através da confecção de histórias elaboradas por crianças. As histórias analisadas foram desenvolvidas por alunos de quinta-série do ensino fundamental. Entende-se que a noção de autoria, efeito-autor e função-autor desenvolvidas por Pêcheux auxiliam no entendimento da subjetividade assim como a noção de construção do funcionamento psíquico defendida pela psicanálise através de Lacan e suas teorias relativas ao estádio
de espelho, real, simbólico e imaginário. Através dos conceitos elencados e das histórias analisadas percebe-se o quanto o processo de autoria auxilia na construção da subjetividade que está em desenvolvimento que está em desenvolvimento através da elaboração da escrita. A escrita possui um papel fundamental representado pela tentativa de colocar em palavras o que não pode ser significado. Através da sublimação, o investimento libidinal que está focado no trabalho escolar, auxilia na tomada de decisão que o sujeito busca diante de suas e de sua modificação corporal. Assim, pode a escrita auxiliar na posição que o sujeito muitas vezes assume diante das questões sociais impostas.

Palavras-chave: subjetividade, autoria, escrita

Downloads 5849  5849  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade do Sul de Santa Catarina, Tubarão, 20  Site http://aplicacoes.unisul.br/pergamum/biblioteca/index.php?resolution2=1024_1&tipo_pesquisa=
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações
Fazer Download agora!A criança e a recepção da literatura infantil contemporânea: uma leitura de Ziraldo.  Popular Versão: 
Atualização:  31/10/2012
Descrição:
BIER, Marilena Loss.

Esta pesquisa trabalha o envolvimento da literatura infantil enquanto obra de arte na evolução mental da criança. Reflete sobre a incorporação ou recepção da literatura de acordo com o desenvolvimento biológico, psíquico e cognitivo da criança no contexto sócio-histórico brasileiro. E investiga como a literatura infantil interfere no desenvolvimento do pensamento e da linguagem de seus leitores a partir da interação destes com os textos literários de Ziraldo; pela preocupação deste autor com o crescimento e o amadurecimento da criança, livre de modelos impostos, valorizando cada indivíduo com suas diferenças. Esses aspectos nobilitam as obras literárias que interessam a este público e permitem à criança o descobrir-se e descobrir o outro. A facilidade de Ziraldo em dialogar diretamente com o imaginário do universo infantil evidencia-se porque respeita a perspectiva do leitor, preservando o seu espaço durante a leitura, estimulando interesses e agindo sobre as forças do intelecto como a imaginação e o senso estético, auxiliando no desenvolvimento e na evolução psíquica da criança.

Downloads 5644  5644  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNISUL  Site http://aplicacoes.unisul.br/pergamum/biblioteca/index.php?resolution2=1024_1&tipo_pesquisa=&filtro_b
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 (7) 8 »