Educadores


Ínicio : Química : Teses : 

Categoria: Química Teses
Fazer Download agora!Leitura e Formação de Leitores em Aulas de Química no Ensino Médio Popular Versão: 2009
Atualização:  15/8/2013
Descrição:
FLÔR, Cristhiane Cunha

Pensar a linguagem no processo de ensino e aprendizagem de Química é, para mim, um passo essencial no caminho da melhoria da qualidade da educação. Isso porque penso ser importante incentivar a formação de leitores no contexto escolar no âmbito de todas as disciplinas, inclusive da Química. A compreensão de como se dá a produção de sentidos para a Química a partir da leitura, o conhecimento das condições de produção de sentidos dos estudantes e a forma pelo qual eles se vêem enquanto leitores, são questões que me guiaram durante a elaboração desse estudo, que tem como objetivo principal compreender como se dá a constituição de leitores tendo como base a relação entre leitores e textos diferenciados em salas de aula de Química no ensino médio. Para atingir esse objetivo, trabalhei a leitura de textos diferenciados – literário, originais de cientistas, enciclopédicos, divulgação científica, tabelas – em uma turma de primeira série do ensino médio. Os estudantes produziram textos que foram analisados com base no referencial da Análise do Discurso Francesa (AD), com aportes na obra de Michel Pêcheux e seu desdobramento no Brasil através dos trabalhos de Eni Orlandi e que estabelece o discurso como “efeito de sentidos entre interlocutores”. Entre os resultados, é possível perceber que a forma pela qual a leitura é trabalhada nas escolas influencia fortemente os sentidos construídos pelos estudantes a respeito dessa atividade, além de permear o olhar que lança para si mesmo enquanto leitor. Um trabalho com uma visão mais crítica de leitura, buscando a produção de sentidos e não a “resposta certa” é fundamental para o incentivo à leitura e à formação de leitores nas aulas de Química. A pesquisa mostra ainda que a modificação das condições de produção de sentidos dos estudantes através do trabalho com textos diferenciados pode levá-los a deslocamentos de sentidos em suas leituras, passando a ter, por exemplo, uma visão da ciência mais ligada ao seu caráter de empreendimento humano. Por fim, aponta também para a necessidade de se trabalhar a Linguagem Química nas aulas de Química no Ensino Médio, uma vez que os estudantes atrelam seu conhecimento predominantemente à formação do cientista ou à preparação para o vestibular, desconsiderando, muitas vezes, a importância da química em seu cotidiano.

Palavras-chave: Leituras. Linguagem. Educação química. Análise do discurso francesa.

Downloads 695  695  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGECT-UFSC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.