Educadores



Categoria: Língua Portuguesa Teses
Fazer Download agora!A escrita enunciativa e os rastros da singularidade Popular Versão: 
Atualização:  26/3/2012
Descrição:
ENDRUWEIT, Magali Lopes

Esta tese se propõe a estudar a escrita como possibilidade enunciativa. Significa abordá-la além de seu caráter representacional, entendendo que a escrita, excluída da reflexão linguística, permeou a instauração dessa ciência e fez-se presença constante na escola. Quer-se, portanto, compreender as razões de sua exclusão da reflexão linguística ao mesmo tempo em que se entende a possibilidade de seu retorno pelas mesmas vias pelas quais foi excluída. Para isso, será averiguada a relação dessa exclusão com a fundação da linguística realizada por Ferdinand de Saussure (1857-1913). O Curso de Linguística Geral (1916) será o ponto de partida para tal investigação por ser a obra em torno da qual a ciência linguística se estruturou, ao mesmo tempo em que deixa à mostra a possibilidade de reabilitação da escrita. Os Escritos e os Anagramas serão trazidos para complementar o pensamento saussuriano, capaz de trazer à tona uma escrita enunciativa. A possibilidade de que escrita possa ter permanecido de forma latente nas bases da linguística, sugere averiguar como e onde ela permaneceu. A escola, lugar da escrita, demonstra que a sua permanência está ligada à cientificidade pretendida por tal instituição. Na verdade, o que sempre esteve presente na escola foi uma escrita relacionada a um sujeito do conhecimento, distante de uma escrita enunciativa. Segundo a proposta aqui formulada, a escrita enunciativa é da ordem do irrepetível, do singular, manifesta a cada vez que alguém diz “eu” a um “tu” em relação a “ele”. O referencial teórico mobilizado é o da Linguística da Enunciação na versão de Émile Benveniste (1991) e na releitura que dela faz Dany-Robert Dufour (2000). Finalmente constrói-se uma argumentação em favor da escrita entendida a partir do que Dufour considera ser a trindade natural da língua (“eu” - “tu” / “ele” / “ele”). O objetivo da tese é, enfim, encontrar na Teoria da Enunciação um lugar para a escrita entendida como intersubjetividade, capaz de se mostrar através dos movimentos realizados pelo sujeito no momento em que escreve. Para esse fim, um corpus composto de dez textos escolares será analisado, contendo o rascunho e a versão final de cada um, demonstrando que a supressão, a inserção e a substituição são movimentos constitutivos da escrita.

Palavras-chave: Enunciação. Escrita. Linguística.Teoria da enunciação.

Downloads 917  917  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.lume.ufrgs.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.