Educadores



Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!"Por Deus e pelo Brasil": a juventude brasileira em Curitiba (1938-1945) Popular Versão: PDF
Atualização:  2/10/2013
Descrição:
STEIN, Cristiane Antunes

O objetivo dessa pesquisa é investigar a ação da "Juventude Brasileira" na capital do Paraná, utilizando explicações históricas acerca dos caminhos percorridos pela cultura cívica que se manifestou na escola curitibana ao ser instrumentalizada por valores patrióticos construídos pela Ditadura Vargas. Apesar do recorte residir em um momento de importância da história política: o Estado Novo, este estudo opta por entender e interpretar os traços culturais escolares e cívicos da Juventude Brasileira desde os anos que se iniciam os debates sobre a necessidade de organizar os jovens brasileiros até a extinção oficial do movimento, qual seja, 1938-1945. Com o lema: "Por Deus e Pelo Brasil", a organização desse movimento passou por diversas e até mesmo, divergentes modificações ao longo de seu processo de criação. Se em 1938, Francisco Campos, Ministro da Justiça do Governo Vargas, irá propor a criação da Organização Nacional da Juventude (ONJ), será somente após várias mudanças no projeto inicial, resultantes das discussões em torno do caráter militar do movimento, que o novo titular da pasta da Educação, Gustavo Capanema, assume a responsabilidade pela criação da ONJ, fundando em 1942, a Juventude Brasileira. Com a missão de inculcar valores cívicos-patrióticos nas crianças e jovens, formar um corpo militar de elite, promover um meio de extensão escolar e auxiliar na manutenção do regime político do país, esse movimento extra-escolar marcou a educação e o imaginário social da época. Para compreender melhor esse objeto, se fez necessário aprofundar discussões em torno das aproximações da "Juventude Brasileira" com as juventudes da Europa, em especial a "Hitlerista" já que ambas tinham estratégias semelhantes de inculcação do sentimento de raça, uma extrema preocupação com a preparação física e o culto ao corpo. Este movimento esteve presente dentro do universo escolar e utilizou a escola como principal veículo da propagação de seus ideais. Participava de desfiles em datas comemorativas, tinha uniforme e distintivos próprios, calendário previamente definido e imprimia uma grande importância à preparação do corpo e exercícios físicos, delegando grande destaque à questão da eugenia, mais especificamente da raça. Também no Paraná, a "Juventude Brasileira" teve razoável expressão representada pelos vários desfiles, campanhas e cerimônias, que contavam com a participação de milhares de jovens. Diante disso, essa pesquisa suscita questionamentos que permitem refletir sobre as implicações de tal movimento no universo escolar, social, cultural do país no Estado Novo: Qual foi a intensidade da atuação da "Juventude Brasileira" no Paraná? De que forma este movimento influenciou na educação escolar? Como o movimento e sua atuação contribuíram para a construção de um imaginário coletivo nos jovens escolares que dele participaram? Até que ponto a "Juventude Brasileira" buscou inspiração na "Juventude Hitlerista", da Alemanha? Para o trabalho de análise, esta pesquisa utiliza referências bibliográficas sobre o período, e fontes como os jornais curitibanos Gazeta do Povo e Diário da Tarde, e a Imprensa Escolar, que consiste em um conjunto jornais escolares financiados para enaltecer o regime. Além destes, um conjunto de livros, revistas, fotografias, legislação que estão depositados no CPDOC (Centro de Pesquisa e Documentação Contemporânea).

Palavras-chave: Juventude. Curitiba. Educação. História. Movimento da juventude.

Downloads 2217  2217  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.